História A princesa e o plebeu (um conto NaruHina) - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Byakugan, Hinata, Hyuuga, Naruhina, Naruto
Exibições 381
Palavras 1.943
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


E o Shikadai chegou na historia!
Boa leitura pessoas!

Capítulo 29 - Chegou a hora!


Fanfic / Fanfiction A princesa e o plebeu (um conto NaruHina) - Capítulo 29 - Chegou a hora!

Ino Yamanaka não sabia o que fazer, o clima pesou de repente entre o casal mais fofo de Konoha. Hinata lançou a Naruto um olhar confuso e o loiro só sabia ficar cada vez mais vermelho.

 - Naruto-kun? – perguntou Hinata – O que?

 - Anda, Hinata, me conta isso direitinho. – disse Naruto.

 - Vamos pra um lugar mais reservado. – disse Hinata num sussurro – Até mais, Ino-chan.

 Naruto seguiu a noiva até o lado de fora do salão, se sentaram em um banco de madeira ao ar livre.

 - Por que não me contou, Hinata? – insistiu Naruto possesso de raiva.

 - Porque não foi sério. – disse Hinata com cordialidade – Eu tinha seis anos e Hiroshi tinha sete, o pai dele enviou uma carta ao meu pai sugerindo uma junção das castas, eu pai chegou a considerar, mas depois desistiu achando que seria menos vantajoso nos juntar com o nosso próprio clã. Por isso não contei, achei que não tivesse importância.

 Naruto começou a se acalmar, mas ainda tinha uma pulga atrás da orelha.

 - Não acredito que imaginou outra coisa, meu amor. – Hinata soou triste.

 - Me desculpe, amor. – disse ele se dando por vencida – Eu sou um idiota.

 - O que está lhe incomodando, Naruto-kun, me diga. – Hinata pegou a mão do namorado.

 - Eu não gosto desse cara, Hina, ele te olha estranho, como se você fosse dele ou como se ele fosse te devorar. – disse Naruto – Odeio isso.

 - Está bem, Naruto-kun, eu me afastarei dele. – disse Hinata – Está bem?

 - Hai. – disse o loiro suspirando.

...

 Naquela manhã, Hinata acordou com o barulho de luta, colocou um vestido lilás e saiu de seu quarto. Ao chegar no jardim central da casa principal encontrou Hiroshi e Neji lutando no estilo punho suave, os olhos azuis de Hiroshi estavam no mesmo tom perolado que os de Neji e ele tinha seu Byakugan ativado. Os dois eram incríveis, mas Neji era melhor, parou a ponto de acertar o peito de Hiroshi embora Hinata soubesse que essa não fosse sua vontade.

 - É claro que relembrariam os velhos tempo. – disse Hinata afagando a barriga.

 - Ohayou, Hinata-sama. – disse Neji respeitosamente.

 - Ohayou, linda. – o rosto de Hiroshi voltou ao normal – Como vai esse forninho?

 - Muito bem. – disse a morena sorrindo – Onde está a tia Hana, ele disse que iria comigo se encontrar com as garotas.

 - Ela está no escritório do Hiashi-sama. – disse Neji.

 - Arigatou, nii-san. – disse Hinata – Bom treinamento pra vocês.

 Hinata subiu as escadas lentamente segurando a barriga, encontrou a tia e juntas elas deixaram a mansão principal, encontraram as garotas na loja de dango.

 - Ohayou! – disse Hinata – Comecem minha tia.

 - Fomos apresentadas ontem. – disse Hana com doçura – Como vão garotas?

 - Muito bem, Hana-sama. – disse Tenten.

 - Ah, querida, por favor, me chame de Hana, certo que tenho idade pra ser mãe de vocês, mas não estou tão velha, estou? – perguntou se sentando.

 - É claro que não, a senhora está muito bem na verdade. – disse Ino com simpatia – O tempo lhe fez mais bem que mal.

 - As mulheres Hyuuga tem uma pele ótima. – disse Hana – E ancas largas para o parto.

 - Oba-san. – sussurrou Hinata.

 - Por favor, Hina, todas aqui estão gravidas, menos você Tenten-chan, mas meu sobrinho é um Hyuuga e isso logo será resolvido. – disse ela e Tenten corou.

 - Como sabe que estou gravida? – perguntou Ino surpresa.

 - Pele brilhante e peitos inchados. – respondeu a mulher mais velha – Percebi de longe.

 Hinata sorriu bebendo um gole de chá.

 ...

 Inesperadamente, Hinata e Naruto foram chamados até o escritório de Hiashi onde ele e seus conselheiros se encontravam.

 Hinata sentiu medo, mas o amado segurou sua mão com firmeza tranquilizando seu coração.

