História A nova geração: Imprevistos - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Fred Weasley Ii, Hugo Weasley, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lord Voldemort, Minerva Mcgonagall, Murta Que Geme, Personagens Originais, Rose Weasley, Scorpius Malfoy, Tiago Potter, Tiago S. Potter, Tom Riddle Jr.
Tags Harry Potter, Hogwarts
Exibições 27
Palavras 1.403
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Mistério

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu amo a Voz, sério, ela deixa o clima tão... Awn heegedggge 😇

Capítulo 7 - A volta da Voz


Já não importa se eu estava com uma expressão de louca ou correndo as pressas em direção a Sala comunal dos monitores-chefes, não sei por quantos alunos acabei esbarrando, mas também não estava me importando, eu só queria contar para Scorpius tudo que estava me incomodando, ele é o único para quem posso recorrer.

Scorpius estava sentado no sofá e escrevia em um pergaminho, meus ombros relaxaram um pouco e o abracei pelo pescoço, dando um beijo na sua nuca.

- Oi Rô. - ele disse sem desviar os olhos do pergaminho.

- O que você tanto escreve aí? - perguntei.

- Nada importante. - deu de ombros e colocou a ponta da pena na boca, como se estivesse pensando nas próximas palavras para escrever.

Me joguei para me sentar ao seu lado e pousei minha cabeça no seu ombro, fiquei em silêncio esperando que ele perguntasse alguma, como não o fez emiti um muxoxo.

- Preciso te contar uma coisa. - avisei.

- Aham. - ele murmurou. O olhei com as sobrancelhas arqueadas mas continuei.

- Tipo, eu conheci uma garota estranha e depois ouvi um sussurro quando a vi novamente o sussurro dizia: Eu sei o que vocês ano passado. Você acha que foi ela que disse isso ou só estou com a consciência pesada e acabei imaginado coisas?

- Legal.

Franzi a testa e olhei para ele, o garoto estava focado no seu pergaminho idiota e nem sequer prestava atenção em mim.

- Sabe - comecei a provocar - acho que vou tirar minha blusa.

- OK.

O fuzielei com o olhar.

- Vou me jogar da torre de astronomia.

- Faça isso.

Comecei a me irritar, me levantei duma vez do sofá e coloquei as mãos na cintura.

- Eu vou quebrar sua vassoura. - rosnei.

- O quê? - ele exclama finalmente prestando atenção em mim.

- Só assim para você prestar atenção em mim?!

- Desculpa, Rosie.

Ele passa a língua pelos lábios e sorri de canto, daquele seu jeito sarcástico que tanto amo, ele tentou me abraçar mas eu me esquivei cruzando os braços o olhando atravessado.

- Que foi? - ele pergunta inocentemente.

- Cansei de você. - anunciei indo em direção a porta

- Também te amo. - ouço-o debochar antes de sair.

Mandei um beijo no ar para ele e passei pela porta a fechando logo atrás de mim. Eu precisava conversar com ele e Scorpius apenas me trata como alguém invisível! Frustada caminhei sem rumo em uma direção qualquer batendo os pés com força no chão e deixando para trás um rastro de fúria. Eu precisa conversar com alguém, infelizmente minhas amigas não eram opção. Rebekah provavelmente estaria nos braços do James, a Kelsi com seu novo namorado - um tal de Jeremy da Gryffindor e do mesmo ano que nós.

Fechei meus olhos por alguns segundos e no exato momento que meu nuca se arrepiou alguém esbarra em meu braço. Albus. Ele estava com os ombros curvados para frente, levemente corcunda e com os olhos focados como se estivesse determinado a fazer algo, ou...

- Albus - chamei mas ele não olhou para atrás - Albus! - tornei a insistir e toquei em seu ombro, ele me olhou com os olhos semicerrados como se eu tivesse o atrapalhando.

- O que foi? - retruca afastando minha mão bruscamente - Finalmente notou que eu também existo?

- Alguma coisa em você mudou... - reparei e antes que ele possa soltar algum comentário sarcástico ou debochado, continuou - Foi algo que Logan te disse naquele dia no cemitério?

- Por que algo que ele diria mudaria algo em mim? - Albus cruzou os braços, ele tinha crescido bastante nos últimos meses mesmo e tendo a mesma idade que Hugo eu precisava o olhar com o queixo levemente erguido - E se tiver mudado, o que isso interferia na sua vida, Rose?

- Não precisa falar desse jeito comigo. - repreendo o que apenas resulta numa risada debochada vindo de sua parte. - Não entendi qual a graça, Albus.

- Você é a graça. - torna a rir - Você fica aí se fazendo de líder inteligente, mas não passa de uma menininha covarde que se assusta apenas por alguém ficar te olhando, é sério? Cresça primeiro e ai vem me repreender.

