História A polícia secreta - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Vocaloid
Personagens 96Neko, Akita Neru, Fukase, Gakupo Kamui, Gumi Megpoid, Haku Yowane, Hiyama Kiyoteru, IA, Iroha, Kaai Yuki, Kaiko, Kaito, Kasane Teto, Len Kagamine, Lily, Luka Megurine, MAYU, Meiko, Miku Hatsune, Mikuo Hatsune, Oliver, Personagens Originais, Rin Kagamine, SeeU, Utatane Piko, VY2 Yuma
Tags Gumixpiko, Lukaxlily, Mikuxlen, Rinxmikuo, Vocaloid
Exibições 18
Palavras 1.338
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, FemmeSlash, Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


BOM! LEIAM AS NOTAAASSSS'!!!!
Sério, bem, eu vou explicar pra vocês que a fic está chegando ao fim. Bom. Essa temporada* Suspiros de alívio*
Pretendo chegar aos 40 ou 50 caps, então pode ser que não demore muito. Terão dúvidas que não serão esclarecidas nessa temporada, e, sim na outra.
Fiquem com o cap, espero que gostem!!

Capítulo 34 - Embarque


POV Miku:

O frio estava castigando minha alma.

Eu usava meias altas e grossas, um vestido azul e branco apropriado pro clima, mas isso ainda me fazia passar frio.

O horário marcado eram seis da manhã, mas chegar perto do horário é pros fracos! Por isso eu e Mikuo estamos aqui as 5:00 da manhã!

Mikuo:- Você me dá nojo! Nem é o horário marcado e você me vem com essa...—Ela estava tremendo.

Eu:- É profissionalismo!—Eu disse,  fazendo um eco no aeroporto.—Kiyoteru-san, com a ajuda do governo, alugou especialmente pra isso o aeroporto! O mínimo é estar aqui um pouquinho antes!—Justifiquei.

Mikuo:- Miku! Eu não tô aguentando de frio!—Ele dizia, se abraçando.—Olha, eu não vou vir com você antes do horário de novo! Nunca mais!—Disse, se sentando em cima da mala dele.

Me sentei em cima da minha mala.

Ficamos em silêncio por quase meia hora, mas até que enfim, sinal de vida.

Vimos Piko-kun chegando.

Piko:- E aí! Estão aí desde quando?—Ele disse, afofando seu cachecol verde.

Mikuo:- Desde as cinco.—Disse, de braços cruzados.

Piko:- Nossa! Medo de não chegar na hora?—Colocou as duas malas brancas perto da gente.

Eu:- Profissionalismo.—Corrigi.

Vimos uma figura correndo. Há! Só uma pessoa corre tropeçando assim.

Mikuo:- Neko-chan!—Ele disse, acenando.

Ela corria desajeitada com sua mala.

Neko:- Gente! Equipe Utau completa.—Ela disse, se referindo ao sumiço de Teto.

Ela usava um casaco grosso preto, com uma mala de mão e outra média de rodinhas.

Mikuo:- Ah! Verdade.—A respiração de todos nós podia ser vista.

Gumi:- Mas nós estamos aqui.—Todos gritamos de susto. Ela riu.—Sou a raposa furtiva, lembra?

Ela estava de fones, usava uma casaco verde.

Piko:- Ah, cara, tá muito frio.—Ele disse.

Eu:- Espero que o outros cheguem logo.

 

POV Len:

Estávamos caminhando, logo daria o horário.

Estava ao lado de Rin, com muito frio.

Rin:- A gente devia ter saído mais cedo.—Comentou, ajeitando seu cachecol.

Eu:- A gente devia ter trazido menos coisa!—Acusei.

Rin:- Eu não vou ficar repetindo roupa todo o dia!—Aff, que saco.

Eu:- Só vamos logo.—Disse, indo na frente.

Rin:- Isso tudo é pressa pra arranjar treta? – Perguntou, se aproximando.

Eu:- Com quem?

Rin:- A Miku!—Ri.

Eu:-- Quem tem rolo é você e o irmão dela. Vocês se amam! Se casem! Tentaram se matar! Seus loucos!—Disse, enfatizando o “loucos”.

Rin:- Nada a ver—Ela estava corada—Isso começou nesse ano! Sua treta com a Miku é desde a infância!—Acusou.

Eu:- Chegamos!—Cortei o papo.

Luka-nee e Lily-san já estavam lá, assim como o Kaito-nee e o resto da Utau e Vocaloid.

Luka:- Bom, acho que Meiko-san e Kiyoteru-san devem chegar em alguns minutinhos.—Lily-san assentiu.

Kaito:- Ela vai conosco?—Ele perguntou.

Neko:- Acho que vai.

Vimos Meiko-san e Kiyoteru-san chegando em seguida.

Meiko-san estava toda de branco, e, Kiyoteru-san, de preto.

Meiko:- Bem, estão todos aqui.—Ela estava de cara fechada.

Kiyoteru:- O restante da Utau e a Vocaloid vão no mesmo jato. Os jatos voarão próximos uns aos outros, então, será normal verem mais jatos com outras equipes ao seu lado.—Sorriu, ajeitando os óculos.

Meiko:- Então não é pra chorar, ouviram?!—Ela estava realmente brava.—Kaito!—Ele deu um pulo—E seu braço?!—Realmente, ainda estava enfaixado.

Kaito:- E-Eu posso viajar, Meiko-san, ainda estou em boa forma.—Assentiu desesperado.

Piko:- Mas, é que lá vai estar frio pra treinar...—Ele foi interrompido.

