História A nova geração: Imprevistos - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Fred Weasley Ii, Hugo Weasley, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lord Voldemort, Minerva Mcgonagall, Murta Que Geme, Personagens Originais, Rose Weasley, Scorpius Malfoy, Tiago Potter, Tiago S. Potter, Tom Riddle Jr.
Tags Harry Potter, Hogwarts
Exibições 31
Palavras 1.178
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Mistério

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem o capítulo pequeno :p

Capítulo 8 - Não era quem pensávamos


Meu único foco era chegar imediatamente naquela garota insuportável e ladra de namorados, talvez meu ressentimento por ela seja imaturo, mas era impossível evitar sentir isso quando era mais do que claro as intenções dela no passado.

- Quem é essa garota da Slytherin? - Lily perguntava enquanto me acompanhava ou tentava, foi então que percebi o quão rápido estava andando.

- Só uma cobra que não sabe qual é o seu limite. - respondi com pressa. Reparei de soslaio a expressão confusa de Lily. - Keith Wagner.

- Não conheço, mas seu nome é familiar.

- Você tem sorte de não conhecê-la, é uma pena que essa sorte está para mudar.

Podia não estar olhando para minha prima, mas tinha certeza que ela tinha ficado mais confusa do que estava. Eu estava definitivamente agindo de forma imprudente, mas as vezes é necessário cortar o mal pela raiz sem pensar duas vezes.

Como eu não poderia entrar na Sala comunal da Slytherin, estava torcendo para que ela estivesse num pátio perto das masmorras. E estava. Cercada de amigos em trajes verde e prata rindo de forma debochada.

- Keith! - chamei me colocando a sua frente.

- O que você quer, Weasley? - Keith perguntou com indiferença, ela estava envolta do braço do Jason Goldder, este apenas revirou os olhos e ne lançou um meio sorriso provocador.

- Temos que bater um papo.

- Você não é digna do meu tempo.

Com um suspiro impaciente puxei a morena pelo braço, e ignorando todos os protestos e gestos bruscos para eu a soltar, a levei até uma sala vazia.

- Quando você vai parar? - perguntei num tom alterado ao fechar a porta e apontado um dedo em sua direção..

- Parar com o quê? - Keith quis saber se sentando sobre a mesa do professor, me avaliando com ar tedioso.

- De tentar nos impor medo. - cruzei os braços, Lily trocou o peso do corpo de uma perna para a outra.

- Eu parei, se não perceberam eu cresci, e o Logan sumiu do mapa, então não tenho mais motivos para amedrontá-los. Oras Rose - Keith pulou da mesa e se aproximou perigosamente de mim - está tão desesperada assim por um medo insignificante que procurou a mim para descontar sua raiva? - senti meu sangue ferver e a empurrei com força.

- Rose - Lily me repreendeu e olhou para a garota a nossa frente - Para com isso Keith, sabemos que foi você que disse aquilo no quarto. - acusou com as mãos na cintura.

- Disse o quê? Eu não sei do que vocês estão falando. - Keith disse com a vozinha infantil como se a Lily fosse uma criança de cinco anos.

- É claro que sabe - exclamei.

Antes que Keith pudesse tornar a dar desculpas a familiar risada assustadora tornou a ecoar, causando-me arrepios involuntários.

- SUAS TOLAS, VOCÊS ACHAM MESMO QUE EU SOU A CÍNICA DA KEITH WAGNER?! - bradou causando protestos da garota morena - SÓ UMA DICA: SOU ALGUÉM QUE VOCÊS CONHECEM MAS NÃO FALAM COMIGO E O SEGREDO DE VOCÊS NÃO ESTÁ TÃO GUARDADO, QUANDO MENOS ESPERAREM IREI AGIR! DURMAM DE OLHOS ABERTOS MEUS QUERIDOS.

Um silêncio se estabeleceu sobre nossos ombros, eu morria meu lábio com tanta força que podia sentir o gosto metálico e salgado do sangue, Lily apertou meu braço de uma forma que ficaria marcas nele.

