História A new chance - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2NE1, EXO, Minzy
Personagens Kai, Minzy
Tags 2ne1, 2nexo, Alienígenas, Exo, Gong Minji, Kai, Kaiminzy, Kaizy, Kim Jongin, Minzy, Poderes
Visualizações 11
Palavras 2.576
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Lembrando que a letras em itálicos são pensamento e lembranças ^^
ótima leitura, beijinhos <3

Capítulo 2 - Garota Especial


 

 

Garota Especial

 

 

 

18 de Janeiro, Toquio

 

Minzy sentou-se na cama assutada quando seu despertador tinha começado a tocar. Ela esfregou as pálpebras frustada e depois de alguns segundos elas novamente se juntaram, e ela apagou.

Como era de se esperar, não conseguia para de pensar no vaso de planta derrubado em sua varanda. Ela primeiro pensou que provavelmente era um gato, mas ela morava no terceiro andar! Como diabos deveria entrar lá?

Assim, passou a noite inteira pensando nisso. Alguém a persegui? Um pervertido, ela pensou

Uma vez, ela se viu tendo esse presentimento de ser observada por alguém. Por isso, ela começou a levar consigo um spray de pimenta dentro de sua bolsa, a qualquer lugar que fosse, até mesmo assistiu tutoriais de autodefesa na web. Não era nada de especial, mas de alguma forma a fazia sentir-se mais segura.

Minzy levantou-se e foi ao banheiro. Olhou seu reflexo sem vida no espelho. A sua aparência parecia excepcionalmente branca ultimamente, e apesar de sentir-se fisicamente drenada, não podia pular o encontro de hoje com Krystal e Jinwoo.

Os dois estavam frequentando diferentes cursos do que ela, mas todos ele participavam da mesma universidade. Krystal foi a primeira pessoa que Minzy se abriu depois do que aconteceu em Seul há dois anos.

Minzy suspirou e desviou o olhar do espelho e logo sentiu uma única lágrima se formas no canto do olho direito.

Passaram-se dois anos, mas a dor ainda estava fresca, como se acontecesse ontem.

 

'' De:Jongin

Venha me ver ao Palladium. Estarei esperando'' Ele enviou uma mensagem para ela no dia anterior à sua cerimônia de graduação.

Palladium era um clube que nenhum deles teria sido deixado entrar por conta de sua idade, mas geralmente muitos estudantes do ensino médio simplesmente vagavam por diversão.

Minzy nao pôde evitar franzir o cenho em sua breve mensagem, Era estranho  ele enviar uma mensagem para ela, já que ele costumava ligar durante a noite apenas para falar ''Boa Noite ''e o quanto sentia sua falta.

''Eu queria ouvir sua voz'' Ele respondeu quando ela perguntou sobre o por que dele não enviar mensagem de textos para ela.

Não havia nenhuma maneira de que ela pudesse ser exigente com seu raciocínio. Ela não tinha ideia de que o menino introvertido que ela costumava ver durante os intervalos da escola, a quem ela mal ouviu a voz, se tornaria  tão romântico.

''Para:Jongin

''Ok >3 '' Ela adicionou um coração como sempre e foi s vestir. Com um jeans claro e uma T-shirt simples branca, e hoodie, ela pegou sua bicicleta e em poucos minutos, estava na rua em frente a clube Palladium.

Minzy começou a olhar ao redor, tentando encontrar o rosto na multidão. Havia pessoas de sua idade e até um pouco mais jovens. A graduação estava perto e todos simplesmente queriam se divertir e esquecer todas a escola, entrar nas universidades dos sonhos ou entrar nas lutas para encontrar um emprego. 

Então ela o viu. Não havia outra pessoa, cujo cabelo poderia ficar tão desordenadamente. Seu rosto se iluminou com um sorriso alegre quando ela estendeu a mão e estava prestes a chamar seu nome.

No entanto, as palavras ficaram presas na garganta quando poucas pessoas na frente dele se dispersaram um pouco, e ela viu uma garota se agarrando  nele. O sangue nas veias dela ferveu imediatamente. Sentiu que de repente, não havia ar suficiente em seus pulmões.

Minzy apertou suas mãos ao redor do guidão da bicicleta. Ela estava à beira de tirar a bicicleta e arrastar aquela garota longe dele pelos cabelos, mas... antão ela viu a mão de Kai em torno da cintura dessa menina e quando ela o puxou para mais perto pelo seu colarinho...ele não se opôs e ambos se beijaram.

