História A princesa de gelo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Jasper, Lápis Lazuli, Peridot, Pérola, Rose Quartzo, Rubi, Safira
Tags Ruby, Safira
Exibições 30
Palavras 1.351
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Orange, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pessoal, acho que me animei um pouco nesse capítulo, mas voltei UwU... boa leitura!

Capítulo 2 - Capítulo 1 "Conhecendo o trabalho"


Fanfic / Fanfiction A princesa de gelo - Capítulo 2 - Capítulo 1 "Conhecendo o trabalho"

Na carruagem movida a energia fui conversando e pegando as instruções com a Quartzo responsável por mim.

-Escuta Ruby, preciso que você siga tudo o que eu irei lhe falar, espero que grave tudo-. Disse a mesma pegando uma pasta abrindo-a e me entregando uma papelada.- preencha as três primeiras linhas com o seu nome e o seu numero, isso facilitará o seu acesso ao castelo pois faremos uma carteira especifica para você, já que você não é um quartzo-. Me entregou a caneta e assim fiz o que a mesma pediu-me.

-O que exatamente eu irei fazer?-. Perguntei.

-Bem, você vai ser a guarda particular da princesa Safira-. Ela pausou e me entregou uma ficha.- aqui nessa região ela é uma princesa, nesta ficha estão os dados necessários que você precisa saber dela-.

Olhei bem para aquela ficha e quando folheei as paginas achei uma foto da mesma, mas não consegui ver direito pois a quartzo me chamou a atenção.

-Olha,  seu dever é apenas protege-la com a sua vida, ela vale muito mais que você então a coloque em primeiro lugar, ajude a mesma a fazer seus afazeres e caso tenha alguma duvida, e é claro que você vai ter por seres novata, chame a Senhorita Lápis, ela é a criada da princesa á mais de quinhentos mil anos-.

 Eu ouvia tudo com muita atenção, graças ao meu gravador dado pelas Ruby’s na minha despedida eu o botei para gravar cada palavra da quartzo.

-Seu alojamento é na ala quartzo-. Ela puxa de seu bolso um estilo de cartão.- sei que não precisamos dormir, mas as vezes precisamos relaxar então tome-. Ela entrega-me o cartão onde contem o meu nome.- cuide disso como um recém nascido, ele lhe dará acesso ao seu dormitório e lhe identificara como uma das soldados-. A mesma suspira aliviando-se.- bem acho que é só, eu te desejo boa sorte-. Percebo que a mesma tinha um olhar fixo e aliviado para o lado de fora da carruagem, olhei também.- minha ultima visão do castelo de gelo, você vai passar bastante tempo aqui, lhe escolhemos porque eu irei me ausentar do cargo de protetora da Safira, espero que você não se apaixone por ela-. Diz a mesma e sorri.

-Bom, eu acho meio difícil-. Falei sorrindo, olhei para a janela e tive a visão do castelo de gelo, era enorme, tinha um grande jardim e alguns de suas empregadas trabalhando nele, Bismuth’s para ser exata, estavam fazendo esculturas de mármore e esculturas nas arvores, tinha um enorme portão com o Brasão da Diamante Azul nele e a letra G bem grande, era muito lindo imagino por dentro.- aqui é muito lindo-. Falei elogiando o castelo.

-É, isso eu tenho certeza que sentirei saudades-. Disse a mesma.

[...]

-Não se afaste de mim, ou irá se perder por aqui novata-. Disse a quartzo, andamos por algumas sala, a temperatura naquele local era bem fria, as paredes eram gélidas e enormes, haviam vários quadros que representavam a historia e as vezes eram da Diamante Azul.- e por este corredor teremos acesso ao dormitório-. O corredor era enorme e havia varias quartzos presentes ali transitando, com certeza algumas estavam, paquerando umas as outras.

-Hey Sr.Blue-. disse alguém que estava no final do corredor, aquilo era... uma Ruby?.- você trouxe a novata mesmo?-. Disse a mesma, percebi que seu sotaque era diferente do meu, provavelmente era uma Ruby pertencente á Diamante Amarelo.

-Ela esta bem aqui-. Disse a quartzo parando e me empurrando para perto da Ruby.

-hehe! Prazer, sou Ruby 204-. Disse a mesma estendendo a mão para me cumprimentar, aceitei o cumprimento.

-Sou Ruby 304-. Falei e percebi que tinha mais uma Ruby presente, olhei para a quartzo ao meu lado.- pensei que eu fosse a única Ruby-.

