História A Perfect Imperfection - Capítulo 13


Escrita por: ~

Exibições 13
Palavras 1.378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoal, espero que estejam a gostar da fic nunca pensei que chegasse ás 350 visualizações! <3
Boa leitura <3

Capítulo 13 - Murder


Fanfic / Fanfiction A Perfect Imperfection - Capítulo 13 - Murder

 

Michael´s POV

 

São 10 e meia da manhã, e estou em casa enfiado na cama meio adoentado. Abro o meu facebook, e vou rodando o feed de notícias para ver se aparece alguma coisa interessante, até que encontro uma fotografia publicada por Kevin, de Bianca em biquíni com um babaca qualquer, que por sua vez está com a sua mão dentro da calcinha da minha irmã.

- Mas que merda é esta!? – ainda fico mais chocado quando reparo que a foto tem mais de 1000 gostos, comentários e partilhas tanto de tarados desconhecidos como de gente da escola. Alguns comentários eram de nojo e outros eram de aprovação.

Penso em chamar a minha mãe, mas sinto que se ela vir Bianca naquele estado e exposta a toda internet ainda tem um ataque de coração. Então ligo a Calum que supostamente agora é o “amigo colorido” da minha irmã.

- Estou Calum? Estás com a Bianca?

- Não, eu estou agora a sair da sala do diretor com o Kevin. Pegámos nos na aula de educação física. Mas porquê?

- Fodasse Calum! Vai ter já com ela e impede lhe de abrir o facebook!

- Caralho Michael mas o que é que se passa!?

- Não perguntes, apenas faz o que eu te disse, vais acabar por descobrir do que eu estou a falar.

Tento me levantar da cama para ir dar um soco ao babaca do Kevin, e mal ponho um pé no chão estremeço logo de dores em todo o corpo. Mas ele que não pense que se livra dumas boas tapas naquela cara de pau.

 

 

Calum´s POV

 

Mal recebo a chamada de Michael vou a correr de volta para o ginásio na esperança que Bianca ainda lá esteja. Quando vejo Siena a sair do balneário feminino, pergunto lhe onde Bianca está, e ela aponta lá para dentro com olhar de desdém.

- Bianca?... – quando entro discretamente no balneário, vejo Bianca encolhida no chão chorando como nunca a vi chorar – Eu devo ser o único que ainda não sabe o que é que está acontecer... á pouco, o teu irmão ligou me para eu te impedir de abrires o facebook...

- Facebook, Twitter, Instagram e sabe se lá mais o quê! – Bianca grita comigo de tal maneira, que já nem as lentes de contacto castanhas que ela usa escondem o vermelho dos seus olhos. – Toma vê visto – ela atira me o seu telemóvel rachado, e mostra me uma foto sua daquela noite, naquela festa em casa de Siena.

- O que é isto!?

- Foi o Kevin que publicou as primeiras fotos em todas as redes sociais... agora já toda a gente da escola anda a partilhar isto Calum! Esta sou eu, sendo abusada por um rapaz, não a oferecer o meu corpo para ele!

Os meus olhos enchem se de lágrimas de raiva, com vontade de esfaquear o babaca do Kevin. Nesse momento Bianca levanta se e olha para mim com os seus olhos vermelhos e lágrimas involuntárias, e numa milésima de segundo, desaparece dali com aquela sua velocidade inalcançável.

Nem sequer penso em ir atrás dela pois sei que não vou chegar nem perto de a encontrar.  

 

 

[...no dia seguinte...]

 

 

Passei a noite a denunciar as fotos vezes sem conta, mas em vão. Nem imagino onde Bianca possa estar, pois quando ela desaparece de repente não há ninguém que a encontre. Michael já me ligou mais de 20 vezes a perguntar pela irmã, e de todas as vezes eu digo um desesperado “não sei”.  Desisto de tentar denunciar as fotos aos proprietários do Instagram, do Twitter e do Facebook, e vou diretamente á polícia antes de entrar para a primeira aula.

 - Eu queria denunciar uma pessoa que partilhou algumas fotos da minha namorada em três redes sociais.

- Qual o seu nome?

- Calum Hood.

- Idade?

- 17

- Nome da sua namorada?

- Bianca Venture.

- Idade?

- 16

- Bem voltando á denúncia, quais foram as redes sociais?

- Twitter, Instagram e facebook pelo que eu sei.

- Sabe me dizer quem partilhou as fotos originais?

