História A New life - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Anne, Aspen Leger, Carter Woodwork, Celeste Newsome, Gavril Fadaye, Kriss Ambers, Marlee Tames, Mary, Maxon Calix Schreave, May Singer, Personagens Originais, Princesa Daphne, Princesa Nicoletta, Rainha Amberly, Rei Clarkson
Exibições 58
Palavras 964
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Maratona 1


 

Caminho lentamente pelos corredores do castelo, seguido de perto pelo tenente Aspen, enquanto eu tentava ao máximo aproveitar a sensação revigorando deter América em meus braços novamente, por mais que este não fosse o contexto que eu desejava. 

- Vai demorar muito ainda, Majestade ?  - perguntou o soldado impaciente- porque sabe, eu acho que seu pai bateu nela o suficiente para que um médico seja necessário, e eu não vou parar de te perseguir até conversarmos! 

- Você também  acha que a situação de América é tão ruim quanto parece? - perguntei com o coração na mão,  fazendo com que seus olhos amolecessem e sua voz ficasse mais suave 

- Eu acho que deveríamos levá-la ao médico,  só por precaução mesmo, além disso, não sei se você notou mas esse tom de roxo que está surgindo nas costas e costelas da Méri estão me preocupando.... 

Ao ouvir aquele homem dizer isso comecei a praticamente correr com América em meu colo e ele em meu encalço.  Não permitiria de forma alguma que a mulher em meus braços sofresse por nem mais um minuto .

- Doutor Ashlar !  Doutor Ashlar !  Por favor, eu preciso urgentemente de sua ajuda!!- gritei desesperado e senti uma movimentação diferente em meu colo.

Ao olhar para baixo, vi que América estava acordando, e nada daquele médico imprestável aparecer! 

- Será que você poderia procurar pelo doutor, por gentileza? - perguntei a Aspen - Eu realmente não quero que Ames sinta mais dores, seu eu puder evitar... 

Aspen ponderou por apenas um segundo, mas ao ver minha expressão agoniada e os suspiros dolorosos de minha amada, concordou com a cabeça e partiu

- O quê está acintecendo- perguntou América com a voz fraca e trêmula,  me encarado e parecendo respirar com dificuldade. 

- Olá,  minha querida!- disse olhando em seus olhos e tentando sorrir, na esperança de tranquiliza-la.

- Não sou sua querida! - ela disse fazendo biquinho 

- Mas é claro que você é! e sempre será! ! - digo levemente emocionado por lá ter acordado e estar conversando comigo, apesar de tudo

- Você não muda, não é mesmo? - ela perguntou e fiz uma careta em resposta, acarretando-lhe uma crise de risos, que não durou muito.

- Ames? Meu amor, o que foi? - perguntei ao ver lágrimas escorrendo copiosamente de seus lindos olhos azuis

- Querida,  eu preciso que você me diga qual o problema para que eu possa ajudá-la- disse preocupado e tentando dar algum apoio em suas costas, o que a fez gritar de dor lá,  e me fez entrar em desespero também.

E foi nesse exato momento que o doutor finalmente apareceu para ajudar minha mulher ! 

- O quê você fez com ela? - perguntou o soldado soltando fogo pelas ventas 

- Eu não sei! Ela estava bem até agora mesmo, eu tentei dar algum apoio à suas costas mas ela começou a chorar de repente . ..... 

- Isso é tudo culpa sua! - disse ele partindo para cima de mi - seu desgraçado,  será que nunca vai parar de machucá-la ?  

- Parem! Por favor, Parem!  - gritou a voz feminina em profundo desespero- Eu não suporto mais isso, querem se matar então saiam!  Mas agora, aparentemente o rei fedeu minhas costelas e meu ombro, e como houve um ataque recentemente não há mais morfina ou algo do tipo, o que significa que eu vou sentir uma dor do cacete e não quero os dois aqui mais! VÃO ! !! 

- Mas Méri. ... - o tenente tentou argumentar

- Mas nada! - eu nunca a tinha visto tão brava - você não quero conversar com Maxon ?  Este é o momento perfeito, sumam da mina vista e vão se resolver! ! 

Nós dois saímos calados enquanto o doutor falava com ela em uma voz baixa e macia, provavelmente a preparando para a dor que sentiria 

- Vou começar já dizendo que você é um bosta e que eu detesto você! - disse ele me olhando com ódio - e antes que você me interrompa, lembre que foi por sua prepotência que perdeu sua amada, então posso concluir que não irá me interromper,  certo? - disse ele em uma voz muito firme

Como permaneci em silêncio ele prossegui em sua monologo: 

- Ótimo, então vamos ao que interessa! Caso você ainda não saiba,  eu e Méri namoramos durante alguns anos, antes de ela ser escolhida como selecionada, e isso só aconteceu porque eu insisti muito, já que não poderia oferecer à ela uma boa vida, queria ter certeza de que ela teria tentado de tudo antes de pedir sua mão em casamento. Mas acontece que lá foi escolhida, e eu fui escolhido também,  com a diferença de que não competiria com ela pelo seu coração, mas sim com você e pelo coração dela. No começo eu ainda achava que a amava e ela retribuía,  mas com o tempo percebi que ela estava totalmente na sua, que eu já era página virada em sua vida. Então aceitei meu destino,  o que foi a melhor coisa que já me aconteceu, um vez que isso trouxe Lucy para a minha vida. Eu não sei viver sem aquela mulher! - ele diz com um brilho apaixonado nos olhos

- Continuando, eu pedi Lucy em casamento, e senti que América deveria ser a primeira a saber, um vez que ela nos ajudou a ficarmos juntos, era por ele motivo UE ela havia me abraçado aquele dia. Aquele dia em que você fedeu com lá indiscriminadamente!  Encheu a menina de sonhos só para pode tirá-los dela em seguida. E eu te odeio por isso! 

Meus olhos se encheram de lágrimas, não só de raiva, mas também de tristeza. E com certeza teria chorado na frente daquele homem se não tivesse ouvido os gritos agoniado de América


Notas Finais


Desculpa gente, não sei se conseguirei postar mais hoje, porque o dia foi bem puxado, mas se der eu postarei com certeza!!! Beijos e aproveitem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...