Meiko:- Lá tem aquecedor, seu frouxo!—Piko se encolheu.

Kiyoteru:- Bem, enquanto Meiko-san irá junto á vocês, Assim como eu, a Koene-san ficará no comando.—Koene? Quem é essa?—Bom, vamos embarcar no jato.

 

Estava cansado. Tudo parecia meio difícil. Sabe pressentimento? Bem isso.

Disseram que chegaríamos lá a noite.

Então teríamos tempo de dormir. Kaito-nee, ao meu lado, já dormia.

Podia ver Neko-san e Mikuo-kun conversando num ritmo lento, meio sonolento também.

Um cutucão na minha cadeira.

Miku:- Não consegue dormir?—Perguntou sorrindo.

Eu:- Meio que é isso.—Dei de ombros. Estávamos falando bem baixinho.

Miku:- Nem eu.—Sorriu.

Eu:- Você vai gravar mais vídeos na Base de Treinamento especial nessa semana que vamos ficar lá?—Ela arregalou os olhos.

Miku:- Como você sabe?!—Ela elevou de leve o tom. Vi que tanto Mikuo como Neko-san dormiram.

Eu:- As crianças compartilharam um monte! (Yuki: De nada!) Tem 900 visualizações no vídeo! E sem falar nos comentários!—Ela corou.

Miku:- Eu não sabia que ia ser assim, só fiz pra brincar.—Deu de ombros envergonhada. Que fofa.

Eu:- Mas amaram!—Eu me virei no banco, ficando de joelhos sobre ele pra poder olhar pra ela  melhor—Você tem que gravar outro! Você já tem uma música?—Perguntei, ainda baixinho.

Miku:- Não.—Há! Ela acha que me engana!

Eu:- É mesmo? Nenhuma? Nada?—Pressionei.

Miku:--Tá, não dá pra mentir pro meu melhor amigo.—Ri de leve.

Eu:- M-Melhor amigo?!- Uou, por essa eu não esperava.

Miku:- Len! A gente tomava banho junto!( Eles eram bebês hein, safradinhos!) É claro que somos melhores amigos!—Corei um monte.

Eu:- T-Tá, mas, você compôs ou não?—Mudei o assunto.

Miku:- Sim, mas, eu posto quando a gente voltar.—Sorri.

Eu:- Nem! A gente grava lá mesmo, a gente encontra um lugar e tudo! Eu ajudo!—Ela sorriu.

Miku:- Sério?—Ela bocejou.

Eu:-É!—Fechei os olhos, apertando as pálpebras. – Então, a gente pode—Eu abri os olhos e ela havia adormecido.—He he! Miku, me deixou sozinho!—Disse enquanto ela dormia.

 

 

POV Narração:

Gakupo não conseguia se sentir arrependido pelo que fez. Ele parecia feliz por fora, mas segurava sua vontade de gargalhar por dentro.

Queria fazer Luka pagar por sequer tê-lo notado.

Gakuko, estava ali por querer. Nunca teve vontade de nada, queria saber como era, e gostou.

Kaiko tinha ódio puro de todos os Shions. Principalmente os que Kaito fingia não existirem, e é claro, do próprio Kaito.

Os três estavam lá por livre e espontânea vontade.

Teto, estava insegura. Não havia se perdoado, não sabia oque havia a colocado lá, mas sabia que voltar era quase impossível.

Neru coçava o local do pescoço onde um chip havia sido implantado.

O chip impedia a Neru de tomar decisões racionais, ou de fazer algo sem ordens.

Transmitia ondas de calor e alívio, sempre que via sua mestra, fazendo-a sentir-se apaixonada.

Sem o chip, Neru esqueceria de tudo que fez sobre o seu comando, como ter matado Kimi ( A amiga da Gumi, pra quem não lembra), roubado a maleta, e outras coisas das quais se arrependeria.

Neru:- Espero que consigamos contato logo. Esse esconderijo pode ficar sem graça—Ela sorriu, acariciando a arma em sua mão.

Tei, era também controlada pelo chip, dependendo totalmente dele.

Galaco, por sua vez, foi sequestrada, podendo sair a qualquer hora, mas se recusando, com medo de ser achada.

Galaco:- É...- Concordou.

A albina caminhou preguiçosamente até sua cadeira. Os olhos vermelhos piscaram devagar, olhando pra Yuma.

-- Já conseguiu contato?—Perguntou, ansiosa.

Yuma;- Não senhora.—Ele suspirou—Mas o robô está pronto. Sua filha, digo.—Galaco, ao escutar, suspirou.

- Certo, vamos.—Ela seguiu Yuma até o local onde seu irmão parafusava o braço da robô.

Yuma:- Aqui está, senhora.—A mulher assentiu, passando pelo rosado, indo em direção ao mais novo milagre da tecnologia. Seu sorriso se apagou.

-- Isso é sujeira?—Se referia ao rosto do robô—O homem bufou.

-- Não, não é.—Ele olhou pra seu trabalho pronto.

-- Os cabelos não são azuis esverdeados—Ela protestou.

-- Não posso fazer mais nada.—A mulher bufou.

-- Por que esse tipo de cor?—Ela estava inconformada.—O homem perdeu a paciência.—E esse olho? Por que são diferentes?

-- Olha, é isso. Acabou. É sua boneca agora. É uma arma, pra você brincar. Vai dar um nome ou algo assim?—A mulher sorriu, macabra.

-- Sim, ela vai ser minha filha. A original será minha noiva.—O homem suspirou, pegando um cigarro—E em homenagem á ela, será Zatsune Miku.—Ela riu.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...