- Sim, chamasse Kevin qualquer coisa.

- As fotos contém nudez?

- Quase. Mas não.

- Insinuação de sexo?

- Sim

- Ofensa para a sociedade ou alguém em particular?

- Sim, a minha namorada.

- Insinuação de abuso, roubo, ou outro tipo de crime?

- Sim!

- Muito bem senhor Hood, terá que me dar um dispositivo que contenha as redes sociais com as fotografias para que possamos averiguar se é necessário as apagar da internet e bloquear o utilizador que as partilhou.  Também preciso do seu endereço e número de telemóvel. Entretanto também preciso de falar com a sua namorada para ter a certeza que esta denuncia tem o seu consentimento.

- Está aqui o meu telemóvel. – retiro o celular do bolso e mostro logo uma das fotos partilhadas no instagram, logo de seguida no Twitter e no facebook. Enquanto isto, o polícia apontava o nome de usuário de Kevin para cada publicação.

- Obrigado, entraremos em contacto consigo em menos de 24 horas, e precisaremos que traga a sua namorada aqui durante esse período de tempo.

 

 

[...]

 

 

Dirijo me á escola no meu Porsche cinza com Michael.

-24 horas?! – Michael pergunta furioso

- Sim...

- Mas isso dá mais que tempo para as fotos ainda serem partilhadas mais vezes e serem guardadas em milhares de telemóveis!

Ponho o pé no acelerador irritado e preocupado com o que Michael acabara de dizer, e passados uns minutos chegamos á escola. Dou um suspiro de alívio quando vejo Bianca ao portão de entrada. Mas ela está com um aspeto feliz e ao mesmo tempo triste, com o cabelo um pouco bagunçado, uma sweatshirt XXL e umas calças ganga pretas rasgadas.

Quando ela me vê, corre para mim e abraça me, sussurrando no meu ouvido:

- Os grandes demónios acabam mortos por pequenos diabos.

Não tenho tempo sequer de lhe perguntar o que ela queria dizer com aquilo, pois Michael vem até nós e abraça a irmã tirando a dos meus braços.

 

 

Biancas´s POV

 

Entramos na escola, quando Calum e Michael ficam surpresos por dois carros da polícia estarem ali estacionados.

- Mas o que é que se passa agora? – Michael pergunta irritado

Aí vemos alguns amigos de Siena e de Kevin a chorarem baba e ranho como se o mundo fosse acabar.

- Desculpe o que é que aconteceu? Isto tem alguma coisa a haver com a denúncia que eu fiz ontem? – Calum pergunta confuso

- Senhor Hood, as fotos da sua namorada já foram eliminadas da internet, pois percebemos que elas realmente violaram as regras do respeito entre os usuários das redes sociais. Mas essa não é a razão porque estamos aqui.

- Ai não? – pergunto fingindo que não sei de nada

- Não. Estamos aqui porque dois alunos desta escola foram assassinados ontem á noite. Siena e Kevin, provavelmente conhecem certo?

- Assassinados!? – Michael pergunta chocado

- Como? – Calum questiona

- Não posso dar vos muitos pormenores, só podemos dizer que nos parece que foram mortos por um animal grande e forte com dentes selvagens. Não sabemos ao certo que animal foi, estamos a tentar descobrir.

Nesse momento Calum olha para mim como se tivesse descoberto algo assustador, e puxa me pelo braço para o pátio da escola, o único sítio onde podemos conversar sem nos chatearem.

- Foste tu não foste?

- Não me julgues Calum. Eles mereceram.

- Bianca tu tens de ter cuidado! Não podes simplesmente começar a matar pessoas!

- Para! Eu não poderia aguentar viver com aqueles dois idiotas a orgulharem se do que me fizeram! Era eu ou eles Calum.

- Como assim?

- Se eu não os tivesse morto, provavelmente ficaria tão esfomeada que poderia te ter morto a ti. E num mundo onde tu não existes, eu também não posso existir.

Calum parece que ficou tocado com as minhas palavras, e deu me um beijo daqueles que me podem aquecer a pele fria, e esquecer os problemas.

- Os grandes demónios acabam mortos por pequenos diabos hã? Olha só onde eu fui parar...  O grande Calum Hood acaba apaixonado pela pequena Bianca Venture. – Ele diz isto com um olhar convencido, e beija me de novo.


Notas Finais


gente, ler a fanfic e ao mesmo tempo ouvir lana del rey cria um ambiente de leitura top <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...