História A minha vida - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Azul é a Cor Mais Quente
Visualizações 26
Palavras 899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capitulo pessoal !! Por favor comentem. ;)

Capítulo 4 - São todos iguais ?


Assim que cheguei em casa vi que meu celular novo havia chegado, já fui logo mandando msg para o Cadu.

- Hey, voltei !!

- Há caramba já era hora de você aparecer.- Ele disse sorrindo

Passamos o resto da tarde conversando sobre como estávamos entediados de estarmos sozinhos e em cidades diferentes. Também me disse que Fred vive perguntando de mim.

Mamãe chegou um pouco mais tarde do que de costume e o lado bom é que teremos pizza para o jantar.

No outro dia me recuso a levantar da cama, mesmo com o despertador gritando ao lado da cama, era uma manhã fria e com tempo fechado, pensei em milhares de desculpas para pedir para mamãe me deixar faltar, mas ela já conhece todos os meus truques mesmo aqueles que eu nunca cheguei a usar.

- Mããããe ...

- Qual vai ser a desculpa da vez ?

- Me diz do que adianta ir para escola sem vontade ? É como estar lá e não estar ao mesmo tempo!

- Aham, quem sabe da próxima !! Seu lanche está na mesa, não se atrase, estou indo mais cedo para o trabalho. – Ela grita quase já de dentro do carro.

Me arrumo, pego meu lanche e como já estou atrasada vou comendo pelo caminho mesmo.

Quando viro a esquina para a escola dou de cara com uma menina.

Ainda caída no chão ela diz

- Você não olha por onde anda não?

E antes que eu pudesse me desculpar ou falar qualquer outra coisa, ela já estava de pé e andando para longe.

Será que todos nessa escola são assim? Primeiro a Isa, agora essa garota.

Assim que cheguei à escola fui direto para minha sala, não queria mais esbarrar ou ter que passar o dia com aquelas pessoas malucas.

- Eai !!

Isa sentou ao meu lado.

- Oi ! – respondo com um tom seco

- Alguém não acordou muito bem hoje. – Ela diz e se vira para ver a professora que estava entrando na sala.

- Bom Dia pessoal, como alguns já sabem sou a Professora Simone de Filosofia, esse semestre vamos viajar muuito, iremos falar sobre Aristóteles, Platão, sobre o mito da caverna, espero que estejam animados...

Ela continuou a apresentação e eu me perdi olhando para o restante da sala, é a primeira vez que faço isso, não tinha parado para olhar as pessoas a minha volta desde que cheguei à nova escola. Tudo normal, alguns grupinhos de meninas de um lado, alguns meninos gatos de outro e alguns alunos que com certeza são os nerd´s no meio, quando me virei para trás vi uma das meninas do fundo me olhando, fiquei sem graça e senti meu rosto começar a queimar, odeio quando isso acontece, minhas bochechas vivem me entregando quando estou com vergonha ou constrangida. Virei correndo para frente, mas já era tarde, meu rosto já estava quente de mais para fingir que não havia acontecido nada. A aula seguiu por mais alguns minutos e logo o sinal bateu.

Junto com a Isa fui ao refeitório, lá ainda sentia alguns olhares sobre mim.

- Isa isso nunca vai acabar? Eles não vão parar de me ver como a aluna nova?

- Eu estou adorando, pelo menos o grupinho do Edu não para de olhar para cá. – Ela sorriu e tentando disfarçar jogou a cabeça para o lado onde eles estavam.

- Sabia que você não estava andando comigo sem nenhuma intenção, não faz seu tipo ser legal com as pessoas novas

Ela de ombros e disse

- Pode ser, mas eu gostei de você.

Eu sorri.

Isa era uma menina de 1.60m de altura, ela era loira e tinha os olhos claros, alem de tudo era muito segura de si e não se importava com o que as pessoas pensavam, ela vivia com seus fones de ouvido e como ela mesma gostava de dizer, o mundo dela com os fones era outro, longe de toda aquela gente “vazia”, mas ela assustava um pouco, por ser muito mandona e às vezes irônica. Em comparação comigo, sou ruiva de olhos castanhos escuros e a altura é quase igual á dela exceto por 2cm de diferença a mais. Não sou tão segura tbm e vivo tentando não chamar atenção e não me meter em furadas, bem diferente da Isa.

- Isa quem é a menina que estava sentada no fundo da nossa sala na aula de Filosofia?

- Huuum, seja mais especifica!

- Ela tem cabelos preto escuro, olhos castanhos claros, huuum mais ou menos a minha altura e estava com um moletom preto.

- Ah sim, você deve estar falando da Emma, ela tem a mesma idade que a gente, 17 anos, os meninos se jogam em cima dela, também se eu fosse homem ela seria a menina dos meus sonhos e olha que sou bem hétero para admitir isso. Mas o porquê da pergunta ? Não vai falar que vc é ... não ... que eu tenha alguma coisa cont.. – Ela falava meio sem jeito.

- Nããão, não é isso – com as minhas bochechas começando a querer entregar o meu constrangimento. – É que hoje eu esbarrei com ela na rua e não consegui me desculpar, ela saiu um pouco brava comigo.

- hahaha.. vc já chegou causando hem menina, mas não liga ela é assim mesmo, dizem que ela não gosta muito de socializar.


Notas Finais


Será que todos são iguais nessa escola ? hahaha.. não esqueçam de comentar. ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...