História A nova geração: Imprevistos - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Fred Weasley Ii, Hugo Weasley, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lord Voldemort, Minerva Mcgonagall, Murta Que Geme, Personagens Originais, Rose Weasley, Scorpius Malfoy, Tiago Potter, Tiago S. Potter, Tom Riddle Jr.
Tags Harry Potter, Hogwarts
Exibições 25
Palavras 1.601
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Mistério

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Esse capítulo quase não sai hoje pois a energia aqui em casa tinha caído kkkkkkkkk mds

Capítulo 11 - O colar


Fanfic / Fanfiction A nova geração: Imprevistos - Capítulo 11 - O colar

Mesmo com Scorpius me envolvendo em seus braços, minha pele permaneceu arrepiada, algo que detestei pelo simples fato de estar num estado vulnerável, algo que nunca gostei de senti. A Voz foi capaz de nos dedurar indiretamente e ainda nos acusar de sermos perigosos e imprevisíveis. Estamos ficando sem tempo.

Olhei para os lados, reparando no efeito que a fala da Voz causou. Rebekah estava sozinha e agitada, onde diabos o James se meteu? Kelsi e Fred estavam abraçados num canto, os professores tentavam acalmar os alunos apavorados, onde estes alguns mais velhos olhavam desconfiados uns para os outros e os mais novos choravam pateticamente. Acho que a palavra "caos" não dava para descrever como estava salão. Mais uma vez um baile de Halloween foi arruinado por praticamente o mesmo motivo, a maldita Voz que desta vez não perdeu tempo em se expor.

Scorpius me apertou mais contra si e levantei meu queixo para poder olha-lo, meu namorado estava com um semblante calmo de mais e depositou um beijo em minha testa, um gesto protetor que particularmente achei fofo e ao mesmo tempo desnecessário, uma vez que nem com medo eu estava.

- A Voz está passando dos limites - resmunguei - e está nos deixando sem tempo ou saída.

- Vamos descobrir quem é a Voz e fazê-la parar com tudo isso, não é assim que sempre agimos? No fim tudo se resolve. - ele garante me provocando um sorriso.

- É tem razão. - me solto dele gentilmente, bufando pelos lábios. - E eu sei que parece meio estranho, mas eu suspeito do James, também não sou a única a pensar assim.

Scorpius franze o cenho.

- Porque acha isso?

- Ele nem sequer ouviu a Voz e nem ao menos está na salão.

Ele olha em volta e em meio a todos os alunos agitados e desconfiados, Scorpius não encontrou meu primo. Sei que é errado duvidar de não apenas um parente, mas um amigo também, mas o que eu poderia pensar numa situação dessas? Talvez James coincidentemente saía dos locais em que a Voz surge e reaparece quando ela some, tudo realmente possa ser uma coincidência, mas eu simplesmente não acredito nisso.

Junto ao Scorpius me aproximo de Rebekah, ela estava aflita e empurrava qualquer aluno que entrasse em seu campo de visão, ela de fato estava procurando pelo namorado e a qualquer momento minha amiga iria chorar. Segurei seu ombro repentinamente fazendo primeiro sobressaltar e me olhar desapontada por perceber que eu não era quem Rebekah queria.

- Onde está o James? - perguntei em um tom mais elevado que a gritaria do alunos do primeiro ano para minha amiga escutar.

- Eu também quero saber! - ela funga fazendo gestos largos. - Estávamos nos divertindo, aí ele disse que ia pegar um ponche e não voltou, a Voz apareceu e nada dele... Será que a Voz é o James, ou pior, está me traindo?

- Não sei Beky, mas desculpe isso é muito suspeito e realmente estou desconfiando dele.

Rebekah balança a cabeça negativamente com os olhos fechados como se não quisesse acreditar em nada. Logo ela, Rebekah Finnig, uma das alunas mais autoconfiante e desapegada de Hogwarts, desesperada pelo namorado que não aparece. Eu queria fazer alguma coisa para acalma-la mas nada tinha a mente, troquei olhares com Scorpius, mas ele estava distraído com alguma coisa que não dei importância.

Ao finalmente encontrar a palavras certas um aluno gordinho do mesmo ano que nós passou correndo por perto e gritando que era o fim do mundo bruxo. Eu e Rebekah nos entreolhamos e começamos a gargalhar. Algumas pessoas realmente são exageradas.

Sentimos alguém se aproximar, e o infeliz ainda estava com um sorrisinho debochado nos lábios e olhava o redor um pouco admirado.

- Oi meninas, trouxe o ponche. - James anuncia - E o que diabos aconteceu aqui?

 Os olhos da Rebekah se encheram de água e antes dela se afastar correndo, minha amiga deu uma série de socos no peito de James que nem o causaram uma careta de dor. Olhei com acusação para meu primo enquanto cruzava os braços.

- O que foi que eu fiz? - ele pergunta massageando o local atingindo e me olhando com as sobrancelhas arqueadas.

- Onde você esteve? - quis saber.

- Fui pegar um ponche, eu havia dito a Rebekah.

- Sim, mas você saiu bem na hora que a Voz contou a todo mundo que há seis alunos assassinos na escola! - fiz gestos largos e apontando de forma causadora ao meu primo.

