História Various Loves... - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Gaahina, Gaaino, Gaasasu, Naruhina, Narusaku, Sasuhina, Sasuino, Sasunaru, Sasusaku
Visualizações 248
Palavras 3.391
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpe pela demora, aqui esta o NaruHina, espero que gostem.

Capítulo 2 - Quente...


  A Missão...

           Segundo Capítulo...

           Quente....

 

  Tudo parecia contribuir com meu espírito de ânimo, estranhamente naquele dia tudo parecia me irritar, o som da caneta contra papel, de um insistente mosquito me rodeando, os passos do lado de fora, a chuva caindo no telhado, tudo aquilo estava aos poucos acabando com qualquer requisito de paciência.

  O porquê de eu estar assim? Simples, já faz uma semana que Sasuke saiu em missão, e a falta que ele faz é perturbadora, eu sei ridículo, mas, uma semana sem ele foi o suficiente para me deixar fora do ar.

  Já não conseguindo estudar mais, não respondia o Kakashi as vezes, tudo porque estava com a mente longe, como ele estava, porque ele foi mesmo sabendo que eu não queria.

 

- Pode ir para casa se quiser Naruto - Olhei pra Kakashi um pouco aéreo e demorei a entender o que ele avia falado.

- Sério - Falei depois de alguns segundos e quando ia continuar a falar ouvimos batidas na porta.

- Entre - Kakashi disse, vi passar pela porta uma anbu, mesmo com aquela máscara e roupas, reconheceria aqueles cabelos.

- A missão foi um sucesso - Disse ela colocando um pergaminho em sua mesa e se ajoelhando no estilo anbu. 

- Ótimo... - Ela espirrou.

- Me desculpa - Pediu apressada se curvando.

- Tudo bem, vá descansar... - Kakashi me olhou. - Acompanhe ela Naruto, Mao será bom se ela continuar a tomar chuva.

- Claro - Falei pegando o guarda-chuva.

 

   Me despede dele e sai pela porta, os corredores agora pareciam tão silenciosos, mesmo assim era impossível ouvir os passos dela ou qualquer sinal recair estava ali, apenas o seu Chakra se fazia presente, suspirei abri o guarda-chuva e parei alguns passos da porta de entrada, a chuva ainda estava razoável.

 

- Hinata - Chamei após alguns segundos dela parada de cabeça baixa.

- Sim... - Disse tirando a máscara, seu rosto estava vermelho e seus olhos pequenos, o nariz vermelho em sinal de gripe.

- Vamos, ou irá ficar resfriada - Falei e ela entrou em baixo do guarda-chuva.

 

 Começamos uma caminhada longa e silenciosa, era possível ouvir sua respiração, podia sentir sua quentura ao meu lado, deixei que nossos ombros se tocassem e pude sentir peça parte sem nada cobrindo do uniforme o quão quente estava.

 

- Podemos passar do clã Uchiha, de lá te deixo seguir com o guarda-chuva sozinha - Falei e apenas ouvi um baixo ok.

 

   A diferença de distância do clã Uchiha até o clã Hyuuga era a mesma que aviamos caminhado até aqui, chegando nos portões pude sentir sua hesitação, caminhamos até a casa principal, onde entrei e ela parou na porta.

 

- Entre - Falei acendendo as luzes, ela olhou para p chão. - Sasuke não está aqui, e provavelmente o chão irá secar antes dele voltar - Ela sorriu sem graça e entrou.

 

    Eu subi as escadas e fui para o quarto trocar de roupas, após um tempo voltei, ela estava parada olhando um quadro, onde estava Sasuke e seu irmão, eu parei na escada, com uma toalha em mãos.

 

- Se enxugue - Falei e ela me olhou surpresa.

- Não por favor - A vi dar um passo vacilante, dei um em sua direção.

- Hinata você está bem - Ela me olhou, estava pálida.

- Sim...

 

   Foi o que eu ouvi antes de soltar a toalha e ir de encontro com seu corpo que caia, consegui pegar ela, estava queimando sem febre, a peguei no colo e a carreguei escada acima até meu quarto.

    A coloquei na cama e entrei em desespero, as roupas molhadas, ela tremia e soltava gemidos, suspirei e com muito pesar e coragem comecei a despir ela, tentava ser rápido, tentava não olhar, quando acabei tirei os lençóis molhados e a cobri, coloquei um pano frio em sua testa e fiquei olhando.

