História A Primeira Vista - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amizade, Bts, Daorama, Fanfic, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Romace, Sexo, Suga
Exibições 3
Palavras 2.773
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meninas (os), tudo bem? Bom, esse é o segundo capítulo, com um pequena parte "hot"... Espero que gostem!

Capítulo 2 - Resultados...


Fanfic / Fanfiction A Primeira Vista - Capítulo 2 - Resultados...

Já fazia alguns minutos que o Jeon Jungkook havia entrado, meu estomago revirava na sensação das tais faladas “borboletas”, eu tenho quase 97% de certeza que eu não passei, já é hora de pensar em outro método para sobreviver, maldita hora que eu resolvi sair da casa dos meus pais e ir para um apartamento.

- Amanhã, certo? – ouvi a voz suave do Jeon Jungkook. Alguém lhe respondeu e ele veio até mim com um sorriso de ponta a ponta.

- E então? – perguntei o analisando.

- Eu acho que me sai bem. Eles disseram para que eu viesse buscar o resultado amanhã, eles pareciam satisfeito com o meu esforço. – ele comentou.

- Tomará... O que faremos agora? – perguntei após passarmos alguns segundos nos encarando.

- Você quer comer um lámen? – ele perguntou e eu acenei.

- Cairia muito bem agora. – respondi e saímos do prédio.

- Você tem quantos anos, Cho-hee? – ele perguntou olhando a diante.

- Completei dezenove mês passado. – respondi. – E você?

- Também, farei vinte ano que vem. – ele respondeu.

- Hm... Você... Er... Tem namorada? – perguntei sentindo minhas bochechas queimarem.

- Não, ainda não conheci alguém que se sentisse atraída por mim, tudo culpa deste nariz. – ele falou apertando o mesmo, o encarei.

- Ah Jeon, você não é feio. – falei o empurrando de leve e ele me olhou, meu olhar estava ligado ao seu, e só então percebi que era uma anã, comparada a ele.

- Obrigado, e pode me chame de Jungkook. – ele comentou. – E você, tem namorado?

- Também não, meus pais sempre foram bem rígidos quanto a isso. – respondi olhando para os meus pés.

- Hmm... Eu não moro com os meus, mudei-me recentemente para cá, por conta deste teste.

- Sério?! Eu também. – falei entusiasmada pela coincidência.

- E onde está morando? – ele perguntou parando de caminhar e me encarando.

- Amm... Eu não sei bem como explicar, mais ele fica próximo a uma loja de sapatos e que tem um senhor que vende sashimi, num restaurante recém inaugurado.

- Não creio, é exatamente onde eu moro! – ele palpitou surpreso.

“Em que andar você fica?” – perguntamos uníssonos.

- No quinto, apartamento 402. – ele respondeu.

- Fico no quinto também, apartamento 411. – respondi.

- Então tecnicamente somos vizinhos. – ele comentou alargando um sorriso.

- Sim... – falei sorrindo de lado.

-... Vamos? – ele falou e eu acenei.

Conversamos assuntos aleatórios, nos conhecemos falando um pouco sobre si mesmos, e eu ri bastante pelo modo do qual ele comia o lámen, depois demos mais algumas voltas e fomos para nosso prédio.

- Que irônico... – ele comentou fazendo-me encará-lo.

- O que? – perguntei desviando olhar dos botões do elevador para ele.

- Eu e você, aqui. Passando pela mesma situação, e morando no mesmo prédio, parece até coisa do destino, não acha? – ele perguntou sorrindo de lado desviando olhar do chão para mim.

- Bem... Eu não acredito em destino, pode ter sido uma coincidência. – respondi.

- Pra mim é destino, eu gostei de você Cho-hee. – ele falou assim, do nada.

- Ora, mais eu nem sou essa distração toda. – comentei.

- Só pelo fato de ser bonita, me distrai muito. – ele falou e eu gargalhei.

- Está tirando sarro de mim? – perguntei dando um breve empurrada com meu ombro nele.

- Não, eu só... – ele é interrompido pela porta do elevador se abrindo, saímos do mesmo.

- Bem... Eu moro para esse lado – apontei para o lado esquerdo.

- E eu para cá. – lado direito.

- Então isso é um tchau. – falei, dei um pequeno avanço até ele para abraçá-lo, porém, ele nem sequer se moveu e então tentei disfarçar. – Ookay... Tch...

- Obrigada por hoje. – ele falou me abraçando.

- Por nada, obrigada você também, espero que fale mais daqui a diante. – falei lhe enviando um sorriso tímido.

