História A Menina Do Vestido Azul - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Revelaçoes, Sonhos, Terror
Visualizações 4
Palavras 448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - A criança e o terror - parte 2


Fanfic / Fanfiction A Menina Do Vestido Azul - Capítulo 7 - A criança e o terror - parte 2

Capítulo 7 - A criança e o terror - parte 2

Como viram na parte 1, a menina loirinha foi atraída até uma cabana abandonada da Rua do Berk e, lá, foi pega por cordas predadoras. Quer saber o que vai acontecer com essa menina? Então, vá a fundo nesta parte 2.

Assim que ela foi amarrada, tochas se acenderam e ficou mais claro. Assim que ficou mais claro, ela viu um menino e uma menina. Na verdade, eram os mesmos que salvaram Hanna, a menina do vestido vermelho. Assim, eles cobriram aquela menina com um manto preto e obscuro e, por causa da energia obscura, o sangue da menininha começou a derramar e ela gritou de tanta dor que estava sentindo. Depois de ter seu sangue todo derramado, ela parou de gritar, até que, a alma daquela menina foi absorvida e ela começou a gritar novamente. Daí, quado as duas crianças tiraram o manto da menininha loira, ela havia se transformado em um demônio terrorista. Era esse o trabalho de Hanna: atrair crianças para dentro daquela cabana para que elas fossem transformadas em demônios. Você deve estar se perguntando o porquê de tudo isso! Na verdade, o menino e a menina eram dois demônios que viviam aterrorizando mundos. As crianças que eram transformadas em demônios formavam um exército para as duas crianças que, na verdade, eram demônios em suas formas humanas. Mas por que crianças? As crianças trazem emoções positivas, como alegria, esperança, vida, amor... Enfim, um mundo sem crianças é um mundo cinza, sem cores, sem alegria, sem coisas boas. Além disso, as crianças que não sobrevivessem a transformação, eram queimadas em brasa viva vinda do submundo, ou seja, do inferno. Hanna sentia uma dor dentro de si mesma quando ouvia os gritos de terror das crianças, como se ela quisesse estar no lugar daquelas crianças que sofriam ao serem transformadas ou morrerem para evitar o sofrimento de mais alguém. Ela sentia que a sua vida era uma grande escuridão, uma maldição. Hanna não queria fazer aquilo, mas se ela não fizesse, ela era espancada por sua própria sombra. Hanna não podia fugir, pois sua própria sombra estava amaldiçoada para servir aos dois demônios. Se ela tentasse fugir, sua sombra a capturava de volta e a espancava. Hanna mal podia dormir e quase não comia, nem bebia, e muito menos se não conseguisse atrair uma criança. Triste essa parte do passado de Hanna, embora ela não machucasse ninguém por querer e sim porque era obrigada pelos demônios que estavam presos no seu corpo de crianças. Mas, e aí? O que irá acontecer? Será que há mais obstáculos obscuros na vida de Hanna? Descubra no próximo capítulo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...