História A menina dos olhos opacos - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bulimia, Depressão, Drama, Leoneko, Morte, Romance
Visualizações 14
Palavras 1.202
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fluffy, Lírica, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olha eu de novo!


Boa leitura !

Capítulo 10 - Capítulo 10


Depois de chegarem a casa, Hiroko falou para elas levarem suas malas para cima e irem comer uma de suas maravilhas tortas de limão. Mina fez tudo rápido, já Beatriz não, pois não tinha elaborado nenhuma desculpa, e mesmo que falasse que não estava com fome, a mulher insistiria. Com pensamentos na cabeça, subiu as escadas, indo ao quarto onde dividiria com Mina. A mala dela já estava jogada na cama e a dona, na cozinha, vendo a avó tirar a torta do forno.

Beatriz colocou sua mala ao lado de sua cama de solteiro, e desceu as escadas, devagar. Chegou a cozinha rápido. Infelizmente. A mulher colocou um pedaço da torta em seu pratinho. Quando comeu, Beatriz ficou espantada.

- Isso é muito bom ! - Falou.

- Obrigada Triz - A mulher respondeu, a chamando pelo apelido que tinha escolhido agora a pouco.

- Mas é claro ! Ela só come fruta, fruta, fruta ! Tu acha que essa menina é magra de ruim ?! Tá enganado! - Mina a dedou. Beatriz chutou sua perna - Aii, é a verdade !

- Você não come ? - Hiroko perguntou a ela

- É claro que como.

- Menstira*, opa ! - Mina fingiu que espirrou, falando um " mentira ".

- Então vai ter que comer, vai engordar rapidinho - Beatriz estava triste, em menos de três horas perto deles, já sabiam que ela quase não comia e ela desconfiava que o Lucca soubesse dos cortes. - Ahhh, que tal o Lucca mostrar a vocês a cidade?!

- Que ?

- Ijo * - A idosa " completou a frase ".

- Mas, eu tenho que-

- Você não tem nada hoje - O garoto foi a responder - Eu sei, tenho certeza ! - Um bico se formou em seus lábios. Beatriz acabou falando um "fofo" que fez o garoto corar, e as três rirem pela reação. Depois das meninas tomarem um banho e trocarem de roupa, seguiram Lucca por ai. Por ordens da avó Mina iria. Bem na verdade, ela só fingiu que não queria ir, só para fazer um drama de reencontro. Ela estava querendo ver a pequena cidade fazia um bom tempo.

Principalmente a escola, nunca pensou que iria querer tanto ir a ela novamente.

- Ahhh, Lá é o Senhor João. As vezes ele me da umas balas de caramelo - Disse Lucca, que andava um pouco mais a frente delas, com as mãos nos bolsos, os cabelos bagunçados, as roupas largas e as costas levemente curvadas. Para Beatriz, ele parecia um delinquente, um delinquente bonito. Talvez um pouco sexy ? Só talvez ?! - Ahhhh, ali é onde eu trabalho.

- Você ainda trabalha no Paulo ? - Mina perguntou.

- Lavar carros é legal ! - Ele ergueu o braço, apontando com o indicador para cima. Mina falou um "Ah ta, deve ser supe legal ", e eles continuaram a andar, a cada lugar que Lucca tinha alguma afinidade ele falava, apontando o dedo. Até mesmo do mercadinho onde quase foi espancado. - Por essa trilha vocês encontram a escola que estudamos e os dormitórios dela. Ela é um pouco diferente do normal, mas tá de boa.

- Ela ainda tá morando lá? - Mina perguntou, Beatriz logo notou que " Ela " era a menina que Mina gostava.

- Sim, ela tá morando, do meu lado agora.

- Ahhh ?! Pensei que você morasse com a Hiroko ! - Disse Beatriz.

- Não, eu apenas vou na casa dela. E como ela trata minha mãe como uma filha, eu seria o neto. Por isso vai ser bem normal você ouvir ela me chamando assim. - Disse / Explicou Lucca. Beatriz murmurou um " Entendi " e eles começaram a andar de volta para casa.

