História A Policial e o Serial Killer-Imagine Jungkook - Capítulo 111


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bárbara Evans, Bts, Jeon Jungkook, Jungkook
Visualizações 1.084
Palavras 1.604
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Policial, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 111 - 2ª Temporada ep 29


Fanfic / Fanfiction A Policial e o Serial Killer-Imagine Jungkook - Capítulo 111 - 2ª Temporada ep 29

S/n on

S/n: Justin. Não faz isso, olha isso é ridículo

Justin: Você vai ser domada, e parar de ser uma garota má- Ele disse com um olhar frio –Vai ser uma mulher obediente daqui em diante- Ele passa o chicote pelo meu corpo e eu começo a me desesperar

S/n: Por favor nos deixe em paz!- Falei e ele me deu uma chicotada forte na minha coxa me fazendo grunhir de dor, me levantei rapidamente e sai do quarto que nem um flash e ele logicamente veio atrás mas eu corri até uma escada desci rapidamente corri até a porta e a mesma estava trancada, enquanto eu tentava abrir, olhava pra trás e via Justin se aproximando com um sorriso maligno meu coração começou a palpitar, estava com medo. As sensações que eu sentia com Chanyeol e Sehun voltaram, aquele medo e pavor, ele se aproximou mais e eu fugi pela sala, o mais constrangedor é que estou apenas com aquele sutiã e calcinha vermelha ridícula. Fiquei correndo dele pela casa, arremesso vários vasos nele e ele desvia de todos. Quebro a casa inteira e ele fica surpreso com tamanha ousadia

Justin: Cansei! Sua vadia, você vai apanhar por cada objeto quebrado- Ele veio em passos rápidos, me pegou pelos cabelos e me puxou subindo a escada, minha cabeça doía pelo puxão, me levou pelo cabelo até o quarto e entrou comigo lá dentro e trancou a porta, me jogou na cama e pegou o Chicote e começou a chicotear minhas duas coxas e gravando áudio dos meus gritos de dor pra mandar pro Jungkook, ele ria do meu desespero, das minhas lágrimas e dava chicotadas cada vez mais forte

Jungkook on

Estava desesperado. Mas desesperado do que quando a Bárbara foi sequestrada porque a diferença é que a Baby nunca fez nada pro Justin, a S/n prendeu ele e por isso ele a odeia tanto e pior ele me odeia mais ainda porque matei seu pai que era ainda mais louco do que ele. Eu tive meus motivos. Fui até a casa do Jimin as pressas e Baby veio atrás chorando. Toquei a campainha e ele atendeu

Jk: O Justin pegou ela Jimin- Falei desesperadamente

Jm: Mas a Baby está ai e por que ela está chorando?

Jk: A S/n idiota

Jm: Entra- Ele deu espaço e entramos –Conta essa história direito Jungkook

Jk: E-ela saiu e depois não voltou mais e recebi isso- Peguei meu celular e mostrei a mensagem e ele arregalou os olhos por conta do celular quebrado pois o tinha jogado na parede porém ele não quebrou graças a película

Jm: Ele acabou de mandar um áudio

Jk: Ta esperando o que?! Liga o áudio!- Falei impaciente e ele ligou. Era gemidos de dor da S/n misturados com soluços de choro, e também ouvia barulhos de chicotadas. S/n estava apanhando

Jk: COVARDE- Grito. Baby fica chorando mais ainda e Jimin fica espantado –Jimin eu vim pra você rastrear o celular dela

Jm: Claro

(...)

Jm: Ele não foi encontrado em lugar nenhum Jungkook, provavelmente ele quebrou o celular dela

Jk: Não, não e não! Eu não vou aguentar ficar sem ela Jimin

Jm: Baby vai pra casa que eu vou sair com seu pai

B: Mas eu quero ir com vocês

Jk: Vai logo e não discuta!

B: Aish- Ela saiu irritada até a porta

Jk: Espera!- Fui até ela e lhe entreguei um revólver se algo acontecer e alguém invadir a casa –Não tenha medo de usar caso precisar! E espere que sua avó e seu avô estão chegando e quando eles chegar avise a eles o que aconteceu, que papai não tem hora pra voltar- Dei um beijo em sua testa –Te amo

B: Te amo- Ela disse e saiu e eu virei pro Jimin que estava pensativo

Jm: Bom sabemos que em Los Angeles ele não está

Jk: Então onde ela esta?

Jm: Talvez em uma cidade vizinha

S/n on

S/n: Justin por Deus! Por favor para- Eu me encontrava chorando. Estava cheia de hematomas na pele. Meu corpo estava totalmente dolorido. Minha vontade era de matar ele mas estava muito fraca pra isso, ele parou de me bater e saiu do quarto batendo a porta com força me deixando lá sozinha e eu não conseguia nem ao menos me mexer sem sentir uma dor horrorosa

(...)

Chaz entra no quarto com um olhar preocupado e com uma sacola de remédios em uma mão e na outra uma camiseta grande

Chaz: S/n olha... Eu sinto muito por isso

S/n: Por que ele está fazendo isso? Que inferno- Dizia chorando e me sentando com dificuldade na beirada da cama e ele se sentou ao meu lado

Chaz: Ele não era assim S/n eu juro. 


