História A onde tudo começou - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Erza, Gajeel, Gale, Gray, Gruvia, Jerza, Juvia, Levy, Lucy, Nalu, Natsu
Exibições 101
Palavras 1.213
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


gente aqui esta mais um capitulo espero que gostem e mostrem para os amigos.
mais pra frente quero fazer a visão do natsu sobre isso o que vocês acham? comentem ai
peço desculpa novamente para erros de português, espero que seja do agrado de vocês

Capítulo 3 - Capitulo 3- talvez não foi tão ruim assim


Fanfic / Fanfiction A onde tudo começou - Capítulo 3 - Capitulo 3- talvez não foi tão ruim assim

Capitulo 3- tal vez não foi tão ruim assim...

Lucy on

Bom como posso continuar essa historia?... Já sei

Depois que chegamos a Londres fomos para casa, ou melhor, apartamento, que fiz meu pai comprar não aguentava mais viver em mansão aquele ambiente nunca foi pra mim. Bom chegamos e fui direto para meu quarto e lá fiquei por mais de uma semana.

Como estava de férias não tive que me preocupar de sair do meu quarto. Ficava lá, o dia todo, chorando, lembrando dele, de seu sorriso, de sua voz, do seu toque, da sua beleza, do seu beijo...e do jeito que ele me fazia sentir.

Bom devido a me sentir sozinha, comecei a descontar a minha solidão na comida, e se eu já era meio gorda antes, tinha ficado muito gorda. Antes das aulas começassem passei mal e fui levada ao medico. Ele disse que minha saúde estava muito ruim, colesterol estava alto e outras coisas.

Quando cheguei a casa comecei a pensar em natsu e como ele iria ficar bravo comigo. E foi pensando nele que decidi que iria mudar. Ele disse que queria que eu estivesse mais forte quando nos reencontrarmos e era isso que eu ia fazer.

Quando acordei no outro dia pedi para minha mãe me levar à nutricionista e me matricular na academia. Botei na minha cabeça que eu não estava fazendo isso para que as pessoas parassem de me maltratar, mas sim por mim mesma, pela minha saúde, e principalmente para que natsu tenha orgulho de mim.

Comecei a ir à academia naquela semana, e na outra começariam as aulas na sabertooth então como era previsto eu ainda estava muito, mais muito gorda e já esperava ser alvo de piadas novamente. E como sempre estava certa... Só que não foi tão ruim assim, pois conheci aqueles que também me protegeria... Novos amigos.

Lembro-me muito bem daquele dia, eu não estava nada animada, na verdade estava assustada... Eu ia estar sozinha... Não ia ter ninguém para me ajudar e foi com esses pensamentos que eu fui para a escola.

Quando cheguei à escola olhei a classe que eu estaria e fui para a mesma. Ao chegar lá todos me olhavam, e eu conhecia esses olhares era os mesmo dos daquele dia, quando eu fui humilhada. Eu fui direto para uma carteira da frente perto de uma menina pequena de cabelo azul e coloquei a cabeça na mesa. Estava tudo bem até alguém falar:

???- olha só parece que temos uma novata- disse uma menina morena me olhando- ei você qual é o seu nome?

Lucy- meu nome é Lucy Dreyar- novamente não queria ser conhecida como Heartfilia.

???- nossa essa escola já esta aceitando qualquer um- disse ela com nojo- olha só meu nome é Minerva ok, então você parece nerd então vai ser mais uma de nossas “ajudantes” ok?

Lucy- Eu não vou fazer nada- disse voltando minha cabeça na mesa, mas ela segura a mesma me faz a encarar.

Minerva- escuta aqui nerd você não tem moral nenhuma nessa escola, e se depender de mim nunca vai ter então fica na sua antes que eu transforme sua vida em um inferno.

