História A princesa e o plebeu (um conto NaruHina) - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Byakugan, Hinata, Hyuuga, Naruhina, Naruto
Exibições 367
Palavras 2.057
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Seja bem vindo, Yamanaka Inojin!
Espero que gostem!

Capítulo 33 - A convivência dos Uzumaki


Fanfic / Fanfiction A princesa e o plebeu (um conto NaruHina) - Capítulo 33 - A convivência dos Uzumaki

 Hinata levantou primeiro na manhã seguinte, tomou um longo banho e saiu do quarto quando Naruto dava os primeiros sinais de despertar.

 Desceu até a cozinha e preparou o café da manhã reforçado, estava faminta e se ela estava daquele jeito imagine Naruto que sempre tinha o triplo de fome que ela. Pôs a mesa bem na hora que o marido desceu e se sentou.

 Naruto abraçou a esposa por trás dando alguns beijinhos em sua orelha.

 - Ohayou, Uzumaki Hinata. – sussurrou.

 - Ohayou, Naruto-kun. – ela sorriu – Dormiu bem?

 - Maravilhosamente. – ele a soltou e se sentou – O que há com você? Parece preocupada...

 - Fico imaginando como ele está... – disse a morena se sentando – Boruto.

 - É, eu também penso nele. – Naruto também parecia aflito – Mas você ouviu Hana oba-san, se aparecermos lá antes de amanhã ela nos mata e eu tenho medo dela.

 - É. – disse Hinata se servindo – E o que é um dia apenas, não é? Ele vai ficar bem, eu deixei bastante leite...

 Os dois comeram em silêncio, a quem estavam enganando? Sentiam falta do filho. Imaginavam como ele estaria, se estaria com medo estando longe dos pais, se tinha dormido bem, se tinha chorado. Chega!

 Os dois levantaram ao mesmo tempo.

 - Vamos pegar o Boruto! – disseram ao mesmo tempo e sorriram aliviados por terem o poio um do outro.

 O casal Uzumaki deixou a casa a passos apresados, eram cumprimentados na rua e parabenizados pela maravilhosa festa da noite passada. Chegaram a mansão Hyuuga.

 - Onee-chan? – perguntou Hanabi olhando Hinata – Achei que não fosse vê-la por um bom tempo.

 - Hm... er... – Hinata respirou fundo – Onde está o Boruto, Nabi?

 - Lá em cima com a Oba-san. – disse Hanabi rindo da irmã.

 Naruto e Hinata subiram as escadas com pressa, parecia que não viam o filho há semanas. Hana se levantou ao vê-los, fechou a cara.

 - O que foi que eu disse? – perguntou com Boruto no colo.

 - Sentimos muito, Hana. – disse Naruto de forma cuidadosa – Mas precisávamos vir e ver como ele estava.

 Hana desfez a carranca e sorriu convencida.

 - Não seriam bons pais de não viessem. – disse ela ainda sorrindo – Mas nós nos divertimos muito, não é Boruto? Sim! Aqui, vai com a mamãe.

 - Oi, meu amor. – disse Hinata pegando o filho que sorriu ao vê-la – Sentiu falta da mamãe?

 - Não mais do que do pai. – disse Naruto beijando a cabeça do filho – Obrigada por cuidar dele, Hana oba-san.

 - Sempre que precisarem. – disse a mulher – Já que estão aqui, aproveitem e fiquem pro almoço, Neji e Tenten também virão.

 - Tudo bem, amor? – perguntou Hinata a Naruto.

 - Sim. – disse ele – Eu adoraria.

...

 - Acho que partirei no começo da semana. – disse Hana tomando um gole de vinho.

 - Tão cedo, nee-san? – perguntou Hiashi para a irmã mais nova.

 - Acho que já abusei demais de sua hospitalidade, nii-san. – disse Hana.

 - Oba-san, quem cuida das empresas do seu falecido marido? – perguntou Hinata.

 - Hiroshi. – respondeu a tia – Por quê?

 - Poderia ficar. – disse Hinata em tom baixo – A senhora disse que se sente mal e que não gosta das pessoas do pais da água, disse que se sente bem aqui em Konoha. O que a impede e ficar? O que acha, Oto-san?

 - Eu acho uma ideia maravilhosa. – disse Hiashi.

 - Mas e Hiroshi? – perguntou a mulher confusa.

 - Hiroshi é um homem crescido que a senhora já mimou demais, tia. – disse Neji que ficava mal-humorado apenas em falar no primo.

 - E-Eu não sei. – disse Hana abaixando a cabeça.

 - Nee-san, ambos somos viúvos e ambos temos filhos crescidos que não precisam mais ficar grudados nas barras de nossos kimonos. – disse Hiashi ainda de forma fria – Embora seja muito mais nova que eu e ainda pareça jovem está envelhecendo, nós dois estamos. O que nos resta é ficar juntos.

