História A Menina De Vidro - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O, Kai, Personagens Originais, Sehun
Tags Jongin, Kaisoo, Kyungsoo, Longfic
Exibições 116
Palavras 2.379
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello, it's me -q

Genteee, vocês não querem me matar pelo atraso, não é?
Eu tenho meus motivos e falarei nas notas finas u.u

Enfim... Boa leitura, XOXO <3

Capítulo 8 - Capítulo 07


Fanfic / Fanfiction A Menina De Vidro - Capítulo 8 - Capítulo 07

KyungSoo



Naquele dia, nós ficamos esperamos pelo Jongin. Você lembra, não é? 

Eu vi sua feição de tristeza quando ele mais uma vez não chegou para o jantar. Sabia que ele provavelmente estaria chateado comigo e por isso não voltou cedo para nossa casa.

Foi difícil te distrair e arrancar alguns dos seus sorrisos. Você realmente estava triste e eu me sentia culpado por isso.


-Vamos dormir, pequena? Amanhã você vê seu Appa.


Sorri doce a pegando no colo e te levando para o quarto onde sua irmã já se encontrava dormindo.

Desde ontem ela não falava comigo e nem com você e mais uma vez, eu sabia que você se sentia culpada por isso também.

A deitei em sua cama e a cobri, deixando um selar em sua testa.


-Boa noite. Eu te amo.


-Também te amo, Omma. 


Saí do quarto após apagar a luz e deixar a porta fechada e fui até o meu quarto.

Suspirei baixinho olhando a hora e resolvi tomar logo meu banho para poder esperar Jongin.


Após terminar, sequei meu corpo e vesti um pijama qualquer, pegando o celular e descendo para a sala sentando no sofá e abraçando meus joelhos.

Não tinha ligado a luz da sala, deixando a casa completamente no escuro, pra quando seu Appa chegar, pensasse que estávamos todos dormindo.


Peguei meu celular vendo que era quase meia noite, e comecei a digitar o número de Jongin pronto para ligar para ele, mas desisti. Não saberia o que falar para ele e com certeza iríamos acabar brigando, e por telefone eu não queria. Voltei a deixar o celular ao meu lado e fiquei olhando pra porta ansiando pela sua volta para nossa casa.




                       ♡^♡




Quando finalmente ouvi o barulho da porta, me sentei direito no sofá vendo o Jongin adentrar a casa em silêncio e quando ligou a luz, acabou se assustando ao encontrar minha presença no sofá.


-S-soo? Meu Deus! Você q-quase me matou de susto.


Falou rindo baixinho e pelo seu tom de voz, deu para mim perceber que ele estava bêbado. Suspirei baixinho acho que pela milésima vez naquele dia e olhei a hora no celular vendo que passava das 01:30.


-A onde você estava?


Pergunto sério enquanto o olhava com atenção.

Já não estava mais conhecendo seu appa sabe, eu pensei sinceramente que ele iria deixar de beber e voltar a ser o mesmo de antes, mas parece que eu tinha me enganado.


-Eu fui ao barzinho novamente. Apenas sai com uns amigos. - Falava andando cambaleando sentando ao meu lado.


-E quem são esses seus amigos, Jongin? Eles não têm famílias? Porque é difícil acreditar que eles ficariam até uma hora dessas com você.


-Aish! Deixa de ser chaaaato, Soo. Só bebi um pouquinho, não tem problema nenhum. 


-Como não tem? Pelo amor de Deus, Jongin! Você prometeu que não iria mais fazer isso, que iria vim todos os dias para jantar com nós!


-Me polpe KyungSoo! Voxxxê nem se importa com isso. Aposto que só fala essas coisas por causa da Willow! 


Naquele momento eu olhei seu Appa e não o reconhecia. Não acreditava que até ele estava colocando a culpa em você. Logo ele que sempre falava que te ama. Fechei os olhos contando até dez mentalmente tentando me acalmar.


-Okay, Jongin. Melhor você ir dormir e amanhã conversamos. 


Dito isso, subi para o quarto sem nem ao menos o esperar. Estava chateado com ele, com a SooMin e comigo mesmo. Não podia acreditar que fui cego a esse ponto e não percebia os reais sentimentos de quem eu mais amava.