- Desculpe, eu não sou bom com palavras...

- Perceb... – ele se aproxima repentinamente e deposita um beijo demorado em minha bochecha, enquanto segurava a outra com sua palma da mão.

- E sim com atitudes. – conclui após se afastar de mim. Ele acenou com a cabeça descendo a sua mão que ainda estava em minha bochecha até o meu ombro e em seguida passa por mim, indo para seu quarto.

A pele onde ele havia tocado formigava, eu ainda podia sentir o toque macio e quente da mão dele e... Sacudi a cabeça, saindo do meu transe, que sensação estranha.

Caminhei em direção ao meu apartamento, inseri a chave na fechadura e destranquei a porta dando-me acesso ao meu apartamento. Coloquei minha bolsa sobre o sofá, e me direcionei até o banheiro, e me pus de molho na banheira, quando percebi meus dedos já enrugados me retirei, coloquei um roupão e me direcionei até a cozinha, resolvi fazer um Kimchi.

“Toc, toc, toc”

Levei um pequeno susto com as batidas na porta, fui até a mesma e a abri sem ao menos perguntar quem era.

- Olá, quanto tempo. – o Jungkook falou sarcástico.

- O que está fazendo aqui há essas horas? – perguntei por ser já umas onze horas da noite.

- Bem, eu, não sei cozinhar... E as comidas que eu comprei estão congeladas, então, será que pode me servir? – ele me perguntou abafei uma gargalhada.

- Desculpe. – falei colocando a mão na boca por rir dele. – Entre, eu preparei Kimchi, você gosta? – perguntei dando espaço para ele entrar, o mesmo entrou.

- Sim, muito. – ele respondeu me encarando dos pés a cabeça. O olhei desconfiada e segui seu olhar até meu corpo e notei que só estava de roupão, senti minhas bochechas queimarem.

- Oh! Me de um minuto. – sai quase que imediatamente constrangida até meu quarto.

Vesti um vestido que ia até metade das minhas coxas, sua cor era branca e ele continha uma fita vermelha ao redor da cintura. E deixei meu cabelo preso em dois rabos de cavalos, um de cada lado.

- Pronto. – falei após sair do quarto. O encontro encostado de costas no balcão da cozinha.

- Uau, está muito bonita. – ele elogiou-me me fazendo corar.

- Deixa de ser bobo, vem, vamos comer. – falo pegando dois pratinhos e colocando os kimchis e os pondo na mesinha de centro da sala.

- Porque tem um edredom aqui? – ele perguntou analisando o edredom sobre a mesinha de centro, com uma outra superfície de madeira plana para que pudéssemos colocar objetos por cima.

- Ah, bem são tipo aquecedores, tem noites que eu costumo assistir algo na teve e sempre está frio, então eu improvisei algo. – falei orgulhosa da minha invenção.

- Criativo. – ele falou sorrindo e colocando suas pernas debaixo da mesinha.

Estávamos sentados lado a lado, ele parecia estar gostando da minha comida, era engraçado o modo do qual ele comia.

- O que foi? – ele perguntou me encarando e mastigando ainda sua comida.

- Am... Nada. – falei colocando uma pequena porção na boca e olhando para televisão.

- Hm... Aliás, você conzinha muito bem. – ele falou apontando para a comida com os hashi.

- Obrigada, meu pai é um cozinheiro de mão cheia. – comentei.

- Deve ter orgulho de sua filha. – ele falou me olhando de tal forma que me fez desviar olhar.

- O que foi? – ele perguntou se aproximando um pouco para olhar o meu rosto.

- Você tem que parar de me olhar desse jeito. – falei dando-lhe um empurro com meu ombro de leve.

- De que jeito? – ele perguntou sorrindo.

- Como se tivesse tentando me seduzir. – falei e nós gargalhamos.

- Talvez eu esteja. – ele palpitou e eu o encarei, séria. Ele mudou sua expressão para uma mais madura. – Eu... Eu estou brincando.

- Ah... – resmunguei colocando mais uma porção na minha boca, podendo perceber pelo canto dos olhos ele me analisar.

Após comermos tudo, começamos a assistir um filme qualquer, não estava concentrada nenhum pouco naquele filme, só conseguia sentir algum tipo de excitação, Jungkook de fato era muito bonito e estar perto dele só me fazia querê-lo mais. Até que senti sua perna fazer contato com a minha por debaixo da mesinha, olhei na direção das mesmas que estavam escondidas por conta do edredom, em seguida pude perceber o movimento da mão dele indo até minha coxa, virei meu rosto em sua direção fazendo-o me encarar nos olhos, mas logo sua atenção vai para a minha boca e eu olho para a sua... Nos aproximamos lentamente e quando estávamos a dois centímetros de distancia o alarme do meu celular toca estragando todo o clima.