 Lucy- quer saber eu cansei de ser capacho dos outros se eu continuar sendo fraca, vou ser um lixo para sempre então eu não to nem ai com você ok... A... E minha vida já ta um inferno não preciso da sua ajuda para aumentar mais a casa do diabo tá- acabei soltando tudo o que estava preso na minha garganta por muito tempo. Naquele momento decidi que seria uma nova Lucy, uma que não seria capacho de ninguém. Fechei os olhos me preparando para um tapa, mas nada veio, só ouvi uma voz:

???- sabe, Lucy né? Gostei de você- disse o que parecia outra menina

Quando abri os olhos tinha amenina de cabelo azul e outros dois meninos morenos na minha frente. Um dos meninos era muito alto e usava piercings e segurava o braço de minerva, o outro era um pouco mais baixo e estava sem camisa.

Minerva- LEVY??- disse brava- O QUE VOCÊS ACHAM QUE ESTÃO FAZENDO??- falou se soltando

Levy- sabe minerva, não vou deixar você relar um dedo nessa menina entendeu?- disse calma

Minerva- você viu como ela falou comigo?

Levy- claro que vi, por isso que eu adorei, porque você mereceu- disse debochada.

Minerva tentou dar um tapa em Levy, mas ela passou uma rasteira nela antes e a mesma foi ao chão.

Levy- Minerva, a gente já fez isso antes você quer perder pra mim de novo?

Minerva se levantou e saiu da sala bufando. A menina se virou para mim e disse:

Levy- olá meu nome é Levy Mcgarden, você é Lucy né?- ela disse totalmente diferente, muito mais calma.

Lucy- sou sim- disse sorrindo e meio confusa- obrigada por me defender

Levy- não se preocupa não fiz nada que ela não merecesse bom, esses são Gajeel Radfox- disse apontando para o maior- e esse Gray Fullbuster- apontou para o sem camisa. - os dois são primos.

Lucy-muito prazer.

Levy-espero que possamos ser amigas- não acreditei quando ouvi aquilo fiquei muito feliz.

Lucy- também espero.

O professor logo chegou  e começou a aula, quando o intervalo chegou ouvi alguém me chamar:

Levy- ei Lucy, vem ficar com a gente no intervalo.

Lucy- claro- não sabia explicar essa sensação de ter alguém se importando com você, tinha ficado muito feliz com esse convite.

Levy- então Lucy, onde você morava? Onde estudava? Tinha muitos amigos? Tinha namorado?- ela disse rápida e os meninos reviraram os olhos.

Lucy- calma. Eu vim do Japão, estudei na Fairy tail, e não, não tive muitos amigos na verdade só tive um, pois sofria muito bullying lá e não tinha namorado- corei nessa ultima parte.

Levy- você sofria bullying?

Lucy- sim. Meu único amigo, ele era meu porto seguro, era tudo que eu tinha para me defender e pensar que eu estaria segura indo para a escola... Agora... Não tenho nada.

Gray-isso não é verdade- disse pela primeira vez- podemos não nos conhecer muito bem, mais tenho certeza que nem Gajeel, Levy e eu não vamos deixar nada acontecer com você.

Gajeel- isso mesmo bunny girl, você pode contar com a gente.

Lucy-bunny girl?-disse com um meio sorriso

Gajeel- você parecia um coelho triste

Ele disse isso e todos começaram a rir. Acho que essa mudança não foi tão ruim assim.

Levy- viu Lucy agora você tem três novos amigos-disse sorrindo e me abraçando que logo retribui- e se aquela puta da minerva vier falar alguma coisa com você pode esperar que eu cuido dela- disse numa aura sinistra que me deu medo.

Gajeel- se acostuma que essa baixinha tem cara de santa, mais é o demônio em pessoa- disse e começamos a rir.

Lucy- então acho que quero ser um demônio assim como a Levy, porque eu decidi que nunca mais vou deixar alguém me diminuir, fiz uma promessa que ficaria mais forte e espero que vocês me ajudem nessa.

Levy- pode apostar –falou sorrindo

Gajeel- estou dentro- disse animado

Gray-vamo nessa.

E assim começa mais uma de minha enorme lista de aventuras que vivi com essas pessoas tão importantes na minha vida, mais as outras eu conto outra hora.

 


Notas Finais


Então gente o que acharam? ta bom? ta ruim?
comente sua opinião :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...