História A Origem Dos Sonhos. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 3
Palavras 612
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Descobrindo A Magia.


Fanfic / Fanfiction A Origem Dos Sonhos. - Capítulo 2 - Descobrindo A Magia.

Inicia-se seu segundo dia de ‘’férias ‘’, mal o sabe que não seria como ele imaginava...

  — Acorda seu preguiçoso, temos trabalho — disse seu tio já puxando os lençóis.  

  — Mas ainda tá cedo! — Responde Jeremy.

  —Eu não sustento vagabundo! — Fala seu tio já com voz alterada.

  — Seu café está pronto, e pregado na geladeira tem uma lista com suas tarefas diárias.

Jeremy não muito feliz acata as ordens de seu tio, levantando-se e já arrumando sua cama. Ao chegar à cozinha já toma seu café e pega sua lista de tarefas e resmunga:

 — Que merda de férias!

Já lá fora como sua última tarefa tinha que cortar lenha.  Seu tio alguns segundos antes de sair deixa avisado que se este dever não cumprido tinha como castigo ficar sem o almoço.  Com o machado na mão se coloca para começar seu trabalho, mas no mesmo segundo avista uma borboleta á poucos metros. Com o rosto já abatido desta vez não dá muito interesse, mas por seu azar num momento de descuido atinge o machado bem no seu braço esquerdo. Neste exato momento sem se quer conseguir ter uma reação aparente, aparece o garoto que tinha conhecido no dia anterior.

 — Nossa! Você se cortou feio, deixa eu te ajudar — Disse o garoto já rasgando um pedaço de sua camisa e amarando delicadamente em seu ferimento.

Jeremy com o olhar espantado com a situação, com a pele pálida sentia sua vitalidade se dissipando por seu corte. Sentia seu coração batendo rapidamente, e sua barriga se contraindo.

 — Venha comigo... — Disse o garoto já pegando em seu outro braço e levando para o caminho da floresta.

 — Onde está me levando? — fala Jeremy sem muita voz e com o andar cambaleando.

 — Você confia em mim? Responde ele.  Mas o silêncio se manteve...

Alguns minutos depois Jeremy já estava quase em força para prossegui, mas no mesmo segundo chegaram ao seu destino. Jeremy já com a visão embaçada olha lentamente para todos os lados. Fica encantado com o que está vendo... Um lago com água cristalina e milhares de borboletas voando ao redor.

 — Coloque sua mão na água — Disse o garoto com o olhar sereno e um sorriso lateral. Jeremy sem entender muito e já atordoado coloca a mão na água. Ás borboletas que estavam por perto pousavam rapidamente em seu braço, sem deixar ver muito bem o que estava acontecendo, mas quando elas se dissiparam não existia mais ferimento em seu braço.

 — O que foi isso?! — Disse Jeremy com o olhar espantando, e com o semblante já recuperado.

— Eu não disse que iria te ajudar — Respondeu o garoto com uma piscadinha de olho.

— Este lugar é incrível! Como você o encontrou?

— Só te falo se você conseguir me alcançar... — Disse o garoto saindo disparado nas margens do lago. Jeremy com um sorriso sai em sua direção, correndo com seus braços erguidos em quanto varias borboletas se dispersavam por entre os garotos.

Descansando, sentados depois de tanto correr admiram aquela deslumbrante paisagem.

— Este lugar parece mágico — Suspirou Jeremy.

— A magia está em todos os lugares, principalmente nas coisas mais simples da vida. Ás pessoas que vivem com presa e não as observam mais — Disse o garoto.

 — Nossa! Meu tio vai me matar!  — Fala Jeremy já se levantando rapidamente.

— Ah, seu Idiota! — Clama o garoto.

— Deixa que eu te ensino o caminho...  Os dois já começam a correr por entre a mata.

Já com a casa a vista Jeremy, e deixado sozinho por seu novo amigo. Sem nem diminuir os passos já vai entrando rapidamente na casa, mas e barrado por seu tio logo na entrada, e avisa em alto e bom som:

— Parabéns...  Entra logo! Ficou sem almoço e jantar. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...