Por uma fração de segundo, pensou que, embora ele estivesse a beijando aquela menina aleatória, ele estava olhando para ela.

Minzy sentiu como se seu estômago fosse perfurado, e como se estivesse pendurada no vazio, onde não havaia nada mais querido por ela. Não havia amor...não havia raiva...apenas falta e tristeza e uma dor extrema.

Ela não foi para perto deles. Arrastar aquela garota para longe dele não teria nenhum resultado, pois ''ele não estava...curtindo o toque de outra mulher?'' Ela recuou e quase tropeçou sobre sua bicicleta.

Como uma mulher louca, Minzy correu de volta para casa. Lágrima estavam caindo por sua bochechas as deixando úmidas. Ela não saiu do quarto dela até que sua mãe batesse em sua porta na manhã seguinte, dizendo que ela chegaria tarde para a cerimônia de graduação

''Eu vou conversar com ele...' pensou Minzy. Ela não podia acreditar que algo tão bonito poderia acabar assim. ''Talvez eu tenha sido o único que foi honesto em nosso relacionamento?''Ela riu pela lágrimas ''Ele me usou?'' Não poderia machucá-la mais ''Depois de me entregar a ele''

Como um fantasma, ela foi para escola. Mesmo que estivesse com medo de procura-lo, ela continuava olhando ao redor, mas não importava o que , não conseguia encontra-lo no salão da cerimônia, nem mais tarde nos corredores da escola

''Você  não soube?''Disse um de seus colegas quando perguntou sobe Jongin ''Não me diga que ele não falou sobre sua mudança. Ouvi dizer que seu pai conseguiu um emprego na França''

 

Desde a noite em frente ao clube Palladium, Minzy não o viu mais. Mesmo que ela tivesse perguntado na secretária da escola e no bairro que ele morava, ela não poderia obter qualquer informação sobre seu novo endereço ou qualquer coisa que  pudesse leva-la a ele. Seu telefone também não respondia.

Era como se ele tivesse desaparecido ou nunca existisse em sua vida.

''Esqueça...'' Ela dizia para si mesma, mas não foi fácil

''Apague-o''Ela repetia todos os dias, mas só trazia mais dor.

Minzy tirou seu pijama e ficou de baixo do chuveiro. Fechou os olhos depois de ligar a água e deixou os sentimentos inúteis  serem lavados do corpo.

''Ele é um filho da puta!'' Krystal disse a ela depois de ouvir sua dolorosa história de amor.

Minzy sorriu lembrando como a morena poderia ser muito sincera quando estava brava.

Ele se tornaram melhores amigos depois que um cara em uma balada local  começou a assediar Minzy e não se importava com suas péssimas cantadas, mas quando sua mão pousou em seu bumbum, Krystal surgiu do nada, pronta para arrancar os olhos do rapaz.

Quando o cara acabou por ser estúpido o suficiente para tentar devolver sua bofetada, Kim Jinwoo- amigo de infância de Krystal que sempre seguia logo atrás dela apareceu para defende-las.

Um ano e meio se passaram desde que começaram a sair juntos e mesmo que Minzy não expressasse abertamente com palavras, ainda ela apreciava muito a companhia de seus novos amigos. O temperamento explosivo de Krystal e a calma de Jinwooo ajudaram a colocar lentamente os pedaços quebrados de seu coração juntos.

Minzy saiu do chuveiro e cuidadosamente secou seu corpo com uma toalha. No entanto, ela parou o processo de  se arrumar, quando se tratava de escovar seus cabelos curtos.

''Eu adoro''Jongin sussurrou em seu ouvido e agarrou o elástico que mantinha seu cabelo em um rabo de cavalo alto. Com um movimento suave, ele puxou-o e penteou os cabelos com a mão.

''Cada fio, a cor de sua pele....a cor dos seus lábios...seus olhos. Eu amo tudo isso'' Ela sentiu sua respiração quente e tremendo contra seus lábios logos antes que ele se tocassem.

Não houve sensação mais forte que ela já sentiu ou poderia até imaginar sentir, Não importava que ambos fossem inexperientes. Suas mãos e lábios fizeram com que ela se sentisse especial, não só naquela noite, ela perdeu sua virgindade com ele, mas todos os dias que passavam juntos, e ela fazia tudo o que podia, para se entregara cada vez mais.

