História A Oferta - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Bissexualidade, Boyxboy, Dark Lemon, Drama, Gay, Homossexualidade, Lemon, Mistério, Mortes, Naruhina, Oferta, Romance, Sasunaru, Sasusaku, Sobrenatural, Terror, Yaoi
Exibições 70
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Steampunk, Suspense, Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Neste capítulo irá aparecer duas personagens e uma pequena citação de um personagem masculino.
Espero que gostem e tenham uma boa leitura.

Capítulo 2 - A Amoreira


    “Parece que hoje ficarei sozinho”

    Eu murmurei em minha consciência. Deidara estava conversando com um grupo de garotas e garotos, todos sentados em uma mesa grande. Ele parecia estar muito contente com os novos amigos e é de se surpreender a facilidade que meu irmão tem em fazer novas amizades. Enquanto eu, por outro lado, sou meio travado.

    - Ei, está sozinho?

    - Hun?

    Me virei para frente, vendo novamente aquele belo par de olhos escuros como a noite. Fiquei por um tempo fitando aquele moreno que tanto me atraia de uma forma diferente. Só notei que estava o incomodando, quando o mesmo passou a mão pelo cabelo e sorriu sem graça.

    - Sim. Meu irmão está com o grupo dele, não quero atrapalhar.

    - Então, vem, vamos para outro lugar.

    Ao segurar minha mão, uma sensação inexplicável veio ao meu corpo. Eu estremeci e acho que ele sentiu isso, pois sorriu ainda mais confiante - Mas confiante de que? -. Com passos desajeitados, tentei seguir seu ritmo acelerado. Esbarrei em várias pessoas até chegar em uma mesinha que estava debaixo da sombra de uma grande amoreira.

    - Perfeito!

    Ele sentou de um lado da mesa e eu sentei de frente para o mesmo. Descansei meu queixo em minhas mãos, enquanto observava Sasuke compartilhar suas duas barras de chocolate comigo.

    - Obrigado.

    Agradeci. Sasuke apenas sorriu e ergueu a cabeça, fitando calmamente a amoreira a cima. Ela era grande e suas amoras maduras estavam em galhos altos demais. Certamente precisava de poda. Eu queria quebrar aquele silencio entre nós, então disse:

    - Você sabe o que é isso?

    - É uma amoreira. Um pé de amora-preta.

    Eu sorri. Aquela amoreira devia estar aqui faz anos, mas parecia que ninguém mais se importava com ela. Ela estava velha porém ainda dava frutos e uma boa sombra.

    - Os chineses enganaram James I. O rei James decidiu cultivar amoreiras na Inglaterra. Os bichos-da-seda se alimentam das folhas da amoreira, voce sabe. Por isso o rei importou milhares de amoreiras da China. Mas...

    - Os chineses o enganaram. Mandaram para o rei inglês árvores que davam amora-pretas e não amoras-brancas. As amoras-pretas, para comer, são ótimas, mas os bichos-da-seda não querem saber delas.

     O olhei serenamente. No mesmo segundo, ele me olhou também. Se debruçou na mesa para poder ficar mais perto de mim. Ficamos em silencio por um tempinho, até Sasuke se pronunciar.

    - Sabe porque te trouxe aqui?

    - Não. Porque?

    - Porque aqui é um lugar especial para mim. Ninguém liga para essa árvore velha. E eu quero que aqui seja, agora, o nosso lugar especial.

    - Nosso.

    - Nosso. De mais ninguém. Só nosso, Naruto.

    Meu coração estava batendo como um louco. Ah, eu podia realmente sentir o suor frio que flui no meu rosto. Aguarde, se acalme, não vai acontecer, ele é um menino completamente bom com qualquer pessoa que esteja interessada em sua amizade.

    - Gosto de amoreiras, Sasuke.

    - Então essa árvore poderá ser nossa.

    Ele se levantou, pegou um objeto afiado, e fez um desenho de dois bonecos de mãos dadas. Após terminar, Sasuke se virou para mim, sem o típico sorriso dele.

    - Vamos cuidar dela juntos. Não deixar que nada a aconteça. Ela será nossa.

    - Vamos! Somente nós dois.

    Sasuke se virou para a árvore e começou a escrever nossos nomes. Não pude deixar de não expressar minha alegria por ver aquilo. Senti uma vontade de abraça-lo e não o soltar mais, apenas para sentir o calor exótico de seu corpo trabalhado, mas resisti.

