História A princesa e o plebeu (um conto NaruHina) - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Byakugan, Hinata, Hyuuga, Naruhina, Naruto
Exibições 412
Palavras 3.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem a demora!
Voltei!

Capítulo 25 - A crescente população de Konoha


Fanfic / Fanfiction A princesa e o plebeu (um conto NaruHina) - Capítulo 25 - A crescente população de Konoha

A cabeça de Hinata doía quando acordou, estava acorrentada a uma coluna de pedra em um circulo onde estavam Ino, Sakura, Tenten e Temari.

 - Enfim. – disse Temari cansada.

 - Tenten-san? – chamou Hina ainda desnorteada – Tema-chan? O que fazem aqui?

 - Me pegaram a caminho da Areia. – disse Temari irritada – Aquele infeliz quebrou meu leque.

 - Eu estava treinando quando cai num genjutsu. – disse Tenten – Acordei aqui, vocês já estavam.

 - Quem nos pegou? – perguntou Hinata.

 - Um ninja bom em genjutsu. – disse Sakura num sussurro – Por que estou tão fraca?

 - Deve ser pelo liquido que ele te injetou enquanto dormia, acho que era um sonífero, foi tanto liquido que achei que não acordaria, testa-chan. – disse Ino suspirando – Isso faz sentido, Sakura podia se curar e soltar a gente.

 - Ele injetou sonífero em todas vocês, menos em mim e na Hinata. – disse Temari – Porque estamos grávidas...

 - Nany? – perguntou Ino – Como assim? Por que não contou pra gente?

 - Porque eu não sabia. – disse Temari suspirando – Descobri no começo dessa semana, o Shikamaru ficou feliz eu acho, ele fez todos os planos pro futuro da criança, até já escolheu a roupa que ele usará no primeiro dia na academia. Acho que ele gostou.

 - Isso é maravilhoso, Temari-san. – disse Hinata sorrindo – Nossos filhos vao ter quase a mesma idade.

 - Estou de dez semanas, cinco a mais que você Hina e não sabia de nada. – disse a loira da Areia – Estava indo pra Areia contar pro Kankuro e pro Gaara.

 - Gaara vai matar o Shikamaru. – disse Tenten soltando um risinho.

 - É por isso que eu estava indo sozinha. – disse Tema.

 - Já que estamos conversando... – Ino sorriu – Sai me pediu em casamento.

 - Jura, Ino? – perguntou Hinata – Achei que o Sai nunca fosse fazer isso.

 - Ah, eu dei uma forcinha. – disse a loira sorrindo.

 A porta se abriu e um homem passou por ela, vestia verde e preto e tinha uma bandana da chuva pendurada no cinto, juntou as mãos sorrindo para as cinco Kunoichis

 - Bom dia senhoras, que bom que acordaram. – disse ele – Até você, Haruno Sakura, seu poder de cura é impressionante.

 - Devo agradecer? – a voz de Sakura era um sussurro.

 - Eu sou, Nabuko. – disse ele sorrindo – Eu quero ser o shinobi mais forte do mundo e vocês cinco vão me ajudar...

 - Acha mesmo que pode vencer Uchiha Sasuke e Uzumaki Naruto? – perguntou Temari rindo – Então é mais estupido do que parece.

 - Eu não sou tão ingênuo, Sabaku no Temari. – respondeu com cordialidade – Eu não posso lutar com eles, mas eles podem lutar entre si e se matarem. Assim como os namoradinhos de vocês.

 - Ou, eles podem invadir aqui e enfiar cada coluna dessa na sua bunda. – disse Tenten – Você é um Dobe e eu vou adorar te ver morrer.

 Sakura se curvou, parecia sentir dor, uma dor na barriga terrível. Hinata precisava fazer alguma coisa.

 - Eu vou enviar um comunicado oficial a Konoha agora, exigirei a prisão dos cinco ninjas mais ativos da vila folha. – disse Nabuko sorrindo – Executarei Uzumaki Naruto, Uchiha Sasuke, Nara Shikamaru, Hyuuga Neji e aquele garoto insignificante da fundação.

 - O nome dele é Sai. – disse Ino que começou a rir – Vou adorar de ver tentar matá-los! Bakayaro!

 Nabuko riu juntando as mãos.

 - Tenham um ótimo dia, senhoritas. – deixou a sala.

...

