História A Nascida-Trouxa - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Astoria Greengrass, Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Personagens Originais, Ronald Weasley
Tags Alitter, Harry Potter, Ruivinha, Trio De Ouro
Exibições 87
Palavras 2.291
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


ULTIMO CAP DA TEMPORADA!!!!!!! eu prometo deixar a câmara mais divertida, ok?! e foi mal pelos dias sem post

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A
<3

Capítulo 12 - The End 1-


 Pobre Neville! por que? Simplesmente ele quis nos impedir de sair do salão comunal, só que aparentemente ele se esqueceu de uma coisa...ele é o Neville! 

- Voce me dá medo, sabia disso? É brilhante, mas que da medo dá - Disse o Rony quando Mione petrificou Neville, e eu concordei com a cabeça

- Vamos lá, foi mal - Disse Harry quando passou por Neville e o seguimos, pra onde? PRO LOCAL COM O FOFO NÃO FOFO! 

- Sorry, Neville - Falei quando passei por ele

- Desculpa - Disse Mione atrás de mim

- É pro seu próprio bem - Disse Rony e passamos pela Mulher Gorda e fomos pra sala em silencio debaixo da capa, quando chegamos na porta da sala eu peguei minha varinha que eu guardava na bota

- Alohomora(to nem aí se estiver errado, vai ficar assim) - Falei e a porta destravou, e assim que entramos eu ouvi o barulho de um...ronco? 

- Eca! ele tem um bafo horrível! - Disse o Rony

- Snape enfeitiçou a arpa, se ela parar de tocar o não-fofo acorda - Falei arrumando meus óculos que foram pra ponta do meu nariz com o vento do ronco

***

 Já conseguimos passar pelo não-fofo que acordou e pelo visgo-do-diabo, eu acho que sei o que significa, Hagrid nos disse que os professores ajudaram a guardar a pedra, então cada um retribuiu com uma proteção, a plana da Sprout, a que estamos agora deve ser a do Flitwick! comecei a analisar as coisas que tínhamos que usar, era muito fácil!

- O que isso quer dizer? - Perguntou Hermione, sério que nem ela sabia como era o desafio?

- Eu não sei - Disse Harry, eu esperava mais dele!

- É óbvio! tem uma vassoura na nossa frente, um monte de chaves voadoras e uma porta bem ali, não é lógico? - Falei como se fosse a coisa mais óbvia do mundo, porque é!

- Claro - Exclamou Mione e eu sorri de lado

- Que não - Falou Rony e eu revirei os olhos

- Vai voce ou eu? - Perguntou Harry pra mim apontando pra vassoura 

- Vai voce, é melhor nisso - Eu falei e ele pareceu não acreditar 

- A qual é?! voce é o apanhador mais jovem do século! - Disse Mione e ele assentiu se aproximando da vassoura

- É uma grande e antiga, enferrujada como a maçaneta - Disse o Rony, olha alguém descobriu o que é pra fazer!

- Harry! é aquela ali! - Falei apontando 

- Só pode ser aquela - Ele falou montando na vassoura, mas assim que fez isso todas se viraram pra ele e voarem na direção dele, Merlim! bem que ele disse que estava fácil de mais! mas ele fez umas coisas aí e conseguiu pegar a chave, ele jogou pra Hermione e ela abriu a porta, passamos correndo e Harry veio logo arás, assim que ele passou eu e o rony fechamos a porta e deu pra sentir as chaves batendo contra a mesma, me virei e não! eu sou péssima em xadrez! e vamos ter que jogar xadrez!

***

 O xadrez era o da Mcgonagall, tenho certeza, o próximo é do Snape, é muito intelectual pra ser do Quirrell, mas essa tinha um fedor insuportável de um trasgo, por sorte ele tava desacordado, nós tínhamos passado por ele facilmente, o do Snape até que era fácil!

- O que isso quer dizer, voce sabe Ali? -  o Harry pra mim, Hermione tinha ficado pra trás cuidando de Rony que se sacrificou no xadrez, e digamos que eu seja uma cópia dela se tratando em estudar e essas coisas, eu só tenho preguiça de usar a cabeça toda hora mesmo

- Uma das sete a deixará prosseguir, a outra levará de volta a quem a beber, duas de nós conterão vinho de urtigas, três de nós aguardam em fria para a matar, voce sempre encontrará um a esquerda do vinho de urtigas, nem a anã e nem a gigante leva a morte no bojo, a segunda a esquerda e a segunda a direita são gêmeas ao paladar embora diferentes a vista - Recitei em voz baixa algumas das frases do papel, e sinceramente, eu esperava mais de Snape

- É muito difícil! - Disse Harry e eu olhei pra ele e dei um sorriso de lado

- tá muito fácil, eu bebo essa gordinha e voce essa menorzinha, eu vou voltar e com a vassoura passo pela planta e pelo não-fofo pra chamar um professor, e voce vai passar e deter Snape, ok? - Falo e ele me olha perplexo e depois assente

- toma muito cuidado Ali, se mantenha viva, se não eu que morro tendo que suportar aqueles dois sozinho! - Ele falou me abraçando e eu ri

- Eu que devo falar isso! eu consigo aguentar eles, mas não quero te perder! me promete que não vou? - Falei afundando minha cara em seu pescoço, vou pedir também pra ele nunca mudar o perfume, meu que cheiroso!

