História A Ordem e o Caos - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 5
Palavras 1.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - Capítulo 10


Capítulo 10.

 

 

Eles sentiam medo, não era agradável ter de lutar na frente de todos, porém era necessário. A luta, consistia em um arbaty, forte, e o mais incrível, era sentir que, sempre que os Carpius aumentavam sua força, o arbaty também aumentava, ele lutavam na frente dos outros deuses e, eles deviam descobrir todas as brechas, defeitos e meios de luta. Isso ajuda na harmonia.

E todos, um a um, lutaram, as armas em suas mãos chocavam-se com o arbaty que, até mesmo faíscas saíam. Não se pode dizer detalhes das lutas, é como expôr suas fraquezas e, deuses não poderiam ter eles. No fim, uma linda aura circulava, cada vez mais forte, eles, tinha não uma só cor, era um arco-íris que, com certeza, formaria, mais tarde, um lindo arco-íris nas áreas deles. Não estavam nem um pouco cansados, não com aquilo.

-Terminamos e, pelo que vejo, o elo tornou-se mais forte!_Exclamou Gemini.

-É…Você lembra o que aconteceu da outra vez?_Disse Sateos_Nós compartilhamos pensamentos, não foi bom!

Todos se lembravam perfeitamente daquela outra vez, a vez em que o elo fora tão, mais tão forte que chegavam a compartilhar pensamentos. Foi muito desagradável. Também lembravam, de ter preso Ophiuchius, mas, isso fora a um longo tempo atrás. Ela estava de volta, infelizmente.

A sala inteira possuía uma cor alaranjada, pois era a cor da nostalgia, a pedra estava transmitindo isso.

-Alguém lembra o próximo passo?_Verbalizou Piscis.

Em vários lados os deuses negaram com a cabeça, menos Scorpios.

-Lembro_Sua face atingiu uma cor avermelhada, surpreendo a todos na sala_Era o da alma gêmea.

Um leve vislumbre foi dado a todos. Da outra vez, não poderiam saber qual eram por isso descartaram esse passo, fazendo o poder ficar menos intenso. Porém, agora, possuiriam a oportunidade de saber. Para isso, terão que visitar o Oráculo, que eles chamavam de Dirmitís, ela fazia espécies de enigmas para eles e, logo em seguida marcavam-lhe no pulso, era uma grande surpresa no final, ou não. Os enigmas serviam como uma forma de ver o futuro. A marca estava neles, mas invisível. A alma gêmea existia para que o elo ficasse mais forte, se os seis casais estivessem juntos, lado a lado, os doze ficavam mais fortes.

-Hã-hã_Confirmou Vargus, nem um pouco preocupada_Eu vou primeiro então.

Ela estalou os dedos e uma porta surgiu, no centro da sala, ela ali entrou.

 

 

 

-Ela disse algo sobre “Tudo que precisa, te ajudarás. E em perigo vos salvarás”.

-O próximo…?_Disse Taurus.

-Dirmitís quer Gemini, por alguma razão_Respondeu-a Vargus.

Hesitante, ele entrou.

-“Não se preocuparas mais; Amaras profundamente e, sempre ira demonstrar.”_Declarou ele, logo que voltou_Vá Leonios, Dirmitís vos chama_Ele disse.

Leonios murmurou algo sobre não gostar daqueles enigmas e entrou.

-“Nunca fora egoísta; Se rendera aos desejos e descobrira que aquilo nunca foi surpresa.”_Disse_Continuo odiando. Vai logo Piscis!

Piscis que estava distraída, soltou uma exclamação e, entrou. Dali a pouco, saiu, pensativa.

-“Perderás o desatento; Virarás uma música como acalento.”_Disse_Ela chama-te Sateos.

Ela revirou os olhos. Saiu, depois de um tempo.

-“Mesmo com brigas, sua ironia não vence; Nunca será monótono, você não o fara.”_Declarou, pensativa_Falta você, Aquarius.

Sem dizer nada ele entrou.

-“Não se pode negar; Você sempre vai amar.

Eles foram os únicos, seis, diferentes. No pulso, nada permanecia, mas depois de todos sentarem. Seus pulsos começaram a arder. Em um pulso, surgia um símbolo de cor-de-rosa. Em outro dourado, e assim por diante.

-Mostre seu pulso, Vargus_Disse Leonios, pois ela foi a primeira a visitar Dirmitís.

