História A Nerd - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate
Personagens Alícia Alencar, André Alencar, Arthur Torres, Aurora Meneses, Benjamin, Chloé, Clara Jardim, Damião da Fonseca, Dinho Borba Gato, Dona Nina Agnes, Dóris Jardim, Ermínio Pimenta, Fausto Ramos, Felipe Vaz, Fiorina Cavichioli, Flora Cruz, Fortunato Meneses, Frederico Pereira, Geraldo Saldanha, Giuseppe Cavichioli, Helena Agnes, Isabela Junqueira, Joaquim Vaz, Joel Ferraz, Julia Vaz, Laura Antunes, Letícia Flores, Lola Alencar, Luiz Jardim, Lurdinha Passos, Manuela Agnes, Marina Lopes, Mateus Jardim, Meire Barba Gato, Nair Luiz, Navarro Peixeira, Nico, Ofélio Batista, Omar Ferraz, Orlando Junqueira, Otávio Neto, Padre Lutero, Pastor Augusto, Pedro Cavichioli, Personagens Originais, Priscila Meneses, Professora Flávia, Raul Fernandes, Rebeca Agnes, Regina Junqueira, Sabrina, Safira Meneses, Sandro Cavanhaque, Téo Cavichioli, Tomas Gomes, Vargas Houdini, Vicente Alencar
Tags Majo, Tebela
Exibições 222
Palavras 995
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tá ai,mais um capítulo pra vocês... Espero que gostem...

Capítulo 27 - Ela Mudou


Fanfic / Fanfiction A Nerd - Capítulo 27 - Ela Mudou

             Pov ' Manu:

Passei o dia com o Joaquim, e foi muito bom,mais logo voltei pra casa. Como a Mariana e ninguém tava em casa, tive que subir sozinha. Peguei minha bengala e fui,com muito cuidado pra não cair. Assim que cheguei lá em cima, fui indo pro meu quarto na direção que a Marina me ensinou. Mais quando passo na frente de um quarto,escuto alguém chorando,estranho, pensei que todo mundo tinha saído, e a Isa não é de chorar sozinha assim,no quarto.

Manu: TÁ TUDO BEM? - gritei mesmo sem saber quem é. Até que escuto a porta des trancando.

Isa: Ma... Manu? - perguntou, não é que era a Isa mesmo?

Manu: Você tava chorando? - perguntei.

Isa: Na... Não, só ta...tava... - disse e não terminou de falar,só voltou a chorar,eu tava escutando.

Manu: Sim,você tava chorando. - disse. - Que foi?

Isa: Na... Nada que pre...precise se preocupar. - disse chorando e voltou pro quarto, eu só suspirei e fui pro meu quarto, sentei na cama e fiquei pensando. Nossa,Isabela chorando?? Sim,ela já chorou na minha frente,mais sempre quando brigavamos por causa das coisas que aconteceram. Nunca imaginei que ela choraria assim,sozinha... Ela mudou... Mudou muito... Resolvi ler um livro, peguei na caixa que a Marina deixou separada pra mim e peguei sem nem ver o nome, só abri e comecei a ler,era bom,era de frases, e tinha uma assim:

As pessoas mudam basicamente por duas razões: Porque 'aprenderam' demais ou sofreram o suficiente.

Essa frase me lembrou a Isa,nem sei o porque. Mais será que ela mudou mesmo? Queria que voltassem os a ser crianças,onde nossa única preocupação era quando machacavamos o joelho e sangrava. Quando somos crianças, não queremos dormir para não perder a vida, agora queremos dormir justamente para evitar a vida. Tinha outra frase assim:

Perdoar não quer dizer concordar com o ato errado. Significa deixar pra lá uma coisa na qual você não teve envolvimento algum.

Eu não sei o que tá acontecendo. Tem vez que eu penso que essa raiva toda pela Isabela no fundo não passa de um apego infantil muito grande e fraternal por ela. Mais tem hora que eu penso que ela é a pior pessoa do mundo e que não tem como perdoar ela. Aí eu li outra frase.

O primeiro a pedir perdão, é o mais corajoso. O primeiro a perdoar,é o mais compreensivo. E o primeiro a esquecer,é o mais feliz.

