História A nerd e o Encrenqueiro - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Angel, Aquarius, Câncer, Erik (Cobra), Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Grandeeney, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Meredy, Natsu Dragneel, Ultear Milkovich, Virgo, Yukino Aguria
Visualizações 101
Palavras 1.580
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Capítulo 16


Fanfic / Fanfiction A nerd e o Encrenqueiro - Capítulo 17 - Capítulo 16

[Pov's Lucy]

( algum tempo depois)

Já fazem três meses que o Natsu descobriu sobre o meu câncer, depois daquilo, contei aos meus amigos a minha situação; no começo foi um chororó danado, mas logo em seguida, eles começaram a me abraçar, dizendo que tudo iria ficar bem e que iriam me ajudar e apoiar durante todo o tratamento.

Isso me deu forças para tentar seguir em frente, assim, passei a ir certinho na quimioterapia, junto do Natsu, que não suportava pensar em eu indo sozinha para o tratamento, na verdade, ele nunca faltou comigo na quimio uma única vez, ele sempre está lá, dizendo que vou melhorar, para não me preocupar, ou então me distraindo com a escola etc.

Bom, hoje é sexta-feira e combinamos de ir a uma balada nova que abriu faz pouco tempo, chamada Tartarus, contudo, foi uma verdadeira luta convencer o Natsu de que eu estava bem e podia ir, assim, depois de muita insistência, ele concordou, desde que se eu começasse a passar mal, eu o avisaria para irmos para casa.

Agora eu e o Natsu estamos voltando para casa no carro dele, isso mesmo, o Natsu comprou um carro, só pra me levar na quimioterapia e para a escola, tudo para evitar que eu me esforce muito, fala sério, ele não é um fofo? Chegamos no prédio e ele estaciona, quando já estou fora do carro, ele do nada me pega no colo, estilo noiva, e me leva até o elevador, tudo isso enquanto me debato:

- Natsu! Me solta, eu sei andar sozinha! - falo

- Eu sei disso, mas você não deve se esforçar, já não basta tudo que você tem que aguentar na escola? - ele me olha e da um sorriso - não se preocupe, eu vou cuidar de você, Princesa! - ele fala, no meu ouvido

Subimos para o apartamento, o Natsu me põem no chão e começamos a rir da situação toda, as portas do elevador de abrem e saímos:

- Então…a gente se vê mais tarde, né? - o Natsu pergunta, eu pedi ao Natsu para que pelo menos hoje ele ficasse na casa dele, assim eu poderia me arrumar em paz, mas a verdade, é que quero que ele fique do meu lado, mesmo enquanto me arrumo, e não, eu não sou uma pervertida, só com o Natsu, eu acho!

- É… - Natsu respondeu e olhou para, então nós dois sorrimos

Nesses últimos tempos, eu e o Natsu ficamos mais próximos, agora só de olhar para ele, consigo ter uma ideia do que está pensando, e não vou mentir, em partes isso é legal, e em outras nem tanto. O Natsu e eu ficamos nos encarando por um tempo, até que ele me puxa pela cintura e me beija, um beijo cheio de desejo, mas também de amor, nossas línguas dançavam de uma maneira que apenas nos dois entendíamos, até que temos que nos separar por falta de ar, o Natsu então começou a distribuir beijos e mordidas por todo meu pescoço, enquanto passava as mãos por todo meu corpo, me fazendo estremecer. Estava maravilhoso, até que um raio de lucidez me atinge e digo:

- Natsu, não é hora disso! Além do mais, estamos no corredor! - digo

- E daí? Só quem mora nesse andar somos eu e você mesmo, então, me deixa continuar! - ele disse, apertando minha bunda

- Na-Natsu, é sério! - gaguejo, ele então me olha de forma maliciosa, me dá um selinho e me solta, ele se vira e abre a porta de seu apartamento, mas para e se vira para mim

- Acho bom que a senhorita Hearthilia esteja deslumbrante mais tarde para mim, e então… - ele diz e se aproxima, me pega pela cintura e sussurra em meu ouvido - quem sabe a gente não se diverte um pouco depois da festa? - ele fala e eu coro como um pimentão

Ele me solta e entra, aí meu Deus! Não acredito que dei tanta brecha assim pro Natsu! Dou umas palmadinhas nas minhas bochechas e entro no meu apartamento, jogo a mochila em qualquer canto e me olho no espelho da sala. Já faz 4 meses que eu e o Natsu estamos namorando, mas nesse tempo todo, nós nunca fizemos amor! E eu sei que ele está se segurando ao máximo, mas está difícil, sei disso porque já vi várias vezes um volume enorme nas calças do Natsu, sei que ele me ama, e eu o amo muito também, mas eu não sei se ele vai continuar me amando se ver as minhas cicatrizes por causa do… não! Chega de pensar nisso! Vou me arrumar e hoje vou fazer amor com o Natsu, vou me entregar a ele! Vou até o quarto e retiro um vestidinho preto, que estava guardado no fundo do guarda-roupa, bom, vamos lá mostrar para o Natsu o quão incrível eu sou!

