História A patricinha e a muleka - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lesbicas
Exibições 139
Palavras 3.721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


eu demorei ne ? , sei que voces ja leram essa palavra diversas vezes , mas vou utiliza mas uma vez . DESCULPA! , estou de castigo, esse mes que passei fora , estava tendo prova na escola e em casa muitas atividades , ta no fim do ano e tenho que mim virar em mil . desculpa leitoras eu vou passar um tempo sem postar . mas tem uma coisa boa nisso tudo . quando eu voltar vai ter capitulo todos os dias , espero que vcs entendam . bjs vou sentir saudades .

Capítulo 23 - Parque de Diversões


Fanfic / Fanfiction A patricinha e a muleka - Capítulo 23 - Parque de Diversões

- cara ...eu ainda não estou acreditando que estou no seu colo, será que eu to sonhando? Se for o caso não mim acorda ...mas mim conta como entrou aqui e mim leva pra cama – ela disse beijando minha orelha e deitando sua cabeça em meu ombro

- tudo bem Debby ! – disse beijando sua testa e entrando no quarto com ela, a deitei na cama e  deitei ao seu lado , ela sentou no meu colo e fez uma careta engraçada , não deu pra resistir aquela boca entre aberta e aqueles olhos azuis, que refletiam seus sentimentos ,um olhar tão doce e meigo , a beijei intensamente ela se assustou com a minha iniciativa mas não demorou para retribuir da mesma forma, eu não tinha notado mas a patricinha estava usando um baby doll azul super sexy , ele valorizava seus seios e suas lindas curvas ,morde o lábio a devorando com os olhos, meu sexo molhou completamente enquanto ela rebolava em meu colo. Débora beijou meu pescoço e desceu os beijo sendo interrompida pela blusa que ainda estava em meu corpo , ela levantou a blusa, tirando meu sutiã e massageando os bicos dos meus peitos , ela mordeu o lábio de uma forma sexy e chupou meu peito , ela chupou com tanto gosto que arfei de tesão , ela sorrio beijando meu abdome foi descendo os beijos sendo mai uma vez interrompida pelo short , que tirou o mesmo e mim deixo apenas de calcinha, ela abriu minhas pernas e beijou os lábios maiores do meu sexo ,os menores, e de uma pausa quando pensei que ela iria chupar meu clitóris , nesse meu intervalo ela chupou meu clitóris mim pegando de surpresa, gemi de imediato por ser surpreendida ,Débora deixou meu sexo mais molhado doque estava, sua língua em meu sexo era subindo e descendo cada vez mais rápido .

 

Pov Débora

Eu estava adorando ver aquela expressão de tesão da Roberta, estava feliz em satisfazê-la. Eu queria apimentar mas a relação , tentei penetrar dois dedos nela, mas ela fecho as pernas , mim assustando , eu não entende o porque dela ter fechado as pernas , será que foi as minhas unhas grandes que machucou a vagina dela ? . ai Deus !, eu não queria machucá-la de forma alguma , sentei ao seu lado na cama e perguntei com medo de ter feito algo errado .

- oque foi amor ?, eu fiz alguma coisa errada ? . desculpa ! , eu não queria te machucar! –

- é que eu sou...- ela abaixou a blusa, vestiu o short e cobriu as pernas com o edredom – eu sou virgem Débora ! , eu já deveria ter dito antes mas eu nem dei conta da minha virgindade. Eu tenho medo de perde-la . tem algum problema pra você se eu for virgem ? – ela perguntou de cabeça baixa . 

OQUE? Minha namorada é virgem, eu nunca imaginei que ela fosse virgem , ela sempre é mas safada que eu ,quer dizer !, eu deixo ela brincar comigo, porque se eu for brincar com ela , ela não vai aguentar !, e só pra deixar claro, eu não sou a passiva da historia !, ou seja eu ainda vou fuder gostoso a minha namorada. Eu jamais machucaria Roberta, de forma alguma ,nem em sonho , mas se ela aprontar alguma coisa eu bato nela, mas com jeitinho RSRSRS. Eu não vou forçar a barra com ela! , quando ela estiver pronta eu entrarei em ação , que LOUCURA . nunca pensei em tirar a virgindade de uma garota, que ironia do destino.

- tudo bem amor !, não fica assim !. Eu não vou te forçar a nada ! , ta bom ?. agora mim beija porque meus lábios estão ressecados – disse colocando os braços em volto do pescoço dela.

