História A New Way - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Festa, Revelaçoes, Romance
Visualizações 11
Palavras 1.566
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá bebês, como vocês estão? Aqui vai mais cap, espero que vocês gostem !!

Capítulo 12 - O encontro.


Fanfic / Fanfiction A New Way - Capítulo 12 - O encontro.

 Passei o dia pensando em como seria meu encontro essa noite, acho que toda garota fica assim né ? Não sei, mas acredito que sim.

Bran mandou mensagem durante a tarde confirmando, falou que iríamos ao parque e como está nevando... Iríamos na parte de patinação, então eu teria que ir preparada, pois nunca fui.

Estou vestindo uma calça preta, uma blusinha de manga estampada, um casaco bem quente e com uma bota cano curto. Deixei meu cabelo solto para que ajudasse a me esquentar, passei uma fina camada de maquiagem e brincos pequenos.

A campainha tocou alguns minutos após a hora marcada, atendi rapidamente e lá estava Bran. Ele vestia calça, um casaco e tênis, seu cabelo estava preso como no outro dia e em sua mão carregava duas tulipas.

-Boa noite senhorita. -Falou ele estendendo as flores.

-Boa noite. -Falei sorrindo. -Quer entrar ?

-Não obrigado, é pra você.

-Por que duas?

-Nosso segundo encontro, por isso duas.

-Hmm, então quer dizer que ganharei uma sempre que sairmos ?

-Provavelmente. -Ele disse misterioso.

-Vou colocar na água. -Falei indo até a cozinha.

Peguei um copo grande e as coloquei lá. Depois, peguei minha bolsa, o acompanhei até o carro, nós entramos e ele começou a dirigir.

-Você está linda.

-Obrigada. -Falei sorrindo. – Você também está.

-Obrigado...

Continuamos conversando até que chegássemos no local escolhido e depois fomos na bilheteria. O parque estava cheio, era o dia perfeito para diversão! Muitas crianças a volta com seus pais e até alguns casais brincando, avistei duas meninas conhecidas e as pessoas mais amáveis desse mundo!

-Que maravilha! -Exclamei ironicamente olhando para elas.

-O que ? -Disse Bran se virando. -Não liga pra elas, teremos uma noite legal independente disso.

Ele olhou em meus olhos e tocou levemente nossos lábios, sorri ao perceber a maneira que me olhava, passavam calma, paz, e carinho. Como era possível passar os 3 em apenas um olhar ?

-Vamos, você precisa colocar a proteção. -Disse ele atrapalhando meus pensamentos.

Fomos até o vestiário, obviamente tinha o de homens e mulheres, Bran ficou me esperando do lado de fora enquanto eu tentava colocar as proteções. Lá era muito bonito! Assim que entrava tinha um espelho de frente do tamanho da parede, do meu lado esquerdo tinha os box, e do direito as pias com pequenos espelhos na frente. As paredes eram brancas com uns desenhos em vermelho, havia também duas poltronas ao lado da porta para que a pessoa sentasse e fizesse qualquer coisa.

Eu estava sozinha no banheiro, quando me dei conta haviam 4 baratas saindo do ralo embaixo da pia, elas começaram a “correr” em minha direção e não me contive em gritar o Bran. O mesmo abriu a porta bruscamente e foi matar os insetos, quando já tinha matado todas ele parou, colocou as mãos na cintura e começou a rir.

-Obrigado! -Falei aliviada.

-Nunca ia imaginar que você tinha medo de baratas... -Disse ele se aproximando.

-Desculpe por lhe decepcionar. -Falei levantando.

Ouvimos algumas mulheres conversando, logo após as vozes estavam mais altas! Antes que elas entrassem, Bran me puxou para o box de cadeirante e tampou minha boca. Sem que eu percebesse já estava encostada entre a parada e ele, coloquei minhas mãos sobre a dele (que estava em minha boca) e a tirei dali. Acariciei seu rosto enquanto suas mãos envolviam meu corpo na altura da minha cintura, e cochichei em seu ouvido “existem outras maneiras de me calar”, Bran deu uma risadinha e beijou.

A preocupação era que fizéssemos barulho pois se descobrissem ele, aí seria um grande problema. As mulheres demoraram mais uns 5 minutos e depois saíram, o que nos deixou com passe livre para namorarmos tranquilos.

-Não é melhor fazermos isso em outro lugar ?- Falei beijando-o.

-Aqui não está bom ? -Indagou ele mordendo meu lábio inferior.

-Está ótimo. -Respondi com a minha respiração descompensada.

“O Bran e a Kate sumiram! Não acredito que ele já está com outra, aquela garota vai se ver comigo! Irei acabar com ela! Ninguém pega meu homem de graça, foi muito difícil ficar com ele, depois namorar, e agora uma qualquer o pegar” Ouvimos Susan falar quando entrou.

“Eles devem estar por aí Su, por que está ligando tanto? Quando estavam juntos o traia basicamente todo final de semana.” Respondeu Diana.

A expressão do meu “amigo” mudou enquanto elas conversavam, Bran até me soltou e se sentou no vaso, ele encostou os cotovelos na perna e repousou a cabeça sobre as mãos. Fiquei sem reação na hora, o que eu poderia lhe falar ?!

