História A mentira idiota - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 2
Palavras 347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capitulo 2 - Psiquiatra


Enquanto estávamos conversando ele sempre comentava que eu era muito inteligente , e não era para eu me sentir assim , desse jeito .
....
Então o David, que é o psiquiatra, me falou: se eu conseguia levantar da cama.
Eu disse “Posso tentar, mas por quê? “Ele respondeu pra te mostrar quem são seus vizinhos aqui na UTI”.
                 Bom não conseguia andar, mas ele me colocou na cadeira de rodas estava enrolada em um lençol com cobertor (os médicos tiraram minha roupa, eles não sabiam onde tinha me esfaqueado), e fomos. Fiquei tonta porque perdi muito sangue, mesmo assim fui.
               Andamos paramos do lado de uma mulher ela não parecia mais velha do que eu, mas ela estava desacordada. O David falou que ela tinha tentado suicídio, também, ele me perguntou como você acha?, eu olhei para ela atentamente, nisso apenas fiz um gesto com os dedos sobre meus pulsos, mas ainda falei que ela tinha feito errado. David nessa hora me olhou e falou “viu como você é inteligente, seus pais me falaram isso e me disse que você já passou em muitas faculdades , principalmente de medicina. E você menina não pode desistir de viver, por favor, você é tão inteligente e linda, viva !. Eu apenas balancei a cabeça concordando, estava cansada apenas queria voltar para a cama e descansar mais um pouco, estava zonza e passando mal.
                       Estávamos indo de volta , quando uma senhora nos parou , ela era uma senhora simpática, deveria ter uns 62 anos por ai, ela me disse que sabia o que eu estava passando , sabia o que estava sentindo e me entendia, finalmente alguém. Pensei.Ela contou a história dela, me identifiquei, mas eu disse "você não mentiu para uma delegada , eu não queria envolver policia , mas envolvi, estava confusa , não estava entendendo algo que as pessoas julgam tão simples. Ela apenas falou eu sei como você se sente , e eu sinto muito , mas não vale a pena você se matar, não vale.
Então, voltei para a cama e dormi..


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...