Deitei na cama me cobrindo e tentei dormir, mas só conseguindo realmente depois que Jongin tomou seu banho e se deitou ao meu lado.




                    ♡^♡



Acordei mais cedo que o normal na manhã seguinte e após fazer toda minha higiene e trocar de roupa, desci para a cozinha a fim de preparar um bom café da manhã.

Vocês ainda estavam dormindo provavelmente e seu Appa também. Porém, mesmo chateado com ele não poderia o deixar ir trabalhar de estômago vazio.


Estava quase findando os biscoitos com gotículas de chocolate, quando senti ser abraçado por trás e selares sendo distribuídos por meu pescoço me causando arrepios, já que era uma das partes sensíveis de meu corpo e seu pai sabia disso.


-Bom dia, Soo.


Ele sussurrou rente ao meu ouvido deixando uma mordidinha no lóbulo de minha orelha, e confesso que foi difícil resistir aos seus toques naquele instante.


-B-bom dia, Jongin.


Falei baixinho me afastando do mesmo colocando os biscoitos em um prato e levando até a mesa, indo pegar o suco na geladeira que já tinha preparado noite passada.


-O que foi? Por que se afastou? 


-O quê? Você ainda pergunta? 


O olho arqueando uma de minhas sombrancelhas. Não acredito que ele estava tão bêbado ao ponto de acabar esquecendo o que tinha acontecido durante a madrugada. Ele só poderia está brincando comigo.


-Sim, oras. O que eu fiz dessa vez hein? 


Suspirei baixinho pegando os copos e deixando na mesa junto com as outras coisas, me virando para Jongin enquanto cruzava meus braços em frente ao meu corpo o olhando com atenção ainda esperando que ele demonstrasse algum gesto que denunciasse que estava apenas zoando. Mas não foi o que aconteceu.


-Sério mesmo? Jongin, mais uma vez você não veio jantar quando já tinha prometido que não iria mais beber e o que fez? Chegou de madrugada bêbado. Por quê huh? Por quê você está agindo dessa forma? Eu... Eu não entendo.


-S-soo... Me desculpa. E-eu... Eu realmente dei uma grande mancada. Mas você tem que entender, eu estava extressado por termos brigados e com o trabalho. Eu precisava de um descanso.


-Certo. E custava ter me ligado para avisar? Assim nós não teríamos ficado te esperando feito idiotas! 

Poxa Jongin! Não é indo para bares e bebendo que as coisas irão melhorar. Nós temos que resolver isso na base da conversa.


-Resolver? KyungSoo, me diga você. Isso tudo tem solução? Porque não é o que me parece. A Willow nunca irá melhorar, e você pelo visto também não irá dar a devida atenção a SooMin e a mim.


-Como assim? Eu divido meu tempo com vocês sim. Mas admito que a maioria dele é com a Willow e vocês dois sabem muito bem o porquê disso. 

Sabe, eu admiro você que está pedindo para o compreender, mas não faz o mesmo esforço para mim compreender. Você não é o único cansado, Jongin. Eu estou a anos cuidando da Willow, tentando fazer com que ela tenha uma vida normal, deixei meus sonhos de lado para cuidar de nossa família. Eu não sou de ferro como pareço. Tenho sentimentos e me machuco sempre ao ver nossa filha sofrendo, a SooMin por querer alguma roupa ou uma comida e eu não ter dinheiro para comprar, ao ver que nosso casamento está se degastando aos poucos... E-eu... Eu também queria que nós fôssemos a família feliz de anos atrás novamente.


Sorri fraco mordendo o lábio tentando conter minha vontade de chorar. Odiava mostrar minha fraqueza aos outros, principalmente a você e a sua irmã pois queria que as duas tivessem orgulho de mim, de que eu faria de tudo para ver vocês bem e felizes.


Ao sentir ser abraçado pela segunda vez naquele dia, não resisti e me pôs a chorar enquanto o abraçava forte com medo de que ele pudesse ir embora a qualquer momento e me deixasse sozinho naquela cozinha.