- Olha não tenho culpa que não ouvi a Voz, e também não sou ela! - James deu um passo para trás e abrindo os braços dramaticamente como se não estivesse acreditando no que escutou.

- Prove.

Saí de perto e antes de estar completamente afastada eu o ouvi berrar:

- Senão o quê?

- Senão eu vou investigar ainda mais fundo e se descobrir que você é a Voz eu serei obrigada a te dedurar, dizendo que você fez tudo sozinho e que tentou se esconder atrás de nós, e acredite, eu realmente irei fazer isso.

- Isso é ridículo, Rose!

Talvez eu estivesse blefando, mas alguma coisa não estava certa, alguma coisa precisava ser investigada. James estava solto de mais quando voltou, como se soubesse que aquilo iria acontecer.

Andei a passos apressados para fora do salão ignorando completamente os pedidos dos outros monitores-chefes para ajudar com aquele caos, mas eu realmente precisava pensar. Scorpius veio atrás de mim e quando parei num em frente a uma janela me apoiando nela, senti a mão de Scorpius em minha cintura.

- Vai dar tudo certo, talvez James esteja falando a verdade e ele nem está envolvido nisso da Voz. - ele coloca seu queixo em meu ombro, fazendo-me sentir aquele seu perfume amadeirado que é simplesmente impossível de esquecer.

- Não sei, Scorpius - virei minha cabeça um pouco para o lado para fitar seus olhos azuis gélidos que me fitavam de volta - está tudo muito confuso e suspeito de mais, eu só queria que as coisas fossem um pouco mais simples.

- Estranho uma aluna da Ravenclaw dizer isso - Scorpius levanta uma sobrancelha em um tom divertido me fazendo dar um tapa leve em sua bochecha. - O que seria a vida sem um pouco de mistério, Rô?

Não o respondi, ficamos ali parados olhando para a noite lá fora até que somos obrigados a ajudar os monitores a controlar todos os alunos e levaram-os para suas respectivos Salas comunais. Uma semana após o fracasso do baile de Halloween ocorreu uma partida de Quadriboll entre Ravenclaw-Hufflepuff.

Estava sentada com minhas amigas na primeira fila, eu meio que fui arrastada para lá pela Kelsi - uma fanática pelo jogo e só não joga também por causa de seu medo de altura - Rebekah estava ali a força também, com um bico enorme e uma carranca bem enfática, ela não falava com James desde o baile, mesmo meu primo correndo atrás dela - algo que nunca achei que um dia aconteceria.

O jogo empatou quando Naara apareceu discretamente com uma expressão aflita e confusa que me deixou um tanto intrigada e quando me puxou para um canto minhas amigas não conseguiriam simplesmente omitir a expressão causadora para a garota.

- Aconteceu alguma coisa? - pergunto já sabendo que sim.

- O colar que Liv usava, simplesmente sumiu! - Naara exclama me fazendo revirar os olhos por dentro

- Não pode ter sumido desse jeito. - retruquei. - Mas o quê que você estava fazendo na Câmara Secreta? Você checa semanalmente o defunto da garota, que nesse ponto já deveria ter se decomposto, para se certificar que o corpo da Liv não criou vida e saiu andando?

- Não é momento para brincadeiras, Rose - ela novamente exclama, desta vez recebendo olhares dos demais alunos na arquibancada. Naara se inclina para frente e baixa o tom da voz. - Eu só fui era vez lá desta que jogamos o corpo de Liv na Câmera, só fiquei com um peso na consciência, como se uma vozinha estivesse me guiando até lá - Naara se interrompe para respirar fundo -  e percebi que o colar da Liv, um com o pingente em formato de flor, sumiu. Eu não peguei e você também não pegou, então quem poderia ter sido?

- Vou saber? Eu nem mais pensava em Liv até você menciona-la semanas antes. Tem certeza absoluta que ninguém te viu quando você a matou?

- Tenho, mas você não acha que essa pessoa já teria dito algo?

- Não sei, talvez essa presença que você está sentido talvez seja um sinal que alguém mais sabe.

O rosto de Naara empalideceu.

- Sabe de quê? - Luke pergunta quando se aproximou.

- O que você ouviu? - a morena pergunta alarmada.

- Só o que a Rosie disse: "um sinal de que alguém sabe". Do que vocês estavam falando? - Luke se senta e passa o braço pela cintura da assassina de sua irmã.

- Nada de interessante. - murmurei indiferente.

A torcida da Ravenclaw - principalmente Kelsi - deu um berro de animação e foi a euforia, um sinal claro que minha Casa ganhou o jogo. Eu teria me alegrado junto com os demais se Lindy não tivesse passado por nós com um adorno diferente e seu pescoço, que me era estranhamente familiar. Naara também percebeu e apertou meu braço com força. O colocar que Lindy usava - um com pingente de flor - era o mesmo que a Liv tinha.

   


Notas Finais


Hummmm (adoro escrever esse hum exagerado kkkk)

O colar de uma menina morta num pescoço de uma menina suspeita? Muito interessante, não? James novamente some quando a Voz aparece.... Suspeito, muito suspeito....


Hahahahaha amodoro sz


Até a próxima Baes!!!! ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...