História A playlist de Jeongguk - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Got7, Namjin, Romance, Taekook, Yaoi, Yoonmin
Exibições 12
Palavras 574
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Orange, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esta fanfic é para ser actualizada dia sim, dia não. Mas eu não tinha nada para fazer, então decidi escrever mais um capítulo para actualizar esta fanfic.

Não leia correndo, tenha calma.

Boa leitura!

Capítulo 5 - Quatro


Fanfic / Fanfiction A playlist de Jeongguk - Capítulo 5 - Quatro

"Espera, que o dia ainda não acabou... Esta vai ser a melhor parte da história

Depois da aula, você caminhou marchando seus pés no chão até a sala do diretor, e falou dos métodos de ensino do stor de biologia. 

O diretor ficou um tanto surpreso, pois você não era o único a reclamar. 

O mesmo já fez coisas piores.

Como tentar estuprar um garoto do segundo ano.

Seu nome é Mark. 

Ele ainda estuda na escola, mas é isolado de todos. O único amigo que ele tem se chama Jackson.

Ele tem medo de tudo, é muito ruim ver ele tão preocupado.

Afinal, quem não ficaria assustado e com medo de uma tentativa de estupro? 

Ele não foi preso, continuou no colégio dando aulas. Mas o diretor deixou bem claro o que aconteceria se ele tocasse em algum aluno, a não ser para explicar algo.

Mas a sua reclamação, não o convenceu.

Ele precisava de mais.

Você deve estar pensando... "O que Magic tens aver com esta história idiota?"

Eu lhe digo, espera só mais um pouco. 

Então, você foi para a sua casa. E eu fui para a minha. 

No dia seguinte, nós fomos para a escola. 

Tivemos mais um tempo com isso  stor de biologia.

No final, ele disse que tinha alguns alunos precisando de reforço na aula dele. 

E eu, fui um deles.

Você estava livre, eu estava aprisionado. 

Então, você disse que iria me esperar no pátio. 

Eu nunca te contei a história em detalhes, mas... Ok.

Nós fizemos uma prova de recuperação, que não estava tão didifícil.

Para mim, agora, não é tão difícil.

Todos que precisavam de reforço, foram embora. 

E eu fiquei, com o stor na sala.

E foi quando ele trancou a porta, com as chaves. 

Me assustei com o seu ato, e o observei. 

O mesmo caminhou até a mim e alisou as minhas coxas. 

Passou as mãos por minha camisa e a tirou, cuidadosamente. 

Ele jogou a prova longe, e atacou os meus lábios. Eu tentava me separar de sua boca, mas não dava certo.

Ele pediu passagem e eu não concedi então, apertou as minhas bochechas. 

Ele se separou da minha pessoa e terminou de tirar o resto de minha roupa, me deixando completamente nú.

E foi aí que ele me disse:

"Se gritar, irei lhe foder mais forte, até você não conseguir andar" 

E ele me penetrou. 

Porra aquilo doeu para caralho!

Eu mordi meus lábios para abafar o grito. 

Então ele deu três estocadas.

E depois mais 4

3 4 = 7. 

Sete é o número que eu nunca vou esquecer.

Eu me sentia humilhado, eu queria cair do penhasco mais alto, com toda a força.

Quando gozou, saiu de meu interior e me jogou no chão. 

Vestiu suas calças de cor marrom e sorriu malicioso. 

Olhou para as minhas roupas jogadas e as pegou do chão, entregando-as brutalmente.

"Vista! Anda logo!" - Gritou e se ajoelhou na minha frente - "Garoto idiota, vista logo essas roupas!" 

Me neguei vestir o uniforme. 

Eu não conseguia me mover. 

A dor era imensa. 

Então, desabei em lágrimas.

"Está chorando? Jeongguk está chorando?" - Riu e socou o meu rosto "Anda! Vista este uniforme!" - Destruiu socos e tapas por meu corpo

Eu não aguentava mais.

A dor era imensa.

Eu fui humilhado.

Eu não tinha como me defender. 

Então, apenas deixei ele me bater.

"PARE!"

Quando eu ouvi a sua voz ecoar pela sala, sorri mínimo e cai no chão. 

Você me salvou. 

Foi como mágica. 

Agora, quando as pessoas perguntam seu eu acredito em mágica. Eu respondo. 

Sim! Com toda certeza"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...