- que sensação boa, você mim transmite paz ! – ela disse com aquele sorriso lindo, nos beijamos por alguns segundos mas o fôlego atrapalhou , finalizei o beijo com selinhos, eu fiquei tão feliz que Roberta estava comigo mas eu queria saber como foi que ela entrou nessa mansão, tem cerca elétrica,alarmes e câmeras por toda parte , se alguém tentar invadir essa casa vai se lascar bonito , porque tem seguranças e dois cachorros nada legais , ta !, comigo eles são bem carinhosos e obedientes, mas com pessoas que eles não conhecem são agressivos ,mas eu tando La , não te oque temer , talvez tenha, espera !, eu sou uma garota frágil !, não tenho como dar conta de um pastor alemão muitos menos de um Dobermann, mas se eles forem morder a Roberta eu tenho que dar conta. Mas agora eu quero esquecer os cachorros , os problemas e dar atenção a minha namorada. ajeitei os travesseiros, deitei Roberta neles e puxei o cobertor que nos cobriu completamente.

- eu te amo tanto! – disse baixinho no ouvido dela enquanto fazia um cafuné em sua cabeça

- também te amo , Debby – ela disse beijando minha bochecha

Debby ? , já é a segunda vez que ela mim chama assim – ganhei um apelido carinhoso? – perguntei apertando o nariz dela de leve .

- voce não gostou?, eu pensei que fosse gostar –

- Debby !, eu gostei ! tem algo que você faça que eu não ache perfeito ? –

- eu não sei, talvez você só esteja enxergando minhas qualidades –

- é ai que você se engana , eu te amo e por isso vejo seus defeitos e qualidades , entendeu muleka ? –

- puxa vida, eu acho que encontrei a garota certa – ela disse mim beijando

- quem disse que eu te quero ? – disse rindo enquanto empurrava ela de leve

- eu sei que voce não resisti, qual é patricinha? . eu sou irresistível – ela disse se achando a ultima bolacha do pacote , a ultima bolacha, aquela que sempre vem quebrada.

- que convencida!, eu não gosto de pessoas metidas e amostradas – disse subindo em cima dela – por um bom tempo eu foi assim, metida,amostrada,arrogante e uma grande egoísta idiota. As vezes eu lembro das maldades que te fiz , naquele dia que eu te pedir desculpas . eu vou ser sincera com voce, eu disse brincando , eu realmente estava arrependida com tudo mas meu orgulho foi maior doque a razão . Roberta Alencar você mim perdoa por tudo que eu te fiz ? , eu prometo que jamais tratarei alguém daquele jeito – falei ansiosa por sua resposta 

- não importa oque você fez, entendeu?. Isso já passou, palavras bonitas não funcionam comigo, suas atitudes é oque vale pra mim, você errou mas teve coragem para admitir, eu quero que você esqueça o passado e viva o futuro comigo, não podemos nos prender no passado temos que aproveitar o agora, tudo bem ? – ela perguntou mim abraçando

- tudo bem, obrigada!, você é tao perfeita, eu sou muito sortuda em namorar você, vamos aproveitar o agora,  mim diz Roberta como foi que você entrou aqui ? – perguntei mim aconchegando em seus braços, eu escutava seu coração bater, fechei os olhos e apenas escutei suas palavras.

- eu liguei pra você, mas quem atendeu foi sua mãe ,ai ela mim disse que você estava[...]

Depois que ela mim contou a historia toda, fiquei feliz que minha mãe tenha aceitado minha sexualidade , não ia ser fácil conviver nessa casa brigada com ela, mesmo ela estando ausente muitas vezes, ela vai ser sempre minha mãe e eu a amo. Fico feliz que Roberta e minha mãe estejam se entendendo, já to com ciúmes dessa relação delas. Roberta já tem a mãe dela RSRSRS . minha sogra é um amor também , quer saber ? , eu acho que Roberta vai ficar sem mãe.

- Débora!, a Bianca quer falar com você, eu vou mim arrumar enquanto isso  – disse Roberta descendo da cama mim entregou o smartphone e entrou no banheiro.

Peguei o smart e prestei atenção naquela vaca.

