História A Prince and A Princess - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Larry, Larry Stylinson, Nosh, Nosh Devoran, Ziam, Ziam Mayne
Exibições 96
Palavras 1.818
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oiiiiii galera, tive que postar hj logo pq uou 11 favoritos ja amo vcs uai dkljfklsdj e 4 comentarios, vc sao demais, em 24 hrs só, e primeiro capitulo! e como hj é feriado, não tive aula, decidi postar logo, pq talvez o proximo cap saia só semana q vem, ou, se possivel, sexta!!!!!!
Espero q gostemmmm
Enjoy it xoxo

Capítulo 2 - Capítulo 1


2 anos depois

Harry estava feliz! Ele era - quase completamente - feliz. Não cem por cento ainda pelo simples fato de só poder ser si mesmo em casa; mas, felizmente, pelo menos, ele poderia agir e ser ele mesmo em casa. Ele não sairia de vestido e sapatilha pela rua, até porque a sociedade em que vivemos é meramente crítica à certos fatores que ocorrem.

Desde que contara à sua mãe e irmão sobre quem ele era de verdade, ambos entenderam como esse se sentia, e tentaram de todas as formas ajudá-lo para que o próprio se sentisse bem consigo mesmo. Pouco a pouco, gradualmente, seu quarto foi mudando de aspecto, ficando cada vez mais do jeito que ele gostava. Detalhes rosas, um vaso de flores em cima da sua escrivaninha ao lado de um abajur de pôneis. Ele amava pôneis. Tinha bichinhos de pelúcia em cima da cama, espalhados junto ao travesseiros com dizeres fofos. O seu bichinho preferido era o do Sully, do Monstros S.A. Quando colocava sua camisa rosa e sua calça moletom roxa, se sentia por completo a Boo, enquanto tentava fazer uma maria chiquinha em seu cabelo já grande.

No começo, tinha um pouco de vergonha ainda disso tudo, afinal, ainda tudo era muito recente. Mas acabou por se acostumar, assim como seus dois familiares que tanto o amavam, também. Harry andava de camisola em casa, na maioria das vezes, e suas cuecas grandes e que não combinavam nem um pouco com ele - em sua opinião - foram brevemente substituídas por calcinhas de suas cores preferidas - lilás e amarelo - e grandes, já que o menino - ou menina - de cabelos encaracolados havia algo em si que precisava ser portado de maneira confortável, obrigado. 

Já era de se esperar que Anne e Liam demorassem a chamar Harry por adjetivos femininos, afinal, passaram 15 anos de suas vidas com uma figura masculina amais em sua presença. Mas agora, com 17 anos, o mais novo sentia-se feliz, mesmo sendo ele mesmo somente em casa, mas era literalmente tratado como sempre quis. Filha era sua palavra preferida no momento; em seguida, irmã. Demorou a se acostumar à isso, porque, por mais que fosse a preferência do próprio, era algo diferente, algo novo. Gostava da sensação de se sentir dessa maneira, mais repensava ainda se era o certo, o que tinha seu irmão mais velho no pé de seu ouvido insistindo para o mais novo que não tem essa de certo ou errado. Se Harry estava se sentindo bem consigo mesmo, da maneira como agora vive, e como agora é tratado, é isso que importa, esse que é o certo. Se sentir bem, estar feliz, é o certo.

Os dois irmãos tinham um primo, Josh, filho da irmã do pai dos meninos, que estes não falavam mais, nem se quer pressionavam a mãe sobre tal assunto, já que a mesma sempre evitava - mesmo este tendo ido embora assim que Harry nasceu, Liam não se lembra muito bem, já que tinha apenas 2 anos; porém, mantiveram contato com este primo tão querido que conhecem desde pequeno, e os três se tornaram muito apegados. Josh, com seus 18 anos, fazia faculdade de gastronomia do lado da casa dos Styles, e, por sua vez, passava lá de vez em sempre, o que já era de costume antigamente. Como muito próximos, o parente do meio vivia na casa dos primos, e lá eles se divertiam bastante.