- Am... Eu... Er, é o meu celular. – falei saindo dali em busca do mesmo. Quando o achei vi o lembrete na tela, tinha que dormir antes de duas da manhã, e já eram uma hora e pouca.

- O que ouve? – ele perguntou se levantando.

- Eu tenho que dormir, amanhã eu quero chegar cedo na Big Hit. – respondi sem olhá-lo.

- Ah, claro. Eu também vou indo... Vamos juntos? – acenei e ele se dirigiu até a porta me dando mais uma olhada e saindo.

“Poxa... Foi por pouco” – pensei fechando a porta.

Organizei as minhas coisas e deitei para dormir, o que não demorou muito logo cai no sono.

No dia seguinte, fiz a rotina de sempre, tomei banho, vesti uma roupa, tomei café da manhã, peguei meus documentos e sai para o elevador. Chegando lá ele ainda estava no terceiro andar, apertei inúmeras vezes o botão para o mesmo abrir.

- Desculpe lhe informar, mas, apertar neste botão não vai fazer com que o elevador chegue mais rápido. – ouvi a voz do Jungkook atrás de mim.

- Am... Bom dia. – falei com um sorriso amarelo.

- Bom dia, dormiu bem? – ele perguntou ficando ao meu lado.

- Sim e você? – desta vez eu perguntei sem encará-lo.

- Também. – ele respondeu e o elevador chegou.

Depois chamamos um táxi, e fomos juntos como prometido para a Big Hit. Demorou alguns minutos até chegarmos, estava um pouco vazio, talvez por virmos cedo demais, fomos direto para a lista de escolhidos.

Lista

- Eun-Kyung

- Min Yoon-gi

- Dong-Yul

- Kyung-Hee

- Jung Hoseok

- Yangi-Mi

- Kim Namjoon

- Nao

- Kim Seokjin

- Jeon Jungkook

- Kim Taehyung

 

Ele… Ele… Ele havia passado! Jungkook conseguiu!

- Eu sinto mui... – o interrompo com um abraço apertado.

- Parabéns! Você conseguiu. – falei nas pontas dos pés, ele me abraço de volta.

- Você não... Conseguiu. – ele falou meio desanimado e me olhando por baixo, por conta da minha altura.

- Está tudo bem, eu não estava contando com isso. – falei sorridente e o abraçando novamente.

- E agora, para onde iremos? – ele perguntou enquanto eu me afastava.

- Bem, você deve ir buscar os formulários, assinar alguma coisa não sei. – falei.

- E você? – ele perguntou.

- Eu o espero, pode ir. – falei lhe enviando um sorriso convidativo, ele sorriu um pouco mais fraco e se aproximou depositando um beijo em minha testa.

- Eu não vou demorar. – e por fim, ele se afastou, o observei, até de costas ele era lindo.

Sentei-me em uma cadeira ali perto. Coloquei um fone de ouvido e comecei ouvir musicas na minha Play List, até que um tempinho depois eu pude perceber uma pequena multidão se formando e vidro, muito vidro no chão.

- O que ouve? – perguntei me aproximando.

- Um garoto distraído se esbarrou com a porta de vidro. – o homem fala.

Adentrei-me mais na multidão e pude ver o tal garoto sentado no chão com a mão na testa. O ajudei a levantar e o levei até um banco e comecei a ver seu machucado.

- Não o cortou, só vai ficar com um hematoma. – comentei após averiguar a situação.

- O QUE?! – ele gritou me dando um susto. – Tenho um entrevista agora, eles vão achar que eu estava brigando.

- Mantenha a calma, eu vou ver o que posso fazer. – falei mexendo em minha bolsa a procura de algo. – Olha...

- Namjoon! – ele afirmou.

- Namjoon, certo. Eu vou ter que passar uma maquiagem de leve, eu posso disfarçar esse hematoma.

- Por favor, o que está esperando?! – me adiantei e comecei a maquiá-lo, no final, nem parecia que tinha um hematoma ali, ele se olhava no espelho enquanto eu aguardava uma resposta.

- Muito obrigado...

- Cho-Hee!

- Sim, muito obrigado! – ele falou se curvando um pouco e correndo até alguma sala.

Minutos depois...