- Prometo, ainda vai ter que me aturar por muitos anos! - Ele falou rindo e eu ri junto me separando dele, bebemos as poções na mesma hora e nos encaramos pela última vez e fomos cada um pra cada porta

***

 Já tinha amanhecido o dia, Harry foi encontrado desmaiado, e ao que parece, ele lutou contra Quirrell e viu Voldemort, no final Hagrid estava certo, não era Snape e sim Quirrell! eu tava agora na escada com Hermione e Rony, já estava com o uniforme e meu cabelo tava solto com uma tiara de tecido preta no cabelo

- Quem será que ganhou a taça das casas? - Perguntou Rony

- Sonserina, provavelmente - Disse Mione 

- Eu nem ligo, o que eu quero saber é se Harry tá bem, ele jurou que viveria e eu mato ele se não tiver cumprido isso - Falo e eles riram

- E como se mata alguém que já está morto? - Perguntou Mione ainda rindo e eu arqueei as sobrancelhas 

- Não tinha pensado nisso! - Falei bufando e rindo depois

- É só me ressuscitar, ué?! - Olhei pra baixo e vi o serumaninho lá sorrindo e fazendo eu, Mione e Rony sorrimos também

- Harry! voce tá bem? - Perguntou Rony

- Eu to, e voce, Rony? - Harry respondeu

- bem - Ele respondeu

- Hermione? - Harry perguntou

- Melhor impossível - Ela disse sorrindo

- Alison? - Ele perguntou com seus olhos brilhando

- Muito mais agora! e aliás eu acabei de ter uma ideia, já que todos estão ótimos...quem chegar por último é a mulher do sapo! - Exclamei e sai correndo e eles vieram atrás. Chegamos ofegantes na mesa da grifinória, Harry chegou primeiro, eu segundo, Mione depois e Rony o último

- Fica assim não Ronyto! trevo pode o aceitar - Falei e nós, menos o Rony que fechou a cara, rimos

- Seus chatos! - Ele falou cruzando os braços e nós rimos mais, paramos quando Dumbledore começou seu discurso

- E mais um ano se passou, e agora está na hora da taça das casas ser entregue, em quarto lugar, grifinória com 312 pontos, e em terceiro lugar, lufa-lufa com 352 pontos, em segundo lugar, corvinal com 426 pontos, e em primeiro lugar com 472 pontos, a casa sonserina - Foi ouvido berros da mesa das serpentes, só eles comemoravam, todos torciam pra eles perderem

- Que surpresa - Murmurei irônica 

- Sim, parabéns sonserina, só que, contudo, os acontecimentos recentes tem que serem levados em conta - Ele disse e todos o encararam confusos

- Do que ele tá falando? - Cochichou Mione no meu ouvido e eu dei de ombros

- Eu concedo a senhorita Hermione graner, 30 pontos pela sua maravilhosa habilidade quando os outros corriam grave perigo! e concedo a senhorita Alison newman, 20 pontos pelo raciocínio lógico muito bem usado para passar quando precisaram! e ao senhor Ronald weasley, 50 pontos pela melhor partida de xadrez bruxo que Hogwarts já viu! e ao senhor Harry potter, pela sua excepcional coragem e fibra, eu concedo a casa grifinória, 60 pontos! - Ele disse e a grifinória encheu de palmas

- Empatamos com a sonserina - Falei pro pessoal

- E finalmente, é preciso de muita coragem para enfrentar os inimigos, mas é preciso mais ainda, para enfrentar os amigos, por isso, concedo 10 pontos a Neville longbottom, sendo assim,grifinória ganha a taça das casas  - Agora sim! o salão se encheu em berros palmas e tudo o que tinha direito, a corvinal e a lufa-lufa foram nos parabenizar, e foi bom ver as caras furiosas dos sonserinos, menos de uma que eu adoro

- É dificil admitir a derrota, confesso! - Falou tori me abraçando 

- Sempre soube disso, voce não é tão diferente da sonserina não, sabia? - Falei rindo e ela riu comigo

