História A Policial e o Traficante - Capítulo 25


Escrita por: ~ e ~K-chan98

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Assassinato, Drogas, Policial, Romance, Sexo, Traficante, Vingança, Violencia
Visualizações 19
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Agradecemos aos favoritos e aos comentarios

Boa Leitura

Capítulo 25 - Capitulo 25


- às vezes me perguntou por que você é tão certinha, alguma vez em sua vida já pensou em fazer algo errado? – perguntou Veronica.

- você que nunca ficou sabendo do que eu realmente faço, não sou exatamente certinha apenas não me deixo ser pega pelo que faço de errado. – respondeu Janny secando a louça enquanto Veronica lavava.

- você diz isso mais nunca deve ter feito nada de errado, você nem sai com algum cara. – resmungou Veronica.

- isso por que eu já não quero me envolver tão rápido. Já terminamos, vou deitar um pouco. – disse largando a toalha sobre a mesa e indo para seu quarto.

 

Passei no consultório de minha nova medica para pedir exames sugeridos pelo meu medico e depois de passar praticamente a manha lá eu fui liberada perto de meio dia, passei em um restaurante e pedi algo para comer antes de finalmente ir às compras para prevenir. Precisaria de roupas quentes, meia estação para mim e para Kenichi. Eu espero que ate essa criança nascer nos já podemos viver livres o que pode ser muito difícil.

Comecei a caminhar para voltar para a casa de Veronica já era escuro e por algum motivo eu me sentia desconfortável, me sentia observada e temia que alguém pudesse realmente estar me seguindo. Olhei para trás e vi um grupo de quatro homens vindo atrás de mim falando coisas sem nexo algum para mim, apertei o passo para chegar logo em casa e evitar me meter em confusão.

- ei gatinha espera a gente. – gritou um deles nem se quer olhei.

- ei vamos dar uma volta gatinha, vamos nos divertir. – gritou outro, foi ai que percebi o que eles realmente queriam. Eu não iria ser o brinquedinho novo desses idiotas, a casa de Veronica já não estava mais tão longe e se eu começasse a correr mesmo com tantas sacolas eu poderia chegar e entrar se eu tivesse sorte, dei uma olhada para trás e corri o mais rápido que conseguia. – não vai fugir não. – um deles conseguiu me segurar e por reflexo dei um chute no meio de suas pernas.

- não ouse me tocar seus nojentos. – disse os olhando com raiva.

- ate parece que você é algo. - disse outro se aproximando.

 - vocês não fazem ideia com quem ela esta relacionada. – olhei para o dono da voz e vi Jeon escorado na parede de braços cruzados.

- J é você? – perguntou um, como eles o conheciam?

- você conhece esses idiotas? – perguntei indo para perto dele.

- sim, são alguns idiotas que o K ainda não teve tempo de cuidar adequadamente. – respondeu.

- o que? O K conhece eles? – perguntei e ele assentiu.

- como puderam perceber ela conhece o K ate porque é a futura esposa dele e eu como um bom cunhado que sou vou proteger essa garota. Agora se não querem morrer antes da hora melhor irem embora e esperarem para que K não os mate por tentarem algo com a mulher dele. – Jeon nem terminou de falar e os caras começaram a correr para longe, respirei aliviada.

- obrigada, pensei que teria problemas com esses idiotas. – disse indo para a casa de Veronica, Jeon ficou a meu lado.

- sem problemas, Kenichi me fez prometer que cuidaria adequadamente de você e não deixaria ninguém machuca-la é só isso que estou fazendo e também por que você é alguém que Anna gosta. – respondeu me deixando ir na frente.

Entrei em casa e fui direto para o quarto ignorando as demais pessoas daquela casa e me joguei na cama, agora eu só precisaria esperar por mais dois dias e finalmente poderia ter Kenichi e meu lado novamente. Depois de um banho bem demorado e de jantar me joguei na cama adormecendo rapidamente.

Dois dias depois...

Tudo estava preparado para o dia em que tiraríamos Kenichi da cadeia, Jeon supervisionou tudo conforme ele achou necessário e eu já estava preparada para tudo. Coloquei uma roupa preta e por digamos ordens de Jeon eu coloquei uma mascara de esqui para não verem o meu rosto, seguimos para próximos do presidio onde o tumulto das revisões já acontecia e alguns presos foram carregados para fora do presidio para os carros fortes que iriam leva-los para outro lugar, tudo o que Kenichi teria de fazer era ser um desses criminosos pegos. Logo avistamos ele sendo carregado algemado para um dos carros e sua camiseta estava com uma mancha vermelha, não disse nada para Jeon mais aquilo me preocupou, Jeon fez sinal para mim seguir o carro e assim o fiz. Dei partida e o segui um pouco afastado.

- você precisa chegar mais perto para que eu consiga colocar esse equipamento em alguma parte o carro blindado. – disse me mostrando um pequeno objeto com um adesivo atrás, era uma pequena bomba mais o estrago poderia ser bem grande.

- isso não vai machucar o Kenichi? – perguntei preocupada.

- não, isso vai fazer o motorista perder o controle e acabar batendo ou algo assim. Kenichi pode acabar com um pequeno machucado mais nada grave pode confiar. – assenti e me aproximei do carro iniciando uma ultrapassagem segura, Jeon jogou o dispositivo de qualquer jeito o vendo ficar preso próximo à porta era o único jeito já que o carro se afastou rapidamente.

- acelera. – rapidamente acelerei o carro nos afastando do outro veiculo, Jeon ativou aquilo e deu uma pequena explosão parei o carro vendo o outro veiculo perder o controle e tombar de lado batendo em uma arvore em seguida vi que o motorista parecia bem machucado.

- você disse que ninguém se machucaria. – disse vendo Jeon sair do carro.

- eu disse que não mataríamos ninguém, mantenha o carro ligado e pronto para sair. – disse saindo, o vi correr para o carro forte e ir para trás não conseguia ver nada, segundos depois Jeon apareceu ajudando Kenichi a vir para o carro e ele parecia machucado. Os dois entraram no carro e eu acelerei o mais rápido que podia cantando pneu.

- você esta bem? – perguntei olhando pelo retrovisor se Kenichi estava bem, o vi deitar no banco de trás.

- você não deveria estar aqui, é muito arriscado sermos pegos. – disse ofegante.

- eu sou teimosa, você esta muito machucado? Jeon me fala como ele esta. – pedi, Jeon suspirou e nada disse. – Kenichi. – chamei mais ele não me respondeu. – Kenichi me responde. – pedi novamente. – Jeon o que aconteceu com o Kenichi? Por que ele não me responde? – perguntei e ele me olhou e depois para Kenichi.

- Kenichi esta machucado, eu não sei o que ele aprontou no presidio mais deve ter sido algo ruim para estar nesse estado. – disse Jeon.

- como assim? – perguntei.

- eu o disse para ele se meter em confusão para ser transferido mais aparentemente ele se meteu em uma briga feia e alguém o esfaqueou, ele esta sangrando muito. Temos que ser rápidos, ele não pode perder muito sangue. – disse Jeon.

- o que faremos? – perguntei.

- quando chegarmos no lugar combinado uma amiga estará lá para cuidar dos ferimentos do Kenichi, vou ligar para ela, enquanto isso você deve continuar dirigindo o mais rápido que puder. – respondeu Jeon pegando o celular, eu só espero que nada de ruim aconteça com Kenichi e que não seja um machucado tão grave.


Notas Finais


Espero que tenham gostado

Kiseu e ate


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...