- Cho-Hee... Está feito. – falou o Jungkook após se aproximar.

- E então? Quando irá começar? – perguntei ansiosa.

- Eles farão mais alguns testes, mas por enquanto irei receber ₩173530,00 Won Sul-Coreano por hora.

- Poxa, isso é muito bom. – falei orgulhosa. – Agora pode contratar alguém para fazer sua comida.

- Eu tenho a você. – ele falou dando um passo adiante.

- Está me chamando de cozinheira? – perguntei irônica.

- Bem, minha cozinheira particular, topa? – ele pergunta.

- Hmm... Não sei. – falei pensativa.

- Bem, pense no caminho de volta para o prédio. – ele falou e saímos da empresa.

Após sairmos de lá, pegamos um táxi de volta e passamos a trocar idéias e suposições depois fomos para o elevador.

- É uma pena que não tenha passado. – ele comentou.

- Tudo bem, eu não sei lidar com muitos olhares sobre mim. – respondi.

- Isso é bom... – ele falou se aproximando e me imprensando na parede do elevador.

- Por quê? – perguntei segurando sua blusa na cintura e o olhando.

- Assim você vai poder despachar todos os outros caras que derem em cima de você, que não seja eu. – ele falou e minha espinha gelou, engoli seco e passei a língua nos meus lábios secos, Jungkook parece ter percebido pois ele também passou a língua nos seus me deixando na vontade de beijar aquela boca. Estávamos tão perto. Ele começou a se abaixar um pouco para me beijar, porém, a porta do elevador abriu e já estávamos no nosso andar.

- Vamos. – falei saído rápido do seu campo de visão.

- Pra onde você vai? – ele perguntou.

- Pro meu apartamento. – falei como se fosse obvio.

- Tive uma idéia melhor. – ele me puxou pelo braço até o seu apartamento abriu a porta me deixando passar na frente.

- Por que me trouxe aqui? – perguntei confusa olhando para a decoração da casa, assim que o olhei percebi que ele me olhava der uma forma estranha, a mesma de antes.

- Está fazendo de novo! – indaguei sorrindo.

- O que? – ele perguntou sorrindo também e se aproximando.

- Aquele olhar. – respondi recuando até sentir uma cômoda logo atrás de mim, ele então avançou um pouco mais rápido e me puxou mais para si.

Encaramos-nos ainda abraçados, até ele olhar para  minha boca e finalmente selando nossos lábios, suas mãos desceram para minha cintura enquanto eu abraçava seu pescoço, suas mãos passeavam pelas minhas costa, cintura até pela minha bunda. Ele mordiscava meus lábios tentando ter acesso a minha boca, então ele me apertou mais entre si fazendo-me soltar um suspiro, ele então aproveitou o momento e introduziu sua língua na minha boca, nossas línguas dançavam em sintonia, e a cada segundo o beijo ficava mais quente. Ele desceu o beijo até meu pescoço fazendo uma trilha de beijinhos pelo caminho, joguei a cabeça para o lado dando-lhe mais acesso, ele então derrubou as coisas que estavam sobre a cômoda e me impulsionou para cima fazendo-me sentar na cômoda e fazendo com que ele se encaixasse entre as minhas pernas.

- Jungkook... – sussurrei com dificuldade.

- Hm? – ele falou dando alguns chupões em meu pescoço.

- Não deixa marca. – pedi e ele lambeu meu pescoço.

O puxei mais para perto, desta vez o prendi mais entre minhas pernas, senti uma mão dele subindo sobre minha coxa e indo até a bainha do meu vestido. E logo meu celular começou a tocar. O peguei e vi o numero junto com o Jungkook, olhei pra ele com um olhar de “desculpa.”, mais ele só continuou me beijando.

- Atende... – ele falou se afastando da minha boca e indo para meu pescoço.

- Alo? – perguntei.

Ligação On

XX: Olá, com quem falo?

Cho: Com a Cho-Hee. – falei tentando controlar minha respiração aos toques do Jungkook.

XX: Bem, é da Big Hit, conseguimos uma vaga para você na área de beleza, mais especificamente moda. Aceita a oferta?

Cho: Sim, sim... – falei entre um suspiro.

XX: Ookay... – o rapaz falou, pelo tom de sua voz ele parecia confuso.

Ligação Off

- Quem era? – o Jungkook perguntou me analisando.

- Era da Big Hit conseguiram uma vaga para mim na área da moda e tals.

- É... Pode ser bom... Muito bom. – ele falou com um sorriso malicioso.


Notas Finais


E aí? Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...