História A novata - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally Brooke, Alren, Camila Cabello, Camren, Camz, Comedia, Dinah Jane, Farofa, Fifth Harmony, Harmonizer, Lauren Jauregui, Laurinah, Laurmani, Lolo, Normani Kordei, Norminah
Visualizações 460
Palavras 1.269
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Chegay meninas <3

Boa leitura!

Capítulo 24 - 24


POV Dinah

Já faziam 20 minutos que o Shawn havia se oferecido para me levar para casa com as garotas, eu e ele éramos amigos a mais de 3 anos. Na verdade eu o vejo como um irmão mais novo. Nos conhecemos pela internet por que na época eu ainda não morava nessa cidade. A nossa história é um tanto engraçada, até hoje fazemos questão de lembrar sempre que saímos juntos, só para rir feito idiotas.

Tudo começou em uma noite que eu estava em meu quarto entediada e resolvi entrar em um bate papo qualquer só para trollar. Tinham diversas salas, mas invadi a primeira que vi pela frente sem muitos rodeios. Comecei a me passar por homem, eu tinha essa mania, pois assim não ficava toneladas de tarados puxando papo comigo. Eu estava interessada apenas nas garotas. 

Meu apelido era "ursinho_carinhoso", um pouco brega eu sei, mas as meninas héteros na época piravam. Foi aí que uma garota chamada de "sonhadora66" começou a puxar assunto comigo e ficamos nisso o resto da noite inteira.

Comecei a adorar bater papo com ela e tudo mais. E ela demonstrava um certo interesse em mim, inclusive em saber como eu era fisicamente. Trocamos os números de telefone. Uns dias se passaram e senti que era o momento de nos falarmos por chamada de vídeo para que a palhaçada acabasse antes que ela acabasse me odiando para sempre quando descobrisse que eu na verdade era uma mulher.

Quando as câmeras revelaram nossas reais identidades, depois de muita insistência da minha parte, quase caímos para trás. A garota era na verdade um garoto branquelo de bochechas rosadas, o Shawn no caso. Eu não sei até hoje quem ficou mais surpreso com a verdade. Estávamos tão nervosos por um segundo e em outro só conseguíamos dar risadas. Felizmente, toda a farsa não foi motivo para que nos afastássemos, pelo contrário, viramos meio que confidentes e nossa amizade só cresceu. 

Quando me mudei para cá foi ele que me recebeu de braços abertos, me apresentou a cidade, me ajudou em tudo que precisei até me estabilizar e por sorte, conheci a Camila. 

Voltemos ao presente, agora.

DJ: Tá todo mundo tão calado... nossa

S: Que tal falarmos sobre o quanto você é folgada? Desce esses pés daí!

Shawn dá tapinhas nos meus pés, que estão apoiados no painel do veículo.

DJ: Ei! 

Reclamo, permanecendo do mesmo jeito e aumentando o volume do som do carro.

S: Não tem conserto para você.

N: Não mesmo.

Encaro os dois com um sorriso nem aí no rosto e começo a cantar e dançar uma música do Drake que tocava no rádio.

Alguns minutos se passaram e o carro para em frente a nossa casa.

S: E então ursinho, vai querer uma mãozinha pra tirar a dorminhoca daqui?

Sim, ele me chama de ursinho até hoje. 

E ele se referiu a Allyson que se encontra deitada no banco de trás com a cabeça no colo da Mani. 

Olho as duas pelo retrovisor e reviro os olhos.

DJ: Eu não consigo entender como ela até agora não acordou, só podem ter colocado um boa noite Cinderela na bebida dela.

N: Não pode ser normal mesmo ou a bichinha não nasceu pra beber, me sinto um pouco culpada...

DJ: Não exagera, Manibear. Você não tem culpa nenhuma.

S: Tenho uma ideia, garotas!

DJ: Suas ideias são as piores...mas ok, o que é?

Shawn tira o cinto de segurança e se curva tirando um de seus sapatos, logo após uma de suas meias e a oferece para mim.

N: Cruzes!

DJ: O que você ta querendo que eu faça com isso?

N: Eu te proíbo de tocar nessa coisa, Dinah Jane Hansen.

S: Ei calma ai, Normani... pega leve...