''A palavra amor. Sempre saiu de sua boa com tanta facilidade?'' Minzy imaginou. Ela escovou os dentes e amarrou uma parte de seus cabelos curtos em um pequeno rabo de cavalo depois de seca-los completamente.

Era quase 8:30 da manhã e faltava 30 minutos antes de sair.

Vestiu-se com jeans preto, um casaco quente e fofinho com o logotipo da universidade nele. Havia tempo suficiente para tomar café da manhã, mas de alguma forma não sentia vontade de comer nada. Ela colocou uma maçã dentro da bolsa e estava prestes a vestir os sapatos quando a campainha chegou aos ouvidos.

''O que é agora?'' pensou e foi verificar quem era.

Minzy olhou através do olho mágico e viu dois homens em ternos ''Algo aconteceu?''

-Sim?-Minzy abriu a porta e perguntou nervosa

-Senhorita Gongi Minzy?- Um cara sem óculos escuro perguntou

-Com licença, mas quem é você?- ela perguntou

-Nós somos da polícia - O homem respondeu e mostrou seu distintivo rapidamente - Gostaríamos de que você respondesse algumas de nossas perguntas- ele acrescentou

-...mas?Como posso saber as respostar às sua perguntas?- Minzy disse estupefata, Começou a se arrepender de ter pensado em abrir a porta para eles.

O home tiroum algo do bolso e coloucou-o na frente do rosto de Minzy. Era foto da escola secundária de Jongin. Sentiu sua garganta secar de repente. Ele tinha uma franja muito longa que estava jogada para trás, e aquela imagem fez seu coração se apertar.

 

''Por que? Jongin brincalhão enquanto ambos esperavam que suas fotos do anuário fossem tiradas.

''Eu....'''Minzy suspirou e olhou para ele frustada

''Ah, por que você nãos diz? ''Jongin inclinou-se mais perto para igualar os olhos com os dela, tornando impossível que ela olhasse de outra maneira senão diretamente em seus olhos.

''Eu acho que você deve mostrar seu rosto bonito na foto. Qual o objetivo de tirar uma, se ninguém virá seu rosto?'' Ela respondeu frustada.

''...então faça isso por mim'' Ele disse depois de um momento de silêncio.

Com o lábio inferior sendo mordido e os movimentos tímidos, Minzy penteou o cabelo e afastou a franja dos olhos de chocolates.

Demorou alguns segundos para tirar as mãos, enquanto ela ficou hipnotizada pela perfeição de seu rosto. Todo esse tempo, Jongin não fechou os olhos e a observou cuidodasamente. Seu coração bateu acelerado assim que suas mãos o tocaram.

Quando Minzy estava preste a abaixar as mãos, agarrou um de seus pulsos e deslizou a outra mão na parte de trás do pescoço. O tempo parou para Minzy e tudo ao seu redor não importava mais.

Não havia palavras necessárias quando ele a beijou pela primeira vez.

 

-Estamos a procura desse homem, Sra. Gong - As palavras do homem trouxera-na de volta para realidade.

-Visitamos seu ensino médio e procuramos seus colegas de classe. Depois de conversas com alguns de seus colegas, soubemos que você costumava estar perto do Sr.Kim- o outro afirmou

-C-Como?- ela gaguejou

-Sim, estamos aqui para lhe perguntar se ele entrou em contato com você talvez?

-O quê?- Minzy perguntou - O que ele fez?

- Estamos apenas tentando localizar o Sr. Kim -  O homem sorriu um pouco depois de vê-la nervosa - Levando seu relacionamento em consideração, tivemos que verificar todas as fontes de informação sobre o Sr.Kim .

-Não há RELAÇÃO que você possa levar em consideração!- Zombou sentindo vontade de fechar a porta na cara desse caras -Eu não ouvi falar dele...desde dois anos! Então eu acho que essa conversa acabou - Ela declarou e estava preste a fechar a porta quando o suspeito policial a deteve com a mão.

-Aqui- ele puxou um cartão de dentro de seu terno -Seria bom se você ligasse se Jongin entrar em contato com você, Sra Gong - Ele afirmou quando ela o pegou de sua mão.

Pouco segundos depois, eles desapareceram atrás da porta do elevado.

