História A Nefilim e o Guardião - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dominic Sherwood, Taylor Momsen
Personagens Dominic Sherwood, Joseph Morgan, Sabrina Carpenter, Taylor Momsen
Tags Horror, Sobrenatural, Suspense, Terror
Exibições 13
Palavras 1.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Super Sentai, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa Leitura Amoraaas

Capítulo 5 - Suicide


Fanfic / Fanfiction A Nefilim e o Guardião - Capítulo 5 - Suicide

 

Avancei em cima de Carrie e comecei a dar socos e tapas nela, acho que quebrei o nariz da puta, depois de ser tirada de cima dela por Matthew e Austin, Dominic a ajudou a levantar e ela tentou vir pra cima de mim, então peguei impulso por estar sendo segurada por dois e dei meio que uma voadora nela.

-Me solta! Não tenho mais nada pra fazer aqui... Os meninos foram me soltando aos poucos então corri pro meu carro e comecei a dirigir muito rápido, estava um pouco embaraçado por causa das lagrimas, mas consegui chegar em casa, estacionei o carro de qualquer jeito e sai. Meu vestido estava todo manchado e meu corpo grudento, subi até meu quarto e coloquei a banheira pra encher, eu só conseguia chorar, não vou mais me aproximar de Dominic, não posso fazer isso com a minha vida, ele é a minha ruina... Quando a banheira encheu, me joguei dentro de roupa e tudo mesmo, fiquei um tempo debaixo da agua, vai que eu dava sorte, me afogava e morria logo, o preto do vestido subiu, voltei a superfície e comecei a gritar, odeio minha vida, peguei uma lamina e me cortei, os cortes ainda não haviam cicatrizados, mas eu não estava ligando, só queria que pegasse em uma veia logo...

Depois de me acalmar mais, tomei um banho decente, coloquei um pijama e comecei a dar uma arrumada naquela bagunça, levei o vestido pra área de serviço e deixei lá, amanha veria o que iria fazer com ele... Meu celular não parava de apitar, Dominic estava me ligando e mandando mensagens igual a um louco, o que podia fazer era só dormir...

-Parabeeens, minha princesinha! Dois aninhos meu amor!

Talvez eu não seja normal, mas eu lembrava de tudo desde de quando tinha apenas um ano de vida... Estava sonhando, quando completei dois anos e minha mãe usava aquele vestido branco, ela estava tão linda, seus olhos brilhavam...

De repente ela se transformou e eu a vi, trazer vários homens pra casa, fazer festas e usar drogas, me bater...

-Paraaa! Acordei assustada e gritando, olhei ao redor e não preferia lembrar o que aconteceu noite passada, mas vários flashes apareciam na minha mente... Me levantei devagar, meu braço doía muito, todo meu corpo na verdade...

Fui até o banheiro, a agua ainda estava na banheira um vermelho escuro, tirei o tampão pra agua ir, então fiz minhas higienes matinais e coloquei uma calça de cintura alta azul escuro, cropped azul bebê, All Star e jaqueta, desci, tomei café e fui ate a área de serviço, iria levar o vestido numa lavanderia pra ver se conseguiam tirar aquelas manchas, peguei meu óculos escuros, meu rosto estava tão inchado de tanto eu chorar e não estava a fim de me maquiar...

Fui dirigindo até o centro da cidade, estacionei o carro e continuei a pé, Dominic havia ligado umas 68 vezes pra mim. Quando estava virando a esquina, um idiota esbarrou em mim.

-Olha por onde anda! Falei toda arrogante, quando olhei quem era... Odeio morar em cidade pequena...

-Faith! Continuei andando

-S-Sai Dominic, não quero falar com você!

-Vem aqui Faith, deixa eu te explicar! Ele tocou bem no braço onde estavam meus cortes...

-Você ta me machucando! Vê se me esquece, vai ficar com sua namorada! 

-Nem toquei em você direito, vamos conversar! Sai andando apressadamente dali, após um tempo consegui achar uma lavanderia, falaram que iriam tentar tirar as manchas... Voltei pra casa e não esbarrei mais com Dominic, nem tinha percebido, mas Carrie nem conseguiu fazer um arranhão em mim...

Pov. Dominic

Quando eu e Faith nos beijamos, me senti diferente, nesses últimos dias ela vem me deixando maluco, quando fiquei sabendo que iria cuidar do caso dela, fiquei um pouco surpreso, ela sempre foi uma coisa curiosa pra mim, sempre afastada de todos, era expulsa da sala quase todos os dias, queria descobrir todos os seus gostos, o que a faz sorrir, o que a faz chorar, o que odeia e o que ama... Por mais que tento me afastar dela, há algo nela e em mim que sempre me atrai de volta pra ela...

Faith acabou com Carrie, tipo deu um fatality na menina, e se Matthew e Austin não tivessem afastado ela, com certeza Faith mataria Carrie na porrada... O que aconteceu foi que Carrie mentiu pra mim, queria me fazer uma surpresa, aparecer de surpresa na festa, mas quando ela viu Faith me beijando, ficou brava, então esperou ela sair, provocou ela e deu no deu... Carrie agora ta no hospital, seu nariz e duas costelas foram quebradas.

Preciso descobrir onde Campbell mora, não posso deixar as coisas assim entre a gente, depois de sair do apartamento de Alfredo no centro, encontrei com ela, mas ela saiu correndo, nem deu tempo de falar nada... Passei a tarde no hospital com Carrie, ainda vou terminar com ela, sua cara esta toda enxada e cheia de sangue pisado... Preciso me lembrar de nunca querer brigar com Faith, oh menina violenta.

Pov. Faith

Voltei pra casa e passei no mercado, comprei algumas garrafas de bebidas com um cara que não se sou de menor, não queria ficar bêbeda, só beber um pouco... Coloquei Nirvana bem alto e entrei mais na bad... Estava na sacada do meu quarto talvez se me jogasse dali tudo acabaria, queria avisar alguém pra depois vir buscar meu corpo, liguei pra Dominic.

-Alô?

-Dom? Soltei uma risada alta

-Faith? Você está bem?

-Não, só liguei pra dizer que vou me jogar daqui e venha buscar meu corpo depois... Beijos

-Faith! Faith! Como assim? Se jogar de onde?

Desliguei o telefone, peguei a garrafa de vodca e bebi mais um pouco, meu corpo estava começando a girar, coloquei um pé pra fora, depois coloquei o outro, fiquei fitando o chão, ali parecia alto o suficiente pra mim se jogar, quando fui colocar o primeiro pé pra pular, alguém gritou.

-Paraa! Eu via uns três de Dominic, ele subiu até meu quarto e quando quase cair por causa de um escorregão, ele me segurou...

-Não, eu preciso fazer isso!

-Você esta bêbada, não sabe o que estava falando nem fazendo...

Pov. Dominic

Ver Faith naquela situação me assustou, não sabia o que fazer, então pedi pra Cameron, um amigo meu super nerd, descobri onde ela mora, fui correndo pra lá quando ele me deu o endereço e Campbell estava a prestes a se jogar do terceiro andar, pedi pra ela parar, depois subi ate o que parecia seu quarto e a tirei de lá, quase que ela perdeu o equilíbrio e escorregou, mas eu a peguei...

-Vamos tomar um banho! A coloquei sentada na cama e ela deitou. -Não, tente ficar sentada! Tirei sua blusa, calça e seu All Star, sua lingerie preta de renda me chamou muita atenção, concentração Dominic, concentração Dominic!

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...