N: Se alguém tocar nessa sua meia a mão vai cair por terra.

Shawn faz cara feia para a Mani.

S: Achei ofensivo.

DJ: Isso tá um horror, cara. Sai fora. Mani tem razão e meus dedos são muito preciosos.

S: Pois bem, suas frescas... eu faço e se a Ally não acordar com o cheiro maravilhoso da minha meia, ela não acorda com mais nada.

N: Isso é a coisa mais idiota que eu já ouvi.

Não consigo controlar o riso diante da situação que está prestes a acontecer.

DJ: Não custa nada tentar. Isso vai ser hilário.

Shawn sorri empolgado e vira seu corpo para o banco de trás aproximando sua meia com delicadeza perto do nariz da Ally, começo a gravar tudo no meu celular. Mani se afasta deles com cara de nojo e fica encolhida no final do banco, isso me faz rir mais ainda.

N: Acho que já tá bom né? Ela não vai...

Ally começa a tossir e a resmungar fazendo careta.

Todos paralisamos por uns segundos e nem mesmo Mani deixou de ri quando percebeu que realmente tinha funcionado. 

Levanto a minha mão para o Shawn bater e ele volta em seguida para sua posição inicial e esconde sua meia com um olhar vitorioso.

DJ: Ei, como se sente?

Volto a minha atenção para a pequena.

A: Um pouco cansada... quero a minha cama...

N: Ao menos o enjoo passou.

Ally olha ao redor meio perdida, sem entender um pouco direito o que tá acontecendo.     

N: Já já estará no seu quarto, acabamos de chegar em casa babe. Shawn nos trouxe.

A: Ai que maravilha! Mas, posso saber do que estavam rindo?

DJ: Você não vai querer saber agora... talvez amanhã eu resolva te mostrar, mas antes colocarei um capacete... ou melhor, devo colocar uma caneleira por que a minha cabeça você não alcança.

Mani e Shawn riem daquele fato verídico e Ally bufa fazendo alguns fios de seu cabelo levantarem.

A: Vai se ferrar, vara de cutucar estrelas.

N: Vara de cutucar estrelas é ótimo!

DJ: Fazer o que né, é por isso que tenho tanto brilho. 

Jogo meu cabelo para o lado e dou um beijinho em cada lado do meu ombro.

A: Ah me poupe.

S: Bora agilizar galinhada!

O garoto bate seus dois dedos no relógio de pulso.

DJ: Oh! Tá nos expulsando, Shawn, É ISSO MESMO?

S: Não tenho a madrugada toda, amores, sorry. Vamos, vamos...

DJ: Hum sei.

N: Xauzinho, Shan. Obrigada pela carona... vem Ally, vou te ajudar.

Mani abre a porta do carro e as duas saem grudadas. Ally acena para Shawn já do lado de fora e deposito um beijinho na cabeça dele, acompanhando as outras duas em seguida. 

Já em casa, ajudo Mani a dar um banho rápido na Allyson e a vestir o seu pijama rosa choque. Não tínhamos a menor noção do quanto manhosa ela poderia ficar assim. Depois de tudo, foi a vez da Mani ir tomar um banho e eu só quis me jogar na cama do jeito que estou mesmo por pura preguiça. 

Começo a mexer no celular.

Percebo que  tá cheio de chamadas perdidas de um tal número desconhecido. Retorno, mas provavelmente devido ao horário ninguém atende e eu acabo pegando no sono. Não demora para amanhecer e antes que eu tome iniciativa de ligar mais uma vez para saber do que se trata, sou acordada com o toque estridente do meu celular no pé do ouvido.  

DJ: Hello? 

- Com quem eu falo?

DJ: Dinah...

- Senhora Dinah Jane Hansen?!

DJ: Tirando a parte da senhora, sim sou eu, a própria. Posso saber com quem eu falo agora e o por que de tantas ligações? 

- TEMOS UMA ÓTIMA NOTÍCIA PARA A SENHORA, A SENHORA ACABA DE GANHAR UM PRÊMIO EM DINHEIRO, NO VALOR DE 30 MIL REAIS!


Notas Finais


O que vocês acham que Dinah Jane vai fazer com toda essa grana?


Obrigada aos novos favoritos, abraço free 🌹


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...