 Naruto Uzumaki estava do lado de fora da sala de cirurgias onde Tsunade Senju implantava a prótese de madeira em Sasuke Uchiha. Ele já esperava por horas, estava impaciente.

 - Naruto! – Shikamaru adentrou correndo – Vem comigo, rápido!

 Os dois shinobi saíram correndo do hospital e pularam de telhado e telhado até passar pela janela da sala do Hokage. Kakashi Hatake tinha o rosto vermelho, estava aflito.

 - Oe, o que foi, Kakashi-sensei? – perguntou o loiro sem entender.

 - Precisa manter a calma, Naruto. – Kakashi pegou uma foto sobre a mesa – Uma carta chegou hoje por um pássaro anônimo, junto com a carta, essa foto.

 O coração de Naruto parou no peito. Ino, Sakura, Tenten, Temari e Hinata estavam acorrentadas a grossas pilastras de pedra e estavam desacordadas. Uma fúria descomunal tomou seu corpo.

 - Que porra é essa? – perguntou ao antigo sensei.

 - Um dobe chamado Nabuko as sequestrou usando um poderoso genjutsu. – disse Shikamaru preocupado – Na carta ele pede que Você, Sasuke, Neji, Sai e eu sejamos presos e... executados para que nada aconteça a elas.

 - O que ele quer? – perguntou o loiro tomando um coloração vermelha de raiva.

 - Ser o shinobi mais forte do mundo. – disse Kakashi – Destruindo a vila da folha.

 - Eu posso encontrá-lo usando o modo Sannin. – Naruto se adiantou – Eu volto com as cinco em meia hora...

 - Eu vou com você. – disse Shikamaru – Minha namorada também está lá.

 - Justo. – disse Naruto virando as costas – Eu queria mesmo dar uns socos...

 - E o Sasuke? – perguntou Kakashi – Ele logo acordará e quando souber de tudo ficará furioso.

 - Não se preocupe, Kakashi-sensei, volto antes do Teme acordar. – disse Naruto socando a palma da própria mão – Shikamaru, encontre Sai e Neji, temos damas para resgatar.

...

 Hinata estava canalizando seu chakra há horas.

 Sentia a palma de suas mãos esquentares sob as algemas de ferro, pelo esforço continuava em silêncio.

 - Nem pense nisso, Hinata. – disse Ino ainda sob o efeito do sonífero – Pode causar algo ao bebê.

 - O bebê está bem, Ino-chan. – disse Hinata decidida – Eu não estou sonolenta, preciso fazer algo, preciso nos salvar e ajudar a Sakura-chan.

 - Sakura-san? – chamou Tenten – Sakura-san?

 Sakura estava em um estado de semi consciência, algo estava muito errado com ela e Hinata tinha que ajudar a amiga.

 Depois de canalizar chakra o suficiente, a algema derreteu o suficiente para que Hinata soltasse o braço direito e o usasse para soltar o esquerdo. Levantou-se esfregando os pulsos.

 - Hinata-sama, não seja uma menina levada!

 Nabuko estava parado na porta com os braços cruzados.

 - Byakugan! – Hinata ativou seu jutsu ocular e se colocou em posição de ataque. Ele era bom com genjutsu, mas seria bom em taijutsu? Ela tinha que se superar, não treinava há dias por insistência de Naruto e não podia deixar que ele a acertasse, tinha que pensar em seu filho – Desculpe, mas não ficaremos para o jantar!

 A morena avançou contra o homem de verde, ele desviava de sua palma suave tentando acertá-la com um taijutsu bruto e insosso, era vulnerável para qualquer ninja de se prestasse, ainda mais uma Hyuuga.

 Hinata acertou o ponto de chakra de seu braço e de seu abdômen, o ninja se jogou para trás e se curvou.

 - Não devia estar fazendo isso, Hinata-hime, pense no seu bebê. – disse ele limpando o sangue no canto da boca.

 - Não está nem conseguindo me tocar, acha mesmo que pode ser o shinobi mais forte do mundo? – perguntou Hinata – Patético!

 Ativou seus leões gêmeos e avançou, golpeou-o com agilidade e precisao, logo o acertou inúmeras vezes o deixando paralisado por alguns minutos jogado ao chão.

 Hinata correu até suas amigas e começou a soltá-las, tirando Temari, nenhuma kunoichi conseguia se colocar de pé. A morena correu até Sakura e a soltou com cuidado, Ino começou a se arrastar até a rosada para examiná-la.

 - Hinata, cuidado! – gritou Tenten.