 - Kami-sama, eu devo ter sido uma péssima pessoa para ter um final desses. – ironizou Hana – Está bem, eu fico.

 - Que ótimo. – disse Hinata sorrindo.

 Todos comemoraram.

...

Dois meses depois...

 Naruto voltara as suas funções e passara a fazer missões, mas nunca aceitava missões muito longas, não conseguia passar mais que uma tarde longe da esposa e do filho que agora estava enorme, Boruto crescia mais a cada dia.

 Ele abriu a porta.

 - Em casa! – gritou.

 - Seja bem-vindo, Naruto-kun. – Hinata apareceu no corredor.

 O cheiro da casa estava divino, Naruto sorriu ao retirar os calçados e andar até a esposa.

 - Oi amor, como foi seu dia? – perguntou beijando-a.

 - Solitário, não sei o que seria de mim sem o Boruto. – disse ela pegando o moletom dele – O que o Rokudaime queria?

 - Kakashi-sensei anda muito estranho. – disse o loiro com uma careta de desconfiança – Ele me chamou e me prendeu a tarde inteira no escritório pra me mostrar balancetes do mês inteiro de Konoha.

 - Que estranho. – disse Hinata.

 - E o Boruto? – perguntou o loiro – Que cheiro maravilhoso!

 - Dormindo. – respondeu Hinata – Chegou bem na hora do jantar, eu fiz Lámen.

 - Lámen? Que maravilha! Alguma data especial? – perguntou seguindo a esposa pelos corredores.

 - Não. – disse sorrindo – Só quis lhe fazer um agrado.

 - Arigatou. – sussurrou.

 Os dois sentaram e comeram falando de coisas do dia a dia, Hinata contava ao marido sobre a bagunça que Boruto fez em seus brinquedos e Naruto ria. Depois do jantar, os dois foram pra cozinha onde Naruto lavou a louça e Hinata guardou.

 - Pronto! – disse ele retirando o avental cor-de-rosa – Acabamos. O que vamos fazer agora?

 - Eu não sei. – disse a morena – Nenhuma ideia?

 - Na verdade sim. – o loiro envolveu a cintura da esposa e ela o seu pescoço – Terminamos aqui em baixo, Boruto está dormindo feito uma pedra...

 Hinata sorriu maliciosamente sabendo exatamente onde o Marido querida chegar. A campainha soou fazendo Naruto suspirar frustrado.

 - Quem será agora? – estava irritado.

 Abriu a porta e deu de cara com Sasuke.

 - Você só pode ter um sensor. – observou Naruto.

 - Oi, Sasuke-kun. – disse Hinata.

 - Pelo menos estão vestidos. – disse Sasuke em desdém – Sakura me mandou avisar que Ino está no hospital desde tarde, ela vai ganhar o bebê.

 - Vou pegar o Boruto. – disse Hinata subindo as escadas.

...

 Naquela noite, Ino teve um belo menino de cabelos loiros como os da mãe e pele pálida como a do pai, recebeu o nome de Inojin Yamanaka.

 No outro dia depois do almoço, Naruto foi chamado a sala do Hokage e se apresentou poucos minutos depois de receber o chamado.

 - Mandou me chamar, Kakashi-sensei? – perguntou passando pela porta.

 O grisalho jogou para Naruto um livro grande e grosso com força, o loiro pegou o livro com facilidade, leu o titulo, mas não entendeu.

 - O que é isso? – perguntou ao antigo sensei.

 - Leis e códigos vitais de Konoha. – disse ele como se fosse óbvio.

 - Eu lí o título. – Naruto revirou os olhos – Mas eu não preciso disso, a única pessoa que tem acesso a isso é o...

 - Hokage. – concluiu Kakashi – Sabe, Naruto, minha antiga equipe de genins está bem encaminhada. Todos foram promovidos a jounins, e tem seus trabalhos... Sakura é diretora do hospital de Konoha, Sasuke capitão da unidade ANBU e agora me resta você. Eu acho que está na hora Naruto.

 - O que está dizendo, Sensei? – perguntou o loiro sem entender.

 - Está na hora de se tornar Hokage, Naruto. – disse Kakashi.

 Naruto Uzumaki não sabia simplesmente não sabia o que fazer ou o que dizer, sentiu o sangue descer para os pés. Ainda não podia acreditar que finalmente a hora tinha chegado, seu coração batia tão rápido que pareci esmurrar seu peito, ele sorriu.

 - Tem certeza, sensei? – perguntou sendo dominado pela alegria.

 - Eu estou velho, está na hora de me aposentar. – disse ele – Já enviei uma carta ao senhor feudal que demonstrou grande simpatia pela ideia e deu seu aval. Dei entrada nos tramites legais e burocráticos, Tsunade em pessoa cuidará dos detalhes da cerimonia e da festa, mas você também tem suas obrigações....

 - Qualquer coisa! – gritou o loiro animado – Eu faço qualquer coisa!