Olha- Ele me estendeu um comprimido e um copo de água e eu rapidamente tomei –É pra dores e esse aqui –Ele me estendeu uma pomada –É pros roxos da sua pele. Eu sinto muito por tudo que anda lhe acontecendo, mas eu não posso fazer nada infelizmente. Ah mais tem uma coisa que eu posso fazer - Ele pegou uma chave e abriu as algemas

S/n: Obrigada Chaz!- Sorri em meio as lágrimas e ele assentiu e me deu uma camiseta grande pra me vestir saiu do quarto e eu passei a pomada nos lugares doloridos

Jungkook on

Meu pai, eu e Jimin estávamos em casa pensando em alguma maneira de encontrar S/n

Jm: Olha a Baby deve saber onde é essa casa, pelo menos a cidade em que ela estava

B: San Diego, agora o endereço eu não sei

P/J: Eu vou mandar procura-la por cada canto daquela cidade

Jk: Enquanto você manda procurar eu e o Jimin vamos lá, e mãe e pai vocês ficam cuidando da Baby Ok?

B: Eu quero ir com vocês

Jk: NEM PENSAR- Falei e ela saiu bufando pra algum lugar que eu não sei –Pai e mãe cuidem dessa adolescente pra mim

M/J: Pode deixar

P/J: Eu deveria ir junto mas é melhor eu ficar e esperar noticias pra ver se encontraram ela

Jk: Ok. Vamos Jimin?

Jm: Vamos

Fomos eu e Jimin até a garagem e entramos no carro com a chave reserva pois não sabia onde estava a outra chave

Jm: É meu caro! Partiu San Diego

Jk: Espero que ela esteja viva

Jm: Ela está sim! Nesse momento devemos pensar positivo

Justin Bieber on

Chaz: O que você vai fazer com a S/n?

Justin: Não sei. Estou pensando, estou entre mata-la ou usufruir daquele belo corpo- Falei rindo –O que acha?

Chaz: Eu acho que você está ficando louco- Falou sério

Justin: Vou lá- Me levantei e fui até o quarto da ex policial. Entrei lá e ela estava dormindo. Ela estava com o rosto vermelho parecia ter chorado. Até que ela era bonitinha

S/n on

Acordei, antes de abrir os olhos senti que estava sendo vigiada. Abri os olhos e levei um susto! Justin estava parado na porta me encarando. Porra! Não era um pesadelo infelizmente

S/n: Ai que susto!- Coloquei a mão no coração e minha barriga começou a roncar

Justin: Ta com fome?- Sorriu de lado

S/n: Sim- Ele riu

Justin: Que pena! Você não vai comer hoje

S/n: Por que? Por que está fazendo isso comigo?

Justin: Porque eu quero que seja assim, porque você é a mulher daquele maldito, porque por sua culpa eu perdi anos da minha vida. Por sua culpa! Sua vadia! E agora eu quero que vocês todos sofram- Ele se altera e se vira pra sair

S/n: Psicopata!- Sussurro pra mim mesma

Justin: O que disse?- Ele se vira bruscamente pra me encarar e arqueia a sobrancelha me encarando sério

S/n: Nada não!- Sussurrei. Justin veio até mim em passos firmes, me pegou pelo braço me fazendo levantar da cama. Apertou sua mão no meu rosto e eu fiz uma careta de dor

Justin: Eu vou te foder e você vai gostar.- Ele disse perto do meu ouvido o que fez eu arregalar os olhos e me apavorar.- Ele saiu me jogou na cama e foi atrás de uma caixa e lá tinha algemas. Mas foi ai que tive uma ideia pra fugir daqui, vou sentir nojo de mim o resto da vida mas pra fugir daqui eu preciso fazer isso

S/n: Justin...- Falei com a voz mais manhosa que eu consegui e ele franziu as sobrancelhas e eu me aproximei pegando sua mão e jogando as algemas pra outro lado da cabeceira e só de encostar nele senti que ele se arrepiou

Justin: O que foi S/n?

S/n: Posso pedir uma coisa?

Justin: O que quer?

S/n: O que eu quero é simples. É bastante simples- O joguei na cama e subi em cima dele e aproximei meu rosto do seu –Eu quero te beijar- Menti e vi que ele ficou surpreso com o que disse

Justin on

Eu fiquei surpreso com seu pedido. Aquilo me pegou totalmente desprevenido. Por acaso ela é louca? Ela deveria me odiar não deveria? Aquilo não poderia acontecer mas bem até que não seria uma má ideia. Fechei os olhos e agarrei sua cintura, acabando com todo espaço que tinha entre nossos e corpos e enfiei minha língua em sua boca pedindo passagem. S/n prontamente me empurrou

S/n: Assim não. Eu quero estar no comando- Eu não poderia deixa-la no comando mas era só um beijo. Então acabei cedendo e ela voltou a me beijar. Acho engraçado pois posso me livrar de seus apertos a qualquer hora mas achei justo deixá-la fazer o que queria pelo menos hoje. Ela continua me beijando, quero muito foder ela agora. Fico perdido em meus pensamentos quando escuto um click ela me pressiona mais sobre a cama quando escuto outro click. Não sei o que aconteceu, não sei nada. Mas me vejo algemado na cabeceira da cama

Justin: QUE PORRA É ESSA?- Me exaltei e ela saiu de cima de mim sorrindo vitoriosa

S/n: Xeque mate Baby- Gargalhei

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...