   Meu coração ainda acelerado, as imagens de cada curva, de tudo, seu corpo era perfeito, e eu me amaldiçoava por admitir, que mesmo amando Sasuke ainda sou homem, sai do quarto, e desci, fui procurar no armário algo que poderia fazer uma sopa, e só avia Lamen.

   Após muito discutir comigo mesmo, comecei a preparar o lamem, após feito o levei ao quarto, deixei em cima da comada e fui lavar suas roupas, e secar, as pendurei e voltei ao quarto, chegando a encontrei sentada comendo, sorri e fiquei olhando até ela acabar, quando essa acabou me olhou e sorriu.

 

- Obrigada - Falou e se olhou, vi um tom vermelho em seu rosto que logo sumiu.

- Tome um banho - Falei apontando para o banheiro do quarto - Procure algo no guarda roupa que lhe sirva, suas roupas estão secando.

 

   Eu ia virar para sair quando a vi levantar, senti meu corpo esquentar, cada curva, todas acentuadas, seus grandes seios, eu me virei rápido e juro ter ouvido um riso.

 

- Você já viu tudo não foi - Senti meu rosto esquentar.

- Me desculpa, eu realmente não olhei - Falei rápido e com vergonha.

 

   Sai do quarto e esperei na cozinha, após algum tempo ela apareceu, colocou o prato que água comido na pia e me olhou, olhei para ela, senti um gostinho amargo na boca, ela estava com uma blusa de Sasuke, cobria tudo, e atrás tinha o símbolo do clã Uchiha.

 

- Onde está minhas roupas? - Eu olhei para fora, onde ainda chovia forte, suspirei.

- Espere lá no quarto, verei se já está seca - Ela assentiu e foi, olhei pela janela, lembrando de quando ficava olhando Sasuke treinar, uma sensação estranha me tomou.

 

   Fui até a lavanderia, a roupa já estava seca, voltei e subi as escadas, entrei no quarto, ela estava segurando uma foto de Sasuke, não sabia porquê, mas um amargo cobriu minha boca e apertei o punho, sempre desconfiei que ela sentisse algo por ele, como todas.

 

- Ele é Perfeito, não é? - Ela me olhou e depois a foto novamente.

- Na aparência, eu não diria perfeito mais lindo, mas sua personalidade sim e perfeita, frio, arrogante, sarcástico, ele é tudo o que um Hyuuga precisa ser, o que eu gostaria de ser. - Eu a olhei e vi seu sorriso enquanto olhava a foto.

- Você gosta dele? - Ela riu e me olhou colocando a foto na cômoda.

- Não foi por ele que fui minha vida inteira apaixonada - Senti uma pontada, ela veio até min pegou a roupa e foi para o banheiro.

 

   Sentia algo dentro de min se contorcer, eu sou um idiota, suspirei, olhei a cômoda, ela água arrumado os quadros, deixando uma foto minha e de Sasuke no centro, vi ela sair do banheiro andou até a porta e parou.

 

- Sabe porque Sasuke foi nessa missão, porque não aguentava mais seus ciúmes obsessivo, seu jeito idiota, você mudou, e não foi para melhor - Ela saiu do quarto, não demorei a ouvir a porta da frente bater.

 

    Aquilo ficou martelando, a voz dela, a expressão de desapontamento, a decepção, sentia uma estranha pontada, levei a mão ao peito, Sasuke realmente não aguentava mais meus ciúmes, a culpa foi realmente minha. Será que... ele realmente estava cansando de min.

 

 

[...]

 

   

 Olhei os armários novamente sem acreditar, não queria aceitar que as dispensas estavam vazias duas semanas depois dele parto, o que sou eu sem Sasuke, nada, suspirei e subi para o quarto, onde me agasalhei melhor, desci.

   Chegando na porta abri e um desânimo bateu, a neve caindo do lado de fora mostrava o quão frio estava, uma grande vontade de voltar para cama veio, mas minha barriga se pronunciou, estava morrendo de fome, iria até o mercado mais próximo e compraria o suficiente para alguns dias.

   Sai de lá depois de muito custo, a cada passo por mais que estivesse com várias blusas, o frio era assustador, avistei o mercado, aumentei os passos, ao entrar o frio já não era grande lá dentro.