Sentia falta dos abraços de seu Appa, dele murmurando que tudo iria ficar bem. E mesmo que ele não tivesse falado nada daquilo, em minha cabeça eu ouvia sua voz falando tais palavras: Tudo ficará bem, Soo.


-Você não irá trabalhar? 


Perguntei baixinho após um certo tempo em silêncio enquanto me afastava de seus braços para poder o olhar.


-Não. Eu pedi pra tirar uma folga hoje e passar o dia com vocês.


-Sério? Eu fico feliz por isso. 


Dei um pequeno sorriso, olhando em direção as escadas quando vi a SooMin descer e vim até a cozinha murmurando um baixo "Bom dia."


-Bom dia, filha. Eu... Eu fiz biscoitos. 


-Unhum. - Ela resmungou como se tivesse desinteressada e devo admitir que fiquei triste pois não gostava desse clima entre nós.


-Min, cadê a Willow? 


Jongin perguntou sentando em uma das cadeiras ao lado da sua irmã e eu fiquei os observando. 


-Ainda está dormindo. O senhor não vai trabalhar hoje? Então pode me levar ao colégio? 


Deixei os dois conversando e subi até seu quarto a encontrando tentando levantar. A ajudei a se sentar e sorri leve selando sua testa.


-Dormiu bem? 


-Sim, Omma. Appa já chegou? 


-Chegou sim, e adivinha. Ele irá passar o dia com a gente.


Sorri largo a pegando no colo e te levando ao banheiro onde a ajudei a fazer sua higiene. Troquei sua roupa colocando algo mais leve e a peguei novamente no colo descendo as escadas indo a cozinha.


-Cadê ele? 


-Jongin foi levar a Min ao colégio mas já volta.


Te sentei na cadeira que já tinha uma alfomada e lhe entreguei um pratinho com biscoitos e um copo de leite.


-Obrigada, Omma.


-Por nada.


Falei baixinho, sentando ao seu lado e passando a comer com calma. Estava me sentindo um pouco melhor e estava disposto a concertar tudo em nossa família.




                    ♡^♡




Você se lembra daquele dia? Você estava tão feliz por passar um tempo a mais com seu Appa.

E eu estava tão feliz quanto você. Era ótimo ver seu sorriso e como Jongin tinha um cuidado para não te machucar e fazia de tudo para te fazer bem.


Quando a SooMin chegou do colégio, pedi para ela ir se arrumar pois nós iríamos passear.

Nenhum de vocês três sabiam para onde iríamos, e devo admitir que também não sabia. Mas queria fazer algo diferente para poder me desculpar por ser um pai descuidado e não ter percebido que machucava a sua irmã sem perceber. 


-Omma diz vai. Para onde vamos? 


-Já disse que é surpresa, Willow.


Ri baixinho de seu pequeno bico. A deixei no sofá enquanto ia a cozinha para pegar as coisas que iria precisar para deixar o passeio completo.

Após pegar tudo, levei ao carro de Jongin deixando no porta malas.


-Vamos gente! 


Falei um pouco alto para me ouvirem, e logo vi vocês três saindo de casa. Te peguei no colo a levando até a cadeirinha e a deixando presa.

Fui para o banco do passageiro na frente e coloquei o cinto.


-Para onde vamos, Soo? 


-Para o parque.


Sorri largo olhando sua cara demonstrando confusão mais de curiosidade também. Enquanto a SooMin estava mais uma vez distraída com seu celular.

Jongin parecia confuso, mas dava para perceber que ele estava feliz por termos um momento em família depois de tanto tempo.


Ao chegarmos no parque, pedi ao seu Appa para te pegar e fui retirar as coisas que tinha deixado no porta malas. 

Peguei tudo e caminhei na frente indo até uma das árvores do parque, estendendo uma manta e colocando a cesta onde continha alguns alimentos.


-Espero que gostem de piquenique. 


Sorri doce sentando sobre a manta os olhando ancioso para saber se tinham gostado da ideia ou achado mais uma vez uma chaticesse. 


-Ebaaa, que nem nos filmes! 


Você falou animada e pude ver o sorriso que seu pai deu. Ele também estava feliz. Já a Min, eu não conseguia a compreender. Ela estava com a mesma expressão de quando entrou no carro antes de virmos para o parque.


