História A New Way of Seeing the world - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 2
Palavras 1.317
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capitulo 1


Fanfic / Fanfiction A New Way of Seeing the world - Capítulo 1 - Capitulo 1

 Já se sentiu sozinha? Só você entre bilhões e bilhões de pessoas? Sem ninguém para escutar as bobagens que você fala quando acorda zonza? Uma frase que vi esses dias em algum outdoor  de alguma propaganda provavelmente enganosa: " O amor entre um psicopata e uma suicida é o mais lindo que há, ele mataria por ela, ela morreria por ele". Quem me dera ser uma suicida ou psicopata nesse momento.
O despertador começa a tocar, aquele barulho chato e estridente que tenho que ouvir toda manha, provavelmente o barulho mais chato que você ira ouvir todo o seu dia, aquele que atrapalha seu sono e as vezes ate os melhores sonhos. Levo minha mão ate o botão onde deslia ele, a calma tomou conto do lugar, continuei com meus olhos fechados, querendo encontrar o sono de novo, não por muito tempo, minhas irmãs começaram a falar, eu pensava "como alguém consegue ter a disposição delas nesse momento do dia". Chorei baixo. Abri meus olhos meio grogue, a luz que havia logo em cima da cama, incomodava de uma maneira e tanto de manha. Senti na minha cama, observei meu pijama branco com bolinhas rosas, observei minha pantufa de coelho que era nova. Eu ainda não tinha sido convencida de levantar, ate que pembrar do meu trabalho. Levantei rápido, fui ao meu banheiro, cujo a porta ficava ao lado de um lírio em um vaso gigante. Abri a porta do meu nem tão grande banheiro, tirei a minha roupa. Tirei por ultimo a minha adorável pantufa, abri a torneira da banheira, o barulho que ela faz sempre me da prazer, a água pingando na poça que já havia se formado na banheira. Entrei na banheira, senti a água morna em cada dedo no meu pé, um de cada vez. Sentei, a água á esse ponto já havia ficado quente, ao lado de meu corpo vi uma bucha de banho a qual era azul, e um sabonete o qual cheirava coco, sua espessura era de um doce de coco. Encharquei a bucha a bucha de água, logo apos passei ela no sabonete, passando em cada parte do meu corpo; mergulhei depois de ter me lavado toda, fechei meus olhos pois a água estava encharcada de sabão. Me levantei e peguei um roupão branco que ficava ao lado de meus cabides, vesti ele, fui a frente do espelho me arrumar; peguei um pente laranja que ficava acima da pia, penteei meus cabelos ruivos cobre, passei um batom vermelho, o qual realçava meus olhos azuis esverdeados, gostava de deixar a mostra minhas sardas espalhadas pelo rosto. Prendi meu cabelo em um simples rabo de cavalo. Logo atras da porta havia uma blusa simples branca, e a calça jeans azul escuro. Calcei uma sapatilha preta com um laço branco. Logo o silêncio foi quebrado pela minha irmã: 
–Ta atrasada Katherine! - berrava minha irma do primeiro andar, para ser sincera, não sei que horas ela acordava. Ela era minha irmã mais velha, Kimberly. Desde o que aconteceu, ela se sente responsável por nós 4. Desci apresada a escada em forma de caracol. Desviei meu olhar pela cozinha, la estava Kim, quase derrubando 5 pratos no chão, ela ás vezes era desligada. Sua aparência era de cabelos ruivos escuros um pouco acima do ombro, seus olhos eram azuis bastantes puxados para o verde, sua pele era branca pálida, sem nenhuma sarda espalhada. - Vai chamar as gêmeas! - falou um pouco mais baixo do que antes, quando notou que faltava apenas um degrau para descer, revirei os olhos e fui, porem dei meia volta e peguei um biscoito com pequenos pedaços de chocolate. Sui=bi as escadas mais rapidamente possível virei-me para a direita, a nossa casa era enorme as vezes pode acreditar, me perdia la dentro. La estava o quarto delas bati na grande porta de madeira cara que tinha, e nada, provavelmente ninguém estava acordado, abri a porta devagar, e la estava as gêmeas Maddison e Addison, acendi a luz que ficava na parede oposta das camas, Maddison foi a primeira a acordar, seu cabelos ruivos claros,estavam bagunçados e algumas olheiras surgiram em seu belo olho azul vibrante, sua pele era limpa, sem sardas:

   – Serio? - resmungava ela ainda em transe de acordar, sua personalidade era forte, engraçada e extrovertida. - Já vou levantar - falou ela revirando na cama, seu cobertor era roxo fofo, seu travesseiro seguia a mesma cor.