 

    A aula seguinte era a de Educação Física. Todos os alunos haviam saído da sala de aula, eu e Sasuke o seguimos até entrarmos em uma grande quadra coberta. Sasuke foi para um grupo de jogadores, juntamente com o Deidara, e eu resolvi sentar nas escadas afim de assistir o jogo e torcer para os dois garotos.

    - Ei, novato, poderia me emprestar suas anotações?

    Desta vez, no entanto, não foi uma voz masculina que ouvi, foi uma voz feminina e doce que ao mesmo tempo era imperativa. Ao me virar, deparei com um rosto bonito dotado de belos olhos esverdeados e lábios róseos. Era de se admirar a beleza da jovem, ela era a mesma garota que havia puxado Sasuke para o colégio.

    - Claro.

    Com um tom espantado eu entrego o caderno que contém os exercícios escrito no quadro negro, copiados com precisão e agilidade. Ela sentou ao meu lado e o pegou.

    - Obrigada! Acabei ficando a noite inteira acordada e não consegui prestar atenção.

    - Porque?

    - Ah, eu estava tentando levantar pontos de afetos com um dos participantes do jogo, mas eu também tenho que levantar alguns pontos de carinho com outro herói e fazer ele ficar com ciúmes.

    O que diabos ele estava dizendo só pode ser entendido por aqueles que são viciados em jogos de namoro. Basicamente um guia de conclusão de um jogo de simulação de namoro, para garotas e garotos que não conseguiam sucesso com tal sentimento na vida real. Mas porque ela estaria jogando isso?

    - Isso e aquilo tomaram meu tempo e eu ainda vi um anime que me tomou mais que uma hora. E, nossa, quando vi já era de madrugada!

    Meu nível Otaku não era muita coisa comparado ao dela. Suas olheiras claras alertavam que ela era uma daquelas Otomes que desistiam de qualquer coisa, até mesmo de uma boa noite de sono, para ficar em dia com seus animes.

    - Você poderia ter gravado o anime para assistir em outra hora.

    - Em tempo real é mais emocionante!

    Esbocei um leve sorriso.

    - A propósito, você veio para a escola com o Sasuke, certo?

    - Sim, então você era aquele garoto com quem ele conversava! Prazer, Sakura Haruno.

    - Naruto Uzumaki, e o prazer é meu.

    Sakura parou de copiar, olhando fixamente para um ponto na quadra. Curioso, eu olhei para a mesma direção de seu olhar e descobri que não se tratava de qualquer pessoa que a menina fitava. Sasuke tentava passar pelos atacantes do time rival, dando passes para Deidara, os dois formavam uma bela dupla.

    - Que inferno! Os homens que tem um nível elevado de sedução e conseguem seduzir, não são fáceis. Quero experimentar as cenas dos eventos de jogos na vida real!

    Ela me devolveu o caderno e saiu com raiva, batendo os pés com força no chão. Fiquei a observando, espantado, até a mesma sumir do meu campo de visão. Voltei a minha atenção para o jogo quando ouvi um grito de alegria do Sasuke, seu time havia ganhado no primeiro tempo.

    - Olá. Posso me sentar aqui?

    - Hein?

    Era uma voz doce e frágil. Uma garota morena de olhos claros estava em pé, ao meu lado, esperando por minha resposta. Sorri, balançando a cabeça positivamente. Ainda mais vermelha que um tomate, ela sentou ao meu lado, um pouco afastada.

    - Então, gosta de futebol?

    - Eu vim torcer por meu irmão, o Neji.

    - Neji?

    - Aquele lá.

    Ela apontou para um jovem alto e aparentemente o capitão do time adversário. Era um garoto de uma admirável forma física, assim como a de Sasuke. Neji parecia autoritário e ousado, mais que seu time inteiro. Além disso, ele e Sasuke trocavam olhares nem um pouco amigáveis.

    - Me parece um bom jogador.

    - Neji é. Só que Sasuke e ele sempre competem para ver quem é o melhor.

    - Isso é necessário?

    - Ambos são orgulhosos demais para admitirem que são iguais no quesito futebol.

    “Rivalidade. Complicação amorosa. Amizade. Orgulho

    Pensei. Os times voltaram para a quadra e iniciou-se a segunda partida.


Notas Finais


Então esse será o ingresso para começar uma investigação sobre a rivalidade entre Sasuke e Neji. Ainda virá muitos problemas e misterios para serem desvendados. E todas as respostas poderão estar tão proximas de Naruto, quanto aquela amoreira.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...