História A Nerd e o Gangster - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Grand Chase
Personagens Amy, Arme, Azin, Dio, Edel Frost, Elesis, Holy Serenity, Jin, Lass, Lin, Lire, Lupus Wild, Mari, Personagens Originais, Rey Von Crimson, Ronan, Ryan, Sieghart, Uno, Veigas Terr, Zero Zephyrum
Visualizações 78
Palavras 804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Harem, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prólogo - Minha "grande" sorte


Algo fora do comum estava para acontecer, eu sabia, mas simplesmente ignorei...

Acordei com o toque do meu despertador, porém, meu corpo não queria levantar, isso era bem estranho, apesar de eu saber o motivo, eu demorei demais para dormir noite passada por conta de insônia, coisa que nunca tive. Demorei cerca de 5 minutos para me levantar. Segui diretamente para o banheiro pra fazer minha higiene matinal, depois fui me vestir, coloquei uma saia azul um pouco acima dos joelhos, uma camiseta branca, um par de meias brancas que iam até minhas coxas e um par de sapatos pretos meio antigos.

Desci as escadas lentamente e andei até a cozinha, para encontrar, como sempre encontro, a mesa do café da manhã posta, e com um bilhete de meus pais ao lado da garrafa de café escura. Ignorei aquela cena, arrumei a mesa, peguei um torrada e a comi seca, depois, voltei ao meu quarto, peguei meu material, tranquei a casa, e saí. Já na rua, peguei meu celular e meus fones de ouvido, selecionei uma playlist qualquer e fui andando para a escola.


Sieghart POVs

Acordei lentamente, estava em meu quarto, coisa que era bem rara para mim, já que geralmente acordava na casa de garotas ou até mesmo em becos imundos por conta das brincadeiras de quem cheirava mais, se é que você me entende. Levantei-me e fui tomar banho, coisa de 10 minutos. Me vesti uma camisa social branca com as mangas rasgadas, coloquei o casaco da gangue por cima, uma jeans preta e um tênis também preto, bem surrado.

Peguei minhas coisas e fui diretamente para a garagem, onde encontrei minha moto encostada na parede, certamente eu havia bebido bastante a noite passada, mas nem me preocupei com isso por muito tempo, apenas subi na moto, coloquei o capacete e sai em disparada até o meu novo inferno, torcendo para que eu fosse expulso mais uma vez. No caminho, encontrei uma garota de cabelos azuis e olhos heterocromáticos, que andava ouvindo música, era muita sorte a minha.

Esperei até que ela dobrasse a esquina e a segui lentamente, quando finalmente a alcancei, parei a moto bem na frente dela e a encarei com um sorriso malicioso. Senti que a pesar da frieza de seu olhar, ela estava assustada, com certeza ela era daquelas garotas mimadas que acham que nada vai acontecer com elas, mas elas sempre estão erradas, já que são minhas presas favoritas. Seus olhos tremiam de medo, ela com certeza queria chorar, mas não queria que ninguém a visse naquele estado deplorável.

Não sei por qual motivo, mas a encarei por alguns instantes. Tinha algo de errado comigo... por que eu não pegava aquela droga de celular e dava logo o fora?! POR QUE EU TENHO ESSA VONTADE DE FICAR SÓ OLHANDO ESSA GAROTA ESTRANHA?!

Mari POVs

Eu sabia que aquilo era um assalto. Eu sabia que eu tinha de correr dali e ir para qualquer lugar que fosse mais seguro ou movimentado. Mas algo estava estranho... minhas pernas estavam trêmulas e não me obedeciam. Ele me encarava ainda, com seus olhos acinzentados e profundos... por que ele me encarava tanto? Será que ele não podia apenas me roubar e ir embora?! POR QUE ELE TINHA DE FICAR ALI, OLHANDO PARA MIM?!

Resolvi não ficar mais ali parada, forcei minhas pernas ao máximo e corri para dentro de uma padaria que felizmente estava aberta e praticamente lotada. Fiquei ali por alguns minutos até que percebi que ele não estava mais lá. Saí da padaria e fui correndo para escola, entrando na classe no momento em que os sinal bateu. Sentei-me em meu lugar, ainda ofegante por conta da corrida que dei até a escola.

Quando o professor se sentou em sua mesa, ouvi batidas na porta, que no instante seguinte foi aberta pelo lado de fora, mostrando um... o homem que tentou me assaltar?! Olhei para ele amedrontada, quase me desfazendo em lágrimas, meu estômago doía, meu corpo todo tremia, e eu continuava a olha-lo fixamente.

Sieghart POVs

Depois de aquela garota fugir de mim e de eu recobrar a consciência, continuei meu caminho até a escola e apesar de estar dirigindo uma moto, eu consegui me atrasar bastante. Deixei a mesma na frente do portão de entrada e fui calmamente até a minha sala, bati na porta e a abri logo em seguida. Quando olhei para a carteira do professor, vi uma mexa azul voar na frente de seu rosto.

Desviei o olhar seguindo aqueles cabelos azuis e vi a garota que eu abordei mais cedo. Ela estava no mesmo estado de antes, com medo, me encarando. Eu apenas sorri maliciosamente para ela de novo, e fui até uma carteira vazia no fundo da classe, onde me sentei. Eu acho que... eu realmente tenho uma "grande" sorte.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...