História A Passionate WonWoo - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Tags Meanie
Exibições 74
Palavras 1.094
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Fluffy, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


NNANANANA PLOW APARECI
eu disse q não vou vacilar mais com vcs
tá aí, n teve muita coisa com o Cheol mas as informações sobre o passado deles são importantíssimas
(n sei pq perdi o costume de usar ponto final, desculpa)

desculpem qualquer erro, alguém revisou muito preguiçosamente.

Capítulo 5 - Almoço Entre "Amigos"


Conversei durante um longo tempo com SeungCheol, até mesmo depois do horário de fechamento da cafeteria. Aconteceram tantas coisas durante o período que havíamos perdido contato que fora difícil por tudo em dia.

A culpa era um pouco minha e de Choi por não saber notícias um do outro. Minha pois eu concordara com ele sobre ser difícil manter nosso – não citado por mim desde muito tempo – relacionamento, e dele por sugerir que não nos falássemos mais.

Havíamos namorado durante um tempo, e ainda o fazíamos quando seus pais o tiraram do país, algo sobre não aceitarem nossa união e terem tomado essa medida para afastar-nos. Nunca foi dito se o término de nosso namoro havia de fato acontecido, então fora difícil para que eu negasse o fim óbvio.

Porém, depois de alguns meses, conheci WonWoo e nada pareceu ter mais importância para mim.

Trocamos nossos números e Choi despediu-se. Fui direto para casa, animado por ter relembrado uma parte triste de minha vida, mas agora sem conseguir sentir nada. O que era um alívio, já que ambos estávamos tão diferentes.

 

Naquele dia havíamos combinado de almoçarmos juntos – MingHao, WonWoo, Jun, JeongHan, Jisoo e eu. Isso para que pudéssemos apenas nos distrair da prova de química.

Eu nunca sei nada da matéria, e já que era o teste final e eu havia passado antes de fazê-lo – depois de grande esforço da minha parte e graças à paciência infinita que Jeon tinha para ajudar-me – não me importei em estudar.

Eu estava agindo de forma estranha, já que sei sobre o segredo de WonWoo e não podia falar nisso, por ter descoberto escondido – mais uma vez, estava com medo da reação de Jeon. Além do mais, MingHao estava tentando me empurrar para ele a manhã inteira, e não seria diferente no almoço, o que deixava tudo mais esquisito.

Até mesmo trocar de lugar comigo o garoto trocou, só para que eu pudesse ficar ao lado de Jeon. Tinha consciência de que ele não estava com más intenções, mas começou a deixar exposto num nível incômodo.

Esperávamos Jisoo, que nos pediu para ir em frente e que chegaria depois. Ninguém se dispôs a fazer o pedido da comida também, então apenas conversamos até que ele chegasse, enquanto bebíamos suco.

Não demorou muito para isso acontecesse, ele apareceu e sentou-se ao lado de WonWoo. Puxou sua cadeira para ficar um pouco mais perto e, ou eu estava louco, ou ele estava dando em cima do garoto ao meu lado.

– Era só o que me faltava. – Murmurei, para eu mesmo.

– O que foi? – JeongHan perguntara, e pelo visto eu resmunguei alto demais.

– Nada. – Desviei o olhar do autor da pergunta, enquanto colocava o canudo entre os lábios e disfarçava.

Fiquei do mesmo jeito – mesmo depois do suco de acerola ter acabado – durante todo o tempo, até que meus amigos solicitassem algo do cardápio e o almoço chegasse. Não me importei em exigir algo especial, já que não tinha muita preferência com a comida.

Vi Joshua reclamar sobre Jeon ter pegado seu pedaço da carne preferida e fazer um bico para que isso o convencesse que entregasse o alimento. Revirei os olhos, sentindo um maldito ciúme com a cena.

Acho que ele percebeu, pois se voltou a mim. Eu sabia que o garoto iria alfinetar-me com seja o que for só pela expressão em seu rosto.

