História A outra dimensão. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Acidente, Ayane, Decio, Kai
Exibições 18
Palavras 1.878
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Apos seculos cá estou eu postando mais um capitulo da fic, hehe.
Será que alguém vai entender a referencia nesse capitulo, ooo espero que sim.,
Boa leitura;

Capítulo 14 - O penúltimo guardião


 

Lin os levou até em casa para depois voltar para a sua.

Ao entrar em casa Luana olhou para Décio e disse:

- Por que não aceitou a bolsa de cara filho? – Luana foi até ele carinhosamente.

Décio virou-se para ela com os olhos carregados de amargura e maldade.

- Aquele cara só está querendo tampar o sol com a peneira, ou seja, ele está tentando cobrir o atropelamento da Ayane e isso não vai tirar ela daquela UTI – ele a encarou. – Ela não vai acordar... Nada de bom vai acontecer, se vocês querem fingir que está tudo bem, vão fundo, mas não está tudo bem – ele entrou para o quarto e bateu a porta com força.

- O que deu nele? – perguntou Carlos a olhando.

- Ele perdeu a esperança e a fé, isso não é bom – ela olhou para o marido e ficou meio triste.

No quarto Décio se olhava no espelho e o encara de forma tensa, logo ele vê uma figura sinistra lhe aparecer.

- Olá meu precioso reflexo – ele o encara e Décio afasta rapidamente para trás se assustando, para logo depois olhar novamente para o espelho. – Não se assuste; eu vim para te apoiar – um sorriso maligno imperceptível apareceu nos lábios do reflexo dele.

- Quem é você, o que quer? – ele perguntou curioso o encarando.

- A não se preocupe em quem eu sou, mas me ouça as minhas palavras.

Décio o encarou curioso.

- Esse cara lhe é familiar? – ele mostra a imagem do Royne a ele pelo espelho.

- Sim é o Lin – ele o encara. – Só as roupas são um pouco estranhas.

- Bom – ele o encara com um jeito de quem vai aprontar e plantar mais desespero no coração do seu reflexo. – Esse rapaz quer te comprar por ter machucado a sua irmã, ele não quer o bem de vocês, pelo contrario, ele está fazendo tudo isso para amenizar a sua culpa, mas nada o que ele fizer vai trazer a sua irmã de volta, pois ela nunca mais vai voltar. – ele o encara com os olhos sedentos de odeio e desespero. - Então não se deixe comprar por ele – Deci diz essas palavras e some da frente de Décio.

Décio sentiu uma dor em seu peito e deitou em sua cama pensando: “Lin é por isso que você está ajudando, para cobrir a sua culpa, então não vou querer nada vindo de você...” Ele termina de pensar colocando a cabeça no travesseiro de deixando as lágrimas rolarem pelos seus olhos.

- Ayane... – ele deixou a desesperança entrar ainda mais no seu coração.

Déci olhando pelo espelho ri malignamente olhando o seu corpo no mundo real.

*****

Fen e eu cavalgamos até um vilarejo um pouco diferenciado dos demais. Assim que entramos vi muitas árvores, verde e um bambuzal lindo dando um ar mais verde e tinha um corgo passando no fundo de uma casa meio arredondada e uma porta amarela na frente.

Ouvi gritos de uma mulher vindo da de dentro e panelas voando pela janela.

- É... Parece que o Kugo aprontou de novo – Fen riu quando o homem saiu às pressas pela porta encolhido e a mulher de cabelos negros atrás gritando com ele.

Kugo tinha cabelos espetados que desafiavam a gravidade, usava uma calça larga e uma camiseta como os demais guardiões, porém era todo em laranja e quando a mulher nos viu se acalmou e veio até nós.

- Quem são vocês e o que querem? – ela se aproximou e o Kugo ficou nos olhando curioso.

- Fen, quem é sua namorada? – ele apontou para mim com um sorriso abobalhado no rosto.

- Se o Royne ouvir você dizendo isso quem vai apanhar sou eu – ele sorriu brincalhão. – Ela é a Ayane.

-Nãoooooo...!!!! A forasteira que todo mundo esta falando? – ele me encarou de um modo engraçado.

- É sim.

- Muito prazer – ele estendeu a mão amistosamente. – Essa é a minha esposa Hichi – ele apontou para mulher agora com um sorriso no rosto.

- O prazer e nosso – dei um sorriso amistoso quando veio um menininho correndo e abraçou a perna da morena.

- Hokan – ela deu um sorriso a ele e o abraçou.

- Bom eu sou o guardião do tele transporte, quer ver o meu cristal Ayane

- Claro Kogu – dei um sorriso, mas vi que a morena não gostou.

Eu fechei o meu sorriso e o acompanhei até uma casinha menor e parecia que era para uma pessoa só, bem fofa e quando ele abriu a porta eu pude ver a parte dele do cristal, era um laranja bem clarinho e tinha uma pontinha preta na ponta.

- É lindo Kogu – eu toquei e vi um homem dando aulas de artes marciais com um garotinho do lado muito parecido com ele, então eu olhei para ele com um olhar curioso. – É você?

- De certa forma sim – ele abaixou-se e encarou o cristal. – Eu sou o reflexo dele no mundo dos sonhos – ele colocou a mão no meu ombro. Não te disseram nada?

- Sobre o que?

Kogu ficou sério e me encarou de uma forma tensa e aqueles olhos negros penetraram o meu.

- Somos o reflexo de pessoas no seu mundo, como se fosse um espelho. Temos uma vida parecida aqui, porém protegemos o cristal dos sonhos com nossos poderes e os nossos sonhos no seu mundo esses sonhos  cria cada parte do cristal – ele encara de uma forma que queria me dizer algo mais.  

