História A princesa fantasma- A era do caos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 4
Palavras 800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Harem, Lemon, Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá meu queridos e queridas,sou nova por aqui e venho com toda humildade fazer uma tentativa de uma historia.
Não sei ao certo se vou continua-la como eu disse,e uma experiência,me perdoe qualquer erro de ortográfia.
Espero que gostem :-)

Capítulo 1 - O inicio de tudo- A dura realidade


Fanfic / Fanfiction A princesa fantasma- A era do caos - Capítulo 1 - O inicio de tudo- A dura realidade

Sempre acreditei que ao nasçermos tinhamos um destino traçado,pelo menos foi isso que meu pai e mãe me ensinaram desde de pequena.Não tive uma infância cheia de sonhos,nasçi pra ser pobre e julguada pelos ricos era o que sempre ouvia da boca dos mais velhos.

Acreditava que meu destino era passar fome todos os dias,vestindo trapos esfarrapados e vivendo em uma casa caindo ao pedaços.Esse era meu pensamento aos quatro anos,vivendo  no lado norte do reino de Ester em um pequeno povoado sem nome onde o clíma e árido e a comida escassa.
  Vivemos sobre a tirania de um rei mimado chamado kitsume, 20 anos de idade assumiu o trono a três anos atrás.

Levando muitos povoados a extrema miséria por causa de seus desejos egoìstas ,enriquecendo o bolso larguo  as custa do seu proprio povo.
Ninguem nunca o desafio,essa era a ordem natural das coisas, os ricos nasçeram pra mandar nos pobres e nós pobres nasçemos pra servir essa era a ordem, até hoje.

Até eu parar de acreditar nisso,tudo começou em uma manhã de julho,o ano era 2500 d.C,o frio se aproximava do povoado dificultando ainda mais a vida dura que todos tinham,minha mãe Lisbele e meu pai Kyoko trabalham no campo comunitário do vilarejo.Nossa casa era a mais afastada quase entrando na densa floresta que rodeava o lugar.
-Selénia! Escuto uma voz me chamar e na entrada vejo Luna minha melhor amiga.Em aparência podiamos nós passar por irmãs ambas com cabelos longos preto brilhante,pele branca as unicas diferença era nossos olhos o meu azul como da minha mãe o dela preto como a noite.Além de ser um pouco mais alta que ela...
-Luna o que faz aqui! Esqueçendo a linha e agulha no qual mexia, Selénia e surpreendida por um abraço da amiga sempre imperativa.
-Não me diga que esqueçeu?
-Do que?
-Kiroto nos convidou pra vê-lo treinar,COMO PODE ESQUEÇER!!!MAL DURMIR A NOITE!!

Não pude segurar as risadas,desde que conheço Luna sempre foi apaixonada pelo filho do ferreiro do povoado,e também meu amigo de infância Kiroto shinzo.Conheço ele desde da morte da sua mãe e seu maior sonho e se tornar um grande espadachim.
-Selénia para de sonhar acordada!Saiu do meu desvaneio sendo arrastada de casa sem ao menos conseguir terminar de costurar meu vestido verde que tinha mais buracos do que a estrada da vila.

Pelo caminho via o que muitos queriam ignorar pessoas desnutridas e famintas,ainda agradeçia por ter algo pra comer ao menos uma vez por dia.Luna seguia na frente cantarolando  uma canção mesmo com os varios retalhos que usava como vestido ainda podia ver as costas e ombros ossudos.
Infelizmente não podia fazer nada,seguimos por dez minutos floresta a dentro por uma trilha perigosa ate chegar uma pequena clareira.
Luna foi a primeira a sair correndo indo em direção ao rapaz moreno alto de cabelos rebeldes vermelhos e lindos olhos âmbar.Selénia observava de longe imaginando os filhos que os dois dariam,isso se Kiroto não fosse um completo "asno" pra até agora não te sacado amor evidente de Luna por ele.

-Selênia vem logo! Luna grita enquanto sufocava Kiroto com um abraço,seguro as risadas vendo o olhar de AJUDE-ME,que kiroto me lançava.
Depois de mais trinta segundos torturantes finalmente Luna o solta.
-Podia ter me ajudado.Reclama o rapaz passando a mão pelo pescoço,Selénia simplismente balança os ombros vendo sua amiga se afastar sentando perto de um rochedo.
-Pare de ser um bebê chorão! Kiroto suspira balançando a espada preta que ele mesmo fez.
-Meu pai quer que você coma com a gente hoje a noite!
-Otimo aproveito e levo a Luna,eu sei que ele não se importa! Selénia vira as costas perdendo olhar desolado do rapaz que durou meros segundos antes de desapareçer.

Sempre me fascinei por espadas,meu pai me contava historias de grandes samurais e toda vez que via kiroto lutar eu imaginava esses grandes guerreiros.
  Kiroto era forte de corpo musculoso seus golpes eram rapidos e letais ,chegava a ser "bonito" a maneira com que ele manejava uma espada.Na minha cabeça era como se seu estilo de luta fosse uma dança letal,precisa e rápida.Luna ao meu lado gritava frases de incentivo e por outro lado só assistia apreciando esse lado do meu amigo que tanto adorava.

Depois de trinta minutos decidimos voltar passando pela mesma trilha infernal,todo o caminho jogando conversa fora a uns três metros Kiroto viu que tinha algo errado.
  Fumaça preta podia ser vista aonde estava o povoado,corremos por dois minutos tropeçando pelo caminho até chegar a uma pequena colina da onde se podia ter uma vista completa da vila.Pessoas gritando,casas pegando,por todo lado sangue manchando o chão...em cima de um cavalo branco um homem pálido de cabelos loiros apontando uma arma pra um casal em meio a confusão.
-MÃE,PAI!!!! Dois tiros são ouvidos.... Em meio ao completo desastre.


Notas Finais


Criticas e opiniões sao sempre bem vindas,até a proxima ;-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...