História A nerd e o popular - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Bickslow, Cana Alberona, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Igneel, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Leon, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Sting Eucliffe, Wendy Marvell
Tags Máfia, Romance
Exibições 658
Palavras 1.201
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 29 - Ciúmes?


Natsu 

Eu? Apaixonado? Impossível.

Pela Luce? Bem... Talvez isso seja possível.

Droga! O que eu estou pensando?

- Hei! Foguinho! - Gray apareceu na porta do meu quarto. - Hora do rango! Tua loira mandou avisar.

- Ta, já estou indo. - resmunguei.

- Por que você está andando de um lado pro outro? - Gray perguntou.

- Entra e fecha a porta. - mandei.

Ele revirou os olhos, e fez o que eu mandei.

- Então... Qual é o problema? - ele se jogou na minha cama.

- Eu to apaixonado. - falei sem rodeios.

- Sério? - ele deu uma risada debochada.

- Por que você não parece surpreso? - o encarei.

- Tava bem na cara, Natsu. - ele revirou os olhos. - Tu é lerdo pra porra, em!

- Lerdo? Eu? Não! - me irritei. - E como assim tava na cara?

- Ai meu kami... - ele resmungou. - Primeiramente seu ciúme, também tem o jeito que você mudou... Cara você ta apaixonado a séculos!

Eh?

- Mas... Eu... E a Luce... Você sabe que um de nós vai ser machucado... - recomecei a andar de um lado pro outro. - E vai ser ela a se machucar!!! Não quero que a Luce se machuque!

- Eu sei, cara... Eu sei. - Gray suspirou. - O perigo que a Lucy corre... Com a Sabertooth, com a Phanton Lord... Esses perigos estão aí, e não é sua culpa! Ela sabe que o motivo daquele tiroteio acontecer foi ela!

Então uma vaga lembrança veio:

- Você é minha, é a única coisa que eu sei... - sussurrei no ouvido dela, e ela se arrepiou. - Só que você não merece um cara como eu... Eu vou fazer você chorar, se machucar...

- Então estamos no mesmo barco, Natsu. - ela murmurou - Fique perto de mim e você se machucará...

- Ela pensa como eu. - bati na minha própria testa. - "Fique perto de mim e você se machucará".

- A loira se preocupa com todos. - Gray se levantou da cama. - E ela mostra isso do jeito dela. Mas agora: hora do rango.

Saí do quarto e quando cheguei perto da cozinha, aquele aroma bom de comida estava no ar.

Vi Luce de costas e passei um tempo observando a bunda dela...

- Cabeça de fósforo! - Gray deu uma cotovelada na minha barriga.

- Ai! O que você quer? - resmunguei.

- Você ta babando. - ele sussurrou.

Coloquei minha mão na boca rapidamente, e percebi que era mentira.

- Babaca! - dei-lhe um soco no ombro e ele riu.

- Ah, Natsu, a comida está pronta. - Lucy se virou pra mim.

- A-Ah, c-claro. - eu gaguejei? Como assim? - O que você fez?

- Arroz, feijão... - ela deu de ombros e me encarou. - Carne de panela...

- Aêêêê!!! - sorri.

Eu realmente adoro carne de panela.

Principalmente quando a Luce cozinha.

- A louça é sua. - ela avisou.

- O que??? - a encarei. - Como assim, Luce? - olhei para a pilha de louça que ficaria maior ainda depois do almoço. - Isso vai levar muito tempo! Tenho muitas coisas pra fazer!

- Muitas coisas pra fazer? Aonde? - ela perguntou. - Ou melhor... Com quem?... Por acaso com aquela garota que estava fazendo boquete em você?

- O que? Não! - me irritei. - Não é nada disso! Só quero saber por que justo eu tenho que lavar a louça!

- Não é só você que vai lavar louça. - a expressão de Luce suavizou. - O Gray vai te ajudar.

- Eu? Por que? - Gray a encarou.

- Resumidamente vocês dois estão de castigo. - ela suspirou.

- O que eu fiz?!!! - Gray e eu falamos ao mesmo tempo.

- Vejamos... - Luce bateu o dedo indicador no queixo. - O Gray fez a Juvia chorar pra caralho e nem pediu desculpas, e você, Natsu... - ela me olhou com irritação. - Está de castigo porque fica perdendo tempo com vadias, em vez de ficar preocupado comigo.

- Eu sempre estou preocupado contigo! - argumentei.

- Sério? - ela arqueou as sobrancelhas. - Não parecia preocupado comigo quando aquela garota estava fazendo boquete em você. Você parecia bem e nadica de nada preocupado. Agora, comecem a almoçar logo, que depois do almoço vocês começam a lavar as louças. E se vocês não fizerem isso... Eu tenho um demônio chamado Erza como motivadora de trabalhadores, e ela motiva de uma forma um pouco... Bruta.

Então ela saiu da cozinha.

- Eu acho que com "trabalhadores" ela quis dizer "escravos". - resmunguei.

- Tua mulher com ciúmes é o demônio. - Gray revirou os olhos.

- A Luce não tem ciúmes. - retruquei.

- Não? - ele arqueou as sobrancelhas. - "E você, Natsu... Está de castigo porque fica perdendo tempo com vadias, em vez de ficar preocupado comigo". Isso não é ciúmes?

- Por que ela sentiria ciúmes de mim? - perguntei. - Eu não sou nada dela.

- E ela não é nada sua. - Gray me olhou com irritação. - Qual é o sentido de você falar "Ela é minha", sendo que ela não pode dizer "Ele é meu"?!

Calei a boca.

O Gray tem razão...

Lucy

Argh! Por que eu estou tão irritada?!

E eu ainda falei:

"E você, Natsu... Está de castigo porque fica perdendo tempo com vadias, em vez de ficar preocupado comigo".

De onde saiu essa frase? Por que do meu cérebro não foi!

Então decidi arrumar o meu quarto, que estava um lixão, para ocupar a mente.

+++

Eu me encontrava deitada na minha cama olhando para o teto.

Faz três dias que estamos na casa de praia do Natsu, e eu voltei do hospital ontem.

Quando eu cheguei, graças ao kami tinha comida! Eu estava com um apetite maior que o do Natsu!

- Lucy. - Natsu entrou no meu quarto sem bater na porta.

Ué... Ele falando o meu nome certo...?

- O que você quer? - perguntei.

Ele sentou ao meu lado na cama, e respondeu:

- Eu quero pedir desculpa.

- Pedir... Desculpa? - repeti confusa.

- É! Desculpa... - ele murmurou. - Eu... Me irritei muito com você ontem... E... - ele coçou a nuca. - Sei lá... Eu fiquei com ciúmes não sei por que... Você me desculpa, Lucy?

Quando ele diz o meu nome soa tão estranho...

Parece que eu me acostumei com ele me chamando de "Luce"...

- Ta desculpado... - murmurei e ele abriu aquele sorriso gigante. - Mas... Você poderia me chamar do jeito antigo? "Lucy" parece muito estranho... Eu prefiro "Luce".

- Claro... - ele me roubou um beijo.

Abri a boca para brigar com ele, porém Natsu foi mais rápido e aprofundou o beijo.

Ele foi fazendo uma trilha de beijos pelo meu pescoço, então parou, e fitou os meus olhos.

- Minha Luce... Só minha. - ele deu um sorriso de lado. - Não precisa ficar com ciúmes.

Ciúmes...

Será que era por isso que eu estava tão irritada...?

Mas... Eu só teria ciúmes do Natsu se eu estivesse apaixonada por ele...

Eh?

N-Naniiiiiiiiiii?????!!!!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...