(Quebra de tempo)

Já são quase 19:00 e eu acabei de terminar de me arrumar, vou até o espelho e me olho, eu estava incrível! O vestido preto, era colado na parte de cima e na cintura ele ficava mais solto, marcando assim bastante minhas curvas, deixando meus seios maiores. A maquiagem era leve, com um batom rosa, deixando meus lábios cheios e carnudos, e só para completar, um salto preto lindo, ouço então a campainha e vou atender, quando abro a porta vejo o Natsu. Ele me olha de cima a baixo:

- Você está fantástica! Mais do que já é! - ele diz e me dá um selinho - então, vamos?

- Vamos! - fecho a porta e vamos para o carro, curtir a vida!

(Quebra de tempo)

- Chegamos! - o Natsu diz, descemos e ouço alguém me chamando

- Lu-chan! - ela vem e me abraça, a Levy se afasta e me olha - nossa Lu-chan! Você tá uma gata! - ela diz, me fazendo corar

- Verdade Lucy! Acho que eu e o Foguinho ali vamos ter que fazer segurança pra vocês! - o Gray fala e começamos a rir

- Vamos entrar? - a Levy fala e entramos

Lá dentro encontramos a Erza, Juvia, Jellal e o Gajeel, as meninas me arrastam para a pista e começamos a dançar, já que estava tocando "Power", do Little Mix. Eu danço e rebolo no ritmo da música, a verdade é que eu sempre amei dançar, mas graças a doença, eu parei de dar aulas, já que eu dava aulas para um grupo, o qual nós competiamos:

- Olha Lucy! - a Erza fala, e olho em direção ao Natsu, o qual me olhava com um sorriso malicioso

- Olá! - um garoto de cabelos loiros e olhos azuis me chama - tudo bem?

- Tu-Tudo! Quem é você? - pergunto

- Ah perdão, meu nome é Naruto! E o seu?

- Lucy!

- Que nome lindo, então… - ele se aproxima e pergunta - posso dançar com você?

- Tá!

Começou a tocar então "Sugar" do Maroon 5 e ele até que dança bem! Mas, claro que ficamos a uma distância respeitável, sem nos encostar nem nada, então me viro e olho o Natsu, ele estava com uma cara de pura raiva! Saí, deixando Naruto sozinho e indo até o meu Amor:

- Tá tudo bem? - perguntei, segurando suas mãos

- O que você acha? - ele disse e retirou suas mãos das minhas

- Natsu… não fica assim! Eu te amo! Quem é que me interte durante a quimio? - digo

- Eu

- Quem é que comprou um carro para eu não me esforçar tanto?

- Eu!

- Quem vive se preocupando comigo?

- Euzinho!

- E quem é eu amo mais que tudo é que me ama do mesmo jeito? - ele não responde, apenas olha para mim

- Me desculpe!

- Não, você não tem que se desculpar por nada! Ou melhor, você tem sim! - disse, colocando meus braços ao redor de seu pescoço, ele então sorri maliciosamente e coloca as mãos na minha cintura

- Pelo que exatamente? - o Natsu pergunta

- Por desconfiar de mim! E eu tenho a ideia perfeita! - digo em seu ouvido, sinto ele se arrepiar e me afasto, olhando para seu rosto

- Ah, é? E como você pretende me fazer pagar, Anjo? Se me lembro bem, anjos não cometem erros ou pecados! - ele diz e eu sorrio

- Vamos dançar! - digo já o puxando para a pista de dança

No começo ele resistiu um pouco, mas acabou cedendo, e eu admito, o Natsu dança muito bem! Começa então a tocar "Hey Mama" da David Guetta, assim começo a rebolar e o Natsu então me gruda nele, bom, se o dragãozinho quer brincar com fogo, vamos deixar, quero ver por quanto tempo ele aguenta! Rebolo então, agacho e vou subindo, enquanto minha bunda fica grudada no corpo do Natsu, até que em um certo momento, começo a sentir algo duro em minha bunda. Olho de canto de olho e consigo ver um Natsu corado, mesmo estando escuro na boate, nessa hora me toco de que, a tal coisa "dura" é o membro do Natsu, então me afasto, mas o Natsu pega no meu braço e me puxa, fazendo eu me chocar contra seu peito:

- Sei que está me provocando, Princesa, então, se você queria me fazer ficar mais louco por você do que já sou, você conseguiu! - ele disse e me beijou, até que temos que nos separar por falta de ar

- Vamos pra casa? - pergunto, ele me olha, meio surpreso

- Vamos!

Saímos da balada e vamos em direção a nossa casa, olho para cara do Natsu e logo percebo, que essa noite será bem incrível!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...