Ficamos lá sentados sobre a manta enquanto conversávamos. Ou melhor, apenas você, Jongin e eu, já que a sua irmã apenas permaneceu em silêncio como se estivesse em outro mundo onde existia apenas ela, seu celular e os fones.


Em um certo tempo, percebi que seu pai estava um pouco distante. Olhava para um ponto fixo e quando você ou eu perguntava algo, era preciso o chamar mais de uma vez para ele voltar a si.

Suspirei baixinho e me levantei atraindo a atenção do mesmo.


-Vamos dar uma volta, Jongin? Willow, fique com a Min huh? Nós não iremos muito longe.


Sorri doce fazendo um gesto para Jongin se levantar e me seguir. E mais uma vez sua expressão demonstrava confusão, receio e até mesmo nervosismo e eu me perguntava o porquê dele está assim.


Não fomos muito longe, apenas ficamos enfrente a pequena lagoa que ficava um pouco perto de onde vocês duas estavam.

Sorri breve colocando as mãos dentro do boso de minha calça, ficando olhando nosso reflexo na água cristalina.


-O que aconteceu, Jongin? 


-Ahn? Não aconteceu nada, Soo. Por que a pergunta? 


-Tem certeza? Você estava muito distraído como se estivesse em um outro lugar apenas seu. 


-Isso... Ah, me desculpe. Eu... Eu só estava pensando.


Me virei ficando de frente para o mesmo o olhando com atenção. Dava para perceber pelo seu tom de voz que estava me escondendo algo. Jongin nunca foi bom em mentir. 

Se lembra daquele dia em que ele tentou me enganar para fazer uma festa surpresa em meu aniversário e eu acabei percebendo? Pois é, eu sentia que naquele momento seu Appa me escondia algo também. 


-O que aconteceu, Jongin? - Voltei a perguntar tentando soar o mais sério possível.


-Soo, e-eu... Me desculpe.


Ele falou tão baixo que apenas o escutei por está próximo do mesmo. Me sentia confuso sem entender o porquê dele está se desculpando. Até me lembrar que poderia ter sido por ele ter quebrado a sua promessa. 


-Pelo quê? Se for por ter quebrado sua promessa, tudo bem. Só por você não ter ido trabalhar hoje e passar o dia com nós, valeu a pena. Não se preocupe. 


-Não Soo, não é por isso. E-eu... Foi por causa de outra coisa que aconteceu o-ontem.


-Ontem? E o que aconteceu? Você fez algo que foi contra seu trabalho e eles te demitiram?


-Não. Não foi nada que envolva o meu trabalho. 


-Então o que foi? 


Eu estava ficando nervoso e não pude evitar em pensar apenas coisas negativas. Via como ele estava nervoso, seu pai não me olhava nos olhos, permanecia focando sua atenção em seus próprios pés.

E suas mãos levemente trêmulas denunciavam tudo, já que só ficava desse jeito quando estava ancioso ou nervoso com algo.


-KyungSoo... M-me desculpe. Eu juro que não fiz porque quis. M-mas... Eu... E-eu beijei uma outra pessoa.


E foi naquele momento que meu mundo mais uma vez desabou. O olhava com meus olhos arregalos, desejando que tudo aquilo não passasse de um engano, de uma brincadeira. Que eu estivesse escutado errado. Mas a expressão de culpa no rosto de Jongin mostrava que era tudo verdade. Meu marido, tinha realmente me traido.


Notas Finais


E então né... Não me matem (mais uma vez) por ter terminado o capítulo desse jeito -q
Ele não ficou muito do jeito que eu queria, porém, eu precisava postar hoje para me desculpar pelp atraso.
Não estava muito bem esses dias e provavelmente demorarei a postar de novo porque quinta começam minhas provas </3 então só postarei quando as terminar, espero que entendam :")

Bem... Até lá e muito obrigada pelos comentários de vocês, isso me incentiva muito.


Obs: me sigam no twitter, insta ou mandem solicitações no face, eu não mordo ninguém u.u

Twitter: @TioSooruja
Instagram: sarah_israelle
Face: Sarah_Israelle


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...