História A mulher perfeita - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance
Visualizações 5
Palavras 1.137
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi amores S2 espero que vocês estejam gostando então comentem pv . Beijoss
Boa leitura s2

Capítulo 5 - Colando meus caquinhos.


Fanfic / Fanfiction A mulher perfeita - Capítulo 5 - Colando meus caquinhos.

3 semanas depois....

P.O.V Dylan 

Três semanas se passaram dês que ela saiu da ala dos loucos hoje já é dia 9 de fevereiro faltam quatro dias para meu aniversário e mais uma vez passarei sozinha, quando meus pais morreram achei que ia ser mais fácil achar alguém pra mim, mas quando eu acho, logo a perco. Mari e Roberto estavam morando juntos novamente e pareciam felizes, pelo que via ela não tinha contado nada para os meninos já que San continuava namorando com Marcos. Margareth uma mulher muito legal começou a trabalhar no colégio como professora de inglês e eu acabara de me tornar sua melhor amiga. Mas depois de dois dias trabalhando junto a ela eu descobri que ela é irmã da Mari, mas pelo que entendi ela não sabia de nada, e eu achava isso até que bom, mas precisava de alguém para conversar sobre tudo que havia acontecido então sem papas na língua eu contei tudo a ela.

Estava na hora do almoço e hoje teríamos reunião, então almoçaria na  cantina junto a Meg (ela pediu pra chama-la assim). Estávamos andando pelo corredor que antecede onde fica as mesas, quando vi que Mari e Roberto tiveram a mesma ideia que eu e Meg. Passamos por eles e eu os cumprimentei como se nada tivesse acontecido. Meg entendia o que eu sentia então sentamos na mesa longe deles. Eles realmente pareciam bem, mas afinal o que eu tinha pensado ela é casada e sempre foi, mas ela é realmente a mulher perfeita linda,  inteligente e além de tudo uma ótima mãe, embora ela tivesse surtado quando San contou a ela sobre o namoro não era totalmente culpa dele já que ela estava lidando com muitas informações de uma vez só, um filho gay e além de tudo ela duvidar sobre sua sexualidade, ela tinha namorado homens dês de jovem e  nunca pensou em nada diferente. Durante o almoço Meg me contou que ela realmente sabia o que eu estava passando eu realmente questionei ela até ela me contar que estava pegando o professor de história que era casado e tinha uma filha de 3 anos, ela estava se sentindo super mal,mas aquela conexão que os dois tinham ela nunca tinha sentido. Fazia exatamente 29 dias que não nos falávamos e hoje pela primeira vez Mari me olhou como se eu não fosse a pessoa que ela mais odiava.  Acabamos de almoçar e Meg correu para o banheiro, quando ela saiu me puxou pra um canto afastado das mesas e disse assustada.

- Dylan me ajuda chama a mari agora!!

P.O.V Mari

-Meg? me chamou ? 

-Mari como você soube que estava grávida dos meninos?

- Ah,do San já fazia 4 dias que eu estava atrasada e tudo que eu comia não parava no meu estômago. E do Luke eu estava enjoada e... mas espera porque? Acha que está gravida? Nem sabia que você está namorando.

- E não estou! ESSE é o problema! Estou enjoada e atrasada dois dias.

- Quem é o pai Meg?

- Vou te contar mas você tem que falar como irmã e não minha chefe.

-Você tem certeza disso Meg?- Dylan intrometeu-se na conversa.

- Claro que ela tem, eu prometo Meg - interrompi virando meus olhos 

- É o Vitor - ela continuou com medo de minha reação 

- O professor de história???? Mas ele é casado- respondi pasma

- Você também é - ela respondeu sem pensar muito no que falava 

- Você contou pra ela???- perguntei voltando-me para Dylan que mordia a boca... ah aquela boca, eu realmente devo estar ficando louca, em uma hora daquela só conseguia olhar pra quele cabelo preto como carvão e aqueles olhos verdes como a copa de uma árvore no verão.

- Ela é minha melhor amiga.- ela parecia tensa e não parava de olhar pra mim.

- Vocês querem que eu saia pra se pegarem?- Meg disse ironicamente - Então focando em mim o que eu faço ? - ela continuou.

- Ok faremos assim. Dylan vá até a farmácia e compre um teste, eu vou adiar a reunião e Meg você vai escovar os dentes esse cheiro está me fazendo mal, daqui a 10 minutos nos encontramos aqui...- respondi sensatamente 

10 minutos depois ...

- Todas aqui? - disse abrindo a porta do  banheiro.

- Sim estamos aqui, vou fazer o teste agora. - ela respondeu com mais medo que tudo

....

-Ok agora esperamos 5 minutos - Meg disse saindo da cabine do banheiro e indo lavar as mãos.

Antes mesmo de chegar na pia ela voltou para dentro da cabine e vomitou.

-Com certeza ela está grávida- disse para Dylan esquecendo-me de todo nosso passado.

- Meg,Mari venham cá está aparecendo- Dylan disse com o teste em mãos.

- 1...2 - Meg não conseguiu completar, pois agora ela estava ajoelhada no chão chorando.

- Meg não! fala que...- peguei o teste de sua mão e sim deu positivo.

- Calma Meg vai dar tudo certo! estamos aqui pra você.- Dylan disse abraçando-a por trás 

Agora Meg parara de chorar e estávamos na sala de reuniões, o clima estava realmente tenso eu não conseguia parar de olhar para Vitor e Meg estava de cabeça baixa. No fim da reunião Vitor veio falar comigo.

- Mariana podemos conversar?

- Claro - respondi saindo da sala e passando pelo corredor

- Fiz alguma coisa de ruim? - ele continuou andado e falando

-Não! por quê?- tentei parecer o mais normal possível.

-Vitor? podemos bater um papinho- Meg nos interrompeu 

- Se eu estou confusa imagina ela - eu disse me aproximando de Dylan.

- O que você quer de mim? Primeiro me ignora depois me da uma chance ai me afasta e agora vem falar comigo? Acho melhor você se decidir! Não posso fazer minha vida dependendo de você!- Ela respondeu firme mas tenho certeza que com medo e culpa pelo que fez comigo.

- Você não acha que estou tentando? Eu estou duvidando de todos, de meu marido de meus filhos e até de mim mesma.Realmente queria dizer sim eu te amo ou não eu não quero você mas não sei o que quero. - disse de cabeça baixa

- Então decida-se antes de me dar expectativa.- ela disse e saiu.

Ela tinha razão! precisava me resolver. Mas e Roberto?

Flashback on

-Senhor Torres?- disse uma enfermeira entrando em meu quarto.

- Ah... não! Sou a senhora Torres!- disse confusa (ainda estava meio sedada).

- An... desculpa quarto errado. Você é casada certo? Seu marido está pronta para ir embora.

- Roberto está aqui ?- Falei confusa 

-sim ele está no quarto do lado 

Flashback off

Dês daquele dia ele ficou do meu lado e me ajudou a recuperar-me. Mas mesmo assim não apaga o que fez comigo...

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


E ai galera? curtiram ? Bem vou começar outra fanfic mas essa ainda não acabou ok? beijos galera S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...