 - Do que se trata, Oto-san? – perguntou Hinata em tom baixo.

 - Do legado do clã Hyuuga. – disse Hiashi indicando um lugar para os amantes se sentarem – Quando Ayumi morreu sem me dar um menino eu soube que o nome Hyuuga seria passado a diante pelas famílias secundárias, mas não precisa ser assim.

 - Onde quer chegar? – Perguntou Naruto entediado.

 - Nosso nome seria passado para frente se ao invés do filho de vocês ser registrado como Uzumaki ele fosse registrado como Hyuuga. – disse Hiashi em tom sério.

 - Não. – disse Naruto se levantando – É só isso?

 - Escute, rapaz. – disse Noki, o ancião – Pelo menos o primeiro filho de vocês, o herdeiro do nosso clã, seria registrado como Hyuuga.

 - Pior ainda. – disse Naruto – Não vou abrir mão de dar o meu nome ao meu primogênito!

 - Naruto-kun, apenas escute. – disse Hinata num sussurro.

 - Eu não quero escutar e vocês vão me desculpar, mas tenho uma reunião com o Hokage. – disse o loiro deixando a sala.

 Todos, inclusive Hinata, suspiraram frustrados apreciando o clima pesado que ficou.

 - Ele não vai mudar de ideia e ele está certo, Oto-san. – disse Hinata ao pai – Não se pode pedir a um homem que não registre seu próprio filho.

 - Tinhamos que tentar. – disse Hiashi – Vá, filha, espero não ter causado problemas.

 - Tchau, Oto-san. – disse Hinata se levantando.

 Ao deixar o escritório caminhou até as escadas, Hiroshi apareceu para ajudá-la.

 - Por favor, Hina, me deixe ajuda-la. – disse ele.

 O jovem pegou a mão da prima e colocou um braço em volta de sua cintura ajudando-a com os degraus, chegaram a sala. Hiroshi colocou as duas mãos na barriga da morena.

 - É uma barriga bonita. – observou.

 - Arigatou. – disse a morena cordialmente.

 - Esse bebê podia ser meu. – disse o garoto tristonho.

 - Não devia dizer essas coisas, nii-san. – Hinata se afastou do toque do moreno.

 - Não devia me chamar de “nii-san”, não somos irmãos, minha querida. – disse ele levantando os olhos para encontrar o de Hinata.

 - É como se fosse. – disse ela desfazendo a simpatia na voz.

 - Um irmão não pode nutrir sentimentos pela irmã, pode? – perguntou friamente – Sabe que eu sempre gostei de você.

 - Éramos crianças, Hiroshi, esqueça. – disse Hinata em defesa.

 - Mas não somos mais. – Hiroshi segurou as mãos da prima com força – Agora eu sou um homem e você é uma mulher, sei que eu não era muito atraente antes, mas sou agora, podemos nos relacionar...

 - Hiroshi, eu amo o Naruto-kun, por favor me solte. – pediu a Hinata.

 - Um beijo, Hina, só um. – Hiroshi começou a puxá-la para si, Hinata o empurrava, mas não tinha muita força;

 - OE! SOLTA A MINHA NAMORADA!

Naruto puxou Hinata e passou a frente dela, empurrou Hiroshi e acertou um belo cruzado no seu Nariz derrubando o moreno.

 - Naruto-kun! – gritou Hinata segurando o braço do namorado.

 Sangue começou a escorrer do nariz de Hiroshi que o segurou.

 - Bakayaro! Você quebrou o meu Nariz! – gritou o Tanaka.

 - Se encostar na minha mulher mais uma vez acertarei sua barriga com um Rasengan, seu maldito! – gritou o loiro.

 Todos correram para lá, Neji segurava Naruto que queria matar Hiroshi de pancada, Hiashi olhava tudo sem entender e Hinata estava assustada.

 - Vamos, Naruto, pense no estado da Hinata-sama. – disse Neji.

 Naruto se acalmou por pensar em seu filho, mas ainda mataria aquele idiota tarado.

 - O que está havendo? – perguntou Hana andando até o filho que se levantava.

  - Esse louco me agrediu. – mentiu Hiroshi.

 - E-Ele tentou me beijar. – sussurrou Hinata.

 Hana olhou para o filho com raiva e lhe acertou um tapa no rosto forte o suficiente para fazer o garoto perder o equilíbrio.

 - Dobe! – gritou – Eu não lhe ensinei nada? Como ousa agarrar sua prima! Peça desculpas a ele e a Naruto!

 - Eu não. – disse o moreno com birra.

 Hana pegou o filho pera orelha fazendo-o abaixar e gritar de dor.