 Hinata se virou e se deparou com pelo menos tres shurikens vindo em sua direção, estavam muito em cima, mas Hinata conseguiu desviar, as armas se fincaram na parede. Dominada por uma profunda raiva, a morena andou até o homem debilitado que tentava se arrastar.

 - Nunca mais ameace minhas amigas ou o meu namorado outra vez, baka! – Hinata acertou um forte chute no queixo do Shinobi que desmaiou por completo.

 Sentiu uma onda de orgulho invadir o seu ser e sorriu por um segundo.

 - Kami-sama! – gritou Ino.

 A morena voltou até Sakura que a essa altura já estava desmaiada.

 - Ela está quase sem pulso! – disse Ino já tentando curá-la com chakra – Talvez ele tenha injetado veneno nela.

 Ouviram uma forte explosão e logo os shinobi de Konoha adentraram a sala correndo. Naruto olhou em volta e viu um homem caído no chão com sangue na boca, correu até as garotas.

 - Hinata! – ele abraçou a namorada – Você está bem? Vocês estão bem?

 - H-Hai, Naruto-kun. – disse a morena – Conseguimos dar um jeito nele.

 - Ino? – Sai se aproximou – Você está bem?

 - Estou, mas não posso dizer o mesmo da Sakura. – a loira estava preocupada.

 Neji abraçou Tenten e sussurrou algo para ela que a fez chorar, Shikamaru se ajoelhou ao lado de Temari e lhe deu um suave beijo afagando sua barriga.

 - Sakura-chan? – Naruto olhou.

 Hinata se aproximou e ativou mais uma vez seu Byakugan, sentiu o sangue fugir de seu rosto quando descobriu o motivo da dor da melhor amiga, levantou parte da blusa de Sakura e encontrou uma grande mancha de sangue.

 - Naruto-kun, pegue Sakura agora, precisamos leva-la a Tsunade-sama. – disse Hinata horrorizada.

 - O que? O que está acontecendo com ela? – perguntou Naruto sem entender.

 - Eu... – Hinata respirou fundo – Eu acho que a Sakura-chan está abortando!

...

 Sasuke Uchiha destruiu um quarto inteiro do hospital de Konoha, estava furioso por Naruto não tê-lo esperado, mas sabia que se o amigo tivesse chegado um pouco depois talvez Sakura não estivesse viva.

 O Uchiha não pensava que seria pai, ainda mais depois de toda aquela confusão envolvendo Naruto e Hinata, mas agora aquilo era um fato e ele corria o risco de perder tanto a namorada quanto o filho recém-descoberto.

 Quando soube tentou matar o maldito que fizera aquilo, mas Naruto o convenceu a não fazer, disse que Sakura precisaria dele caso o pior acontecesse e se ele matasse Nabuko, seria obrigado a deixar a vila de novo.

 Ninguem dizia nada, todos estavam se tratando pela quantidade de sonífero que receberam, Hinata estava sentada enquanto Ino a examinava.

 - Eu estou bem, Ino-chan. – disse Hinata – Por favor, acredite em mim, eu acabei com ele sem me esforçar.

 - Fique quietinha ai, amor. – disse Naruto a ela.

 Sasuke esmurrou uma parede abrindo um buraco no concreto.

 - Por que ninguém diz nada? – gritou com raiva.

 Tsunade Senju adentrou a sala de espera parecendo cansada, todos a olharam.

 - Sakura está bem. – disse ela.

 Todos suspiraram aliviados, Sasuke se adiantou.

 - E o bebê? – perguntou de forma fria.

 - Ele está bem também. – disse a loira – Embora o sonífero usado por Nabuko seja forte e abortífero eu consegui reforçar a placenta com chakra, ela sangrou, mas está tudo bem

 Enfim o Uchiha relaxou. Naruto colocou a mão no ombro do amigo e sorriu.

 - Obrigada por salvá-los, Dobe. – disse Sasuke a Naruto – Estou em divida com você mais uma vez.

 - Relaxe, vá ver sua mulher. – disse Naruto sorrindo – Qualquer coisa mande me chamar.

 - Hai. – disse Sasuke sumindo no corredor juntos com Tsunade.

 Naruto se virou para Hinata, envolveu seus ombros com um braço e colocou a outra mão em sua barriga.

 - E quanto a vocês dois, está na hora de dormir. – disse sorrindo – Vem, vou levar vocês pra casa.

...