- Ainda bem, magina se fosse? meus pais acabavam comigo - Falou rindo e olhos pra mesa das serpentes e ficou triste

- Que foi? - Falei

- Minha irmã, não tá feliz em me ver aqui, eu tenho que ir antes que ela se revolte, sorry - Falou ela

- Que isso, super entendo, kisses - Falei e ela foi se sentar com a tal irmã e eu fui pra perto do pessoal e percebi que mudaram a decoração de serpentes pra leões

***

***

 Estávamos na estação pra irmos pra casa, eu já tinha guardado a Suri e os meus malões, eu ia entrar com Mione no trem, mas olhei com Harry pra trás e vimos Hagrid acenando

- Andem, vamos - Falou Hermione

- Espera um pouquinho - Falei e fomos até Hagrid

- Achavam que iam embora sem eu me despedir não é? tome Harry, isso é pra voce - Ele disse entregando um álbum pro Harry que abriu e na página tava os pais dele com ele bebe, coloquei minha mão em seu ombro e sorri 

- Obrigado, de verdade - Disse Harry o abraçando

- Sabe, voces dois me lembram eles, só que voces me dão mais trabalho, é claro! e igual a eles, formam um belo casal - Ele disse rindo e na última parte piscou o olho pra nós e tenho certeza que eu to mais vermelha que meus cabelos

- Até voce Hagrid? sentirei saudades mesmo com esse comentário - Falei o abraçando e ele riu

- Agora vão vão, andem - Ele falou nos empurrando e rimos e saímos correndo pra dentro do trem e nos sentamos em uma cabine com a Mione e o Rony

- É estranho, está indo pra casa, não acham? - Perguntou Mione

- Não estou indo pra casa, não mesmo - Disse Harry 

***

 O trem já tinha parado, e os alunos se empurraram para descer, quando desci vi minha mãe, meu pai e minha irmã sorrindo, os alunos que passavam se despediam de nós, alguns de outras casas

- Vou sentir saudades, vai ser estranho mesmo não ver voces todos os dias, Mione! vai me visitar! mando uma cara pra marcarmos - Falei abraçando forte a Mione

- vou contar os segundos pra te ver novamente, não duvide! - Ela falou e nós rimos, era a cara dela

- Ronyto! vou sentir saudades gêmeo de outra mãe! e me faz um favor? come menos! - Falei o abraçando e nós rimos quando ele corou

- Ei! eu não como tanto assim, só tenho fome muitas vezes ao mesmo tempo! - ele falou ainda corado coçando a nuca e nós rimos, ele e Mione se despediram enquanto eu fui até Harry, olhei rápido pra baixo envergonhada ainda pelo que Hagrid falou

- Minha promessa de viver pode não continuar na casa dos meus tios, saiba disso! - Ele falou me abraçando e eu afundei meu rosto em seu pescoço

- primeiro: nunca mude esse perfume, eu adoro ele, segundo: só chamar que eu sei umas poções pra usar neles - Falei e nós rimos

- Pode deixar eu não mudo mais! e não acho necessário usar poção nos porcos de peruca, ah e trate de nunca tirar essa pulseira, ouviu bem? - Ele perguntou e eu ri me soltando dele

- Nunca, e como ela diz, voce é só meu, voce vai se ver comigo se ficar de amizade com essas zinhas que deve ter na sua rua! - Falei e ele riu

- E nem voce! e não me esqueça! mande cartas! - Ele falou segurando meu queixo e dando um beijo na minha bochecha e eu na hora senti um frio na barriga

- Potter! ande logo seu estrupício! não tenho o dia todo! - gritou um homem extremamente ordo atrapalhando

- Quem é esse? - Perguntou Rony

- Meu tio - Falou Harry sorrindo

- E porque voce tá sorrindo? seu verão não deve ser muito legal - Falou Hermione

- Mas vai ser, eu vou me divertir muito, afinal, eles não sabem que não pode usar magia fora da escola! - Ele falou sorrindo e nós começamos a rir

- Eu vou indo, adios pra quem fica! - Falei e fui até meus pais

- Baixinha! não é que milagres acontecem, cê cresceu! - Falou meu pai me abraçando pela cintura e me levantando do chão e eu ri 

- Céus! voce não vê sua filha á meses e quando a encontra fala isso?! minha querida como voce tá linda, e pelo visto fez muitos amigos, talvez até mais que isso - Minha mãe falou apontando pro Harry e sorrindo maliciosamente pra mim e eu revirei os olhos, é talvez eu goste mesmo desse moreno

 

 THE END


Notas Finais


Vcs quem decide, eu começo hoje ou amanhã o 2 livro? coloquem ai em baixo se vcs querem hoje ou amanhã, espero que tenham adorado o 1 livro!!
L-


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...