CHAMADA EM ANDAMENTO

- boa noite cabelo cor d'ouro , cadê sua namorada já foi se arrumar – perguntou

- oque?, ta pensando que é quem pra mandar na minha namorada? , amor não precisa fazer oque a louca mandou ! – disse alto para que Roberta escutasse – que brincadeira sem graça Bianca, sabe que horas são? – perguntei sem paciência

- calma nervosinha! , eu pretendia convidar você e sua “namorada” para o parque de diversões, vem espaguete!, eu vou te apresentar o biel e você aproveita pra curti com a beta –

- vamos Débora já estou pronta – disse Roberta saindo do banheiro , se eu tinha alguma chance, ela desceu pelo ralo

- ta bom Bianca!, daqui a pouco to chegando – disse desligando, levantei da cama jogando um travesseiro em Roberta – eu disse que você não tinha que fazer oque a louca mandou, confia mas na louca doque em mim , você sabe pra onde agente vai ? – perguntei tentando não ri

- desculpa Débora mas é que ela foi muito ameaçadora- ela disse abaixando a cabeça, Ai Que FOFA!, eu to muito gay ultimamente, literalmente!. 

- aquela louca nos convidou para uma festa de stripers masculinos e eróticos – disse segurando o riso .

- oque?, Não! e porque você aceitou ? , eu não gosto dessas festas . você deveria ter mim dito antes , nem pensar!, eu não vou ! – ela disse cruzando os braços e negando com a cabeça.

- da próxima vez que alguém mandar você fazer alguma coisa, você pergunta antes – disse rindo apertando as bochechas dela – eu tava brincando com você boba, é aquele parque de diversão que chegou na cidade – disse dando um selinho nela e entrando no closet, como estava de noite eu não tive muita exigência, vesti uma calca jeans e um moletom do mickay .

- você esta linda! – disse Roberta mim abraçando por traz

- obrigada!- disse saindo do quarto – você vai levar seu celular? – perguntei fechando a porta do quarto

- não!, precisa ? –

- eu acho que não, vamos !- descemos as escadas e saímos de casa. Bianca estava no carro com o boy dela, entramos no carro e seguimos viagem , deitei minha cabeça no ombro de Roberta e entrelacei nossas mãos , as vezes ela beijava minha mao e eu sorria . assim que chegamos no parque , Bianca e Gabriel foram comprar os ingressos dos brinquedos

- você quer doce ou salgada ? – Roberta perguntou se aproximando de um carrinho de pipocas

- hum, doce! – disse abraçando o braço dela.

- amor eu vou precisar do meu braço agora,se incomoda?, porque assim fica difícil pra mim pegar as pipocas -  

- não tem problema!, eu ajudo você – disse pegando o meu saquinho, soltando o braço dela para saborear a pipoca que estava coberta de leite condensado,joguei as pipocas na boca uma depois da outra e depois engoli, um minuto e já tinha acabado , Roberta tava se melando toda e demorando para terminar , como eu sou uma pessoa muito boa ajudei ela a terminar , mentira foi só pra comer mas .

- que massa!, uma montanha russa , vamos Débora? – ela perguntou esperando Bianca e Gabriel se aproximarem de nos

- Gabriel !, essa é a Débora minha melhor e essa é a Roberta namorada dela – Bianca nos apresentou para o macho dela.

- é um prazer conhecê-las – ele disse rindo. Gabriel era um garoto alto , cabelos pretos e olhos verdes , muito bonito.

- legal Gabriel !, eu espero que você cuide da minha amiga , caso contrario você vai se ver comigo  - disse o olhando seria.

- tudo bem Débora, eu vou cuidar muito bem da sua amiga ,ok, pode deixar comigo – ele disse rindo .

- que baixinha invocada, prazer Gabriel – Roberta disse rindo apertando a mao dele

- baixinha! Poxa Roberta ate você – disse fingindo estar com raiva - eu não mim importo que fiquem mim chamando de baixinha, eu tenho 1,58 metros de altura e eu sou uma pessoa muito pequena ,mas tamanho não é documento, por eu ser baixinha não significa que eu seja fraca ou inferior – disse dando língua pra Roberta.

Bianca e Gabriel ficaram rindo

- Gabriel você escutou?, minha namorada é baixinha mas não é fraca, seu tamanho é perfeito, e fala serio as baixinhas são as melhores – Roberta disse mim dando um selinho

- é mesmo !, que fofa! – disse apertando as bochechas dela.  

- Gabriel da logo os ingressos pra elas e vamos para outro local , eu perto dessas duas vou vomitar arco-íris -  Bianca disse fingindo vomitar

Coloquei os braços em volta do pescoço de Roberta e distribui uma alta quantidade de selinhos ela retribuía rindo, estava visível que Bianca queria um momento entre ela e Gabriel, e eu desejava o mesmo . abracei Roberta deitando a cabeça em seu ombro pisquei um dos olhos pra eles que sumiram na multidão .

