História A New life - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Anne, Aspen Leger, Carter Woodwork, Celeste Newsome, Gavril Fadaye, Kriss Ambers, Marlee Tames, Mary, Maxon Calix Schreave, May Singer, Personagens Originais, Princesa Daphne, Princesa Nicoletta, Rainha Amberly, Rei Clarkson
Exibições 67
Palavras 686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Voltei! Por favor não me matem!!! Se eu fizer uma maratona, vocês me perdoam? E comentam? E adicionam aos favoritos? Hahahahaha desculpa, peguei pesado agora! Hahahaha

Capítulo 13 - Pov Maxon


Desgraçado!  Filho de uma puta !  Quem ele PENSA que é para encostar um único dedo que seja na MINHA América ?  Vou matá-lo 

- Filho? Filho! - ouço minha mãe me chamar enquanto permaneço em meu estado de transe 

- O que foi? - pergunto 

- Eu sei que a situação não é boa, mas você deveria ir cuidar das coisas, e acalmar a todos enquanto seu pai não volta, não acha? 

Depois de ouvir isso, devo dizer que foi a primeira vez em que senti raiva da minha mãe.  Como ela pode sugerir que eu faça algo sim, e tão calmamente ?  Qual é o problema de todos aqui, afinal? Ela é a mulher que eu amo! Mas que merda !  

- Quer saber, mãe?  Eu não acho que essa seja uma boa ideia ,  por quê você não cuida disso enquanto eu vou cuidar da minha vida? - digo com o pouco auto controle que me resta 

- Como assim " cuidar da sua vida", meu filho? Por acaso você não acha que o povo é a sua vida? Que este reinado é a sua vida? - minha mãe perguntou parecendo verdadeiramente ofendida

- Na verdade não, mãe!  Só tem uma coisa um eu posso considerar como minha vida... uma pessoa, na verdade. E essa pessoa é a América! Então se você me der licença. ... 

Digo dando as costas à ela é partindo decididamente até o escritório do meu pai, que eu carinhosamente havia apelidado de "covil", à alguns anos atrás,  pelo simples fato de nunca conseguir sair inteiro de lá.  Física ou psicologicamente. Fiz meu caminho com certa pressa, mas me preparando para brigar com ele por América,  mas se tinha algo pelo qual eu não havia me preparado era para os horríveis gritos de dor que ouvi quando cheguei perto o suficiente.

Meu sangue ferveu. Meu coração começou a bater furiosamente, guiado pelo ódio e desespero. Ela não!!! Seria mil vezes melhor se ele acabasse comigo, me matasse, mas não me fizesse ouvir aqueles horríveis sons novamente. E foi então que me toquei, meio tarde, mas mesmo assim me toquei.  Eu a amava,  independente de qualquer coisa, e a protegeria com a minha vida, se assim fosse necessário. 

Com isso em mente, fui me aproximando da sala de meu pai, perto o suficiente para ver os dois guardas e pensar em uma forma rápida de nocautea-los. O que não foi exatamente difícil,  uma vez que eles estavam bem distraídos com os gritos de Ames. Depois que os derrubei, entrei na sala e vi a cena que fez meu coração errar um batida. Lágrimas encheram meus olhos e o ódio apossou-se de meu coração e cérebro. Ele a havia destruído!  O Desgraçado havia acabado com a vida da MINHA MULHER!! 

- Eu vou te matar!!!!- gritei assim que América apagou depois de muito apanhar, creio eu 

- Você?  Você vai me matar? - ele disse debochado - Sabe,  ela daria um brinquedo fantástico! Olhe essas curvas, esse peit . .. 

Não permiti que ele terminasse, comecei a bater nele com toda a força que eu tinha, até deixá-lo inconsciente. Eu poderia continuar até matá-lo, mas não pude concluir meu plano no segundo em que pus os olhos na mulher desmaiada à minha frente. Ela era a prioridade naquele momento, não perderia mais meu tempo com um 'pouca bosta ' como aquele reizinho . .. 

-Ahh meu amor! - disse com a voz embargada- eu sinto tanto que isso tenha acontecido! Mas não se preocupe, eu cuidarei de você!  PARA SEMPRE!

Disse acariciando seus cabelos e a pegando em meu colo.

- O que é isso???? - ouvi uma voz aterrorizada assim que sai com ela da sala

Assim que me virei vi Aspen nos olhando horrorizado 

- Ela ficará bem- lhe respondi com o coração apertado 

- Quer saber?  Eu já estou cansado disso! Vou com você deixá-la em um quarto e depois conversaremos, Maxon !  - Aspen disse com tanta veemência que não neguei e segui meu caminho, olhando para a bela ruiva que possuía meu coração,  que neste então momento,  estava despedaçado,  destroçado. ..


Notas Finais


Gente, vou tirar um cochilo mas amanhã SEM FALTA eu continuo, okay? Beijos!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...