Albus se afastou antes que eu possa ter a oportunidade de falar algo, fitei suas costas largas durante todo o caminho em que ele permaneceu em meu ponto de vista. O que tinha acontecido com meu primo Albus Severus Potter? Mordi meu lábio, a culpa seria minha? Jamais passou pela minha cabeça que meu primo poderia vir a ficar ressentido com todas nossas aventuras sem ele...

Agora mais do que antes precisava conversar com alguém, procurar respostas e esfriar a cabeça. Retornei para a Sala comunal e acabei a encontrando vazia, bufei de frustração novamente e enviei um pergaminho breve para a única pessoa a quem eu poderia recorrer naquele momento. Lily.

Subi para meu quarto mordendo a ponta do meu dedão e ao fechar a porta alguém bateu nela. Essa foi meio rápida, pensei. Abri a porta, mas não era a Lily ali, na verdade não havia ninguém só um buquê de flores azuis no chão, a peguei e no cartão estava escrito:

- Uma flor para outra flor. - li em voz alta a frase clichê e suspirei, olhei escada abaixo mas o Scorpius ainda não se encontrava em lugar nenhum, dei uma lida de novo no cartão aquela letra não era do meu namorado. Aquilo era demasiadamente suspeito.

- São para mim? Que fofo. - Lily perguntou ao aparecer nas escadas.

- Não mesmo, recebi agora pouco. - análise o cartão enquanto uma ruga aparecia entre minhas sobrancelhas.

- Do Scorpius?

- Não é a mesma letra.

- Certo... - ela apenas revira os olhos como se ala mesmo vivesse recebendo flores anonimamente. - Por que me chamou aqui com tanta urgência?

Pedi para ela entrar e fechei a porta e contei tudo, as sensações, o sussurro e a conversa estranha com Albus. Preferi omitir a parte da Naara e seus fantasmas, não era algo que iria ficar contando para as pessoas, independente de quem for.

- Isso é preocupante. - Lily cruzou sentou com as pernas cruzadas no colchão da minha cama. - Albus vem agindo assim a bastante tempo, lá em casa ele não sai do quarto e não se comunica com ninguém, chegou um ponto que meus pais acharam que ele estaria metido com Arte das Trevas.

- Algo me diz que foi Logan que fez a cabeça dele, isso não é normal. - suspiro levando as mãos a cabeça e Lily se remexe desconfortável ansiosa para mudar de assunto.

- E essa Lindy - ela começa recebendo toda minha atenção - o que essa garota tem haver com tudo isso que rolou ano passado?

- Não faço a mínima ideia, por isso acho que o que ouvi pode ter sido da minha imaginação ou alguém de fato sabe de algo. - disse.

- Você é a inteligente e observadora, não viu ninguém que possa ter nos visto?

- Só nossos familiares sabem do segredo, e não pode ter sido eles, tinha os órfãos que nos viu no passado mas acham que somos daquela época, então não faço a mínima ideia de que alguém saiba. E ainda tem os arrepios na nuca...

Antes que Lily possa se pronunciar novamente uma risada de arrepiar a espinha ocoou pelo quarto. Uma estranha sensação de déjà vu me atingiu cimo um tapa inesperado.

- VOCÊS NÃO PODERIAM SER MAIS IMBECIS DO QUE JÁ SÃO! EU ACHAVA QUE VOCÊ, ROSE, ERA MAIS INTELIGENTE, MAS PELO VISTO NÃO É. SE PARACEM DE OLHAR PAR SEUS PRÓPRIOS UMBIGOS VERIAM QUE MAIS ALGUÉM SABE DO ASSASSINATO QUE VOCÊS ESTÃO ENVOLVIDAS, O MINISTÉRIO PRECISA SABER DISSE E NÃO DESISTIREI ATÉ QUE VOCÊS CONTEM.

Aquela voz sumiu e a única coisa que consegui pensar foi em como previsível e sem criatividade alguém possa ser. Meus ombros se enrijeceram, pensei que ela tivesse parado com isso.

- O que diabos foi isso? - Lily pergunta apavorada e saltando da cama para vir ao meu encontro.

- É a Voz, ela nos amendontrou por um bom tempo. - falei e sai do quarto.

- Onde você vai?

- Bater um papo com uma certa garota da Slytherin.


Notas Finais


Ow
O que deu no Albus? Keith novamente está batendo na mesma tecla? Lindy é amiga ou inimiga? Scorpius é um insensível? Pera.... Esse último sabemos que sim 🌚



Estive com tantas saudades de fazer essas perguntas nas notas finais, vocês não tem idéia hahahaha


Amo-vos ❤❤
Até a próxima :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...