- Por que eu não sou o reflexo? – eu o olhei, confusa.

- Somos dez reflexos para proteger o cristal que esta dividida em dez partes, porém como um dos guardiões se corrompeu querendo levar o cristal para sombras, alguém tem que estar em um sono profundo para poder dedicar-se totalmente a salvação do nosso cristal. Por isso você é a garota da profecia, pois você sofreu um acidente e está em coma, entre a vida e a morte e isso faz com que você se dedique completamente para nos salvar, salvar o cristal e os sonhos de todas as pessoas do seu mundo incluindo o nossos.

- Por isso se eu morrer aqui morro no meu mundo e se eu morrer no meu mundo eu morro aqui? – perguntei Kogu curiosa.

- Isso mesmo, estamos todos interligados, mas quando a maldade, a escuridão aparece no mundo dos sonhos, uma pessoa que tem o sonho muito forte e uma vontade de vencer grande o suficiente para encarar esse mal de frente, ela é escolhida para salvar os dois mundos, por que estão interligados – Kogu me respondeu com um sorrisão. – Bom, hora do nosso treino.

- Então vamos ao meu ultimo treino para vencer o Déci – sorri a ele e o acompanhei até uma área verde e gigantesca e eu vi a esposa dele sentada com o menino no colo conversando com o Fen em uma cadeira de balanço e olhou para nós com um sorriso.

Até aquele momento eu tinha visto guardiões gays, sábios, safadinhos, amigos, meninas, mas agora eu vi um guardião com uma família e que também tinha uma família em meu mundo e sendo reflexo, eu imaginei que eles também iriam morrer caso o cristal ficasse negro totalmente e se eu fui escolhida para salvar o mundo dos sonhos, meu mundo e estava vivendo o meu sonho de estar em uma história carregada de fantasias e aventuras... Fez-me pensar... Mas será que quando eu acordasse eu iria lembrar-me de tudo que eu vivi e do Royne? Perguntei-me em pensamento e olhei para o Kogu pronto a me ensinar.

- O segredo do tele transporte e a concentração e a movimentação do ar e sentir a presença da pessoa que você quer se deslocar até perto dela.

- Então além de usar o que o Dil me ensinou ainda vou ter que sentir a presença da pessoa.

- Isso mesmo garota, vamos começar com você aprendendo a achar onde a pessoa está.

- Vamos – sorri a ele e ele começou a me ensinar como a sentir a presença das pessoas.

******

Lin voltou ao seu computador e viu uma resposta a sua mensagem no blog que ele havia entrado que dizia:

“São apenas mitologia, nada foi comprovado sobre o mundo dos sonhos e há alguns desenhos nas cavernas onde eu pesquisei, porém nada que fosse provado pela ciência”.

Lin então respondeu a mensagem:

“E se eu te falar que pode ser mais real que você pensa e que eu estive nesse mundo dos sonhos com o meu reflexo e que tem uma pessoa que esta tentando salvar o nosso mundo e o deles do mal e que ela precisa de ajuda”

Na mesma hora Lin recebeu a resposta.

”Você tem certeza disso?”

“Sim e preciso ir até onde você achou a caverna ou onde tem os desenhos o mais rápido possível”

“Que show cara, eu quero te conhecer então”.

“Ok”.

 Lin passou todos os dados para o carinha do blog para descobrir mais sobre como funcionava o mundo dos sonhos e conhecer o lugar da lenda.

Logo em seguida foi até o banheiro da sua casa e trancou a porta e colocou a mão de frente ao espelho.

Logo Royne apareceu diante dele.

- Olá Lin – ele sorriu para ele. – Vejo que tem noticias para mim.

- Sim, encontrei um site que fala um pouco do mundo dos sonhos e tinha algumas informações, olha – Lin mostrou o papel com as escritas do site e Royne leu atentamente para depois dizer:

- Eu olhei em alguns livros e vi uma parte que fala que podemos assumir a personalidade do nosso reflexo no seu mudo, mas a parte que fala como esta arrancada do livro, assim como uma que a Ayana não achou, quando esteve comigo.

- Entendi... – Lin ficou pensativo. – Temos que ficar de olho no Décio ou ele pode matar a própria irmã, e eu vou atrás do cara que escreveu esse site.

Lin saiu pensativo do banheiro e foi encontrar o rapaz do site.  

*********

Tínhamos feito uma pausa com o treino e Kogu olhava o horizonte onde o sol espalhava seus raios atravessavam as folhas dando um contraste e uma luminosidade maravilhosa, o vento soprava levemente e balançava tanto os cabelos dele quanto aos meus, sentados sobre a grama verde e orvalhada, Kogu me olha com um sorriso satisfeito e diz:

- Você aprende rápido – ele volta o olhar ao horizonte, quanto eu dou um leve sorriso.

- Eu percebi que aprendo rápido se não forem maus comigo, como o Fai e fã do Royne – não quis falar o nome.

- Você está indo muito bem no seu treino, já sabe sentir a presença do bem e do mal, agora vamos continuar, pois você tem que aprender a se tele portar – ele levantou com aquela animação que ele sempre tinha e eu me levantei logo em seguida.

Sorri animada, pois eu estava aprendendo muito naquele mundo e vendo o carinho que a maioria dos guardiões tinha por mim, mas logo chegaria à decisão final e às vezes me bate um medo e uma insegurança, mas sei que eu vou conseguir. Olho para o Kogu e o vejo me olhando e dando aquele sorriso carregado de esperança para mim. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...