História A Nova Influência - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Ino Yamanaka, Inojin Yamanaka, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shinki, Yodo
Tags Drama, Naruto, Romance, Sasusaku
Exibições 184
Palavras 2.344
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Forte atração


Sarada se mudou para Nova York sem peso na consciência. Se Boruto gostaria de ser teimoso, que continuasse sendo, pois ela não iria passar a mão em sua cabeça e dizer que estava tudo bem até porque não estava. Quando chegou a Nova York, tudo parecia parte de um sonho muito bonito. Ela, Chouchou e Obito se instaram na cobertura e já se sentiram em casa nos primeiros minutos. Até porque os três estavam acostumados com o local e o achavam maravilhoso.

— Eu posso ter vindo aqui um milhão de vezes, mas esse apartamento da sua mãe sempre me surpreende. – Disse Chouchou admirando o pôr do sol no terraço da cobertura.

— Eu consigo me lembrar bem da primeira vez que vim aqui durante as férias. Foi a primeira vez que eu e meus pais vivemos como uma família. Sem dúvida aqui é um lugar especial. – Relembrou Sarada.

— A tia Sakura tem muito bom gosto. Vou gostar de morar aqui. – Afirmou Obito.

— Eu mal consigo acreditar que a tia Izumi deixou que você viesse, Obito. – Disse Sarada.

— Meu pai disse a ela que eu já era um homem e que precisava ter a minha independência. – Contou Obito.

— Gente, é o começo de algo novo! Precisamos comemorar! Alguma festinha legal hoje à noite? – Perguntou Chouchou.

— Eu vi uma balada irada pra gente ir! Bora Sarada? – Perguntou Obito.

— Desculpa gente, mas nada de balada por enquanto pra mim! Amanhã eu vou gravar um comercial mega cedo! – Informou Sarada.

— Comercial de que? – Perguntou Obito.

— Da Coca-Cola. – Respondeu Sarada.

— Eu tinha esquecido desse bendito comercial! Sarada vai ser garota-propaganda já que é filha da super Sakura Haruno, além disso, Sarada já tem seus próprios fãs. – Comentou Chouchou.

— Esqueci que tinha prima famosa! – Brincou Obito e levou uma almofada na cara.

— Vocês dois são muito bobos! Minha mãe disse que vai ser uma campanha legal. Sabe aquele DJ famoso o Avicii? – Chouchou e Obito assentiram – A música do comercial é dele.

— E aí Sarada vai virar atriz por um dia? – Perguntou Obito.

— Sim, mas eu nem sei o que vou fazer. Só me disseram para estar no local e hora marcados amanhã que o diretor vai me instruir. – Disse Sarada.

— É pra arrasar viu Sarada? – Incentivou Chouchou.

— Olha, mas vocês podem ir pra balada sem mim ok? Assim vocês ficam mais íntimos. – Sugeriu Sarada.

— Eu e o seu primo? – Chouchou tentou disfarçar que ficava nervosa com a possibilidade de ficar sozinha com Obito.

— Pode ser. Tá a fim Chouchou? – Perguntou Obito.

— Claro que ela está a fim. – Sarada respondeu pela amiga que tinha se esquecido até como se falava. Chouchou vivia insinuando pra Sarada que achava que o primo dela ficava mais gato a cada dia que passava, agora a menina tava dando um empurrãozinho para que eles ficassem mais próximos.

— Então combinado! – Disse Obito e saiu do terraço.

— Você tá maluca de ficar me oferecendo pro seu primo? – Disse Chouchou assim que Obito saiu.

— Ué, você tem vergonha. E é só uma festa. Vocês dançam, conversam. Não disse que é pra vocês se pegarem, mas para vocês se enturmarem já que vão morar debaixo do mesmo teto. – Sarada disse.

— Sarada sua...

— Não me xinga! Nem xinga a minha mãe também porque eu to te ajudando! – Sarada sorriu.

— Eu só não vou falar nada por respeito à sua mãe que é uma santa! – Chouchou se controlou e Sarada riu.

 

[...]