   Peguei uma cesta e fui pegando alguns salgadinhos e lamens, biscoitos e mais alguns doces, tudo quanto é tipo de porcaria, quando enchi a cesta parei no corredor das bebidas, algumas garrafas de cerveja não cairiam mal, peguei uma, talvez eu estivesse apenas tentando fugir da verdade.

 

- Beber para não aceitar a verdade - Ouvi a voz suave e delicada, não precisei olhar para saber quem era - quando o efeito passar a dor vai ser maior ainda.

 

   Vi ela pegar uma garrafa e ficar olhando, eu suspirei e coloquei a garrafa de volta e comecei a andar em direção a atendente.

 

- Você vai morrer antes do Sasuke voltar - Parei alguns passos antes de chegar lá, olhei para ela.

- Deixe eu preparar o jantar como agradecimento por cuidar de min - Falou com um sorriso, não consegui segurar um, seu sorriso era lindo.

- Ok, o que pretende preparar? - Ela sorriu.

 

   Após eu passar minhas coisas, ela me fez comprar mais um monte de coisa, saímos carregados de sacola do mercado, quando me dei conta, o frio já não era mais presente, talvez aquele sorriso dela tivesse me aquecido, droga, onde está meus pensamentos.

   Chegamos e entramos, ela não me deixou ajudar, então fiquei na sala olhando pro teto, com milhares de pensamentos na cabeça, me levantei e fui até a cozinha, vi uma garrafa de cerveja aberta, Hinata cozinhava calmamente.

 

- Já começou a beber? - Falei enquanto pegava um copo.

- Só um pouco - Falou e virou o rosto com um sorriso.

 

   Não demorou muito estar pronto, depois de alguns copos virados, eu uma sorria de minhas próprias piadas, nos jantamos e tenho que acrescentar, estava delicioso, após muitos elogios, nos sentamos na sala e continuamos a beber, conversa vai, conversa vem.

  Ela estava sentada aí meu lado, quando dei por min estava no meu colo, eu sabia que era errado, o efeito do álcool não estava tão forte, sabia o que estava fazendo.

   Minhas mãos começaram a correr por aquele corpo coberto, seus olhos meio abertos me encarando com luxuria, o sorriso malicioso, o som que saiu de entre os lábios quando a apertei contra minha excitação, aquilo foi o suficiente para tomar seus lábios.

   Suas mãos estavam nos meus cabelos, as minhas dentro da sua blusa, subindo, sua pele era tão macia quanto imaginei, os beijos desceram, marcando aquele pescoço, sabia que era errado, Hinata estava sobre o efeito do álcool, mas...

 

   Toc Toc Toc

 

  Eu a afastei assustado, as batidas na porta se repetiram, Hinata desceu deveu colo e começou a se arrumar, procurei pracinha blusa, tentando lembrar quando ela avia sido tirada.

   Caminhei até a porta e abri, Sakura sorriu, mas seu sorriso logo morreu, ela olhava para Hinata curiosa, senti um arrepio.

 

- Eu já estou indo, obrigada Naruto - Vi ela sair pela porta em passos rápidos, olhei para Sakura.

- Na..Naruto vocês? - Eu a olhei e tentei disfarçar ao máximo.

- Não pense bobagens Sakura, ela apenas fez o jantar, como agradecimento por ter cuidado dela. - A rosada estava com um embrulho em mãos, ela colocou ele para trás.

 

[...]

 

   O caminho parecia o mesmo, mas os pensamentos eram totalmente diferentes, já faz três semanas que Sasuke saiu em missão, duas semanas que cuidei de Hinata e uma semana desde aquilo, eu sonhava toda noite com aquilo, acordava em situações nada legais, eu me sentia um lixo, cada vez que olha as fotos de Sasuke, avia abaixado todas elas.

   Cheguei ao prédio do Hokage, caminhei entre os corredores, até chegar em sua sala, eu entrei sem bater como de costume, senti uma batida falhar, Hinata estava parada em frente a Kakashi os dois pareciam sorrir.

 

- Que bom que chegou Naruto, tenho uma ótima notícia a dar - Falou e eu me sentei em meu lugar e esperei.

- Não parece muito animado essa manhã - Hinata disse.

 

   Ouvi sua voz e me senti ficar excitado, me odiando por ser tão fraco, mas aquele sorriso malicioso em seus lábios fazia todas as lembranças voltarem, avia me culpado e julgado incansavelmente, achando que Hinata estava bêbada, mas, aquele sorriso era a prova que ela estava tão sã quanto eu.