-Mas você é a única Ruby, só que a do seu distrito de diamante, no caso pegamos todas as Rubys que tinham 04 no final de seu nome-. Disse a mesma sorrindo.- bom pelo jeito alguém vai me poupar de um grande trabalho de apresentar o castelo, mas Ruby’s vocês sabem que a única que foi escolhida para ser a guarda costas da princesa foi a Ruby 304, a Ruby 104 foi escolhida para reparar o setor das Bismuth’s e a 204 para liderar todas as Ruby’s-. disse a mesma.- bom irei me retirar e fazer as malas, aliais eu já vou sair daqui, boa sorte Ruby’s-. se retira de lá.

Olho para as duas Ruby’s presentes, parece que teremos que nos dar bem com ambas, minha natureza foi a da Diamante Branco  ou seja, eu deveria ser um pouco mais paciente, coisa que não consigo ser nem que me paguem.

-Ouvi falar que as Ruby’s da Diamante Amarelo são bem, nervosas, no caso você parece tranquila e calma-. Falei andando do lado da 204.

-E somos, mas algo na minha programação me fez ser assim, tranquila-. Disse a mesma.- a 104 é bem calma,  até agora, mas aparenta ter atitudes radicais algumas vezes-. Completou a mesma apontando para a Ruby a nossa frente.

-Ér... a onde fica a sua pedra?-. Perguntei olhando para a minha mão.

-A minha fica na costa-. Disse a mesma

-hum... e a da outra Ruby?-.

-hehe... Nem queira saber-. Disse a mesma corando um pouco, é melhor deixar para lá-.

[...]

Bom, meu dever é vigiar a princesinha, mas a onde ela deveria estar nesse exato momento?

-Hey 304!-. chama a Ruby 204-.  Vá conhecer a  princesa, ela está no quarto-. Disse a mesma

-Certo... mas a onde fica o quarto dela?-. Pergunto sem ter a menor noção deste castelo.

-Vá para a direita e depois suba na escada e dobre para a esquerda, vá direto e quando achar um quarto com uma porta imensa pode acreditar que é o dela-. Disse a mesma .- ah! Não se esqueça de bater na porta, ou ela ficará bem fria...-. completou, da maneira que ela falou da tal princesa ela parece ser bem má.

[...]

Fiz o que a 204 havia me falado, eu andava e via que quase tudo era igual e muito bonito, imagino o quão rica deve ser essa Safira, mas a Diamante Azul a considera uma “favorita” então ela deve ser muito mimada pela mesma, uma vida de privilégios... seria ótimo ter uma assim.

Subi as escadas um pouco escorregadias para o meu gosto mas mesmo assim bonitas, “Tudo bem Ruby... você consegue, basta se segurar no corrimão e ir pé por pé”, com esse pensamento consegui subir a escada... ou foi isso que eu pensei pois por um momento de empolgação eu acabei escorregando escada abaixo, olhei para um lado e para o outro para vê se ninguém havia visto o meu mico, droga...

Depois de 5 escorregões ,lindos e dignos de um Osca, naquela escada, consegui chegar no andar de cima,  agora só falta dobrar para a esquerda,  continuei andando, observei os quadros na parede e todos eles eram belíssimos, quanto será que custou cada¿. Parei de andar quando cheguei em frente á duas portas imensas, talvez sejam essas aqui.

-Princesa?-. Por um descuido acabei abrindo a porta sem ter batido e me deparo com uma Safira despida segurando seu sutiã.

A olhei dos pés a cabeça, ela  tinha uma franja cobrindo seus olhos, curvas bem femininas, um corpo magro e frágil, seios médios, de bom tamanho para o meu ver, pele azulada e o cabelo azulado mas de tonalidade diferente da sua pele, ela estava usando apenas sua calcinha, o sutiã meio que cobria a visão de seus seios volumosos.

Recuei um pouco dando um sorrisinho sem graça, tentando adquirir um habilidade de voltar no tempo para sem lembrar de ter batido na maldita porta... droga... vou ser demitida.

-D-d-d-d-d-d-d-dessssculpa....-. falo totalmente corada e quando olho para o chão para poder disfarçar o meu rosto percebo que eu havia queimado o carpete, vou ser demitida sem duvidas!. A azulada nada disse, parecia estar em choque pelo o que havia acontecido... .- vou ser demitida-. Sussurro para mim mesma saindo do quarto e fechando a porta cuidadosamente.

EU TÔ FODIDA!...


Notas Finais


Eae, gostaram? hehehehe achei um pouco divertido escrever esse capítulo ¬u¬ hehehe....

Até a próxima bjs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...