 

Quando Sarada acordou, a casa estava em silêncio. Então, ela se arrumou e foi dar uma olhada no quarto de Chouchou para ver se a amiga tinha chegado da balada. Abriu a porta e viu que Chouchou dormia tranquilamente. Sarada pensou em entrar no quarto de Obito também, mas como não sabia em que estado estava o primo resolveu deixar pra lá a curiosidade e foi tomar café. Quando estava terminando de comer, Obito apareceu na cozinha para beber água.

— Bom dia. – Disse Obito com a cara toda amassada.

— Bom dia, primo. A noite foi boa? – Perguntou Sarada observando Obito bebendo água.

— Foi. Sua amiga que deu trabalho.

— Por que?

— Bebeu demais e vomitou no meu sapato.

— Caralho! Tadinha dela! Você cuidou dela?

— Claro que eu cuidei! Não ia abandonar a menina na festa passando mal.

— Mas vocês se divertiram um pouco?

— Sim, dançamos um pouco. Depois uma mina começou a me dar mole e aí eu saí do campo de visão da sua amiga, mas depois de uma meia hora ela me achou e já estava passando mal.

— Então vocês voltaram cedo?

— Era um pouco mais de 1h da manhã.

— Poxa! Pena que vocês não aproveitaram mais!

— E você não tinha que ir pra gravação do tal comercial?

— Tenho! Tava terminando de comer só para sair. Bem, cuide da Chouchou pra mim quando ela acordar ok? – Sarada deu um beijinho no rosto do primo, catou a bolsa e foi em direção a porta.

— O que a minha prima preferida me pede sorrindo que eu não faço chorando?

— Por isso que eu te amo, Obito! Beijo e se cuida!

— Tchau, Sarada!

 

[...]

 

Sarada chegou na gravação com calma e bem na hora marcada. O diretor do comercial a recebeu com muita gentileza, disse que era um grande fã de sua mãe Sarkura Haruno (agora era Uchiha, mas o nome artístico não mudou por causa da marca) e falou para a menina ir se trocar, fazer cabelo e maquiagem para só depois descobrir o que iria acontecer no comercial. Após colocar o figurino, Sarada foi cuidar do cabelo e maquiagem. Não demorou muito por lá e logo voltou para receber as instruções do comercial.

— Sarada, o comercial é muito simples. A sua cena implica em um casal fazendo as pazes. Ele vai te oferecer uma garrafa de Cola-Cola depois de beber e você ficará em dúvida se bebe ou não, mas aí vai beber e o garoto vai ficar aliviado. Tipo “Ufa! Ela me perdoou” e aí vocês trocam um olhar bastante apaixonado. Entendeu? – Explicou o diretor.

— Entendido. E cadê o garoto? – Perguntou Sarada.

— Ele ainda não chegou, mas deve estar a caminho. – Disse o diretor, que logo foi perguntar onde o menino estava, mas nem sinal.

Nos primeiros 15 minutos, Sarada relevou o atraso do garoto que ia contracenar com ela. Mas quando os 15 minutos se transformaram em 1 hora de atraso, ela estava começando a ficar meio puta com a falta de profissionalismo do garoto que iria fazer o comercial com ela.

— Diretor, o garoto ainda não chegou? – Perguntou Sarada.

— Querida, ele acabou de chegar! Tá fazendo o cabelo e já vem gravar! – Avisou.

— Ok.

— Desculpe pelo transtorno!

— Que isso! Vocês são super profissionais! Pena que esse garoto parece não ter a mesma noção de responsabilidade. – Alfinetou Sarada.

— Por acaso, vocês estão falando de mim? – Perguntou Shinki, olhando feio para Sarada, enquanto ajeitava a gola da jaqueta jeans.

— Se a carapuça serviu. – Continuou Sarada.

— Olha aqui... – Shinki ia dizer alguma coisa, mas o diretor interviu.

— Queridos, por favor, não briguem! Os dois são peças fundamentais para esse vídeo! Além disso, vocês vão interpretar um casal. Shinki, esta é a Sarada. Sarada, querida, esse é o Shinki. – Pediu o diretor.

