História A princesa de Zarágon - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance
Exibições 5
Palavras 1.174
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capitulo 3 - Pensão


Fanfic / Fanfiction A princesa de Zarágon - Capítulo 3 - Capitulo 3 - Pensão

Não sei como, mas caí em cima de um imbecil musculoso. Depois de atravessar o " portal" senti um frio na barriga insuportável e logo depois cai em cima do par de ossos.

 

- Sei que as mulheres têm uma queda por mim, mas isso não quer dizer que você precisa cair em cima de mim, literalmente, Princesinha. - Ele fala dando seu sorriso debochado... Aí como eu odeio esse apelido. 

 

- Já mandei você parar com esse apelido, seu idiota. - Digo e ele continua sorrindo. Me levanto e procuro por minha mãe e Lua. - Cadê elas? - Pergunto e logo ele fica sério se levantando e batendo em sua camiseta para tirar a poeira.

 

- Elizabeth... - Ele chama por ela. - Se eu não levar as duas, não ganho minha recompensa. - Ele fala irritado. Aquilo me magoou, não sei o motivo, mas não gostei de ser um " objeto" para ele. 

 

- Mãe. - Chamei por ela.. 

 

  Olho ao redor e vejo, como esse lugar é lindo. Estamos em uma floresta, com árvore enormes. Olho para a direita e vejo uma montanha a quilômetros de distância, na minha esquerda uma cachoeira, com a água mais cristalina que já vi.. 

 

- O A cachoeira da cura. - Ele fala apontando para a cachoeira. - Apenas a família real pode se beneficiar de sua água. - Ele fala sem esconder o quanto não gosta disso.

 

- Por que? - Pergunto e ele parece pensar na resposta. 

 

- Pergunte isso ao seu papai. - Ele diz  arqueando a sobrancelha de uma forma que o deixava ainda mais lindo. 

 

- Cris.. - Ouço a voz de Lua me chamar, olho para o lado e vejo ela caminhando junto com minha mãe. 

 

- Estão bem. - Sussuro para mim mesma e vejo que Dean ouviu, ele parecia se fechar novamente como na última vez no laboratório.

 

   Vou até o encontro de Minh mãe e a abraço de forma apertada. Lua está observando tudo, puxa ela com meu braço que está livre. 

 

- Eu acredito em você, perdão por duvidar. - Digo me segurando para não chorar. 

 

- Eu também não acreditaria. - Ela diz sorrindo para mim. Sei que ela está feliz por ter voltado para o seu mundo... Nosso mundo, isso é tão estranho. Definitivamente esse não é o meu mundo. -  Nicolas ficará tão feliz.. E Grace .. - Ela fala como se estivesse imaginando algo. 

 

- Grace? - Pergunto e ela parece triste. 

 

- Sua mãe. - Ela fala tentando sorrir.. 

 

- Precisamos sair daqui.. Os saqueadores adoram garotinhas. - Dean fala pegando sua arma novamente..

 

   Olho para o céu e vejo que até a Lua de Zarágon é maior... Isso é tão incrível. Vamos caminhando por dentro da floresta e percebo que está mais escuro. Chegamos até um pequeno vilarejo onde todas as pessoas se vestiam como na idade média, roupas simples de camponeses, mas não deixam de ser características da Idade média.

 

- Dean. - Um rapaz que usa roupas modestas porém de uma beleza natural se aproxima do insuportável do Dean, que esboça seu sorriso torto. 

 

- Tiago, Preciso que consiga 2 quartos. Na hospedagem. - Dean fala e o amigo simplesmente lança seu olhar até mim, vejo que seu olhar vacila. 

 

- Você é tão parecida com a minha rainha. - Ele fala com receio e sinto um frio na barriga. 

 

- Besteira. - Dean fala um pouco irritado. - Essa é minha noiva Cris, Sua mãe Liz e sua amiga, Lua. - Dean fala me puxando para mais perto de si. Eu não estou entendo o motivo da mentira. 

 

- Pensei que você nunca fosse se apaixonar, cara. - Seu amigo parece pensar um pouco para logo depois continuar. - Tem quartos vagos na pensão da dona Olivia. 

 

- Ótimo. - Dean fala. 

 

- Por que estão usando essas coisas estranhas? - Ele pergunta se referindo a nossas roupas. 

 

- É tendência em.. Solária. - Dean Fala com sua mesma expressão impenetrável de sempre. 

 

- Que estranho, mas tudo bem. - Ele fala e dá de ombros. - Vou levar vocês até lá. - O jovem fala caminhando em nossa frente. 

 

   Olho para os lados e vejo as pessoas comentando coisas do tipo : " Uma mulher usando calças" ou " Como ela tem coragem?", achei os comentários machistas e extremamente arcaico, mas resolvi ignorar , afinal era outro mundo .Olho para minha mão e percebo que Dean ainda segura a mesma e por algum motivo me senti mais segura com seu toque acolhedor. 

 

- É aqui. - O garoto diz e só agora percebi que havíamos chegado com facilidade ao local. 

 

- Vamos. - Dean fala soltando minha mão.

 

   Entramos na pensão e fiquei observando lugar iluminado e um pouco rústico. Uma mulher que aparenta ter seus 50 anos aparece vestida com um vestido longo e discreto, ela sorri assim que nos vê. 

 

- Olá - Ela diz com seu sorriso simpático que desaparece quando vê nossas roupas. - Calças em uma mulher? - Ela pergunta boquiaberta. 

 

  Na verdade esse comentário foi para mim, já que minha mãe e Lua estão usando vestidos que vão até o joelho.

 

- Tendência na região sul de Solária. - Dean fala com aquele seu jeito Durão de ser. 

 

- Vocês são de Solária? - A senhora pergunta exibindo sua alegria ao saber. - Como anda o Príncipe Matheus ? Ele é sempre tão gentil, um verdadeiro cavalheiro. - Ela fala e suspira. É notória a gratidão e o afeto que está senhora nutre por este tal príncipe. 

 

- Ele.. Esta muito bem. - Digo gaguejando um pouco. Ela sorri com a minha resposta. 

 

- Quantos quartos? - Ela pergunta. 

 

- 2. - Minha mãe responde. Provavelmente eu, ela e Lua ficaremos em um quarto enquanto Dean fica sozinha em outro quarto, sei que minha mãe não confia nele, já eu de certa forma confio mesmo ele sendo metido

 

 

- Aqui está as chaves. - A senhora entrega para minha mãe que sorri em resposta. 

 

- Eu já volto, vão para os quartos e descansem. - Minha Mãe fala entregando uma chave para Lua e a outra para Dean. Logo depois ela sai da pensão rústica. 

 

- Não saiam do quarto sem avisar. - Dean fala subindo as escadas e eu e Lua seguimos o mesmo. 

 

   Entramos no quarto 10, que possui duas camas. E Lua se joga cama cansada. 

 

- Esse lugar é fascinante. - Ela fala tirando suas sapatilhas. - Você não quer  encontrar seus pais certo? - Ela pergunta e eu apenas confirmo com a cabeça. 

 

- Quando fecho os olhos tudo que consigo pensar é que eles escolheram me deixar partir. - Digo e sinto meus olhos queimarem. 

 

- Vem cá - Ela levanta os braços e eu a-abraço. 

 

- Não vou deixar nada de ruim acontecer com você. Eu estarei aqui, minha vaquinha. - Ela diz e eu dou risada da última parte. Fecho os olhos e sinto uma paz tomar conta de mim. 

 

 

 

 


Notas Finais


Compartilhem , favoritem e não se esqueçam de comentar 💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...