- Você vai jantar lá em casa hoje ? - Mina perguntou, já estava se referindo a casa da avó como sua.

- Não, minha mãe deixou comida para mim - Ele sorriu, um sorri…

- Ahhh, que pena. Queria que você ficasse conosco por mais tempo - Mina deu um pequeno empurrão nele, os três riram por ele quase ter caído. Eles andaram até chegar na casa de Hiroko. Já estava quase escurecendo.

- Até amanhã Yuu.

- Até Lucca.

- Até - Eles se despediram e elas entraram na casa, dando de cara com hiroko com um sorriso enorme.

- E aí ? O que acharam ? - Depois dessa pergunta, elas tiveram que falar tudo. Desde as reações, até o motivo das risadas. É claro, Beatriz ocultou alguns fatos, que mais tarde descobriria. Depois de comerem e arrumarem a bagunça, tomaram um banho e se deitaram, amanhã arrumariam as malas.

- Ei Mina - Ela falou um " Huuhh ? " - Como você conheceu ele ?

- Ele quem ?

- O Lucca.

- Ahhh, quando eu vim para cá, ele estava passando um tempo aqui, já que os pais dele tinham ido viajar. Nós nos conhecemos aqui. - Esclareceu Mina.

- Onde ele mora ?

- Por que está tão curiosa ?

- Eu pensei que ele morasse aqui, mas ele falou dos dormitórios, eu pensei que ele morasse lá, mas você perguntou se ele jantaria aqui, e ele disse que a mãe dele tinha deixado comida, mas os dormitórios não aceitam a família, somente estudantes. Eu não entendi.

- Ele mora em umas Kit Nets com a mãe. - Respondeu Mina, simplesmente.

- E a menina ?

- Nas Kit Nets também.

- Ahhhh, entendi. Ele…Ele…

- Fala menina !

- De-Deixa quieto.

- Fala.

- Não - E assim foi começado uma guerra de " Fala " e " Não ". Durou por uns cinco, já que ninguém queria perder. Mina se levantou e foi até a cama em que Beatriz estava.

- Fala ou eu me jogo em você.

- Não tô afim - E com um pulo, Mina estava amassando Beatriz no colchão, que dava risada, pois não conseguia respirar.

- Sa-Sa- Risada - Eu- Outra risada - Não consigo res- Mina saiu, percebendo a falta de ar e excesso de risadas. - Ahhh, quase morri. Elas riram.

- Me fala - Beatriz se deu por vencida.

- Ele estava mentindo - Mina exclamou um "Ahh ? " - Eles mentiu sobre a mãe dele deixar comida para ele.

- Que ? Como você sabe ?

- O sorriso dele, era falso. E…

- E ? - Ela a encorajou de falar.

- Ele, tem marcas - Beatriz falou, Mina entendeu.

- Como você viu ? Ele usa roupas grandes !

- A manga da blusa abaixou quando ele foi falar que lavar carros era legal, e também quando ele apontava, também dava para ver alguns machucados na mão, ocasionados por coisas afinadas, deduzi que fosse na hora de se cortar, apertou muito fundo e machucou a mão.

- Por que você estava prestando tanta atenção ? - Mina se apoiou nos cotovelosa para ver Beatriz melhor.

- Eu estou em um novo ambiente, tenho que prestar atenção em tudo.

- Você vai deixar isso quieto ?

- Não.

- Mesmo quando os pais se separaram, ele não disse nada, nem chorou na frente de ninguém quando o vovô morreu. Dificilmente vai se abrir para você…Que ainda é uma completa estranha. - Mina falou.

- Não vou desistir.

- Por isso eu te amo, vamos tentar o ajudar. Mas, agora vamos dormir.

- Verdade - As duas falara " Boa noite " e se deitaram novamente, agora, prontas para dormir.


Notas Finais


Desculpa qualquer erro.

Menstira - Ela disse " mentira ", mas como falou enquanto espirrava, ficou assim a pronúncia.

Que ? Ijo - Ela completou, o que formou a palavra " Queijo "

Beatriz presta bastante atenção né?!

Até.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...