 - Sei que estudou muito depois da quarta guerra pra alcançar o nível jounin, mas isso não é tudo. – disse Kakashi – Eu sei de suas qualidades como shinobi e homem, é excelente em ambos os aspectos, mas precisa pensar como líder e esse livro irá de ajudar. Acha que pode lê-lo em um mês, Naruto?

 - Lê-lo? Eu vou decorá-lo, comê-lo! – disse sorrindo – Confie em mim, sensei, eu vou começar agora mesmo.

 O loiro saiu da sala deixando o sexto Hokage sorrindo.

 Naruto estava cheio de alegria, parecia que seu peito iria explodir e tudo o que ele conseguia pensar era em contar para Hinata. Correu para casa o mais rápido que pôde.

 - Hinata! – gritou ao entrar.

 Não recebeu resposta e subiu as escadas correndo.

 - Hinata! – chamou de novo.

 O quarto do filho estava vazio, assim como a casa. Frustrado, Naruto desceu as escadas e encontrou sobre uma mesinha de madeira um bilhete com a bela caligrafia de Hinata:

 “Boruto e eu fomos visitar a Sakura-chan, não voltamos tarde. Eu te amo”

 Naruto não podia esperar tanto tempo para dizer a esposa que seria o sétimo Hokage de Konoha, saiu de casa batendo a porta e correu até a casa dos Uchiha. Tocou a campainha algumas vezes, não conseguia controlar a ansiedade crescendo em si.

 - Oe, vai quebrar a campainha? – disse Sasuke abrindo a porta – Ah, é você, Dobe.

 Era engraçado ver Sasuke Uchiha em seu dia de folga, ele vestia moletom azul e camisa preta assim como chinelos.

 - Hinata ta ai? – perguntou Naruto sorrindo com emoção.

 - Sim, entra. – disse o Uchiha dando licença.

  Naruto passou pela porta e virou um corredor encontrando a esposa e Sakura com os filhos no chão.

 - Oe, Naruto. – disse Sakura sorrindo.

 - Como vai, Sakura-chan? – perguntou Naruto sorrindo.

 - Muito bem, mas não como você. – disse Sakura – Parece feliz, Dobe.

 - Aconteceu alguma coisa, Naruto-kun? – perguntou Hinata mimando Boruto.

 - A melhor coisa depois do nosso casamento e do nascimento do Boruto. – Naruto sorriu – Ainda bem que vocês quatro estão aqui, são as primeiras pessoas pra quem eu queria contar.

 - Fala de uma vez, Baka! – disse Sasuke sem paciência.

 - Eu... Vou me tornar Hokage! – disse Naruto Sorrindo – Em um mês!

 - Nany? – Hinata se levantou assim como Sakura.

 - Explique isso. – pediu Sakura.

 - Estive com o Kakashi-sensei e ele me disse. – disse Naruto em êxtase – A cerimonia será em um mês!

 - Meu amor, isso é maravilhoso! – Hinata abraçou o marido – Finalmente.

 - Já estava no hora! – disse Sasuke.

 Todos estavam felizes por Naruto, afinal desde que o jinchuuriki do kurama se conhecia por gente, sonhava e ser Hokage, passara por cima de tudo para se fazer digno disso. Ele merecia.

...

 Naruto cumpria sua promessa, lera aquele livro três vezes e caminhava para a quarta. Estudava todas as noites e as vezes nem dormia, nisso se passaram vinte dias.

 Hinata deu de mamar para Boruto que adormecera logo em seguida. Desceu as escadas até a sala onde Naruto estudava no sofá.

 - Naruto-kun, precisa descansar. – disse parando na porta.

 - Amor, eu já disse, preciso estudar. – disse ele exausto.

 - Eu sei, leu esse livro três vezes, meu amor. – disse Hinata se sentando ao lado dele e pegando o imenso livro – Amanhã o livro vai estar como está agora.

 - Hinata... – começou.

 - Uzumaki Naruto! – ela elevou a voz – Sua esposa precisa da sua atenção!

 Naruto riu do beicinho que Hinata fizera, suspirou cedendo.

 - Ok. – disse beijando a esposa – Suba e prepare um banho de banheira pra nós sim.

 Hinata sorriu e subiu correndo para ligar a agua. Fazia dias que não transava com o marido e já estava subindo pelas paredes. Desligou a banheira quando estava cheia e desceu.

 - Prontinho, Naruto-kun. – entrou sorrindo.

 Naruto estava dormindo no sofá. Estava exausto e dormia profundamente. Hinata sorriu e compreendeu o marido empenhado em seu sonho, subiu, pegou uma coberta e desceu para cobrir o marido.

 - Durma bem, meu sol de verão. – inclinou-se para beijá-lo.

 Subiu as escadas e deitou o filho na cama, se não podia ter o marido ao seu lado dormiria com o segundo homem de sua vida.


Notas Finais


Próximo cap: Naruto proclamado Nanadaime Hokage.
Gostaram?
bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...