 O dia amanheceu feliz em Konoha, todos estavam bem. Naruto tirou Hinata de casa bem cedo, a morena foi obrigada a colocar um venda nos olhos para não ver o caminho que tomavam pelas ruas da vila.

 - Naruto-kun, eu vou cair. – sussurrou.

 - Não vai não, eu não deixaria. – disse o loiro com um tom despreocupado e ansiosos.

 Andaram por alguns minutos até que pararam. Hinata ouviu o barulho de um portão abrir e sentiu o loiro e guiar para frente, sentiu cheiro de girassóis e peônias, não conhecia aquele lugar.

 - Prontinho, amor – disse Naruto soltando a venda.

 Estavam diante de uma bela casa de arquitetura redonda e telhado vermelho. Tinha dois andares e muitas janelas, uma parede inteira de vidro na fachada, Hinata não tinha palavras e nem reação, seu corpo tinha congelado no lugar e ela não se moveria, mas Naruto a pegou pela mão levando-a degraus a cima e entrando na casa.

 Ainda estava vazia, mas era possível se notar o grande espaço, a cabeça de Hinata se encheu de Ideias.

 - E-Eu sei que não é tão grande quanto a mansão Hyuuga e que não tem móveis, mas eu já os comprei e... – começou Naruto.

 - Naruto-kun! – Hinata o interrompeu – Eu não poderia querer algo melhor. É a coisa mais linda que eu já vi... É sua?

 Naruto sorriu e caminhou até a namorada, colocou as duas mãos em sua barriga fazendo Hinata corar.

 - É nossa. – respondeu – Eu a comprei para nós, para morarmos depois do casamento. Nós três.

 Hinata não se conteve e começou a chorar, colocou-se na ponta dos pés e beijou seu herói com suavidade, ela tinha tanto amor dentro do peito que achou que fosse explodir em milhões de pedaços e ainda assim cada pedaço amaria seu amor de cabelos dourados e olhos azuis.

 - Oe, não chore minha flor silvestre. – disse o loiro secando as lágrimas da amada com os polegares – Algo me diz que vamos ser felizes aqui.

 - Eu amo você, Naruto-kun. – disse Hinata sorrindo – Amo vocês dois!

 - Eu também amo você, Hina. – Naruto a beijou.

...

 Kizashi Haruno nunca ficou sem uma piada na ponta da língua, mas naquela noite era o homem mais sério do mundo. A única filha estava gravida de um ex ninja patife que agora o encarava com frieza, se fosse qualquer outro homem, Kizashi faria um escândalo, mas no fundo ele temia Sasuke Uchiha.

 Depois de contar a novidade para os pais de Sakura, Sasuke a levou para o seu quarto colocando-a na cama e a cobrindo, notou que a rosada não tinha dito uma palavra a ele desde que acordara e estivera com as amigas.

 - Por Kami, Sakura, está gravida e não doente, poderia ficar feliz. – disse por fim olhando-a.

 Sakura levantou o rosto pálido e amarelado para o moreno.

 - E você, Sasuke, está feliz? – perguntou com voz rouca – Finalmente está realizando a segunda parte do seu maldito sonho...

 - Não faça isso, Sakura. – Sasuke bufou – Estou feliz com a notícia.

 - E como vai ser? – perguntou a rosada com os olhos marejados – Vai voltar pro nascimento dele? Pro primeiro aniversário?

 - Ainda está chateada com a ideia de eu deixar Konoha? – perguntou Sasuke suspirando.

 - Não da certo criar um filho a distância, Sasuke. – sussurrou – Ele vai precisar de um pai para correr quando se machucar, de alguém que lhe ensine a como lançar shurikens, alguém que lhe ensine sobre garotas... Se não for estar aqui por inteiro... É melhor não estar.

 - Está me mandando embora? – perguntou chocado.

 - Por muito tempo eu achei que não fosse amar alguém como amo você. – a rosada abaixou a cabeça e começou a chorar – Achei que meu amor por você superaria tudo, que passaria por qualquer coisa, mas isso mudou, Sasuke-kun! Eu amo essa criança mais do que amo você, mesmo sem vê-la posso senti-la e já a amo tanto que chega a doer! Eu nunca vou deixar que se machuque e vou protege-la com a minha vida, protege-la de tudo e todos, até de você se for necessário.

 - Não seja estupida, Sakura. – irritou-se o Uchiha se aproximando – Eu quero essa criança tanto quanto você!