— Ok. Vamos gravar logo que eu não tenho tempo a perder. – Disse Shinki indo para a sua marcação no vídeo e Sarada revirou os olhos. O que o garoto tinha de bonito, tinha de metido também.

— Quem ele pensa que é? – Perguntou Sarada.

— A estrela do comercial. Assim como você é. – Diretor disse.

— Ok. Vou fazer esse comercial porque já tinha dado a minha palavra, mas esse garoto é um babaca. – Resmungou Sarada antes de ir para a sua marca.

— Ensaiando! – Gritou o diretor.

Sarada e Shinki então passaram o que tinham combinado com o diretor. No entanto, a má impressão que um tinha tido do outro não estavam deixando que eles deixassem passar no vídeo as intenções do comercial.

— Corta! – Gritou o diretor – Gente, vocês são um casal que está fazendo as pazes! Menos ódio e mais amor nesse olhar! E, no final, Shinki, quero que você sorria para ela como se fosse conquistá-la! E Sarada finja que se importa, por favor!

— Ok, diretor. – Disseram os dois em uníssono.

— Você é muito marrenta. – Comentou Shinki.

— Só com babacas como você. – Rebateu.

— Vamos começar! Silêncio no set, por favor! 1,2,3 e... GRAVANDO!

Colocaram a música Avicii vs. Conrad Sewell - Taste The Feeling no fundo. Então, Shinki bebeu um gole de Coca-Cola na boca da garra, enquanto Sarada se aproximava dele. Shinki oferece a garrafa para a menina, que fica meio relutante, mas aceita. Ela olha meio magoada para ele, ameaça a limpar a boca da garrafa antes de beber, enquanto o garoto fica angustiado olhando para ela. Sarada então desiste de limpar a boca da garrafa, bebe e Shinki fica aliviado. Então, eles trocam um olhar apaixonado, sorrisos e se aproximam.

— CORTA! Pessoal, vocês foram perfeitos! Um take e vocês conseguiram! Isso que eu chamo de ter química. – Elogiou o diretor.

— Viu? Foi rápido e indolor. – Disse Shinki para Sarada.

— Só foi rápido porque você fez direito e não se comportou como um babaca na frente das câmeras. – Respondeu Sarada.

— Talvez por que eu não seja um babaca?

— Você já trabalha como ator?

— Sim, digamos que eu estudo as artes cênicas. Tenho um bom controle das minhas emoções. – Respondeu Shinki.

— Parabéns. – Falou Sarada sem nenhuma emoção.

— Você não tem nenhuma noção de quem eu sou? – Shinki agora parecia se divertir com a garota.

— Sei bem quem é você. Um idiota que se acha melhor que os outros! Que chega atrasado e fica dando ordens!

— Você é interessante. – Shinki então colocou um belo sorriso nos lábios como se tivesse gostado da ofensa.

A frase desconcertou Sarada. A menina então piscou duas vezes para assimilar se aquilo era uma cantada ou apenas uma nova forma de irritá-la.

— Se você não fosse tããão babaca, eu poderia dizer o mesmo de você. – A menina então virou as costas, se despediu da equipe da filmagem do comercial e foi embora.

Sarada saiu de lá às pressas. Não queria mais discutir com o tal Shinki. Apesar de ser idiota, ele era um garoto muito bonito. O que falar sobre aquele sorriso? Certamente, no comercial ela apareceria babando por ele. Ficou com um ódio mortal e foi xingando o menino durante todo o trajeto até seu apartamento.

— Por que esse mau humor todo? – Perguntou Chouchou.

— O garoto que gravou comigo no comercial era um babaca. Além de chegar 1 hora atrasado, chegou pensando que o tempo dele é mais importante que o meu. – Desabafou Sarada.

— Era gato? - Para Chouchou essa parecia ser a única informação necessária.

— Porra, Chouchou! Eu to falando aqui dos defeitos do garoto e você só quer saber se ele era bonito?

— Era gato! – Constatou Chouchou.