''O que diabos isso significa?''Minzy pensou e olhou para o cartão que ele lhe deu. Não havia nenhum sinal do departamento de polícia apenas um número escrito com escrita limpa e dois círculos dourados carimbados no papel.

Minzy achou isso muito estranho, mas não restava tempo para meditar. Ela teve que deixar se apartamento antes que fosse tarde de mais para pegar o último ônibus.

''Eu nunca me senti assim. Eu amo você'' Ele sorriu e tocou sua bochecha quando ele se esconderam sob um dos  toldos. Eles estavam a caminho da casa dela depois da escola, quando começou a chover.

''Por que...por que dizer isso derepente?'' Minzy corou e tentou desviar o olhar, mas ele simplesmente a puxou para o abraço dele.

''Por que é a verdade. A única verdade que me importa'' Ele respondeu

Enquanto ainda estava sendo sacudida por ''Jongin''  em seus pensamentos, ela não percebeu que a luzes mudaram de verde para vermelho no cruzamento da rua. Somente os sinais sonoros do caminhão chegando a ela a levaram de volta à realidade. 

Correr para esquerda ou para direita não a salvaria. O som de buzinas e gritos chegou aos ouvidos logo antes  de fechar os olhos.

''Um final?'' Minzy pensou quando sentiu um pouco seu estomago sendo puxado. Sentiu como se ela estivesse virando de ponta cabeça. ''Eu pensei que seria mais...Doloroso?''

Mas então sentiu os braços de alguém apertando- la em um forte abraço. Ela abriu os olhos e piscou algumas vezes aturdida depois de ver um céu transparente sobre ela. O ar parecia estar muito mais frio.

-...Desculpe-me?- Minzy gemeu tentando sair de seu abraço.

Jongin agarrou seus ombros e afastou-se dela sem tirar os olhos de chocolate dela.

-Minzy... - ele quase sussurrou.

O choque puro foi escrito no rosto de Minzy, quando ela recuou um pouco , tropeçando nos próprios pés, quando se deu conta de estar no telhado de um dos blocos de alta elevação de Tóquio.

-Espere! Está tudo bem. Não entre em pânico...- Jongin a seguiu -...Deixe-me explicar- acrescentou. Naquele momento Minzy virou-se para ele e deu uma bofetada no rosto, o deixando surpreso.

-O QUE ESTÁ BEM?- Ela gritou com ele com os olhos brilhantes-VOCÊ ME ENGANOU E ME ABANDONOU COMO SE EU FOSSE UM TIPO DE ERRO. NÃO QUERO OUVIR UMA SIMPLES EXPLICAÇÃO!

Jogi tocou sua bochecha vermelhas com os dedos e olhou para ela com os olhos doloridos. Ele tentou alcançar sua mãos

-Não me toque- Ela falou fria e recuou ainda mais.

-Como eu cheguei aqui?- Minzy olhou em volta sentindo como se seu coração estivesse preste a saltar de sua garganta. Ela tentou reunir seus pensamentos de alguma forma.

-Minzy...- Jongin tentou -...Você está se sentindo bem?- Ele perguntou e ela olhou para ele.

-Nada te machuca?- Ele acrescentou preocupado

-Isso é todo um tipo de sonho estranho que eu estou prestes a acordar?- Minzy suspirou ao tocar suas têmporas.

-O que você sentiu antes de chegar aqui?- Perguntou Jongin.

-O que?- Minzy respondeu irritada e começou a procurar por alguma porta para se sair de lá.

-Então, nada te machucou ou pareceu estranho?- Jongin perguntou

Depois de ver que Minzy tocou seu estômago, lembrando aquele sentimento estranho ao redor de sua barriga. Jongin sorriu depois de ver isso.

-Isso é Bom!- Ela o ouviu dizer.

Tudo aconteceu tão rápido que ela nem conseguiu respirar devidamente, quando ele se teletransportou do lugar que estava, a cerca de quatro metros de distância, até bem na frente dela.

Minzy abriu os olhos congelando no local

-Você está com medo? -Ele perguntou enquanto  deslizou a mão direita na parte de trás de sua cinturas e a puxou para mais perto.

Embora ainda estivesse aberta com o que aconteceu, ela não se moveu, gritou ou tentou escapar dele.

-Respire...- disse Jongin

 

 


Notas Finais


é isso ai, espero que tenham gostado e até o próximo sábado O//


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...