- vamos nos diverti ! – disse puxando ela pelo braço, corremos ate a montanha russa e entregamos os ingressos ao carinha responsável, sentamos nos assentos e esperamos algumas pessoas chegarem , logo  todos os lugares foram ocupados, eu estava tão animada que esqueci de colocar o sinto de seguranças mas meu amor fez esse favor pra mim.

- todos estão com o sinto?- perguntou o carinha escutando vários SIM – então divirtam-se – ele disse dando inicio a diversão.

Os carrinhos subiram, apertei um pouco a mao da Roberta, eu tenho um medinho de altura, ela percebendo apertou minha mao da mesma forma, era uma forma de dizer “eu estou aqui com você “ o sorriso se expandia pelo meu rosto. Os carrinhos desciam e subiam fazendo círculos , eles se dirigiam por um reta horizontal e desceram por uma reta inclinada para baixo que por sua vez era bem alta, avistei os grandes prédios da cidade e o vento balançava meus cabelos um arrepio tomava conta do meu corpo , talvez era medo ou frio, eu não fazia idéia mas eu estava curtindo.

- Débora levanta as mãos agora !- disse Roberta rindo levantando as mãos

- porque? – perguntei levantando as mãos sem saber o porque,

Os carrinhos desceram em alta velocidade – caralho isso é incrível ! – disse gritando assim como todos e balançando as mãos, já se aproximava o fim da reta e os carrinhos pararam de imediato . tirei o sinto e desci um pouco tonta, Roberta me segurou pelo braço . minha cabeça estava girando e uma ânsia de vomito tomou conta de mim.

- ei tudo bem ? – Roberta perguntou rindo

- não!, eu acho que vou vomitar – disse correndo ate a lata de lixo mas próxima e vomitando, a tontura tinha passado um pouco mas minha boca estava com gosto de vomito , que nojo vou vomitar de novo – que gosto horrível – disse cuspindo na tentativa de limpar minha língua

- pra você! , talvez a montanha russa não tenha sido uma boa idéia  – ela disse me entregando um copo com água e em seguida um confeito

- obrigada – disse tomando toda a água do copo e jogando o mesmo na lata de lixo, tirei a embalagem do confeito e joguei o confeito na boca, guardei a embalagem no bolso da calca , eu tinha gostado bastante do sabor do confeito, era de maca verde , ainda bem que aquele mal estar tinha passado e eu já me sentia alegre novamente – na verdade eu gostei da montanha russa , não foi uma ma idéia , foi legal eu mim diverte – disse avistando uma barraca de tiros. – será que eu derrubo alguma coisa dali – disse apontando para a barraca que era repleta de salgadinhos, jujubas, confeitos entre outras coisas

- vamos , eu quero ver se você é boa de mira – ela disse andando ao meu lado em direção a barraca. Assim que chegamos na barraca , o homem responsável, o nome dela era Firmino . como eu sabia ? eu li o crachá dele , entao ele nos deu as armas e nos desejou boa sorte . peguei a arma que era um pouco pesada . Roberta fez o mesmo e já tinha derrubado uma jujuba , ela fecho um dos olhos , segui seu exemplo fechando o olho direito e atirei derrubei um salgadinho , ainda tinha 3 tiros , 1 tiro passou de raspão no salgadinho ,2 tiro bateu no placa sei La que nome é , 3 tiro era meu ultimo , segurei bem a arma, respirei fundo e atirei derrubando um pacote de bombons. Firmino me entregou o pacote, peguei e agradeci. tinha uns 5 bombons.

- eu consegui!- disse pulando de alegria , Roberta e Firmino estavam rindo e batendo palmas

- parabéns !, tem certeza que não quer continuar ? – ele perguntou colocando uma bala na arma.

- não Firmino ! , obrigada ! . Roberta ?- perguntei

- desculpa Firmino , quem sabe outro dia – ela disse entregando o dinheiro a ele

- tudo bem meninas ! tenham uma boa noite – ele disse acenando

Do outro lado do parque encontramos Bianca e Gabriel na roda gigante , eles se aproximaram de nos

- se divertiram? – Bianca perguntou

- sim – disse mostrando meu pacote de bombons e meu salgadinho

- que horas são Gabriel ? – Roberta perguntou

- são exatamente 22:50 – ele disse rindo

- nossa como as horas passaram rápido , já esta tarde – Roberta disse preocupada

- serio, você tem horas para chegar em casa ? – Gabriel perguntou rindo 

- não é só ela , eu também tenho. Porque você não tem ? – perguntei irônica , é por isso que eu não gosto dos namorados da Bianca , eles são metidos a vida louca e sempre metem ela no mal caminho

- mas eu já sou o próprio relógio , as coisas acontecem no meu tempo – ele disse jogando charme pra Bianca .