- E vocês iam dizendo...? - Keith debochou se virando para nós.

- Quem será a Voz? - Lily quis saber.

- E de que segredo ela falava? - Keith questiona.

- Não é da sua conta. - retruquei. - E quem garante que você ainda não esteja por trás disso? Você não é confiável.

- Comovente - ela coloca dramaticamente a mão no peito - me sinto lisonjeada por essa descrição que você tem sobre mim.

Lancei um olhar atravessado para Keith antes de sair da sala com Lily em meu encalço. Deixamos a garota sozinha na sala e antes de nos afastarmos das masmorras escuto a voz de Jason ao longe.

- Keith não está por trás disso. - parei bruscamente e o encontrei sozinho com os braços cruzados.

- E quem garante que é verdade, você está do lado dela, pode estar tentando me distrair com um papo furado. - imito o gesto.

- Quando irá deixar de ser tão desconfiada?

- Tchau, Jason. - digo simplesmente após um longo suspiro.

- Tchau, Rosie. - ele disse e acena para mim.

Lily me olhava curiosa.

- Conhece ele de onde? - Lily pergunta quando já estávamos afastadas e longe de ouvidos curiosos. Como não respondi ela estalou a língua. - Vamos para onde agora?

- Encontrar as meninas, quatro cabeças pensam melhores que duas. - disse com um sorrisinho irônico.

Minha prima não fez nenhuma pergunta e continuou a me acompanhar. Reduzi os passos apressados na terceira reclamação dela, as vezes esquecia o quão rápida eu poderia ser quando estivesse agitada. Não sei por quanto tempo fiquei rondando o castelo a procura de Rebekah ou Kelsi quando escuto uma voz me chamar.

- Rô. - só alguém se referia a mim por aquele apelido ridículo.

- Scorpius. - murmurei me virando lentamente em sua direção.

- Precisamos conversar. - se não fosse por sua expressão preocupada eu ate poderia ter me assustado, aquela frase quase nunca é algo bom.

- É... Mas agora não é uma boa hora, tenho que me encontrar com as meninas e...

- Eu ouvi a Voz me ameaçar.

- Como?! - eu e Lily perguntamos em uníssono.

- Vocês também ouviram? - Scorpius pergunta em uma mistura de alívio e medo.

- Ela quer que contemos o segredos de que seu pai matou o Tom Riddle ao Ministério. - Lily diz encolhendo os ombros.

- Meu pai não tem nada haver com isso, então deixe ele fora disso.

- Claro que tem, eu não concordei em matar o Riddle, eu nem queria viajar no tempo, se não fosse você eu não estaria envolvida nisso  - exclamei fechando a cara para ele.

Saí batendo o pé de forma dramática e não consegui escutar o que ele tinha dito depois, mas a Lily sim.

  Pov Lily

- Eu não gosto de brigar com você. - Scorpius murmurou para a Rose já distante.

- Mas você tem que admitir que é meio culpa sua e meio do seu pai também. - pronunciei cada palavra com cuidado para não ocorrer dele se irritar novamente.

- Certo, eu não imaginei na confusão que nos meteria se voltassemos no tempo.

- Só pede desculpas, vocês são muito fofos juntos e ruim imagina-los separados. E fora que já ficaram separados por tempo suficiente, vocês são o típico casal clichê que todos torcem para ficarem juntos, não atrapalhem novamente a ordem das coisas. - brinquei empurrando seu ombro de leve.

Scorpius sorri baixando a cabeça e me afastei achando Rose logo em seguida conversando com suas amigas. Será que em Hogwarts não existe ano normal?


Notas Finais


Então,
Keith estava falando a verdade? Jason estará certo? A Voz vai levar nossos queridos protagonistas ao delírio? Hehehe


Revisei esse capítulo ao som de Alive-Sia quase levei o rumo da história para um drama sem fim mds kkkkkkkkkkk mas tive uma ideia com a música :3



Até a próxima baes (faz tempo que não os chamo assim) ❤❤


FELIZ DIA DAS CRIANÇAS ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...