 - Anda, Hiroshi, ou eu lhe darei umas palmadas! – gritou.

 - Me desculpem. – disse contra vontade.

 Naruto procurou entre sua plateia a serva fiel de Hianta.

 - Ayo! – disse o loiro – Arrume as coisas de Hinata, ela vai pra casa comigo!

 - Hai. – disse a serva.

 Hinata foi para o apartamento de Naruto, só queria morar na casa nova quando fossem um casal. Naruto estava com raiva, sentou-se na cama bufando enquanto Hinata continuou em pé afagando a barriga, o loiro demorou alguns minutos para se estabilizar.

 - Hinata, amor, você está bem? – perguntou enfim – Ele machucou você?

 - Não. – disse Hinata – Estou bem, amor, apenas se acalme está me deixando nervosa.

 - Está bem, me desculpe. – disse o loiro – Vem, você precisa descansar.

...

 Todos receberam a notícia, Temari dera entrada no hospital de Konoha em trabalho de parto e todas as amigas com seus respectivos companheiros se dirigiram para lá.

 Hinata, aos sete meses e meio de gestação, andou lentamente para não se machucar, mas logo chegou.

 - Já nasceu? – perguntou Hinata a Sakura.

 - Não. – disse a rosada parecendo aflita.

 Um grito cortou a sala de espera congelando a espinhas das três mulheres grávidas, Hinata imaginou que doeria, mas não tanto.

 - Ela já está lá há horas. – disse Ino afagando a barriga de quatro meses – Ninguém diz nada.

 - Eu não posso entrar porque estou afastada. – disse Sakura aos seis meses.

De repente Neji passou pelo corredor pálido como um papel, quando notou os amigos foi até eles.

 - Nii-san, o que faz aqui? – perguntou Hinata.

 - Tenten passou mal no treinamento. – Neji estava em estado catatônico.

 - E como ela está? – perguntou Ino preocupada.

 - Grávida! – disse o moreno.

 - Nany? – perguntou Naruto.

 - Tenten está gravida. – disse Neji – Acabamos de saber.

 - Só faltava você. – disse Sasuke de forma fria.

 - Entrou pro bonde. – disse Naruto – Safadão.

 - Mais um. – disse Shikamaru tentando relaxar.

 Hinata abraçou o primo com afeto.

 - Parabens, nii-san! – disse sorrindo.

 Shizune adentrou a sala interrompendo as comemorações.

 - E então? – adiantou-se Shikamaru.

 - Nasceu. – disse ela sorrindo – É um lindo menino.

 Todos relaxaram e abraçaram o Nara.

 - Vem comigo, Shikamaru. – disse Shizune.

 Todos sorriram. Hinata suspirou, pelas contas ela seria a próxima.

...

 Enfim o casamento de Neji e Tenten chegou, Hinata em pessoa coordenou a arrumação do salão, tudo sentada, afinal faltavam apenas duas semanas para a data prevista para o seu parto.

 Tudo estava perfeito, o calor voltara a Konoha e o sol brilhava naquele sábado, todos se vestiram bem e se dirigiram para o salão principal dos Hyuuga.

 Tenten estava linda em um kimono marfim e vinho, usando joias e enfeites. Neji estava belíssimo no kimono cinza.

 A cerimônia seguiu como devia e foi linda, Hinata escolheu um belíssimo kimono roxo e se sentia feliz, porém durante o dia inteiro sentiu dores na barriga, mas Tsunade dissera que era normal no final da gravidez.

 Durante a festa sentiu outra pontada e se sentou junto a Sakura.

 - Que foi, Hina? – perguntou.

 - Ele se mexe muito, ontem eu praticamente o senti se virar. – disse Hinata – Agitado como o pai.

 Sakura riu.

 Hinata sentiu uma dor muito mais forte e gemeu alto. Naruto que estava do outro lado da sala a atravessou num piscar de olhos ajoelhando-se aos pés da noiva.

 - Amor? – chamou.

 Mais uma pontada, mais forte dessa vez. Hana se aproximou preocupada segurando a mão da sobrinha.

 - O que houve, meu amor? – perguntou Hana.

 - Está doendo. – disse Hinata.

 - É um incomodo. – disse Hana – Vai passar se caminhar um pouco.

 Naruto e Hana ajudara Hinata se levantar, bem na hora a morena sentiu um liquido quente escorrer por suas pernas. No chão caiu água formando um possa.

 - Você queria ir no banheiro, amor? – perguntou Naruto sem entender.

 - Não seja baka, Naruto! – Sakura lhe deu um cascudo – Ela entrou em trabalho de parto! Seu filho vai nascer!


Notas Finais


Boruto na área!
Emoção no proximo cap <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...