- Gabriel eu que não vou perde meu tempo com você, aproveitem a noite vocês dois – disse andando com Roberta em direção ao ponto do ônibus

- esses garotos são sempre problemáticos, eles não pensam na família , não tem responsabilidades nem obrigações  com nada . é como se eles agissem como se fossem os únicos no mundo , deve ser difícil conviver assim , você deveria ter se despedido da Bianca – ela disse assim que sentamos no banco do ônibus .

- você tem razão , mas é que isso me deixa muito puta, não por ele ser um grande idiota mas é que Bianca fica com qualquer um, sem antes conhecer , ta que eu já foi assim . mas ela se entrega demais a paixão, e se fosse um cara legal que valesse a pena correr o risco , mas não!, é um idiota metido a vida louca , mas não vamos deixar as burradas dela atrapalhar nossa noite – disse deitando minha cabeça em seu ombro

- olha se não é o casal do ano – disse uma voz familiar, olhei notando a presença de Rafael , ele estava sorridente e bastante confiante .

- Rafael que surpresa você aqui – disse rindo olhando Roberta, ela sorrio apertando a mao dele

- ta indo pra onde Rafa ? – Roberta perguntou

- pra casa do papai ! – ele disse sorridente – e vocês já estão namorando, quer dizer já rolou um pedido de namoro entre vocês ? – ele perguntou olhando para Roberta

- nem pense nisso Roberta !, eu quem vou pedir você em namoro , senta ai Rafael – disse levantando do banco e sentando no colo de Roberta .

- vocês duas nasceram pra ficar juntas , é muito amor mesmo , obrigado por perguntar sobre meus sentimentos , entao eu já superei a queda e estou recuperado para a caçada – ele disse balançando os cabelos

- é assim que se fala – Roberta e eu falamos juntas como um coral e em seguida batemos palmas

- quem vai pedir quem em namoro ? – ele perguntou rindo

- eu vou pedir ela em namoro – Roberta disse colocando a mao na minha boca

- duvido ! – disse tirando a mao dela da minha boca e colocando na minha perna  

- espera desse jeito vocês brigam terminam o namoro e ninguém ganha essa parada , porque vocês não fazem assim ,a Débora pede você em namoro e depois você pede a Débora em namoro  - ele disse levantando do banco

- olha Debby o Rafael é sabido – Roberta disse rindo

- o papo ta bom mas eu vou descer aqui, depois conversamos ! – ele disse descendo do ônibus

- eu e ele ainda precisamos conversa , Rafael faz o possível para não demonstrar sua tristeza. Uma pessoa não deixa de gostar da outra de um dia pro outro, se você não se importa, eu gostaria de sair com ele um dia desses, sempre formos grandes amigos e não vou deixar que uma paixão platônica atrapalhe nossa amizade , apesar que e eu e ele temos muito em comum, começar pelo fato de aceitar as coisas como elas são , então não vai ser difícil para ele entender , ah sim !, você se cuida porque o Rafael é um grande comediante, é bem provável que você seja a piada dele – ela disse rindo

- ah não! , isso já é demais , eu já estou ficando irritada com isso , é baixinha , cabelo d ouro , espaguete – disse fechando a cara – e para completar você nem me respeitar ! – fiz um bico e virei a cara

- é brincadeira, eu gosto de brincar com você , fica tão lida quando ta irritada . forma esse biquinho fofo – ela disse segurando meu queixo e virando meu rosto, nosso lábios se tocaram se tornando um selinho demorado . – eu jamais faltaria com respeito com você, saiba que eu te amo e que vou te proteger de tudo e de todos – ela disse me abraçando

- é tão bom ser amada e saber amar alguém – disse olhando a estrada a parada já se aproximava , levantei do colo dela sorrindo e descemos do ônibus, entramos no condomínio de mao dadas , chegando em casa , não escutamos barulho algum , subimos para o quarto e tomamos um belo banho quente e adormeçamos, vestidas com roupas confortáveis e macias .      

  


Notas Finais


vou sentir saudades , mas podem comentar eu responderei quando puder . bjs ate o próximo cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...