 - Humpf! É claro que quer. – disse Sakura voltando a olhá-lo – Precisa reinstituir seu clã.

 Sasuke se aproximou ainda mais e se sentou ao lado da Haruno que olhou no fundo de seus olhos, inesperadamente pegou a mão dela e suspirou.

 - Sakura... Eu quero ter esse bebê com você para reinstituir o chã Uchiha, mas quero reinstituir meu clã com você porque... – o moreno fez uma pausa – Porque eu amo você.

 Sakura arregalou os olhos e sentiu o coração parar, Sasuke Uchiha tinha dito que a amava, ele nunca tinha dito algo do tipo, sentimentos nunca eram revelados.

 - Uchiha ou não... É meu filho. – continuou Sasuke – Eu sei que sou um baka sem sentimentos explícitos, mas por favor não duvide que me dedicarei a você e a essa criança. Eu não vou mais deixar Konoha, eu nunca mais vou deixar vocês. Eu prometo.

 Sakura suspirou e derramou mais uma lágrima. Sasuke estendeu o braço esquerdo e secou suas lágrimas.

 - S-Sasuke-kun! – Sakura teve um estalo – Seu braço!

 - Surpresa. – sorriu o moreno.

 ...

 Naruto e Hinata foram fazer uma visita a Sakura no dia seguinte, Hinata afagou a barriga da amiga.

 - Como vão hoje? – sorriu Hinata com doçura.

 - Muito bem. – disse Sakura sorrindo – E vocês?

 - Bem também. – disse Hinata sorrindo – Não acredito que não soube que estava gravida! Pelo tempo, quando eu descobri que estava você já estava também.

 - Foquei em você e esqueci de mim. – Haruno sorriu.

 - Parece que eu acertei. – disse Naruto dando um pequeno soco no ombro de Sasuke – Sasuke, seu safadinho.

 - Cala a boca, dobe! – irritou-se o Uchiha.

 - Hinata, Sasuke me contou sobre a casa. – disse Sakura puxando assunto – É bonita?

 - Ah! Muito! – a morena suspirou – Quando você melhorar te levo pra ver.

 - Ainda precisa de alguns ajustes. – disse Naruto sorrindo.

 - Preciso ajustar minha casa também. – comentou Sasuke – Vou levar Sakura para lá.

 Sakura encarou o namorado frio.

 - Não vou morar com você antes de nos casarmos, Sasuke-kun. – disse a rosada – O que vão dizer de mim ou do meu bebê?

 - Não seja boba, Sakura, você já vai ter um filho meu antes do casamento. – disse o Uchiha.

 - Não vou não. – disse a rosada sorrindo – Nós vamos nos casar em no máximo dois meses, antes da barriga começar a aparecer.

 - Nany? – Hinata se virou para a amiga.

 - Não há necessidade disso, Sakura, vão respeitar o filho de Naruto e Hinata e eles só se casarão depois do parto. – disse Sasuke constrangido.

 - Naruto será Hokage e Hinata é uma princesa. – disse Sakura cruzando os braços – O filho deles sempre vai ser respeitado por causa dos pais. E nós, quem somos?

 - O shinobi e a Kunoichi mais forte da nossa geração? – sugeriu Sasuke.

 - Há controvérsias. – murmurou Naruto.

 - Não é o suficiente. – insistiu Sakura – Vamos nos casar antes do festival Rinne... A menos que não queira.

 Sasuke bufou e cruzou os braços.

 - É claro que eu quero, sua teimosa. – cedeu o Uchiha – Parece que vou ter que apressar a reforma.

 - Eu te ajudo. – disse Naruto em deboche.

 Ouviram um forte estrondo e sentiram a terra tremer. Os dois shinobi trocaram um olhar de cumplicidade e andaram até a janela.

 - Fiquem aqui. – disse Naruto pulando.

 Naruto e Sasuke ouviram mais uma sequencia de explosões vindo do portao principal da vila, correram pelo telhado se preparando para um briga. Ao chegar tiveram que desviar de uma rajada de Areia quente e mortífera.

 - Gaara? – perguntou Naruto.

 O ruivo Kazekage manipulava sua areia para acertar um alvo em especial: Shikamaru.

 O moreno Nara pulava fugindo do alcance da areia de Gaara.

 - Para, Gaara! – gritou Temari.

 - Eu vou matar você! – gritou Gaara possesso de raiva – Como ousa engravidar a minha irmã?


Notas Finais


O que acharam?
Bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...