História A primeira inscrita - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Felipe Z. "Felps", Flavia Sayuri, Rafael "CellBit" Lange
Personagens Alan Ferreira, Felps, Flavia Sayuri, Rafael "CellBit" Lange
Tags Cellbit, Cellbits, Felipe Z, Felps, Flavia Sayuri, Rafael, Rafael Lange, Sasa, Sayu, Sayuri
Exibições 72
Palavras 760
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 39 - Conhecendo a família


  No outro dia, eu acordo com a Flávia me chamando.

  - Rafa! - Ela me mexe, eu acordo.

  - O que foi? - Falei com a voz e rosto sonolento.

  - Levanta, o Marqs já está me esperando - Ela falou.

  - Ok, então tchau - Eu volto a dormir.

  - Espera ai! - Eu olho para ela de novo.

  - Que foi pelo amor de Deus?!! - Perguntei irritado.

  - Você também vai! - Ela disse.

  - Eu? - Perguntei surpreso.

  - Sim, quero que você conheça minha família - Ela sorri, eu suspiro.  

  - Tudo bem... - Eu falei me levantando, eu coloco uma camisa branca de manga curta e uma camisa xadrez por cima e coloco uma calça moletom - Já estou pronto... - Eu disse, ela usava uma blusa azul de manga curta com um panda no meio e um short jeans.

  - Ótimo, vamos descer pois o Marqs já está nos esperando - Eu tranco a porta do Hotel, fomos andando até o elevador, descemos, passamos pela recepção até que finalmente entramos no carro do Marqs.

  - Olha os dois pombinhos ai! - Falou Marqs.

  - Não enche Marques - Eu disse apoiando minha cabeça no banco e já fechando o olho.

  - Ta acabado mesmo, hein - Ele falou.

  - Nem me fale... Ontem eu nós fomos na praia e agora estou morto - Continuei com o olho fechado tentando cochilar um pouco.

  - E você nem me convida né seu puto? - Ele fica bravo.

  - Eu lotei de mensagens e você não respondeu, nem vem - Justifiquei. Nós ficamos em silêncio, ele começa a dirigir.

  - Se anima, Rafa! - Disse Flávia me puxando, eu olho para ela quase com o olho fechado. 

  - Olha a minha cara de que queria sair de casa de seis horas da manhã - Ela me olha.

  - M-Mas é para visitar minha família... - Ela faz uma cara fofa, eu suspiro.

  - Ok Flávia, eu vou me animar - Disse com a voz desanimada. Passava-se horas e já estávamos em uma serra, eu olho no relógio e já era 9:00 - Temos só 2 horas para ficar lá, daqui a pouco temos o voo de volta para São Paulo - Eu falei olhando no relógio, depois de um tempo finalmente chegamos, era uma casa isolada de todas, ficava em uma estrada de terra, a estrutura da casa era de madeira, nós chegamos, o Marques estaciona.

  - Eu vou ficar aqui, vou ficar esperando vocês - Falou o Marques.

  - Ok - Disse Flávia, nós íamos andando até lá - Como se sente? - Ela perguntou para mim.

  - Com sono e nervoso - Respondi.

  - Por quê nervoso? - Perguntou.

  - Vai saber o que eles vão achar de mim - Falei.

  - Relaxa, eles são de boa - Nós chegamos e ela bate na porta, quem atende era um rapaz alto, pele meio escura e seu cabelo era preto.

  - Maninha!! - Ele falou a abraçando, ele me olha com a cara séria e abaixando a sobrancelha - Quem é esse? - Perguntou ainda sério.

  - Um amigo meu - Eu ergo a mão.

  - Prazer - Eu falei, ele olha para minha mão, depois olha para mim continuando sério e depois olha para mim.

  - Hum... - Falou se virando e eu fico ali, com a mão erguida, me deixou no vácuo, eu olho para a Flávia.

  - Eles são de boa, não é? - Disse ironicamente.

  - Gente! Temos visita! - Ele gritou, Flávia entra e eu vou atrás.

  - Flávia! - Disse uma senhora a abraçando também, ao lado tinha duas crianças, um menino e uma menina.

  - Vó, esse é meu amigo, o Rafael, Rafael, essa é minha vó - Eu ergo a mão.

  - Prazer - Ela ergue e me cumprimenta também.

  - O prazer é todo meu - Ela sorri - Obrigado por dar a oportunidade de ver minha neta de novo - Ela falou, eu sorrio.

  - De nada - Eu dou uma pequena risada.

  - Esses são meus netos, o Lucas e a Natália - Eu aceno, eles era bem tímidos, eu olho para o lado e lá estava o irmão da Flávia, com a cara fechada e me olhando.

  - Ele é assim mesmo, bem ciumento, quando os dois eram pequenos ele não deixava nenhum menino chegar perto dela por ciúmes, não ache que você tem algo de errado, você é maravilhoso - A vó da Flávia sussurrou para mim, eu a olho e sorrio...


Notas Finais


Ainda hoje de noite tem mais um capítulo ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...