História A poesia perfeita - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Justin Bieber
Tags Drama, Romance
Exibições 40
Palavras 1.407
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


NAO ME MATEM
SORRY BABY
VAMO
LAAA
BOA LEITURA
NAO REVISADA!!!!


NAO VAI DEMORAR PRA TER O HOT
ME DIGAM VOCES QUEREM A POLAR VIRGEM OU JA EXPERIENTE?

Capítulo 6 - Boate e brigas...




POV Aria Jonas







-Mãe?-entro no quarto vendo a mesma deitada domindo tranquilamente.

Pego seu celular escondido sem fazer barulho e saio fechando a porta.

Procuro o contato dele vendo o nome " Desgraçado" me fazendo soltar um riso triste, pego meu celular anotando o numero salvando como "pai", devolvendo logo em seguida.


Vou pro meu quarto me arrumar pois vai dar oito horas, tiro minha roupa e entro no chuveiro relaxando assim que a agua quente cai sobre meus ombros, ouso meu celular tocar assim que termino de tirar o sabão do corpo. Pego uma toalha me enrrolando e saindo do quarto praticamente correndo. Finalmente ele resolver correr atraz mais uma vez, ele não desistiu!


"Toda vez que toca o telefone eu penso que é você. Toda noite de insônia eu penso em te escrever. Pra dizer que o teu silencio me agride."


Tomo um choque de realidade assim que vejo " May" no visor, ele não insistiu mais. Então ele desistiu? É isso? So sirvo nos momentos de caricia?


              ° Ligação ON°



* Alô!-falo sem animo.


*Esteja pronta daqui a meia hora.-ela desliga na minha cara.


                  °Ligação°


Bufo frustada e corro para minha pentiadeira arrumando meu cabelo e fazer minha maquiagem, procuro uma roupa que sirva para matar e tiro algumas fotos assim que vejo o quão gostosa eu estou. Puta que pariu! ( foto da capa).


Paro de tirar foto assim que ouso um barulho de carro, desço as escadas encontrando as garotas na sala me olhando surpresa.


-Como entraram aqui?-pergunto olhando cada um de cima a baixo, estao lindas!


-Como é que você fica linda assim?-Cynthia pergunta boba.


-Eu? Olha vocês que gatas.-elas sorriram.


-Tenho que concordar, vai esquecer o Bieber assim hein, cuidado.-Maielle fala maliciosa.


-Okay vamo.-pego a mão delas e tranco a porta.- Como conseguiram entrar?-caminho ate o carro da Cyninho.


-Tenho meus contatos.-May fala sorrindo cumplice para Cynthia.



(...)


Sabe quando TODOS os olhares vão diretemente para você? E você ficar com tanta vergonha que olha para baixo? Assim eu estou nesse momento. Quando coloquei o meu pé naquele lugar não esperava chamar tanta atenção.


-Uau isso aqui esta lotado.-Cyninho comenta assim que May se afasta pra pegar bebida.


-Não me sinto bem aqui, preciso ler um livro...-ela me corta.


-Ah para vai, é so uma noite.-ela me puxa para a pista de dança.


...


Eu pensei que esta noite ia ser legal, so pensei mesmo. Fui em direção do bar pegar uma bebida, sento naquelrs banquinhos e sinto uma presença ao meu lado, sorriuo para o homem que me serviu uma bebida e me viro deparando com um homem, alto, forte e lindo.

Meu Deus que homem!



POV Cynthia




-Acho melhor ligar para o Justin, a Aria esta bebendo de mais e isso vai dar merda, falar nisso ela ja sumiu.-Falo alto no ouvido de May por causa da musica alta e vejo ela assentir com a cabeça.


-Vou mandar uma mensagem é melhor.-ela pega o celular e começa a digitar rapido. Depois de uns minutos ela sorrir aliviada.


-Por sorte ele ta aqui..-não ouso o que ela fala.


-Não entendi.- a encaro confusa.


-POR SORTE ELE TA AQUI E JA VAI PROCURAR ELA E VAI LEVA-LA PRA CASA.-ela me puxa para dançar.


-Tem certeza que não tem problema?-pergunto preocupada.






POV Aria Jonas





-Sozinha?-ele sorri sexy . Que sorriso!


-Agora sim, vim com umas amigas mas ja sabe...-jogo no ar.


-Você é linda!-ele deixa sem querer escapar e fica sem jeito coçando a nuca.


-Você ta me cantando?-okay, estou alterada mas a porra no bar-man toda hora traz uma bebida diferente.


-Oh, me descul...-o interrompo.


-Eu tava brincando, gosto de cantadas.-Okay Aria, você ta muito bebada.-Traz mais uma dessa bebida verde.-grito pro Bar-man que assente.


-Você não tem cara que gosta de cantadas.-ele se aproxima.


-Ela não gosta, na verdade ela odeia e só esta falando com você ainda porque esta bebada.-ouso aquela voz rouca cheia de raiva atraz de mim.


-Justin?-pergunto surpresa.-O que esta fazendo aqui?- olho para ele e vejo um vadia loira grudada em seu braço direito me olhando com tedio, Justin me olha frio me ignorando totalmente voltando sua atenção para o rapaz a minha frente.


-O que esta fazendo ainda aqui?- ele pergunta grosso, o cara pede desculpa totalmente sem graça e sai rapidamente.