Ela imediatamente mostrou, ali, uma marca salmão estava, era o símbolo do Touro. Taurus a olhou, nem um pouco surpresa. Ela estendeu o braço também, a marca de Virgem estava ali, em cor azul-claro. Ninguém parecia surpreso, elas pareciam combinar tanto, mais tanto que seria errado ter outro alguém como alma gêmea. Elas se olharam com sorrisos largos. A aura em volta de todos pareceu aumentar. Gemini foi o próximo, o que era de se esperar. Uma marca branca estava ali, o símbolo do Câncer. Os olhos de Cyris encontraram-se com os de Gemini, esse apresentava um sorriso tímido. Aquilo aliviou Cyris, não teria que escolher, Vargus era prometida de Taurus e ele…de Gemini. Seus olhos expressavam um claro precisamos conversar!. Cyris baixou os olhos para seu pulso, a marca de Gêmeos estava ali, em tom amarelado, tocou-a e um sorriso brincou ali, em seus lábios.

Leonios olhou para seu pulso, pela primeira vez e, surpreso, levantou a cabeça. Impressionados estavam todos.

-Leonios…_Começou Piscis.

-Acabou…_Continuou Caprina.

-De…_Disse Libres.

-Corar!?_Exclamou Sateos.

Aquilo era novo.

-Mostre seu pulso, Leonios_Verbalizou Scorpios.

Ele, hesitante, levantou, ali uma marca avermelhada, símbolo de Áries. Ela também levantou, uma marca dourada e, como era de se esperar, a marca de Leonios. Ela soltou uma risadinha, claramente feliz. Leonios permanecia calado, sem coragem de a encarar, com bochechas avermelhadas encarava o chão com extremo interesse.

-Quem era o próximo mesmo?_Indagou Ariatina, ainda feliz.

-Eu!_Exclamou, com pressa, Piscis.

Ela olhava ao nada, mas parecia pensar em tudo. Estendeu o pulso timidamente, sem olhar as expressões dos presentes. Uma marca situava-se, em castanho. Caprina olhou-a surpresa, finalmente olhou seu pulso, uma marca violeta estava ali. Não houve contato visual, mas tudo, faziam juntos, as respirações aceleradas, os batimentos e, a vontade de fitar uma a outra. Antes que um silêncio incômodo surgisse, Sateos discorreu.

-Sem mais delongas, conheça o casal mais óbvio!_Exclamou ela, sarcástica, estendendo seu pulso.

Como era de se esperar, uma marca cor-de-rosa surgiu, junto com a marca da Libra. Libres pôs-se a rir. Sua gargalhada era digna de um deus. Limpa. Sateos gostava de fazer ele rir. Libres inconscientemente tocou o pulso, a marca em azul indico parecia o mar. Sateos mostrava um leve sorriso.

-Aquarius…É você_Disse, Scorpios, nervoso.

-Eu…Eu, não tenho marca_Disse surpreso.

O olharam surpreso, ele mostrou o pulso e, como dito, nada localizava-se ali. Scorpios ficou com uma feição inexplicável, parecia magoado. Vargus olhava uma hora para Aquarius e outrora para Scorpios, ela pareceu entender.

-Você continua negando, Aquarius_Afirmou ela_Como Dirmitís disse, você não pode negar…

Ele parecia, não, estava vermelho. Scorpios, inconscientemente, levou seu pulso ao de Aquarius, juntando-os.

-Vo-você não pode ignorar isso…Não mais!_Exclamou, nervoso_Você…Você sabe que eu te amo_Nesse momento, Scorpios parecia uma pimenta_Por que quer negar!?Por quê?!_Ele pôs-se a chorar.

Agarrava as vestes de Aquarius surpreendendo a todos. De repente, um muro, literalmente, surgiu entre eles, dois e, os outros deuses. Estavam em uma redoma. Scorpios parou de chorar, mas nem um pouco, afrouxou os dedos da roupa de Aquarius.

-Por que fez isso?!_Exclamou, com a voz ainda chorosa.

Os rostos estavam quase colados.

-Você realmente me ama?_Perguntou-o calmamente.

Scorpios arregalou os olhos.

-É óbvio que sim!_Bradou.

Aquarius soltou uma pequena risada e, aproximou-se mais ainda de Scorpios, selando seus lábios, por pouco tempo pois, os pulsos haviam se tocado inconscientemente e, ouve uma ardência ali. Uma marca negra surgiu no pulso de Aquarius e, no de Scorpios, verde-claro. Os dois sorriram, voltando aos beijos.

Do outro lado do muro:

-Devemos interferir?_Perguntou Piscis, em um sussurros para Caprina.

-Eles vão ficar bem!_Disse, segurando sua mão_Vamos?

-Sim_Respondeu-lhe e, logo, foram.

 

-Eles vão demorar vamos!_Disse Ariatina feliz para Leonios, esse nem mesmo conseguia formar frases. Então acenou.

Os outros também se foram. Os muros em torno de Scorpios e Aquarius derrubaram-se. Se encontravam em uma sala vazia.

-Tenho que ir!_Disse Scorpios_Adeus.

-Adeus.

 

Um sorriso bobo estava na face de Aquarius, no fim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...