Mas após o ocorrido com Harry, assim que começou a mudar seu jeito de ser - para seu jeito de verdade -, Anne teve que ter uma conversa séria com a mãe de Josh, que na verdade era sua melhor amiga. Anne e Linda se conheciam desde muito jovens, e foi essa que apresentou Desmond à morena, já que os dois eram da mesma classe de geografia e de matemática no terceiro ano do colegial. Chamou a amiga para conversar e, como já íntimas, tivera que explicar tudo à ela, afinal, eles iam na casa dos parentes quase sempre para se divertir e se deliciar com o bolo de chocolate que Anne sempre soubera fazer tão bem. Linda estranhou um pouco, mas não deixou de transparecer tranquilidade, e que ainda amaria o sobrinho em qualquer evento. Mas preferiu adiar um pouco as visitas aos Styles, afinal, Josh poderia estranhar mais ainda. Essa explicara ao filho que os primos tinham que focar mais nos estudos, ao que, quando os visitavam, Harry havia de pôr suas roupas masculinas novamente.

Entretanto, ao ingressar na faculdade, conversou com sua mãe que precisava ir na casa dos primos frequentemente pelo simples fato da universidade ser ao lado da casa delas. Ao que levou uma longa conversa de Linda com seu filho, com uma participação especial de Anne, Liam e, principalmente, Harry. Mas Josh pouco se importava. Até achou legal mais uma presença feminina para paparicar um pouco. Também demorou a se acostumar, óbvio, é o natural. Mas amava ir no quarto de harry e fazer penteados em seus cabelos. Afinal, Josh era gay. E a família sabia desde que este tinha seus 17 anos.

-Você está linda! - Anne disse  adentrando o seu quarto.

-Mas sabe que não posso usar, certo? - bufou se olhando no espelho. - Não sei nem porque a senhora o comprou. - indagou analisando o caimento do vestido longo de cor azul.

-Haz, eu sei que você terá que ir de terno para a sua formatura! - sentou-se na cama enquanto o observava. - Mas é apenas para você se sentir bem, meu amor. - sorriu e Harry sorriu fraco.

-Meu Deus, meu Deus! O que é isso? - Liam exclamou entrando em seu quarto enquanto colocava a mão tapando os olhos. - Vai me cegar, menina, você brilha demais! - falou e agarrou Harry pela cintura, o abraçando e dando um longo beijo em sua testa, já que o mais novo era mais baixo. - Está deslumbrante, um raio de sol! - riu com vergonha, tapando o rosto.

-Vou me trocar... - disse ainda apreciando o belo vestido. - Sei que não o usarei tão cedo, mas não quero que estrague. - falou se dirigindo ao banheiro e assim fechou a porta para se trocar.

-Mãe... - Liam falou se sentando ao lado da mesma e ela o olhou. - O Louis vai vim aqui em casa amanhã porque vamos fazer um trabalho de anatomia e ele vem me ajudar a escolher os elementos para usarmos. - sorriu e a mãe suspirou, já entendendo.

Liam, agora com 19 anos anos, fazia faculdade de medicina - na mesma que Josh fazia de gastronomia, ou seja, do lado de casa - e estava já no seu quarto semestre. Lá conheceu Louis, seu colega, que, mesmo com 20 anos, - entrou na faculdade um ano após sair da escola pela dificuldade que o mesmo teve de passar, e acabou fazendo cursinho pré-vestibular - ambos se deram muito bem desde o primeiro dia de aula, já que ambos eram calouros, e não ainda conheciam ninguém. Eram melhores amigos desde então e Louis havia ido apenas duas vezes na casa do mais novo, por um motivo meio óbvio mas que Louis não sabia, e esses episódios foram quando Harry não estava em casa. Liam apenas dava a desculpa de que sua mãe não deixava que o mais velho fosse, não por ser ele, mas que ela era durona. Algo completamente equivocado de se dizer, pois quando o mais baixo houve de ir lá, Anne o tratou muito bem.