“Sim, eu sei mas o sexo com ele era o melhor! Aqueles garotos mal aguentam uma chupadinha e já estão gozando, com o Bran tinha tudo ! E ele sabia me satisfazer de uma forma incrível.”

“Pena que eu nunca provei.” Falou Diana.

Confesso que esse comentário levou minha mente a viajar de uma forma extraordinária, então esperei que elas saíssem e me abaixei na frente dele.

-Não sei o que você está sentindo, mas quero te fazer feliz Bran. Não ligo pro que ela fala, então não ligue também, o que importa é o que nós sentimos. -Falei levantando seu rosto para que seu olhar encontrasse o meu.

-Elas não irão atrapalhar nossa noite, vamos lá fora.

Nós levantamos e saímos juntos para a pista, foi um momento muito engraçado pois eu não tinha muita prática no que estava fazendo e Bran por ser cavaleiro as vezes caía para que as pessoas não rissem apenas de mim. O melhor é que eles riam de uma maneira natural, assim como nós dois também riamos dos outros, porém Diana e Susan apareceram e elas começaram a tentar nos fazer cair. Até que uma hora deu certo, Bran estava distraído brincando comigo enquanto Diana jogou um disco para que ele escorregasse, quando meu acompanhante estava no chão as duas meninas saíram correndo.

-Ei! Como você está ?-Falei me sentando ao seu lado.

-Estou bem. -Disse ele levantando. -Foi a Susan né ?

-A Diana, mas elas já foram. Deixe-as pra lá Bran, o que acha de irmos embora ?

-Não está gostando? – Ele estendeu as mãos para me ajudar a levantar.

-Claro que sim! Entretanto não quero que saiamos machucados daqui, e eu terei uma ótima lembrança. -Respondi apoiando em suas mãos e levantando.

-Então vamos. – Bran me deu um breve beijo e depois fomos para a saída devolver as proteções e pegar nossos pertences.

Depois nós fomos caminhando de mãos dadas até o carro e encostei no veículo na porta do motorista. Passei meus braços em volta do pescoço de Bran, ele acariciou meu rosto e pôs uns fios do meu cabelo para trás.

-Obrigado por essa noite. -Falei.

-Se me permitir, teremos outras. -Disse ele se aproximando.

-De preferência um lugar que a Susan não conheça.

Em seguida de uma risada ele me beijou levemente, suas mãos passeavam em minhas costas enquanto me puxavam contra o seu corpo, coloquei minha mão direita em seu rosto e a outra escorregava pelo seu abdômen. Bran puxou meus cabelos para o lado e deixou uma trilha de beijos no meu pescoço terminando com uma mordida, o que foi fatal para me arrancar uns suspiros .

-Bran... Bran. -Falei tentando me controlar.

-O que ? -Ele disse entre uns beijinhos.

-A regra dos 3 encontros...

-3 ?

-Sim. -Falei fazendo com que meus lábios encontrassem os dele.

Nosso beijo era afobado e ardia em desejo, porém eu queria esperar, ir com calma, tudo ia acontecer no momento certo. Entretanto parecia que o momento certo era esse, que eu não iria me arrepender, não por ele ser ótimo (pelos comentários da Susan), mas por ser quem ele é. Sei também que eu não o conheço a tanto tempo, mas quando gostamos de alguém sentimos o interesse logo no início, a vontade de estar perto, as borboletas na barriga, o desejo quando está perto... E tudo isso eu sentia com ele.

-Se você desejar posso te levar em casa agora, sem problemas. -Disse ele rindo e se afastando.

-Xiiiii. -Falei o puxando pela gola do casaco. -Aqui fora tá frio pra caramba.

-Agora que você sentiu ? -Ele disse se gabando.

-Você se afastou né... -Falei sorrindo.

O celular dele tocou e Bran parou para atender, como da outra vez no final ele diz “Daqui a pouco estou aí.” Antes que ele desligasse eu já estava indo pro outro lado e entrando no carro.

-Desculpa. -Falou ele ligando o automóvel.

-Tudo bem. -Falei colocando minha mão sobre a dele na marcha.

Não demoramos muito até chegar a minha casa, ele nem chegou a estacionar o carro, apenas parou em frente ao meu portão.

-Desculpa sair correndo. -Disse ele acariciando meu rosto. -É porque minha tia pediu que eu fosse logo.

-Calma Bran, está tudo bem. Vá ajudar a sua tia. Nos vemos amanhã no colégio? - Falei dando um breve beijo em seus lábios.

-Sim, tenha uma boa noite Kate.

-Pra você também Bran. -Falei saindo do carro.

Esperei que ele arrancasse com o carro, entrei em casa e vi meu pai dormindo no sofá novamente. Então tirei meus sapatos, desliguei as coisas e o ajudei subir até seu quarto. Peguei minhas flores na cozinha, deixei no meu quarto e fui fazer minha higiene noturna, tomei meu banho, me deitei e fiquei refletindo sobre minha noite maravilhosa com Bran. 


Notas Finais


É isso aí pessoal, deixem suas opiniões aí embaixo, obrigado por tudo ! Um grande beijo, e até a próxima 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...