História A Policial e o Serial Killer-Imagine Jungkook - Capítulo 113


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bárbara Evans, Bts, Jeon Jungkook, Jungkook
Visualizações 1.142
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Policial, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 113 - 2ª Temporada ep 31


Fanfic / Fanfiction A Policial e o Serial Killer-Imagine Jungkook - Capítulo 113 - 2ª Temporada ep 31

S/n on

Não pensei duas vezes em correr até minha filha e abraçar ela forte e ela me abraçou com a mesma força

B: Mãe ele fez alguma coisa com você?

S/n: Não filha não se preocupe. Te amo muito

B: Também te amo muito!- Me soltei dela e ela foi até o Jimin e eu olhei pro Jungkook que permanecia parado no mesmo lugar, corri até ele e o abracei fortemente

S/n: Eu te amo, eu te amo demais- Falava chorando entre o abraço

Jk: Calma. Acabou meu amor. Eu também te amo muito

S/n: Graças a deus que acabou- Ele se separou do abraço e segurou meu rosto e me olhou nos olhos

Jk: Não falei que o pesadelo iria acabar?- Assenti sorrindo e ele me beijou com um selinho que quando foi se aprofundar lembramos que não estávamos sozinhos

Jm: Façam isso em casa- Ele disse com o queixo apoiado no topo da cabeça de Baby nos olhando com cara de tédio

B: É... Ninguém aqui quer segurar vela não

Jk: Ah meu amor salvou minha vida- Ele foi até a Baby e a abraçou –Agora além de princesa é o meu anjo da guarda também?

B: Pode me chamar dos dois- Sorriu convencida

Jk: Mesmo assim vamos conversar sobre você estar aqui, não era pra estar em casa não?

B: Então... Eu fui até seu carro e entrei no porta malas sem que ninguém percebesse

Jm: Acho que eu já conheço essa história- Riu me olhando

Jk: Essa puxou a mãe!

S/n: Hahaha muito engraçadinhos.- Falei irônica –O importante é que deu tudo certo. Agora vamos embora daqui. Antes que a polícia chegue- Saímos da casa todos juntos até o carro

Jm: Eu vou no banco de trás com a baby, pra vocês ir na frente

Entramos no carro e Jungkook deu a partida

Jk: Toma aqui- Ele me estendeu o celular e eu peguei –Liga pro meu pai e avisa que deu tudo certo e da morte do Justin também- Fiz o que ele falou e avisei que estava bem e que Justin não era mais problema

Chegamos na garagem, Jungkook colocou o carro lá e quando olhamos pra trás Jimin estava com a cabeça tombada pra trás e estava dormindo e Baby com a cabeça em seu colo. Acordamos eles e saímos do carro olhei o relógio e eram 5:46 da manhã fomos até o elevador e assim que saímos dalí Jimin se despediu de nós indo pra sua casa. E nós fomos pra nossa

S/n: Lar doce lar

M/J: Meu Deus S/n você está bem?

S/n: Estou sim senhora- sorri –Graças a deus deu tudo certo a Baby salvou nossa vida

P/J: Como assim? Conta essa história direito- Contamos a eles e depois eles resolveram ir dormir, Baby também estava morta de sono e foi dormir também.

Eu e Jungkook fomos pro nosso quarto, ele colocou apenas uma calça moletom e foi deitar e eu apenas fiquei sentada na beirada da cama o observando

Jk: Não vai colocar pijama?- Me lembrei dos hematomas que ainda não haviam cicatrizado. O filho da puta do Justin me comprou um remédio que não fez efeito. Ainda estou com marcas horríveis no corpo, estava com vergonha de me trocar na frente do Jungkook, então simplesmente me levantei e fui até o closet e peguei meu pijama de manga de frio e calça pra esconder as marcas e fui até o banheiro, provavelmente Jungkook ficou confuso por não ter me trocado em sua frente mas não estava afim de lhe deixar preocupado. Assim que entrei no banheiro tirei a calça jeans que Justin tinha dado e em seguida tirei a camiseta estava apenas com aquela lingerie ridicula, me olhei no espelho e tinha marcas roxas na minha barriga, coxas, pernas, braços e etc. Eram marcas de chicotadas, meu rosto estava vermelho pelos tapas. Realmente não queria que Jungkook visse meu corpo nesse estado deplorável, aliás nem Jungkook nem ninguém. Meus pensamentos foram interrompidos por Jungkook entrando no banheiro e me dando um susto e ele arregalouos olhos ao ver as marcas em minha pele. Achei que ele iria me encher de perguntas mas não, ele nada disse só me abraçou

Jk: Está tudo bem agora- não contive as lágrimas que saíram de meus olhos

S/n: Ele é um monstro!

Jk: Já passou! Estamos todos bem e é isso que importa- Ele se separou do abraço e pegou minha mão me levando pro quarto pra sentar na cama

S/n: Eu não queria que você visse isso- Falei olhando pro meu corpo e ele foi pro banheiro e voltar com a caixa de primeiros socorros em mãos e se sentar do meu lado e pegar uma pomada da caixa e passar com cuidado em cada ferimento, em cada hematoma com muito cuidado.

Jk: Não queria que eu visse o que?- Ele perguntou enquanto estava concentrado passando uma pomada cicatrizante nos meus hematomas, com extremo cuidado

S/n: Esses roxos na minha pele- Ele parou o que estava fazendo e olhou pra mim

Jk: Não precisa ter vergonha. Só... Só deixe eu cuidar de você Ok?- Ouvindo aquilo só me fez ter certeza de quanta sorte eu tenho só de tê-lo em minha vida

Jk: Para de me olhar que está me desconcentrado- Ele riu –No que está pensando?

S/n: Em quanta sorte eu tenho em ter você.

Jk: Digo o mesmo em relação a você- Sorriu –Pronto terminei daqui a pouco sua pele vai estar novinha em folha.- Ele saiu foi ao banheiro guardar a caixinha e voltou com meu pijama em mãos. Ele me deu e foi se deitar e assim que coloquei o pijama fui me deitar ao seu lado e ele me puxou pra mais perto

Jk: Eu estava pensando e se a gente viajasse?

S/n: Pra onde?

Jk: Sei lá pra onde você quiser, só nós dois

S/n: E a Baby?

Jk: Ela já é uma adolescente e já sabe "se virar"- Usou aspas com as mãos –E outra meus pais ficam cuidando dela enquanto estivermos fora sem contar no Jimin e no Taehyung que moram aqui do lado e vão estar sempre de olho nela por mim. A Baby não é problema. Essa viagem pode ser boa pra gente esquecer o que aconteceu

S/n: Tudo bem, acho uma boa ideia. Mas não sei pra onde ir

Jk: Nova York? Paris? França? Coréia? Canadá?

S/n: Depois a gente vê- Falei bocejando –Boa noite amor- Falei e Fechei os olhos

Jk: Boa noite- Senti ele beijando o topo da minha cabeça e adormeci em seus braços

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...