-É mesmo necessário? - disse baixo.

-Ele disse que na casa dele será difícil, porque, mesmo que more só com a mãe, a família dele está toda lá reunida. Vieram agora nas férias do meio ano. - ela assentiu. - E temos alguns horários diferentes que não codizem com o do outro, então também é difícil de fazermos na faculdade. - ela suspirou pensativa e se levantou. 

-Tudo bem... - falou por fim e ele sorriu sereno.

-Avise ao Harry! - ele a alertou e essa piscou pra ele.

-É claro! - riu e este depositou uma beijo em sua bochecha, alegando que já estava tarde e iria dormir. Ela retribuiu o beijo na bochecha do maior e assim o assistiu deixar o cômodo. Seu filho mais novo saiu do banheiro vestindo apenas seu short amarelo curto. Se sentia uma menina, sim, mas concordava que ainda era muito melhor ficar sem camisa, pelo menos na hora de dormir.

-Harry Edward Styles! - exclamou assustada olhando diretamente para seu pulso e ele arregalou os olhos com o susto.

-O que foi, mulher? - exclamou confuso.

-O que significa isso? - gritou se aproximando e pegou seu punho. - "Eu não posso mudar." - leu sua tatuagem. - Mas que menina mais atrevida. - disse revoltada. - Quem te deu autorização para fazer isso em seu corpo, mulher? - gritou novamente e Harry apenas riu.

-Você! - ela arregalou os olhos. - Lembra? Eu te pedi sua assinatura pra você autorizar e fui com o Liam. - riu novamente anasalado. - Isso deve ter uma semana já, mãe. 

-Eu mesma não! - exclamou indignada. - Achei que era algo da sua escola que estava assinando! - Harry gargalhou. 

 -Não, mãe! - sentou-se na cama. - Falei com todas as palavras... "Mãe, posso ir fazer uma tatuagem? Preciso só da sua assinatura, o Liam pode me levar". - ela bufou e sentou-se ao seu lado. 

-Tem razão. - revirou os olhos. - Me lembrei agora! - riram. - Mas ficou linda. - beijou seu ombro já que estava ao seu lado. - Você, realmente, não pode mudar, e nem vai. - o abraçou fortemente e ele sorriu largo, orgulhoso.

-Obrigada! - disse feliz.

-Porque você nunca trouxe o Zayn? - perguntou por fim.

-Mãe, já conversamos sobre isso! - disse se levantando do lado de sua mãe para colocar o seu celular para carregar. - Eu conheci ele somente ano passado. - pegou seu carregador. - Tudo bem que somos melhores amigos desde então, já que fui a primeira que ele falou e criei uma grande simpatia por ele... - suspirou. - E que ele me disse no começo desse ano que é gay... - Anne suspendeu as sobrancelhas surpresa. Dessa ela não sabia. - Sim, ele é gay. - Harry riu. - Mas não, mãe. Transgênero é algo completamente diferente, ele pode não entender. - sorriu fraco e ela assentiu.

-Tudo bem, como você quiser. - se levantou e foi em sua direção o abraçando. - Mas saiba que, na minha opinião, ele vai entender, e vai continuar seu melhor amigo. - piscou. - Boa noite, filha. Durma bem! - Harry se deitou e ela saiu de seu quarto, apagando as luzes.

Mal sabia ela que havia esquecido completamente de avisar ao encaracolado sobre a visita de amanhã.


Notas Finais


é isso galeraaaa, cooooomentem!!!! TENHO MICO AMNH DE 3o ANO to ansiosa
VOU DE BOO DO MONSTROS SA por isso coloquei no capitulo rsrsrsrsrsr
bjaoaoaoao


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...