Justin empurra a vadia e me pega no colo me levando para a saida, a vadia vem atraz correndo por atenção, mas eu quero dançar! Bato nas suas costas mas ele não parece sentir nada, droga de academia!


Assim que saimos ele me leva em direção a seu carro mais eu consigo me soltar e sair do seu colo, me afato dele totalmebte atenta.


-O QUE ESTA FAZENDO?-pergunto com raiva encarando seus olhos que em vez de estar cor de mel estão pretos.-Quem é ela?-olho para puta que agora esta rindo.


-E quem é você?-sua voz sai aguda. Nojenta!


-Sai daqui Amanda.-Justin a olha com raiva. A então esse é o nome da vagabunda?


-Justin?-ela o olha indignado.-Eu sou sua melhor amiga!-ela exclama irritada me olhando com odeio. Solto uma risada escandalosa.


-Coitada tão iludida, se alguem aqui é a amiga do Justin essa pessoa sou eu.-grito pra ela.


-REPETE!-ela se aproxima com odio.


-Vamos ver então quem o Justin prefere.-falo debochada vendo Justin com.mais raiva.


-JA MANDEI VOCÊ VAZAR DAQUI!-Justin grita com ela, a mesma nos olha com raiva e antes de sair fala:


-Quando você precisar se aliviar igual ontem de noite, eu não vou estar aqui.-ela sai com raiva pisando duro.


-Você dormiu com ela?-grito com raiva.


-Entra no carro.-fala grosso tentando chegar perto.


-Agora resolveu ligar para mim?-falo com raiva.-VOCÊ É UM IDIOTA! VAI PROCURAR SUA VADIA!-corro em sua direção o batendo em seu peitoral coberto pela regata fina. Ele segura meus punhos com força-nem tanta- me fazendo parar, sinto minhas costas baterem em algo gelado olho de relance e vejo que estou escorada a força entre Justin e o seu carro, ele se aproxima de mim e gruda nossas testas.


-Do que esta falando?-pergunta confuso, seus olhos agora estão em uma tonalidade de mel mais fraco. Sinto sua respiração em meu rosto.


-DO QUE ESTOU FALANDO?-fico nervosa pela aproximação.-VOCÊ ME LEVA A UMA BOATE, BEBE ATE DE MAIS, ME DEIXA SOZINHA PRATICAMENTE, SAI E PEGA UMA VAGABUNDA? DO QUE EU ESTOU FALANDO JUSTIN? HEIN? ME DIZ, EU NÃO SOU SEGUNDA OPÇÃO DE NINGUEM.-deixo uma lagrima cair.-Eu sentir que não era importante naquele momento, que a qualquer momento ela ia roubar você de mim ... Você não sentiu minha falta, so me ligou duas vezes e no outro dia quando acordou, eu... Eu pensei ate em desistir de nós, uma coisa sensata que nem se quer existe.-solto um riso fraco.-Eu sou fraca quando se trata de você, um cara que eu conheço a semanas, que virou o meu melhor amigo e só talvez, não sei ainda, talvez eu esteja confusa diante do que eu sinto, eu me sinto sozinha.-deixo lagrimas cairem ao ver seus olhos marejados.-Eu acho que gosto de mais de você.


-ME DESCULPA PORRA, EU TAVA COM...-ele respira fundo assim que percebe que esta gritando.-É cedo de mais pra ser reciproco.-ele susdura quebrando meu coração em pedaços.-Eu tava bebado, quer que eu lembre de você toda hora?-revira os olhos.-Não é assim não, hoje eu vim pra boate pra me divertir, pegar vadias e esquecer dos problemas e agora? Eu to cuidando de você, porque por mais que eu fuja o problema sempre volta.-bufa frustado.


-PARA DE FALAR MERDA, ENTÃO EU SOU O PROBLEMA?-dou um tapa na sua cara vendo ele me olhar com dó.


-PORQUE FEZ ISSO?-ele aperta meu braço me olhando com furia. Percebi que ele tambem estava alterado por causa da bebida.


-Porque eu estou desistindo de nós, acabou.-vejo seus olhos se arregalarem 


-Não por favor...-deixa um lagrima cair.

Isso parte meu coração.


-Desculpa, é duro te ver assim e não poder fazer nada, mas é necessario, preciso organizar meus sentimentos, não brinco quando digo que estou sentindo algo por você, más infelizmente não é reciproco, não na mesma tonalidade.-meu rosto esta mais que inchado vendo ele chorar assim piora tudo. Viro de costa e vou caminhando para o ponto de taxi mas antes ouso ele falar.


- Eu te entendo, serio. Entendo seus conflitos internos, entendo suas crises mesmo sem motivos, sei que não é facil, eu tambem sinto o mesmo, acha que foi facil eu ver você conversando com outro? Se eu tivesse uma arma eu matava.-ouso rosnar.-Eu te entendo, pequena. Mas por favor, não desiste de nos, da nossa amizade, de tudo que sentimos mesmo que seja cofuso. É so uma fase, vai passar e logo essa duvida que temos vai acabar, vamos resolver juntos, ta? Ah, so para lembrar : toda noite faço um carinho em sua alma, mesmo que você não me veja.










Notas Finais


NAO REVISADA
OBRIGADA PELOS COMENTARIOS ME INSENTIVANDO A CONTINUAR
OBRIGADA PELOS FAVORITOS
AMO VOCÊS

Me diga garotas, querem a polar virgem ou ja experiente na coisa?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...