   –  O que ta acontecendo? - resmungou Addison, levantando e sentando na sua cama com o cobertor rosa. Logo após tirou a sua mascara de dormir, que era branca com alumas flores de cores diversas, seu cabelo também era ruivo claro, porem seus olhos eram castanhos escuros,seu rosto era também infestado de sardas escuras. Uma coisa que sempre falo para as pessoas são das gêmeas, elas nasceram em dias opostos, Maddison é mais velha por minutos,mais precisamente 7, ela nasceu dia 10/11/1998 as 23:25, já Addison nasceu dia 11/11/1998 as 00:02, isso não é um máximo?

–  Levantem, hoje é o seu primeiro dia do último ano - falei enquanto puxava os cobertores da duas ao mesmo tempo

- Grande coisa - falou Maddison resmungando e puxando o cobertor de volta

–  Vamos qual é...- elas inda estava imóveis na cama- já chega vão sair agora se não sem... -  elas abriram os olhos e olharam fixamente para Kate - sem o celular por 2 semana.

Depois disso sai dispara, antes de sair Addison gritou:

–   Você não é a nossa mãe! - Aquilo a deixava chateada, por mais que tentasse fazer elas felizes eram adolescentes, tem problemas em aceitar coisas novas, ela fechou a porta e encostou nela pensando em tudo, depois saiu para descer. 

Lá estava meu irmão mais novo, Charles, ele era diferente, tinhas seus 15 anos bem no começo da adolescência, ele era focado nos estudos e inteligente, era compreensivo e amigável; seu cabelo era um ruivo em um tom loiro, seus olhos era castanhos esverdeados, seu rosto era completamente tomado por sardas. Ele estava organizando  mochila sua de escola. A nossa família teve a sorte genética de todos nós nascermos ruivos.

  – Bom dia - falou ele completamente educado

–  Bom dia - respondi no mesmo tom sereno

Kim, ainda estava na cozinha, estava toda perdida. 

–  Precisa de ajuda? - perguntei segurando a risada, ela olhou para minha cara e percebeu minha expressão.

–  Não tem graça - respondeu ela com o olhar penetrante dela - mas sim, quero - falou ela entregando os cinco mesmo pratos para distribuir em cima da mesa de jantar. Escutei alguns barulhos na escada, la estava as gêmeas prontas para ir na escola com uniformes, o uniforme delas eram lindos, não entendo o porquê os adolescente implicavam tanto com uniforme, era um sai quadriculada, uma blusa totalmente branca com uma gravata, em dias frios também tinha o casaco. O cabelo de Adie estava solto com uma tiara azul, que combinava com o uniforme, já Madie estava com o cabelo preso em uma trança lateral.

  – Crianças - falou Kim se dirigindo a nós - A tarde você - diz apontando para Addison - tem um curso de balé - Adie concordou com a cabeça - vocês - apontando para para Char e Madie - tem curso de inglês - os dois se prepararam para sair de casa enquanto Addie ainda estava sentada relaxadamente no sofá - e você, Katherine - Sabia que não ia sair dessa... - VAI TRABALHAR! - gritou ela, juro que ela não é assim o tempo todo, apenas de manha. As crianças sairão, pois o motorista já estava chegando. 

Eu peguei a minha bolsa e fui para o hospital, não, ainda não sou médica, sou uma residente do segundo ano. Peguei meu carro e fui para o trabalho

 

 

 

{ Vocês que querem sabar o que aconteceu com os pais deles, vão saber no próximo capitulo, espero que gostem dessa minha nova historia }


Notas Finais


Espero que tenham gostado, o próximo Capitulo sairá semana que vem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...