História A Princesa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Dulce, Rbd, Ucker, Vondy
Visualizações 48
Palavras 833
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - 🔱♥Introdução♥🔱


Fanfic / Fanfiction A Princesa - Capítulo 1 - 🔱♥Introdução♥🔱

♤Dulce Maria Espinoza Saviñon♤ 

Todas os dias as pessoas julgam, criticam, tiram conclusões e formam opiniões sobre diversos temas e assuntos. As vezes me pergunto que conclusões as pessoas tiram de mim e que opiniões elas tem formadas sobre mim. Imediatamente milhões de adjetivos me vêem a cabeça como: fútil, "filhinha de papai", egoísta, fria e tantos outros que se eu fosse cita-los provavelmente não caberiam aqui. Acontece que é muito fácil se auto-nominar perfeito, se auto-nominar um Deus e se achar no direito de ser o juiz que condenará ou perdoará os outros. É muito fácil julgar alguém pela cor da pele, pela classe social, pela opção sexual, pela religião, pela língua, pela aparência, pelas escolhas ou pela cultura. Difícil é entender que ninguem é perfeito porque simplesmente a "perfeição" não existe. Difícil é entender que ninguem é melhor que ninguem pela cor da pele, pela classe social ou por qualquer outro motivo. Difícil é se olhar no espelho e enxergar que você também tem defeitos, porque defeitos todos nós temos e não são poucos. Difícil é se por no lugar do outro, é aguentar tudo que ele aguentou sem desmoronar e com um sorriso no rosto, é passar pela mesma dor e entender que dor não se julga e muito menos se compara porque a dor é algo pessoal e cada um sente a sua. Difícil é exaltar as qualidades que todos nós temos ao inves de detonar os defeitos uns dos outros.

E tudo isso só é difícil por conta da grande dificuldade que todos temos em respeitar as diferenças. Não precisamos ter os mesmos gostos, ser iguais, ter a mesma opinião, tomar a mesma atitude, não, nada disso porque pense só que chato seria se todos fossem iguais. O que estou dizendo é que por mais que a opinião do outro não entre em concordância com a nossa devemos no mínimo respeita-la. O respeito é a base de tudo mas parece que as pessoas estão se esquecendo disso cada vez mais e dessa falta de respeito nascem as guerras. Porque as querras são originadas por nada mais nada menos que um conflito de idéias e se ouvesse respeito elas seriam só uma conversa entre amigos que possuem opiniões diferentes mas ainda sim respeitam um ao outro. Então acho que posso resumir tudo que disse com uma simples frase:

 Difícil é AMAR o próximo.


Porque quem ama, respeita, cuida. Quem ama é  feliz, vive em paz e o principal quem ama não faz guerra porque sabe que "a paz não custa nada".



~~~~~~~~♤~~~~~~~~♤~~~~~~~~♤~~~~~~~~♤~~~~~~~~♤~~~~~~~~♤~~~~~~~


Sabe....as vezes acho que, sou de outro mundo porque penso tão diferente de todos que.... não sei, as vezes me pergunto se estou no lugar errado. Eu cresci sobre os olhares de todos, todos sempre esperaram o melhor de mim, sempre me viram como uma estatueta, sempre tiveram planos para mim. Nunca tive privacidade e compreendo que tenho que abrir mão de algumas coisas e que isso faz parte do cargo que ocupo mas realmente admito que algumas coisas fazem falta. Mesmo assim sempre procurei ser feliz ao máximo e não deixar o julgamento dos outros me influenciar. Não que eu esteja reclamando de tudo que tenho. Jamais, porque eu sei que muitas pessoas dariam tudo para ter pelo menos metade do que eu tenho. Sei que é um grande privilégio usar essa coroa mas a minha vida não é perfeita como todos imaginam, está longe de ser. Eu as vezes só queria saber como é ser normal.

 Com o passar dos anos as responsabilidades aumentaram. Mais coisas começaram a me fazer falta sendo a maior delas a liberdade e com a morte da minha mãe tudo piorou. Ela era a mulher mais linda, gentil, generosa, carinhosa. Para mim ela sempre foi e sempre vai ser perfeita, o meu exemplo, a minha rainha. A morte dela ainda é muito recente, faz apenas 1 ano que tudo aconteceu. Eu não consegui ir ao velório dela, já estava sentindo uma dor imensa e com certeza não ia conseguir suportar ver e escutar milhares de pessoas se lamentando, se despedindo e saudando pela última vez a rainha deles. Tudo que eu precisava era ficar sozinha e lidar com o meu luto. Lembra quando lá em cima eu coloquei entre os adjetivos "fria"?? Pois é, ele apareceu quando no dia seguinte a morte da minha mãe todos os jornais noticiavam a minha "frieza" por não ter ido ao velório e aí entra tudo o que eu falei a vocês sobre julgamento. Hoje a convivência com meu pai se tornou muito difícil porque 6 meses depois da morte da minha mãe ele se casou com uma megera, a Duquesa de Bourbon e também mudou completamente. Eu não consigo acreditar em como ele esqueceu tão rápido a minha mãe e em como todo aquele amor que eu via os dois compartilharem desde pequena morreu junto com ela. Sinceramente eu não sei o que pode vir a acontecer e não sei o que o destino reserva para mim.....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...