 

- Em uma semana será nomeado o próximo Hokage - Eu o olhei, não conseguia acreditar.

- Como? - Ele me olhou como se estivesse sorrindo por baixo da máscara

- No final da próxima semana você será nomeado Hokage - Senti um arrepio e uma estranha felicidade, finalmente.

 

   Olhei pra Hinata e essa tinha um sorriso malicioso, senti um calafrio e uma sensação de que algo iria acontecer, após muitos parabéns e conversa, ele colocou uma pilha de papéis em minha mesa, suspirei e comecei o trabalho.

 

 

[...]

 

 

    Sentia um alívio, avia passado o dia assinando papéis, Kakashi disse que estava na hora de eu realmente ver como era ser um Hokage, não podia reclamar, era meu sonho, e iria realizar ele, cheguei no clã, vi as luzes da casa principal acesa.

 

- Sasuke...

 

   Uma estranha felicidade me invadiu, não Conti minha animação e corri, abri a porta rápido e sorrindo, um cheiro gostoso invadiu meu nariz, não era Sasuke, no lugar da animação invadiu uma breve excitação, mordi o lábio, me sentia mal por estar pensando em Sasuke até agora, e estar pensando nela dessa forma.

   Fui até a cozinha, olhei a garota da cabeça aos pés, ela estava com um vestido curto, preto, descalça, os cabelos presos em um coque, deixando aquele pescoço alvo a mostra, o vestido colado acentuando suas curvas, suspirei, Hinata irá me enlouquecer.

 

  - Já está quase pronto, tome um banho e depois dessa para jantar, iremos comemorar - Falou sorrindo virada para min, o decote deixando aquele busto a vista, mordi o lábio.

  - Claro...

 

   Nunca avia me sentido não eufórico, corri escada acima, entrei no quarto, e quando ia tomar banho travei, o quadro de Sasuke estava de pé, senti minhas pernas bambear, a culpa me tomou, entrei no banheiro e ainda de roupa entrei embaixo do chuveiro.

   O que eu estava pensando, eu amo Sasuke, por mais que ela esteja certa sobre ele ter ido por culpa minha, não quer dizer que eu deva fazer isso, afinal a culpa é minha, Hinata não é sentimentos, é apenas desejo, atração, não devia me deixar levar assim, nunca avia sentido nada parecido por nenhuma mulher, porque justo agora.

 

- Naruto já está... tudo bem? - Olhei para a porta, Hinata estava parada, suspirei.

- Sim... já vou descer - Falei me virando, não demorou e senti uma mão em meu ombro.

- Se lhe serve de consolo, se ninguém souber, não será uma traição - Senti um arrepio, me virei e a olhei.

 

     Só dessa vez... eu a puxei e tomei seus lábios, aquele gosto, minhas mãos correram para suas costas e bunda, apertei a trazendo mais para min, segurei em suas nádegas e a puxei para cima, ouvi um gemido de sua boca, ela entrelaçou as pernas na minha cintura, ela puxava meus cabelos enquanto correspondia ao beijo quente.

   Sai da água e fui a levando até o quarto e cama, sem se importar com a água ainda caindo, a coloquei na cama e sem pensar duas vezes comecei a despir aquele corpo perfeito, cada peça, ao ver que ela estava se calcinha aquilo só aumentou minha excitação.

   Ataquei seus lábios enquanto minhas mãos navegavam por aquele corpo nu, sua pele tão lisa e delicada, tão branca e perfeita, desci meus beijos para seu pescoço, deixando mordidas e chupões, fui descendo, até chegar em seus seios, a única coisa que ouvia era seus gemidos, aquilo era tão excitante.

    Me afastei um pouco e fiquei olhando, sua boca aberta, seus olhos entre abertos, seu peito subia e descia com sua respiração, aquele sorriso malicioso, como ela conseguia ser tão excitante, passei minha mão por seu rosto.

 

- Você é perfeita...

 

   Ela sorriu, eu me afastei e tirei tudo, joguei a roupa molhada em qualquer canto e voltei a beijar ela, essa correspondia a altura, minha mão correu até entre suas pernas e comecei a estimular ela, ouvi seus gemidos, eram deliciosos, a penetrei com um dedo e vi ela morder o lábio se contendo.

