História A pequena princesa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Depressão, Drama
Visualizações 5
Palavras 435
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia
Avisos: Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Minha primeira fanfic, espero que gostem. Ah, ela é bem pessoal, então... Espero que entendam.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Ela era tão pequena, tão pura. 

"Mamãe! Mamãe!" 

Ela gritava enquanto corria com seu lindo vestidinho rosa em direção à mulher.

"Eu pareço com uma princesa?"

A mulher sorria gentilmente. A pequenina era seu maior tesouro, nunca ousaria ferir os sonhos tão puros e infantis que ela cultivava.

"A princesa mais linda que eu já vi. Venha cá, irei trançar seu cabelo."

Em poucos segundos a menina se aninhava no colo da mãe, conseguia sentir as mãos calejadas da mulher deslisando por seus cachos. Essas mesmas mãos eram ágeis e delicadas, cuidando ao máximo para não puxar aqueles cabelos negros.

"Você não a mima demais?"

"Ela já não está na época de ser um pouco mais realista?"

"Sim, como querer ser veterinária ou professora. Princesa é uma coisa boba"

"Ela já está mais mocinha não acha?"

Antes que a pobre mulher percebesse, sua pequena fora sendo corrompida pelos comentários fúteis vindo das pessoas que deveriam protegê-la. Logo, a doce menina que se aninhava em seu colo já não existia mais, em seu lugar estava uma estranha.

"Mãe..."

A voz sem ânimo a chamava,  sentiu seu coração doer. Aquela não podia ser sua princesa.

Sua princesa tinha lindos cachos negros, ela tinha um cabelos bagunçados que cobriam o rosto.

Sua princesa emanava pureza e felicidade, ela emanava somente tristeza.

Sua princesa usava vestidinhos doces e rosas, ela usava roupas largas e negras.

Ela nunca poderia ser sua princesa.

"Eu não te conheço, sinto muito."

"Pai..."

A  mesma voz chamava com relutância.

"O que você quer? Estou ocupado."

"Tia..."

"Você já não está grandinha o suficiente para se virar sozinha?"

"Irmão..."

"Não fale comigo. Eu te odeio, seu lixo."

O pequeno corvo sentia suas penas serem arrancadas cada vez que chamava por ajuda.

"Vovô, vovó, primo, tio..."

Ninguém lhe estendia uma mão. Cada vez mais o pequeno corvo foi ficando sem meios de se libertar.

"Alguém?" 

Sua voz estava horrível, perdida entre soluços e lágrimas. Via por sua gaiola outros pássaros livres.

Ah, como os invejava.

Por que ela precisava estar ali? Ela não era um corvo.

"Eu sou uma princesa."

O pequeno corvo andava por sua gaiola.

"Eu não sou um corvo."

Suas mãos seguravam firmemente a janela.

"Eu sou uma princesa, mãe!"

Ela sorria, era a primeira vez que sorria em muito tempo.

Suas mãos soltaram a janela. O pequeno corvo se tornava uma princesa enquanto caía, mas não tinha asas.

Não havia um modo de livrar-se do fim que via diante de seus olhos. Aquele era seu final feliz. Aquele chão que a esperava era seu príncipe encantado.

"Eu sou uma princesa, não sou?"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...