— Tá, ele era gato! Muito gato! Satisfeita?

— Ainda não, Sarada. Como ele é fisicamente? Qual o nome dele? Idade?

— O nome é Shinki. Não sei a idade, mas deve ser na nossa faixa etária. Ele é alto, moreno, tem um olhar profundo e um sorriso bonito.

— Já gamei só com a descrição! – Riu.

— Esqueça esse cara! Falando em gamar, como foi com o Obito?

— Seu primo me largou após os primeiros minutos de festa para pegar uma loira.

— Ele me contou que cuidou de você quando você tava passando mal.

— Eu bebi um pouco demais e aí acabei vomitando no sapato dele. Bem feito por ter me deixado sozinha!

— Que vingativa!

— Seu primo não é pro meu bico!

— Ah, que pena! Eu shippava! Juro!

— Se quiser, pode me shippar com o bonitão do seu comercial. Aliás, vamos dar google no nome dele?

— Você vai achar vários Shinkis por aí.

— Você nem sabe o sobrenome dele?

— Não perguntei.

— Sarada, você já foi mais eficiente. – Disse Chouchou e Sarada revirou os olhos.

Chouchou deu um google no nome Shinki e, realmente, não tinha muita coisa sobre o garoto.

— Vem ver se é esse aqui! – Chamou Chouchou e Sarada olhou.

— É ele mesmo, mas na foto ele não tá sorrindo pro seu azar! – Comentou Sarada.

— Bem, vejamos, Shinki Sabaku no Akasuna tem 19 anos, é solteiro e filho do Duque de Suna. O QUEEEEEEEEEEEEEEEEEEE? Ele é da nobreza, Sarada! – Chouchou ficou chocada.

— Eu não sabia disso, mas já explica o fato dele se achar melhor que os outros. – Comentou.

— Sarada, o cara não é qualquer um! Ele vai herdar o título do pai, ou seja, será um Duque também!

— Quem é pai dele? – Perguntou Sarada.

— O pai dele é Gaara Sabaku no Akasuna, irmão do Rei Sasori Sabaku no Akasuna I, que governa Suna. É uma região próxima da França.

— O que mais diz sobre ele? – Perguntou curiosa.

— Não diz muita coisa. Parece que em nome da segurança da família, o Duque de Suna proibiu que sejam divulgadas muitas informações sobre eles.

— Então como esse menino é popular o suficiente para estar num comercial da Coca-Cola? – Sarada não conseguia entender.

— Bem, na matéria diz que Shinki quer ser ator e que fez um filme recentemente em Hollywood. Deve ser por isso que ele tá no comercial. Ele é um ator em ascensão fora ser o filho do Duque!

— Grande merda!

— Sarada, pelo amor de Deus, se cruzar com esse cara me apresenta? Se você não quer, eu quero! Imagina só eu Duquesa?

— Menos Chouchou! Você não conquistou nem o meu primo que é um amor de pessoa e já quer conquistar esse mal-humorado filho do Duque?

— Se eu posso ser nobre, pra que ficar insistindo em ser plebeia?

— Só você mesmo pra pensar uma coisa dessas Chouchou! Com sorte, esse cara não cruza nunca mais o meu caminho!

 

[...]

 

Enquanto isso, Shinki também estava dando um google no nome de Sarada e logo achou o blog La Haruno. Na sessão La Uchiha, ele descobriu quase tudo sobre Sarada.

— Então, Sarada Uchiha tem 18 anos, é natural de Konoha, filha da digital influencer Sakura Haruno, se mudou recentemente para Nova York para estudar na Julliard, toca violino e está solteira. Bom saber... Engraçado que essa menina me parece tão familiar! Será que eu já a vi em algum lugar?


Notas Finais


O que acharam? Tem personagem novo na área! Qual será o papel do Shinki nesse segunda temporada hein? Acha que vai rolar alguma coisa entre ele e a Sarada? Serão amigos? Inimigos? Namorados? Amantes? Só um crush? O que vocês pensam? Comentem por favooor! Até o próximo capítulo! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...