   Tirei a mão e me coloquei entre suas pernas, não estava com toda aquela paciência, não via a hora de me sentir estar dentro dela, me encaixei entre suas pernas e a olhei, eu devia perguntar não é, a olhei, e pela primeira vez desde que tudo começou a vi ficar vermelha.

 

- Hina...

- Apenas continue ...

 

   Ela virou o rosto, me abaixei até ela e a beijei, fui entrando aos poucos, Hinata era virgem, quando me senti totalmente dentro dela quase perdi o controle, me segurei para não continuar, ela tinha lágrimas nos cantos dos olhos, comecei a beijar ela, por mais que ei quisesse, nunca seria um bruto com ela.

    Comecei a me mover, ouvindo seus suspiros e gemidos, ela arranhava minhas contas enquanto eu ia cada vez mais fundo, lentamente, comecei a me mover rápido, ouvindo seus gemidos, sentindo ela por dentro, soltei um gemido, o prazer era imenso.

    O frenético vai e vem, o prazer, a qualquer momento enloureceria, senti ela forçar o corpo e me vi ser jogado na cama, seu corpo nu era minha visão, ela subia e descia, segurei os lençóis, enquanto ela cavalgava em meu colo.

 

- Hina...

 

   Ela se abaixo até min, eu a beijei, a segurei e tirei de cima de mim, a coloquei de quatro e voltei as investidas, nos dois gemíamos em sincronia, o prazer, minhas mãos correndo aquele corpo enquanto me movia de forma rápida e ágil.

   A virei e a deitei, fiquei entre suas pernas e as coloquei em meu ombro, fui cada vez mais fundo, o prazer imenso, soltava gemidos e ia cada vez mais, cada vez queria mais, senti o clímax chegando, beijei ela, contendo os sons, suas unhas cravadas em minhas costas.

 

- Eu te amo... - Me senti chegar ao clímax ao mesmo tempo em que recebia suas palavras, eu sabia, apenas não queria realmente admitir.

 

[...]

 

     Eu sabia que era errado, que estava usando seus sentimentos, avia dito que só seria aquela vez, mas... quarto mais eu tinha daquele corpo, mais eu queria, aqueles longos cabelos jogados pela cama, a franja colada em sua testa, seus gemidos, sua pele marcada.

   Hinata estava me enlouquecendo, me viciando..., mas eu sabia que era injusto, que quando Sasuke voltasse tudo acabaria, ela também sabia disso, mas, eu estava a usando não é, eu era o errado, mas por mais que eu tentasse, eu não consigo resistir quando ela aparece com aquelas roupas e a desculpa de que o Hokage precisa relaxar.

 

- Qual foi a resposta dele Shikamaru? - Perguntei olhando pela janela.

- Pediu que esperasse, ele está prestes a pegar, caso ele não consiga em um mês, mande outro e Sasuke voltará - É claro que aquela incoerência de Gaara e deixar Sasuke lá estava me incomodando, mas não podia mostrar isso.

 

[...]

 

   Olhei nos olhos dela, não avia mágoa, nem rancor, apenas a seriedade, como se nada tivesse acontecido, suspirei incomodado, o que eu queria, estava mandando ela apenas para Sasuke voltar, quem estava sendo injusto, maldição.

 

- Hina ...

- Sasuke estará me esperando em Suna? - Eu abri a boca e fechei, apenas aceite, não é amor, é desejo.

- Sim... eu...

- Irei partir agora mesmo - Disse se ajoelhando e colocando a máscara, me levantei.

- Porque está fazendo isso...

- Você fez sua escolha, foi bom enquanto durou Naruto, não irei me humilhar por um amor que não existe - Ela saiu pela porta e levou algo, só não sabia o que era.

 

[...]

 

   Senti aquele Chakra conhecido olhei para Sakura que parecia tão assustada quanto eu, me levantei e quando o vi passar por aquela porta meu coração disparou, deixei um grito escapar por minha boca e corri até ele, antes que ele falasse qualquer coisa eu o beijei, queria ter certeza que nenhum sentimento avia morrido.

    E no momento que ele começou a corresponder eu percebi o que Hinata avia levado, nada menos que meus sentimentos, eu não a amava, mas tinha certeza que ela avia mostrado que eu também não amava ele.

 

  Não mais....


Notas Finais


Então, devo continuar...
O próximo é SasuNaru...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...