História A preciosa história de uma vida perdida - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Depressão, Hentai, Romance
Exibições 47
Palavras 486
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aqui vocês veram um pouco do mundo de Amélie.

Capítulo 1 - Dia-a-dia


Fanfic / Fanfiction A preciosa história de uma vida perdida - Capítulo 1 - Dia-a-dia

Abrindo os olhos me deparo com o teto monótono, as paredes floridas, em um papel de parede super antigo. Tudo parece igual, mas quem acha que me entristeço se engana. A monotonia me encanta, pequenos burburinhos de pássaros vermelhos que se escondem no teto me deixam em êxtase.
Me espreguiço devagar e levanto, escovo os dentes e cuido de parecer apresentável para o dia. Desço as escadas rapidamente, pego uma maçã enquanto grito bom dia e saio quase voando.
Hoje é o último dia de aula. Cumprimento todos tentando parecer agradável, assim que entro na sala de aula. Pego meu boletim e saio na troca de professores, a turma estava agitada e ninguém percebeu meu escape. Saio da escola e vou andando até à casa do meu namorado que estava matando aula fazia semanas. Grito no portão até ficar quase sem voz e ele surge como mágica no exato momento em que arranho a garganta. Assim que entro ele me prende em seus braços com um beijo doce e intenso. Todo romance se perde assim que sou jogada no sofá dando início a uma sensação de excitação. Ele fica em cima de mim, lambendo minha orelha enquanto tira meu sutiã. Eu o prendo entre as pernas soltando gemidinhos de prazer. Roço nele para sentir seu pau e ganho uma deliciosa lambida no seio. Todo clima estava esquentando, metade das calotas polares dentro de mim haviam derretido naquele instante. Então pra que esperar mais? Conduzo seu pau para dentro de mim e sinto-o penetrar. Em movimentos intensos meus gemidos eram audíveis a quadras de distância. Então, chegando no clímax do ato... ele se retira de dentro de mim. Bem... nem tudo é um sonho. Ele gozou fora. Mas só então me dei conta que não tinhamos usado camisinha, quase matei ele, enquanto o pobrezinho voltava a alma ao corpo. Dei-lhe um beijo e sai apressada para casa.
Chegando no meu doce lar as coisas pareciam não acontecer. Horas de 90 minutos. Caminhei para o banheiro rezando pra ninguém sentir o cheiro de coito que meu corpo emanava. Tomei um banho de 1 hora em minutos doce lar, ou seja, 90. Comi a maçã que tinha sido minha companhia durante o dia, pobre maçã. E claro mandei mensagem dizendo que o sexo foi ótimo. Depois disso dormi até o jantar, sexo sempre me cansava então comi exageradamente. Evitei contato visual com minha família com medo de ter alguma marca do ato em meu corpo. Comi rapidamente toda a montanha do meu prato, beijei todos no rosto. Meu pai. Minha mãe-mãe. Meu irmão e minha irmã. Dei um grito de boa noite e fui deitar. Me cobri como sempre, etiqueta do edredom sempre do lado direito em cima. E peguei o celular pra mandar algumas mensagens para o meu namorado. Levei 3 horas doce lar. O assunto rendeu, mas estava cansada. O cochilo mais cedo me rendeu ainda mais sono...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...