– O que fez ontem à tarde, Mingyu? – Tinha um sorriso exageradamente malicioso no rosto, e eu duvidava que Joshua realmente soubesse de algo.

– Dormi. – Resolvi responder, seguindo seu jogo um tanto explícito para todos à mesa.

– Engraçado, acho que te vi entrando na casa de Jeon de maneira não convencional.

Certo, então ele tinha algo contra mim de verdade. Levei um susto tão grande com a frase que engasguei com o arroz. Comecei a tossir de um jeito desesperador, com a maior sensação de morte. Eu estava muito ferrado com certeza.

Mais um mico cometido que iria anotar em meu tutorial: como passar vergonha na frente do garoto por quem você está apaixonado. A lista de vacilos deveria estar infinita a essa altura.

WonWoo e MingHao – esse último que estava a minha esquerda, quando trocou seu lugar comigo – foram ao meu socorro, dando tapinhas em minhas costas e rindo, como ótimos amigos fariam. JeongHan estendeu seu copo em minha direção e salvou minha vida.

– O Hannie é um amigo melhor que vocês dois, ingratos. – Encarei MingHao, que estava extremamente vermelho pela gargalhada, e lembrei o porquê de ter chegado aquela situação. – Não sei do que você está falando, Jisoo.

Se um dia você fizer merda e alguém descobrir e contar, faça-se de desentendido e tudo dá certo.

– Então outra pessoa pulou a grade da casa de Jeon. Não sentiu falta de nenhum pertence, WonWoo? – Ou não.

– Eu estava em casa, mas não vi nem escutei nada. – Lançou um olhar confuso para mim, com os olhos curiosos e um bico nos lábios. Queria que admitisse o que quer que eu tivesse feito.

MingHao, que já entendera tudo o que estava sendo revelado, tirou-me da situação com “resolvam isso depois, agora é hora de comer”. Talvez não fosse tão ingrato como imaginava, apesar disso não o ter livrado de dormir no sofá, ao esconder sobre ter ido até a casa de WonWoo.

Durante o resto da refeição, Joshua ainda fazia charme para cima dele, mas não fiz nada além de repassar várias e várias vezes o que diria a Jeon. Se é que diria, já que o Kim aqui adora fugir das obrigações para com os outros – não é só a teoria de química que odeio explicar.

 

Despedimo-nos e me apressei para sair do restaurante, na esperança que todos estivessem esquecido o que Jisoo havia dito. Infelizmente, só aquele que precisava realmente esquecer, conseguiu lembrar.

Segurou meu braço de leve quando atravessávamos a porta de saída.

– O que Joshua falou era verdade? – Apenas assenti, derrotado. Não consigo mentir para WonWoo quando este encara-me. – Por que fez isso? Quero dizer, você não ouviu nada, ahn?

Então ele estava com medo de que eu tivesse escutado a conversa com MingHao? E eu imaginando que ele fosse ficar irritado por eu ter, literalmente, invadido sua casa.

– Eu... Queria saber o mesmo que MingHao. Você não está nem um pouco bravo? E eu, ahn... Escutei sim. – Estava sentindo meu rosto mais quente que o normal, e conseguia ver WonWoo corando cada vez mais também. – Eu também gosto de você, só pra deixar claro. – Como as outras pessoas dizem, joguei na rodinha, mas na verdade eu queria mesmo era sair correndo.


Notas Finais


prontinho amores, agora o negócio vai animar rs
ah, tenho uma proposta para vcs, em algum cap por aí vcs querem um especial de junhao? fica ai a pergunta, era pra eu ter desenvolvido um pouco do couple nesse aq mas hj to distraída culpa da crush

nesse momento estou abraçada com uma pelúcia, de pijama, enquanto digito no pc e to me sentindo a pessoa mais fofa do mundo, só queria compartilhar isso com vcs.
COMENTEM AI SE GOSTARAM, AMO VCS DE VDD MESMO POR ACOMPANHAR ISSO AQ <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...