Essas frases tão me deixando mais confusa ainda,peguei e taquei o livro na parede,tava com raiva, muita raiva. De mim e de tudo,eu sou uma idiota e uma sonsa. Uma idiota por tá fazendo os outros sofrerem por mim e uma sonsa por sempre deixar isso acontecer. Aí meu Deus,meu coração tá muito confuso. Quando a Isa me humilhava, eu tentava me manter forte,tentava resolver as coisas sozinhas,tentava tudo, agora,é estranho saber que a Isa se preocupa comigo. Até que alguém bate na porta.

Manu: ENTRA. - gritei e logo escutei a porta aberta.

Isa: Podemos conversar? - perguntou e eu assenti,senti ela se sentar do meu lado. - Bom,primeiramente eu sei que você tá com raiva, muita raiva. Mais saiba que eu tô muito arrependida pelo o que eu fiz.

Manu: Se você tá procupada que eu conte a alguém, eu não vou... - dizia até ela me interromper.

Isa: Não é por isso,é por tudo,todos os anos de humilhação, todos os anos te ignorando,todos os anos não te dizendo o quanto eu te amo,todos os anos te fazendo chorar,te fazendo infeliz. Desculpa Nunu. - disse e saiu do quarto. E eu? Bom,eu fiquei comovida. Sério, eu não sei mais o que fazer. Ela me chamou pelo apelido que ela me deu!! Deus me ajuda...

            Pov ' Isa:

Bom,eu já fiz minha parte,na qual eu tenho certeza que a Manu não tá nem aí. Mais eu tô muito mal mesmo,eu não sei,mais só tô com vontade de chorar.

            Na hora da janta,todos estavam juntos, menos Isa que não saiu do quarto.

            Pov ' Manu:

Otávio: A Isa não quer comer Marina? - perguntou.

Marina: Não senhor. - disse,estranho,ela sempre vem comer com a gente.

Rebeca: Sabe gente,eu não queria comentar nada,mais acho melhor levar a Isa em um psicólogo. - disse.

Manu: Por que? - perguntei curiosa.

Rebeca: Fui conversar com ela hoje a tarde e ela tá muito mal,não parou de chorar um minuto. - disse preocupada. - Ela nem disse o motivo.

Manu: Ela não precisa de um psicólogo, amigos servem pra isso. - disse me levantando. - Marina,me leva até o quarto da Isa. - dias e ela me levou, assim que cheguei bati na porta e quando ela abriu entrei sem pedir.

Isa: Oi Manu. - disse fechando a porta.

Manu: Oi,temos que conversar. - disse séria. - Bom,nós estamos sofrendo, então eu decidi que...

 

É que tudo isso é muito novo pra mim. dividir medos. dividir soluções pros meus medos. eu nunca fiz isso. quando alguma coisa tá errada eu arrumo um jeito de conviver com isso sem atrapalhar ninguém. mas daí chega você e quer consertar o que tá errado. isso é lindo, mas eu tenho medo de não saber lidar com as coisas do jeito que elas são. fora da realidade que eu criei. 

   ~~~

Gostaria de... 

Voltar ao passado e concertar o que eu fiz de errado.
Poder dizer que te amo.
Fugir do mundo para esquecer dos problemas.
Gostar de quem gosta de mim.
Fazer o que gosto,sem ouvir criticas.
Conhecer o abismo mais profundo:meu coração.
Mergulhar nas águas frias do meu espirito.
Mudar o que já está determinado.
Achar a razão de viver e ser feliz.

  ~~~

Você acha que é assim simplesmente te perdoar por um erro seu que me machucou, dói muito em mim , talvez a solução seje eu aceitar seu perdão mas talvez isso não há mais solução.

  ~~~

Caí, levantei. Chorei, sorri. Amei, esqueci. Errei, aprendi. Ganhei, perdi. Fui feliz, sofri. Mas, o que não se pode dizer é que não vivi. Vivi, e ainda vivo. Com uma intensidade que por vezes me dói, mas, por outras, a maior parte delas, me faz a pessoa mais feliz do mundo.











Notas Finais


Espero que tenham gostado...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...