História A mentira que virou verdade (Shortfic Taehyung) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Couple, Date, Kawaii, Romance, Tae, Taehyung
Visualizações 428
Palavras 948
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Escolar, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi de novo, pessoal!
Aqui está o segundo capítulo!
Espero que gostem e que deixem seus comentários ao final da leitura!

Capítulo 2 - O primeiro dia


Fanfic / Fanfiction A mentira que virou verdade (Shortfic Taehyung) - Capítulo 2 - O primeiro dia

     No dia seguinte, me encontrei com Tae no corredor para irmos juntos até a casa dele assim como tínhamos combinado. Ele parecia um pouco mais a vontade com a minha ida até sua casa, mas pude perceber que ele não estava 100% tranqüilo com aquilo tudo.

      – Se importa em andar de ônibus? – Tae riu, mas parecia desconfortável. – Logo hoje eu fiquei sem carro, lamento, mas teremos que ir de ônibus.

      – Tudo bem, não se preocupe com isso. – Sorri.

    Fomos até o ponto de ônibus, e ele não demorou a chegar. Demorou vinte e cinco minutos até que chegamos onde Tae morava – que era em um edifício no centro da cidade. Chegamos, pegamos o elevador e quando chegamos ao décimo primeiro andar, Tae disse:

      – Aqui começa o nosso teatro. – Ele segurou minha mão e entrelaçou nossos dedos. – Espero que dê tudo certo.

      – Vai dar, fique calmo. – Eu disse, tentando acalmá-lo.

      Sorri pra ele, assenti e logo em seguida entramos no apartamento. Assim que entramos demos de cara com os irmãos de Tae jogando videogame na sala de estar. Como eu sabia que eram os irmãos dele? Bom, deu pra reparar que eles eram simplesmente todos iguais, e os dois que lá estavam pareciam mais velhos que Tae.

      Eles olharam em nossa direção assim que entramos, senti que Tae ficou nervoso, mas eu tentei ficar tranquila para que não desconfiassem de nada. Tae ficou em silêncio, apenas foi me levando para o lado esquerdo do apartamento sem falar uma palavra sequer com seus irmãos.

      – Taertaruga! Não avisou que receberíamos visita hoje! – Disse o primeiro, o que parecia ser o mais velho entre os três.

      – Vocês... – O que parecia ser um pouco mais velho do que Tae, ficou surpreso. – Quem é você? – Ele falou comigo.

      – Essa é Jung Yangseo, minha namorada. – Ele disse, ainda segurando minha mão. – Viemos fazer um trabalho de escola, espero que não nos incomodem.

      – Olá, meninos. – Sorri curvando-me.

      – Hoseok. – O mais velho me estendeu a mão e curvou-se, cumprimentando-me.

      – Jungkook. – O que parecia ter um pouco mais de idade que Tae cumprimentou-me de longe, dando um ‘tchauzinho’.

      – Ele prometeu te ajudar nos estudos em troca desse namoro, Yangseo? – Hoseok voltou a falar, dando risadas enquanto Tae lamentou. – Você perdeu alguma aposta?

      – Não dê ouvidos a eles, jagi... Vamos! – Disse Tae, indo na frente, enquanto me levou para o seu quarto.

      Assim que entramos no quarto, soltamos as mãos e Tae voltou a lamentar enquanto andou de um lado pro outro.

      – Está vendo? Acabaram de te conhecer e já fizeram piada pra me envergonhar. Sabe como é passar por isso todo dia?

      – Por que fazem isso contigo? – Fiquei assustada com aquele tratamento.

      – Não sei...  Esse é o pior. – Disse Tae. – Acho que eles me vêem como um perdedor ou coisa do tipo, então fazem tudo propositalmente para que eu me sinta pior.

      – Não se preocupe, eles vão se convencer com o nosso teatrinho. Você vai ver! – Eu disse, sorrindo. – E então, podemos começar? Vamos esquecer esse assunto dos seus irmãos e vamos focar no trabalho agora.

      Começamos a colocar as coisas em ordem, mas como chegamos tarde à casa de Tae, não conseguimos fazer tantas coisas, pois eu não poderia demorar tanto para voltar pra casa. Tae pediu uma pizza, e quando ela chegou, paramos de vez com o trabalho e fomos comer. Levamos a pizza para a cozinha, e logo os irmãos dele apareceram sem sequer serem convidados.

      – Mussarela? – Disse Jungkook.

      – Podem se servir. – Eu disse, tentando ser amigável mesmo depois de ver o jeito que eles trataram Tae.

     Nos sentamos à mesa, ficamos todos em silêncio enquanto comíamos e logo Jungkook e Hoseok voltaram a implicar com Tae. Confesso que eu me senti incomodada com aquelas piadinhas, e se eu me senti assim... Imagine Tae que ouvia aquilo todos os dias.

      – Sua boca está suja, babão. – Hoseok riu. – Do lado esquerdo.

      – Hoseok, você não deveria ter falado isso. – Jungkook riu também. – Não sabe que as crianças se sujam sempre que comem? É normal.

      – Deixa eu ver. – Segurei Tae pelo rosto. – Sim, está sujo. – Peguei um guardanapo, limpei seu rosto e lhe acariciei sorrindo.

      Tenho certeza que Tae ficou envergonhado, mas por estar na frente de seus irmãos ele se manteve firme, já que aquilo seria normal por sermos ‘namorados’. Hoseok e Jungkook ficaram surpresos, se calaram e pararam de rir no mesmo instante em que fui carinhosa com Tae.

      – Certo, agora preciso ir. – Pedi licença e levantei-me depois de alguns minutos. – Pode me levar, Tae? Não posso chegar tão tarde.

      – Sim. – Tae levantou-se. – Pegue suas coisas, estarei esperando na sala.

      Saí da cozinha, fui até o quarto, peguei minha mochila e voltei para a sala. Assim que me encontrei com Tae, segurei a mão dele e voltei a chamar a atenção dos meninos por ter feito isso.

      – Foi um prazer conhecê-los! – Eu disse, acenando. – Até logo!

      – Ainda estou esperando a resposta da pergunta que te fiz, Yangseo. – Hoseok fez piada enquanto deu risadas. – Até logo!

      – Igualmente. – Disse Jungkook.

      Tae pendurou minha mochila em seu ombro e disse:

      – Preciso do carro.

      – Está no porta-chaves. – Disse Jungkook.

      Tae pegou a chave do carro, e finalmente saímos de seu apartamento, dando um fim àquele teatro proposital.

      – Droga! – Ele lamentou.

      – O quê?

      – Tenho certeza de que não ficaram convencidos.

      – Calma, hoje foi só o primeiro dia! Você tem que ter paciência, Tae. Nos próximos dias isso tudo vai melhorar.

      – Próximos dias? – Tae ficou surpreso. – Você...

      – Sim, vamos continuar com esses planos. Agora é pessoal, e é questão de honra conseguir enganá-los! – Sorri. – Vamos continuar sim.

      Soltamos nossas mãos assim que pegamos o elevador, fomos até o carro e naquele dia, foi a primeira vez que andei de carro com Tae.


Notas Finais


E então, o que acham que vão acontecer? Deixem sua opinião aqui nos comentários e favorite a história para receber as atualizações!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...